História Slow ( Michaeng ) - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Tags 2yeon, Dahmo, Michaeng, Satzu
Visualizações 378
Palavras 3.844
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Orange, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, leitores. Como prometido um novo capítulo para hoje eeeee👏🏻👏🏻👏🏻

Tentei ao máximo não pegar tão pesado, eu juro. Porque a ideia é ser uma fic bem leve, só de drama adolescente mesmo, mas talvez por isso cada acontecimento tenha tanto drama kkkk

Boa leitura.

Capítulo 27 - Frustração


P.O.V MINA

~ Mina saiu daquela sala o mais rápido que conseguiu, antes que Chaeyoung ou Tzuyu resolvessem a agredir fisicamente e pela cara da Tzuyu Mina acreditava que não demoraria tanto pra chegar nesse nível. Durante a noite fiqcou lembrando do jeito horrível que elas a trataram e não pôde evitar de chorar, Chaeyoung era tão doce com ela e de repente havia sido tão má, Mina já estava sentindo falta de ter sua amizade, as duas estavam juntas todos os dias. Durante o decorrer da semana foi difícil para Mina encarar Chae quando estavam ocasionalmente no mesmo ambiente da colégio, bom pelo menos elas não pertenciam à mesma classe. Após a aula de sexta, Mina e Momo foram para a casa de Sana, as amigas haviam combinado em sair para tomar um sorvete e fofocar sobre a vida dos outros. ~

MM: Mina, você já pode contar pra gente o motivo dessa cara de sofrida que você tá esses dias, deu alguma coisa errada na conversa com a Chae?

MN: Que conversa? Ela nem se deu o trabalho de me ouvir.

SN: Tenta conversar de novo, oras.

MN: Eu não quero ser esculachada por ela e pela Tzuyu.

SN: Pela Tzuyu, como assim?

MN: Sana, alguma delas está falando com vocês?

MM: Eu falei com a Dahyun na biblioteca, mas bem a gente nem conversou muito, se é que vocês me entendem.

MN: Todas estão com raiva de mim, e eu não sei o motivo, a Tzuyu parecia querer me agredir, a Dahyun praticamente me expulsou de lá e a Chae me ignorou. Eu não sei o que fazer, talvez eu deva largar de mão.

SN: Que estranho a Tzuyu sempre é tão educada.

MN: Contigo, né? Desde que eu me aproximei da Chaeyoung ela me trata um pouco diferente, vocês acham que a Chae contou do beijo e ela ficou com ciúmes por gostar da Chaeyoung? Talvez ela goste dela, aquele verdade ou consequência lá na casa da Jihyo revelou muitas coisas.

SN: Ah eu não sei, talvez seja só coisa da sua cabeça, Mina. Mas você não vai saber enquanto não for atrás da Chaeyoung.

MN: Mas Sana, qual a parte de que ela não quer falar comigo que você não entendeu? – Mina diz já se descabelando – A Tzuyu não vai me deixar falar com ela.

SN: Fala quando a Tzuyu não estiver por perto, você complica tanto as coisas, parece que não sabe pensar.

MM: Ou agora que a Chaeyoung não quer mais falar com você, passa na casa da Jeong e convida ela pra sair, simples, pelo menos com uma você fica.

~ Mina levantou apressada da varanda da casa de Sana e deixou suas amigas confusas sobre o que iria fazer. ~

SN: MINA!!! O que você vai fazer? – Sana se levantou de onde estava sentada e gritou para a amiga –

MN: Tô indo seguir o conselho de vocês. – Mina disse adiantando ainda mais seus passos.-

MM: E PRA ONDE VOCÊ TÁ INDO?

MN: PRA CASA DA JEONGYEON! - Mina e Momo estavam gritando devido a distância que já havia entre as duas –


~ Sana e Momo trocaram olhares de espanto e ficaram paradas, sem palavras vendo sua amiga já sumir do campo de visão delas. Mina seguiu apressada para casa de Jeongyeon, após alguns minutos de caminhada, logo chegou ao seu destino. Estava muito nervosa apenas observando a porta de entrada e criando coragem para bater na porta, pensou em desistir e quando já estava recuando, Jeong apareceu abrindo a porta. ~


JY: Ei, Mina. O que faz aqui?

