História Slow Burn - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Magcon
Personagens Cameron Dallas, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes
Visualizações 63
Palavras 1.202
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


LEIAM AS NOTAS FINAIS
LEIAM AS NOTAS FINAIS
LEIAM AS NOTAS FINAIS
LEIAM AS NOTAS FINAIS
Boa leitura :)

Capítulo 4 - Know You Better


- Kayla, você viu o Gilinsky por aí? – Brooklyn me perguntou. Franzi o cenho.

- Não. Por quê? – perguntei desconfiada.

- Uma guria do segundo ano tá perguntando por ele pra todo mundo... – ela olhou para a menina que havia acabado de parar do seu lado – Não, ele não tá aqui. Vaza – a menina arregalou os olhos e saiu rapidamente. Abri um sorrisinho de canto e cruzei os braços.

- Tudo bem aí, Brook?

- O que foi? A menina tá me seguindo faz uns vinte minutos perguntando sobre o Gilinsky. Até parece que eu sei dessas coisas.

- Eu nem sei se ele chegou ainda – falei honesta – Não vi ele em nenhum lugar.

- Eu também não – Brook disse balançando os braços – Mas essa menina não acreditou em mim.

- Ei. Vocês viram o Gilinsky? – Jack se colocou ao nosso lado com a mesma menina o acompanhando.

- Você tá me zoando né? Sai daqui!

Novamente, a menina praticamente saiu correndo.

- Aparentemente não sou a primeira pessoa que ela pergunta – meu melhor amigo disse com o mesmo sorrisinho de canto que eu tinha nos lábios alguns minutos atrás.

- Não. Ela tá enchendo o saco.

- Galera, vocês viram o...

- Não! – respondemos todos juntos antes que Evan pudesse terminar a pergunta.

- Que menina desesperada – disse Brooklyn. Concordei com a cabeça.

- Quem que tá me procurando? – Gilinsky se colocou em nossa rodinha.

- Uma menina do segundo colegial – minha melhor amiga disse – Se você pegar ela eu vou te dar um soco, sério.

- Ué, porquê?

- Essa guria tá perguntando pra festa inteira onde você tá.

- Tão desesperada que até dá dó.

- Falando em desespero... – Gilinsky comentou – E aí Chad!

Meus melhores amigos e eu involuntariamente nos olhamos logo depois de olharmos para Evan rapidamente.

- E aí, G! – Richard cumprimentou e não demorou para sentir seu braço se entrelaçar em meu ombro – Kayla.

Como o braço dele estava em meu ombro, fui a única a perceber seus músculos ficarem tensos quando o mesmo fez contato visual com Evan e isso fez com que eu olhasse para meu melhor amigo britânico, que estava com uma expressão completamente desconfortável no rosto. Seu pomo de adão subia e descia rapidamente enquanto a respiração de Chad parecia ficar acelerada. Limpei minha garganta, acabando com todo aquele contato visual e falei:

- Gilinsky! – todos olharam para mim – Por que você não mostra onde estão as bebida para Richard?

- Mas nem eu sei...

- Agora Gilinsky! – Brook praticamente gritou.

- Tá. Beleza! Eu descubro sozinho – levantou as mãos em redenção – Vem Chad!

- Acho que vou pra lá também – seu sotaque britânico interrompeu meu turbilhão de pensamentos. Assenti para ele com um sorrisinho.

Quando nós três ficamos sozinhos novamente, Johnson olhou para mim e deu um riso de nervoso.

- Você é rainha pra acabar com momentos constrangedores – disse – Da próxima vez que eu quiser expulsar uma mina lá de casa, eu te chamo – riu.

- Você viu a cara do Evan? Ele parecia super desconfortável – assenti – Acho melhor eles aprenderem como disfarçar melhor, porque tá completamente óbvio que eles tão se pegando.

- Preciso me distrair – eu falei, saindo de perto de meus amigos e indo procurar um canto da praia que estivesse vazio.

