História Slow ( Michaeng ) - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Tags 2yeon, Dahmo, Michaeng, Satzu
Visualizações 358
Palavras 1.314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Orange, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Foto do contato da Chae, tinha que ser uma foto dela com cara de novinha ainda kkk

Capítulo 25 - Eita


Fanfic / Fanfiction Slow ( Michaeng ) - Capítulo 25 - Eita


P.O.V MINA

~ Já haviam passado horas desde que mandei a mensagem pra Chaeyoung, ela não respondeu absolutamente nada. Oh droga, essa ansiedade tá me matando, olhei várias vezes a tela do celular e nada, cada maldita notificação que chega o meu coração só falta sair correndo, mas sempre me frustra por ser mensagens da Momo me importunando ou notificações de redes sociais. Resolvi praticar um pouco de dança pra me distrair mais, funcionou por um tempo, mas quando deitei pra dormir todos aquela ansiedade voltou, olhei diversas vezes minha conversa com a Chae e nem sinal dela aparecer, a foto do perfil dela é tão fofa, ai meu Deus que lindinha... Lembrei do nosso beijo, não foi ruim, naquele momento eu realmente queria, realmente desejei ficar com a Chaeyoung, no que eu fui me meter, pelo menos amanhã vou poder conversar com ela no colégio, talvez seja melhor assim. No outro dia acabei me atrasando pro colégio e não encontrei as Maknaes o dia todo. Na terça feira eu já estava agoniada por não conseguir falar com Chaeyoung, nem Tzuyu e Dahyun eu conseguia encontar. ~

MN: Sana, Momoring vocês viram a Chaeyoung por ai?

MM: Já quer dar uns beijinhos cedo, Mina?

MN: Não seja palhaça, Momo. A gente ainda precisa conversar, é só isso.

SN: Vocês não conversaram ontem?

MN: Não, ela não respondeu minhas mensagens. - disse em tom triste -

SN: Desejou tanto que aquilo não tivesse acontecido que ela acabou esquecendo mesmo. - Sana gargalhou em deboche da sua amiga

MN: Vocês são ótimas amigas, ficam brincando nessa situação séria. - Mina estava visivelmente chateada com as duas -

MM: Amiga, agora mesmo eu só quero aproveitar o intervalo comendo alguma coisa, depois a gente procura a sua criança.

MN: Fala de mim mas não acha a Dahyun criança pra ficar se agarrando por ai. - Mina rebateu com classe o comentário da mais velha. -

SN: O QUÊ???? - Sana quase cospe todo o suco que estava tomando -

MM: Vai ser fofoqueira assim lá no Japão, meu irmão.

SN: Não acredito que só eu não beijei naquela noite, isso tá muito errado, vocês são duas amigas ruins, fazem a festa e não me convidam.

MN: Tecnicamente eu dei só um selinho na Chaeyoung, não foi um beijo.... 

MM: Porque tu é muito anta.

SN: Momo, tu tá muito ferrada na mão da Jihyo se a Dahyun contar que tu agarrou ela por ai. - Momo ficou levemente pálida observando Jihyo que estava na fila da cantina. -

MM: Pra começar, queridas. Foi ela que me agarrou, não tenho culpa de ser irresistível. - Piscou para suas duas amigas e lhes lançou beijos -

MN: Amor, e você acha mesmo que se der a louca na Dahyun ela não pode contar pra Jihyo que foi VOCÊ quem agarrou ela? - tive que segurar o riso em ver a cara de pânico da Momo. -

SN: Sei não, hein Momo. A Dahyun já aprontou com você, pode aprontar de novo, eu não confiaria muito. - Sana em seu maior estilo de cobra não perdeu a oportunidade de jogar lenha na fogueira. -  Em quem será que a Jihyo vai acreditar? 

JH: Quem vai acreditar no que, Sana?

~ Jihyo chegou silenciosamente assustando Momo que deu salto da cadeira que quase achei que fosse bater a cabeça no teto. ~

MM: Acreditar em nada, Jihyo amor da minha vida. Você sabe que a Sana é doidinha doidinha. Vem, Mina, vamos procurar a Chae. 

  ~ Momo saiu me arrastando pelos corredores, mas sem deixar de comer o seu sanduíche. ~

MN: Hora bem oportuna pra sair de lá, né Momo? - Não pude deixar de rir da cara de assustada que Momo fazia. -

MM: Se a Dahyun ferrar de novo comigo, eu vou aprontar com essa Maldita. 