MN: Ee-eu vim falar com a Chaeyoung.

JY: Eu estava saindo agora mesmo para ir busca-la no fliperama, quer vir comigo?


~ Se a Chae me visse no carro com certeza nem iria quer entrar, isso seria um grande problema, e Jeong com certeza não a veria mais com bons olhos por sua irmã estar com raiva dela. ~


MN: Eu posso ficar e esperar? Eu queria fazer uma surpresa, sabe? – Mina mentiu, mas só assim pra Jeong não contar pra Chae que elas estaria esperando por ela. –

JY: Ahh tudo bem, você está mimando demais a minha irmãzinha, não está querendo roubar esse posto de mim, não é?

MN: Não, Jeong isso seria impossível. – Mina sorria aliviada por pelo menos Jeong estar a tratando bem –

JY: Fica esperando no quarto dela então, não sei se você já foi lá, mas bem, você vai saber qual é. Agora já vou indo, não devo demorar. – Jeongyeon passou por Mina e lhe deu um beijo no rosto, Mina ficou um pouco sem reação, mas sorriu em retribuição e logo seguiu para dentro da casa trancando a porta. –


~ Ela subiu as escadas e percebeu o porquê de Jeong ter dito que ela saberia qual seria o quarto de Chae, bem, ela e qualquer pessoa que conhecesse Chaeyoung saberiam, isso só de olhar a porta. A porta era branca e além de ter o nome de Chaeyoung formado por várias letrinhas coladas na porta, haviam vários desenhos feitos à mão, que com certeza fora Chaeyoung que fizera. Mina sentiu seu coração bater mais rápido quando girou a maçaneta e adentrou no lugar, o quarto de Chaeyoung realmente expressava sua personalidade, havia uma mesa bem grande repleta de lápis, pincéis e tintas, e cada detalhe ali havia um toque de Chaeyoung com seus desenhos espalhados pelas paredes em tons de branco e azul bem claro, o que dava certa suavidade e contrastava muito bem com suas criações espalhadas pelas paredes e em folhas pregadas ou feitos diretamente sobre elas. Também havia uma coleção de mangás e HQs, assim como algumas fotos de Jeongyeon, Tzuyu e Dahyun juntamente com Chaeyoung, as fotos eram bem engraçadas, amizade das três garotas mais novas era tão antiga quando à sua com Sana e Momo, eram três criancinhas adoráveis, Dahyun era pura bochecha e seus olhinhos quase fechados a deixavam mais fofa ainda, Tzuyu sempre com a aparência mais séria e Chae era adorável. Mina ficou observando uma foto em específico, Jeongyeon estava de mãos dadas com uma garotinha que só podia ser Chaeyoung, Chae usava o uniforme do antigo colégio que Mina estudava, foi lá que elas se conheceram, ela estava tão lindinha, Mina já estava babando com tanta fofura naquela foto, depois de soltar a foto, estava com a impressão que já havia visto Chaeyoung quando tinha essa idade, a garotinha parecia ter seus 6 ou 7 anos. Mina se lembrava de ter conhecido Chaeyoung quando já estava na oitava série, prestes a sair do colégio, mas enfim talvez pudesse ter visto já que estudavam no mesmo local. Parou de encarar as fotos e se concentrou em pensar no que falaria para Chaeyoung, seu nervosismo havia voltado, sentou-se na cadeira que havia próximo à mesa e seus olhos foram direcionados para um bloquinho de notas que estava embaixo de algumas folhas, sua curiosidade foi maior e resolveu pegá-lo para ver o que Chaeyoung escrevia. Pegou o bloquinho e começou a ler.~

Essa sou eu, a misteriosa e artística Son Chaeyoung, tenho 14 anos e amanhã é meu primeiro dia de aula no ensino médio. Devo confessar que estou muito ansiosa para ir escola, não pelo fato de ter que me enturmar com novas pessoas, pois grazadeus tenho duas pestes pra chamar de amigas, Kim Dahyun e Chou Tzuyu. 

