História Slippery When Wet - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bon Jovi, Katherine Heigl
Personagens David Bryan, Jon Bon Jovi, Personagens Originais, Phil X, Richie Sambora, Tico Torres
Visualizações 5
Palavras 1.187
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite, meninas. Nesse capítulo mostrarei um pouco de mundo da Kath pra não focar só em Jon Bon Jovi. Kath ama fazer crochê, bem que ela deveria fazer uma touca ou um cachecol pro Jon, né? A amizade dos dois está caminhando...

Capítulo 5 - Five - Convite para o Rock In Rio


Katherine estava em sua casa, sentada no sofá e fazendo seus crochês como era de costume, parava de costurar uma vez ou outra pra observar seu filho dormir ao seu lado, ou, pra ajudar Nancy nos deveres de casa, como Josh fazia falta pra ela naquele momento. A foto dos dois estava em cima da estante e tudo naquele lugar estava assim, como Josh deixou. De repente uma onda de tristeza a invadia que se viu chorando

- O que foi, mamãe? - Interrompeu Nancy, levantou do chão e deixou caderno em cima da mesinha do centro da sala, sentou no colo de sua mãe, e levou sua mãozinha no rosto da mesma para enxugar as suas lágrimas. - Quando papai vem nos ver?

- É que mamãe sentiu falta dos seus avós, do seu tio que já morreu. - Mentiu Kath, na verdade ela sentia falta de Josh e se deixava negar. - Vai passar o final de semana com seu papai, filha. - Sorriu Kath mudando de assunto para tranquilizar Nancy

O telefone da atriz toca e é Jon, era incrível como ele tinha um dom de fazer a loira gargalhar, quando não estava de mal humor, Bongiovi era falante e brincalhão e esse lado ela pôde conhecer bem em 2011 quando trabalharam juntos

- Oi Katherine - Disse ele em um tom suave de voz e com aparente timidez. - Desculpa te ligar assim, meio que do nada é que Daniel me passou seu número. Eu tenho um presente pra você, eu sei, pode parecer meio estranho, mas acho que vai gostar. É um presente pra você e pro Daniel, será que a gente pode... Ahn... Se encontrar?

- Claro que podemos nos ver, Jon. Olha, se não se incomodar você pode vir aqui em casa, estou com as crianças. Você pode conhecê-los.

Por estranho que pareça, Kath conhecia a família Bongiovi e adorava a esposa de Jon, apesar de figura forte, Dot é doce e tem um lado solidário. Heigl lembrou-se de como a conheceu, de como ajeitava a jaqueta de Romeo e de como conversava com Stephanie, Dorothea de fato era uma super mãe, uma mãe que Heigl havia se tornando com o passar do tempo. Quando acorda em pensamentos esqueceu que havia deixado Jon falar sozinho

- Desculpe, Jon... Segue meu endereço: Street St Germain, 575. Fica perto ao Central Park

- Tudo bem, estou no escritório, resolvendo uns problemas do Richie e em meia hora estou aí. Ligue para Daniel também

-

A empregada da atriz apareceu na sala acompanhada de um rapaz alto, media aproximadamente 1.75, usava uma camisa branca, calça jeans, par de all star e um óculos escuro, seu cabelo era grisalho e desarrumado, parecia que havia levantado da cama, era Jon. Kath estava no chão da sala, observando Nancy montar uma espécie de vulcão com argilas e estava distraída com os ensinamentos da filha, foi quando olhou pra trás e viu Abgail ao lado do cantor

- Meu Deus, Jon... - Levantou de onde estava e caminhou em direção do homem, a diferença de altura entre os dois era pouca, o abraçou cordialmente, e o moço a beijou no rosto

- Em que devo a honra? - Perguntou Katherine, enroscou o seu braço no braço forte de Jon e o encaminhou ao sofá, pediu que ele pudesse aguardar um instante. No quarto, Heigl dava um jeito em seu cabelo, vestia-se melhor e em menos de 10 minutos voltou a sala, Jon brincava com seus filhos e essa cena fez Kath lembrar de Josh, mas ficou feliz com aquela figura paterna dando atenção aos seus filhos

- Enchendo o saco do Jon, Nancy? - Disse, colocando as mãos na cintura, encenando braveza pra filha.

- Não mamãe, estou explicando ao tio Jon como acontece o vulcão. - Apontou pro vulcão de argila já pronto.

Kath olhou pra Abgail como quem quisesse dizer "tire as crianças daqui" quando a empregava pegava Joshua no colo e pegou a mão de Nancy, Jon não permitiu que tirasse as crianças.

- Não precisa tirar as crianças, gostei da companhia deles. Mas não está faltando mais uma? - Jon levou o indicador no queixo como se estivesse tentando lembrar quem era a outra filha de Katherine

- Adelaide, ainda está na escola. Mais tarde tenho que ir busca-lá.

Nancy e Joshua continuavam ali, a pequena cuidava do irmão enquanto Kath e Jon conversavam. Abgail servia café aos dois.

- Estive pensando, Katherine. Você e o Daniel poderiam ir com a nossa banda pro Brasil, iremos tocar em um evento que se chama Rock in Rio, você já deve ter ouvido falar sobre

- Ir pro Brasil nessas condições Jon, tenho 3 crianças pra cuidar e só eu e Abgail não demos conta

- Mas, e Josh? - Arqueou a sobrancelha, estranhando a ausência do ex marido dela

- Bom... - Ela se aproximou do homem, pegando a xícara de café que havia terminado de tomar. - Pode me acompanhar até a varanda?

- Sim, claro. - Ele levantou do sofá, acompanhou Katherine até a varanda, ao passar por Abgail, Kath entregou a Xícara e pediu que ela levasse sucos

Chegando na varanda, ela senta em uma cadeira e ele em outra, estavam de frente um pro outro e mais uma vez aqueles olhares se cruzaram

- Bom, eu te chamei pra cá porque Nancy ainda não sabe que eu e Josh não estamos mais juntos. Ele não entende meu profissional Jon, quer que eu pare de atuar e fique a mercê de casa enquanto ele cai na estrada.

- Parece que você tá falando de mim e da Dot. - Interrompeu ele. - Mas sabe de uma coisa, Katherine? Tenta! Dot é uma verdadeira dona de casa porque quer, não sou eu que a obrigo. Muita gente pensa que sim mas, Dot não só faz afazeres de casa como cuida de muitos projetos sociais meus, ela é uma grande empresária. Você sabe, eu sou frontman de uma banda, sou assediado por todo lugar que passo, não sou santo. Ela me respeita, de início não aceitava bem, era briga em cima de briga, o que veio acalmar quando a Stephanie nasceu. Eu acho que você e o Josh tem que olhar um pro outro e dizer que precisam tentar. - Jon pensava consigo mesmo por que ele falava tudo aquilo, sendo que não entendia bem o que aconteceu quando reencontrou com Katherine

Abgail apareceu na varanda e sua patroa enxugava as lágrimas com que acabou de escutar, a empregada entregava aos dois o suco de manga, feito da própria fruta. Assim que se serviram do suco, recolheu os copos e Kath se deu conta de que estava na hora de buscar Adelaide na escola

-Jon, tenho que pegar Adelaide na escola. - Ela olhava o relógio do pulso, e os dois voltavam pra sala, Jon despediu-se das crianças, do lado de fora despediram-se quase que os lábios dele tocavam os dela, bem de raspão riram da cena envergonhados, e em seguida partiram em seus carros, cada um com seu destino. Durante o caminho a loira se deu conta de que estar ao lado de Jon lhe trazia paz



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...