História Slippery When Wet - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bon Jovi, Katherine Heigl
Personagens David Bryan, Jon Bon Jovi, Personagens Originais, Phil X, Richie Sambora, Tico Torres
Visualizações 5
Palavras 1.029
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Six - Hey God


Jon estava no escritório de casa, mexendo em seu notebook e administrando seus projetos, como Dorothea também empresariava, ele simplesmente a gritou de onde estava, Dot estava na cozinha como de custume porque Jacob queria uma omelete que só ela sabia preparar. 

- Espera Jon, estou terminando a omelete de Jake. - Dorothea colocava a omelete do filho em um prato. 

Jake estava sentado na mesa da sala de estar, sem camisa e com um short, seu cabelo estava mais loiro que o normal, até mesmo lembrando o Jon quando mais novo. 

- Aqui está, filhinho mimado da mamãe. Um dia vou te mostrar o quão fácil é preparar uma omelete. Já parou pra pensar que você lembra seu pai em tudo, até na folga? 

- Já mãe, sou igual à ele, mas sabe que não posso cantar. - Revirou os olhos, engraçado que até o jeito debochado o menino havia herdado do pai.

- Vou ver o que seu pai quer, e por favor? Veja onde Stephanie e o Romeo estão, logo servirei o almoço. 

- Boa tarde, mãe. - Uma voz entusiasmada invadia a cozinha, um rapaz gordinho que era a cópia de Dorothea a abraçava mesmo que por trás, e dava um beijo em sua bochecha. Era Jesse, que havia pegado o jeito andarilho do pai. Tinha na mão um papel que obviamente deveria ser algo relacionado a marca de vinho

- Meu pai está em casa? Preciso falar com ele. - Os olhos do rapaz brilhavam, queria mostrar ao pai um avanço nas vendas dos vinhos e que queriam a presença deles em um evento que ia ter Washington daqui uns dias. Jesse provocava seu irmão assim que abraçou sua mãe (como passar a mãos em seus cabelos e apertar o peitoral do mesmo, o que deixava o mini Jon furioso e xingar o seu segundo irmão mais velho ao último) 

- Vocês não tomam jeito mesmo, Jesse? Você parece uma criança? Não cansa de irritar o Jake desse jeito? - Bufava Dot, sabia que no fundo o Jesse brincava com Jake, mas havia dias em que o Jacob amanhecia com o Jon nos couros, com humor tênue. - Vou ver o que pai de vocês quer, ele não para de berrar na sala, simplesmente não larga o jeito italiano de ser. E vocês? Parem com isso, Jesse? Eu vou tacar um chinelo em você. Cria vergonha, um marmanjo desses apanhando!! 

Algo havia deixado a esposa de Jon nervosa, ela entrava na sala e batia a porta de tal forma que até os meninos ficaram espantados, houve até um burburinho de Stephanie que dizia aos irmãos. Mamãe acordou de pá virada" 

- Jon, pode me explicar que idéia é essa do Richie voltar pro Bon Jovi? - Na verdade, ela colheu verde pra plantar maduro, havia deduzido que as visitas de Sambora em sua casa tinha haver com um possível retorno. Dorothea é uma mulher muito esperta e sabia muito bem aonde apertar o calo do marido

- Quantas vezes já falei pra você não se meter com a minha banda, Dorothea? Se Richie volta ou não o problema é NOSSO, meu, do David e do Tico. E não seu. - Abaixou a tela do notebook com muita força, levantou da cadeira aonde estava e apontou o dedo na cara da mulher, os olhos do Jon faiscavam de ódio, por ser branco demais quando nervoso seu rosto ficava vermelho. - Olha aqui, não é a primeira vez que tu tenta se meter aonde não deve, Hurley. Eu poderia te responder numa boa se não fosse o jeito que invadiu a minha sala, praticamente gritando comigo. Isso me lembrou quando o Richie saiu da banda e o que te pedi? Não se mete com a minha banda, droga. Deixa que disso cuido eu. 

- JON, porra. - Explodia Dorothea. - Eu não quero mais a banda envolvida com drogas e álcool dentro de um avião ou uma Van. Pensa no Tico caramba, ele usou tanta droga que não quer mais isso pra vida dele, o passado dele é um fantasma e você sabe primeiramente bem disse. Você sabe como ninguém que o café da manhã do Richie é um gole de whisky, ele não é o seu amigo, Jon. Nunca foi. - Ela também ficava vermelha quando nervosa, dizia tão brava que rangia os dentes, se pudesse, avançava em seu marido e o agredia. Apenas se debruçou e chorou. - Você parece que é apaixonado por esse cara... - Falou ela baixinho, se dando conta do tamanho da proporção do que falava, aquilo deixou Jon tão, mas tão enraivado que não revidou nenhuma palavra. Apenas saiu da sala

- Pai?  - Jesse saiu atrás de Jon, mas ele nem sequer ouviu o filho. 

Passou a noite em seu outro escritório nesse dia, pensou em Katherine no que ela poderia estar fazendo e pensou em chama-lá pra lhe fazer companhia. Mas acabou ligando, antes de ligar, ele havia bebido demais da conta, estava jogado no sofá. 

- Hey, desculpa te acordar agora. Eu só queria conversar com alguém, é que você é mulher e sabe entender perfeitamente a cabeça de uma outra mulher. 

- Jon, o que houve? - Katherine podia notar uma voz de tristeza vindo dele

- Dot e eu brigamos, ela não aceita Richie de forma alguma na minha banda. A gente brigou feio quando ele saiu por conta disso. Sabe que precisei efetivar o Phil pra manter o Richie longe, porque sim, ele me pedia pra voltar. - Respirava ele baixinho, como se quisesse chorar

- Jon, eu acho que ela quer te proteger, não entenda mal. Você mesmo diz que vira e mexe resolve algo dele, eu entendo que a amizade entre vocês seja forte. Mas entenda a sua mulher, não sei aonde você está neste exato momento, mas volte pra casa e tente, olhe nos olhos dela e diga que vai tentar. Um certo Italiano, metido a pinta de galã me disse isso ontem a tarde. - Ela sorriu

- Você tem razão. - Concordou ele, se despediam e de tanto ele pensar, acabou adormecendo, acordou no dia seguinte com todos os Bongiovi ligando pra ele



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...