Mas voltando ao assunto... O que está realmente me deixando nervosa é ter que encontrar Myoui Mina... Como eu posso explicar quem é esse ser que me assombra todos os dias, já fazem uns 7 ou 8 anos. Conheci Mina quando fui pro ensino fundamental, ela estava duas séries na minha frente, no primeiro dia de aula eu cheguei atrasada e estava perdida pelo colégio procurando a minha sala quando uma menina passou correndo por mim e derrubou a minha lancheira, eu comecei a chorar, porque meu dia estava péssimo e isso foi o estopim. A menina voltou e pediu desculpas, ela se apresentou como Myoui Mina e me ofereceu ajuda pra encontrar a minha sala, e ela me levou na porta da minha sala e disse que precisava ir já que também estava atrasada.

Bem, depois disso esse ser que tem pacto com o satanás (só pode) se alojou no meu coração e jamais foi embora. Eu via mina todos os dias apenas na hora da entrada, eu saia mais cedo e nossos intervalos eram em horários diferentes. A cada dia que passava eu ia criando uma admiração por mina, ela estava sempre tão bonita e passava por mim sorrindo, ganhar o sorriso de mina me fazia sorrir pelo resto do dia, uma digna paixão platônica.

Durante anos nunca tive coragem de chamar mina pra conversar, até ela estar no último ano do fundamental, nos encontramos por acaso e conversamos. Mina se apresentou novamente pra mim, então percebi que ela nem lembrava mais daquela menininha que estava perdida e ela ajudou a encontrar a sala, realmente fazia um tempinho que eu já não ganhava mais um sorriso de mina, lembrei também que nunca havia dito meu nome pra ela, naquele tempo eu deveria me apresentar pra ela como " senhorita Son Anta Chaeyoung ", por fim disse meu nome e ela bonito.

No decorrer do ano além de ganhar um sorriso, eu também passei a ganhar um ~ bom dia, Chaechae ~ Ahhh se aquele sorriso me fazia suspirar, aquela voz fazia o meu coração derreter. 

Depois disso a gente passou a trocar algumas palavras quando nos víamos, Mina estava sempre com suas duas melhores amigas, Hirai Momo e Minatozaki Sana. Sana era um amorzinho comigo, muito simpática, já a Hirai.... bem Momo provavelmente sabia que eu era apaixonada por Mina, pois sempre ria da minha cara de besta quando eu encontrava Mina, ela fazia umas piadinhas com isso, mas acho que a Mina não dava importância pro que a Momo falava. Eu francamente nem me importava, era tão óbvio que eu gostava dela, toda a escola devia saber disso.

O ano acabou e as três japonesas foram para o ensino médio, e eu ainda teria mais dois anos naquela escola antes de ir para o ensino médio... 

Algumas vezes eu ainda via Mina, pois a minha irmã mais velha estudava na mesma escola que ela e a minha mãe depois que ia me buscar no meu colégio passava no colégio da Jeongyeon, foram bem raras as vezes que vi Mina, acho que umas 5 vezes no máximo.

E amanhã vou poder ver Mina novamente, me deseje sorte, querido bloco de anotações.

~ Mina acabou de ler e sentiu sua cabeça ficar pesada com essas informações, ela não podia acreditar no que estava acontecendo, agora fazia sentindo ter ficado com a impressão de já ter visto Chaeyoung quando era mais nova, ela lembrava de ter esbarrando em uma garotinha quando passou apressada correndo pelo corredor, voltou quando viu que a garotinha caiu e estava chorando, Mina naquele momento a levou pra sua classe e a convenceu a parar de chorar, era exatamente a garota da foto. Mas não era isso que estava a deixando mais desconfortável, e sim o fato de Chaeyoung gostar dela, o pior gostar dela todo esse tempo. Mina já estava começando a suar frio imaginando todas as vezes que ficava abraçando Chaeyoung, isso devia ser torturante pra garota, mas quem sabe talvez ela pudesse não gostar mais dela, talvez gostasse agora da Tzuyu, Mina não pôde deixar de sentir seu coração apetar com aquele pensamento. ~

CH: MINA???? O que você tá fazendo aqui? 