MN: Moguri o que você pretende com isso de ficar com a Dahyun?

MM: Mina, eu não sei, mas eu gosto de estar com a Dahyun, apesar dela ser uma peste. E sei lá, a gente pode ficar e depois ver no que da, eu não vou me negar em perder essa oportunidade.

MN: Woooow, sério isso?

MM: A Dahyun me desperta algo e acho que talvez posso estar gostando dela, vai saber.

~ Momo estava um pouco corada e eu achei tão fofo, Momo geralmente não se envolve muito com as pessoas, apenas fica, mas também das vezes que se envolveu se doava demais e não era correspondida da mesma forma. Mas também só procura gente pior que ela, nunca ia dar certo. Acabou que hoje nós não conseguimos encontrar as garotas. Na quarta feira resolvi ficar de plantão na porta da sala da Chaeyoung, não é possível que ela não esteja vindo pra aula, liguei várias vezes e ela não me atendeu, e fiquei um pouco constrangida de ligar pra Jeongyeon, vai que ela contou pra irmã, como eu iria me explicar? Vejo todos saindo da sala de aula  e quando restam poucos alunos resolvi entrar e vi Chaeyoung sentada arrumando sua mochila, meu coração resolveu ficar louco e disparou enlouquecidamente, era como se meu corpo todo tivesse tomado por uma injeção de adrenalina. Respirei fundo e fui me aproximando calmamente  das três garotas. Sorri um pouco sem graça quando as três me olharam. -

MN: Oi, meninas. - Ninguém falou nada, muito pelo contrário, o silêncio se instalou no ambiente.-

~ Elas estavam muito estranhas Tzuyu olhou Mina por pouco mais que 10 segundo, seu olhar era puro ódio, depois virou seu rosto e olhou fixamente para a porta que mina acabara de entrar o que fizera a japonesa não se aproximar mais, permaneceu a certa distância das três. Dahyun a olhou com um olhar de extrema decepção, mas não desviou o olhar, dava pra sentir toda aquela energia pesada do ar, Mina mal conseguia respirar. E Chaeyoung, Chae a olhou com tanta indiferença, era como se estivesse vendo a coisa mais desinteressante do mundo, Mina não soube diferenciar ao certo se o olhar da pequena era de indiferença ou desprezo, ou quem sabe um misto dos dois, porém depois voltou sua atenção para a paisagem que podia ser vista dali da janela. Mina engoliu em seco ao presenciar essa cena, nunca tinha se sentindo incomodando tanto em algum lugar. A única que enfim resolveu se pronunciar foi Dahyun.~

DH: Oi, Mina. O que veio fazer aqui?

~ Mina tinha suas mãos suando e suas pernas fraquejando. ~

MN: Oi, Dahyun. Eu vim falar com a Chaeyoung. Chae, podemos conversar? Você não respondeu minhas mensagens, fiquei preocupada. - A preocupação de Mina realmente era legítima. -

CH: Tinha o número da Jeongyeon, era só ligar pra ela.

~ Mina não associou o que a garota quis dizer com essa frase, pra ela apenas soou como uma alternativa de entrar em contado com Chaeyoung. ~

MN: Aconteceu alguma coisa? Podemos conversar no pátio ou depois em algum outro lugar? -  Apesar do tom que Chaeyoung usava, Mina sorriu ao ouvir sua voz, agora parecia prestar muito mais atenção em cada detalhe que viesse de Chaeyoung. Mas aquele clima estava desconfortável demais e Mina só queria sair do local. -

TZ: Mina, não seja burra. Se a Chaeyoung não respondeu as suas mensagens foi porque não quis entrar em contato com você, será que é tão difícil assim perceber?

~ Mina ficou boqueaberta com a resposta ríspida que recebeu da mais nova, Tzuyu jamais lhe tratou mal, pelo contrário até se davam bem.~

DH: Mina, é melhor você ir embora. 

MN: Mas eu queria falar com a Chaeyoung. - Mina não entendia o porquê daquele clima tão pesado, talvez tivesse acontecido algo com a Tzuyu já que ela estava tão rude. -

CH: Não insista, garota. - aquelas palavras vieram cortando o coração de Mina, até Chaeyoung estava a tratando tão mal assim, não era possível, alguma coisa de ruim tinha acontecido com Chaeyoung também. Um pouco atordoada ela saiu da sala, quase chorando por ter sido tratada dessa forma, ela nunca fora cruel assim com alguém.




Notas Finais


Daqui a pouco volto com mais ✌🏼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...