 

Shawn

Dei tchau para umas meninas que apareceram puxando assunto e decidi que iria dar uma volta pela praia. Coloquei minhas mãos nos bolsos da calça e dei alguns sorrisinhos para as pessoas que passavam e me cumprimentavam. Não achei Matthew e Nash em lugar nenhum, então considerei ir andar sozinho mesmo. Quando notei que a músicas e as vozes cessaram, olhei para trás e vi que havia andado mais do que o esperado. A festa estava longe e as pessoas também, tão longe que não tinha nem sequer um casal se pegando pelos cantos. Porém havia uma pessoa escorada em uma pedra, e pelo que percebi, não esperava que fosse ser notada ali. Ela levantou o olhar para mim e franziu o cenho. Dei um sorrisinho a ela e me aproximei.

- Oi – eu disse. Ela me encarou por alguns segundos, parecendo pensar se iria falar comigo ou não.

- Oi – disse.

- O que faz aqui, tão afastada da festa? – perguntei curioso.

Mikayla me olhou como se eu fosse idiota e me mostrou o baseado que segurava entre os dedos. Abri a boca um tanto surpreso e dei mais um passo, ficando ainda mais próximo.

- Não sabia que você fumava maconha – comentei.

- Tu nem me conhece – ela tentou acender o beck, mas o isqueiro não acendeu nenhuma chama.

- Dá aqui – ergui minha mão para ela.

- Quê?

- O isqueiro, dá aqui pra mim.

- Pra quê? Vai me impedir de fumar agora? – revirei os olhos.

- Não, eu vou acender seu baseado pra você.

Ela murmurou um “Ah!” e me entregou o isqueiro. Me agachei em sua frente, acendendo a maconha para ela. Mikayla deu um trago forte e olhou profundamente em meus olhos e, por incrível que pareça, isso fez com que arrepios percorressem por todo meu corpo. Meus olhos eram fixos em sua boca, que soltou a fumaça assim que abriu a boca para falar:

- O que você tá fazendo aqui, afastado da festa? – repetiu minha pergunta. Dei uma risada fraca e olhei em seus olhos, sorrindo.

- Eu queria andar, não achei ninguém para me fazer companhia, decidi vir sozinho.

Mikayla soltou um riso e isso fez um pouco da fumaça escapar entre seus dentes.

- Aposto que você nem se esforçou em achar alguém – soltou fumaça pelo nariz – As gurias que naturalmente se jogariam nos pés do meu irmão, hoje se jogam nos seus pés.

- Eu queria companhia de alguém pra conversar, não pra pegar.

A irmã de Matt me olhou com as sobrancelhas cerradas e deixou seu baseado finalizado em cima de uma pedra.

- E porque você queria isso?

- Que tipo de pergunta é essa?

- Qual é, Mendes. Essa não é uma pergunta difícil de se interpretar – lançou-me um sorriso sarcástico – Por que você queria andar ao invés de pegar alguém? Já pegou alguém hoje?

- Não. Não sou como os guris do time de futebol.

- Mas você anda com eles.

- Por que são meus amigos.

- Péssima escolha de amigos.

- Seu irmão é um deles.

- E daí?

- Você está dizendo que seu irmão é uma pessoa péssima para ser amigo?

- Nah. Matthew é inocente demais pra ser falso com as pessoas – se levantou e começou a tirar areia das pernas e da bunda.

- Inocente? Você realmente conhece seu irmão?

- O fato de Matt iludir e comer algumas meninas não o faz ser um cara horrível, o faz adolescente. Se ele tivesse trinta anos e ainda fizesse isso, aí sim eu poderia dizer que meu irmão é um cara babaca e imprestável.

Mikayla me deu um leve tapinha em meu ombro e começou a fazer seu caminho de volta à festa.

- Ei, Mikayla!

- Huh?

- Por que você me tratou tão mal no primeiro dia que nos conhecemos?

Mikayla apenas sorriu e deu de ombros, voltando a andar.


Notas Finais


Link do Wattpad para os posts no Instagram e mensagens: https://www.wattpad.com/story/127487285-slow-burn-shawn-mendes
Meu twitter: https://twitter.com/carIgallavich
Comentem!!! Isso me inspira e me motiva muito mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...