~ Mina largou o bloco de notas assustada e levantou pra olhar pra Chaeyoung. ~

MN: Chae, eu vim conversar com você, por favor me escuta. - Chaeyoung olhou pra Mina e olhou pro bloco de notas jogado sobre a mesa, ahhh não, não acreditava no que a mina havia lido, no exato momento perdeu a voz. - Chae?

CH: Mina, eu já disse que não quero conversar. - Chaeyoung estava eufórica, e agora não conseguia olhar pra Mina, apenas encarava o chão, sentia seus olhos arderem e seu coração naquele momento parecia fazer seu corpo todo vibrar na mesma intensidade de suas batidas. -

MN: Chae, por favor. Por que você está assim comigo? Por que parou de falar comigo, eu preciso sabe pelo menos o que aconteceu, foi por causa do beijo? Eu não pensei direito quando fiz isso, me desculpa. - Mina, tentava decifrar o que a menor estava sentindo, e foi aos pouco se aproximando. -

CH: Eu parei de falar com você porque ouvi você conversando com a Momo e a Sana, sobre.... - Não adiantava mais esconder mesmo, nem fingir nada, Mina ficaria sabendo disso uma hora ou outra - Sobre você ter se aproximando de mim pra tentar ficar com a Jeongyeon. - Chae disse levantando seu olhar pra encarar a mais velha, seu rosto estava tomado de lágrimas que inutilmente ela tentava segurar, quando olhou pra Mina, todas as lágrimas resolveram sair ao mesmo tempo -

MN: Chae, quando você ouviu isso? - Mina, ao ver Chaeyoung chorar daquele jeito sentiu seu coração se despedaçar, como ele podia ser tão idiota, ela realmente era o motivo de toda aquela tristeza. -

CH: E isso importa? Domingo eu fui na sua casa pra gente conversar sobre o que havia acontecido na noite passada e eu ouvi vocês conversarem sobre isso. O que muda agora? - Chae, perguntou olhando séria pra Mina e limpando suas lágrimas. -

MN: Chae as coisas não aconteceram desse jeito que você tá pensando, as meninas falaram aquilo porque queriam me fazer dizer outra coisa... - Mina não conseguiu falar que Sana e Momo estavam sendo irônicas e fazendo isso pra Mina confessar que gostava de Chaeyoung, mas como ela iria explicar isso pra Chaeyoung se não tinha certeza de nada e depois de tudo isso o que aconteceu ela já nem sabia mais o que explicar ou conversar. -

CH: Então você não se aproximou de mim com interesse em ficar com a Jeong?

MN: Sim, eu queria ficar com a Jeong, mas depois as coisas mudaram, Chae, eu gostei de cada minuto que passei com você, por favor me desculpa.  E depois ter aquele beijo, pensei que  tivesse sido por causa do beijo que você não quisesse  mais falar comigo por causa disso, eu não sei se  isso te magoou também, mas de qualquer forma me desculpa... Eu não pensei direito, apenas senti vontade de te beijar. - Mina começou a falar sem parar, havia tanto o que se desculpar que ela estava perdida - 

CH: Não foi por causa do beijo... -Chaeyoung baixou a cabeça novamente e suas bochechas estavam coradas. - 

~ Mina tomou coragem e se aproximou ainda mais de Chaeyoung e resolveu tirar sua dúvida sobre os sentimentos de Chaeyoung. ~

MN: Chae...Chae, você gosta de mim? Desculpa novamente, mas eu li o seu bloquinho de notas. - Mina falou mais envergonhada ainda. 

~ Naquele momento Mina segurou o rosto de Chaeyoung e o manteve a poucos centímetros do seu, e se perdeu naqueles olhos castanhos, antes que  Chaeyoung pudesse pronunciar algo, Mina selou seus lábios novamente nos lábios da mais nova e suavemente foi beijando os lábios de Chaeyoung, mesmo que essa ainda se mantivesse imóvel, apenas recebia os beijos de Mina que envolviam calorosamente seus lábios, a forçando abrí-los para receber mais. Mina percebendo a abertura de Chaeyoung, puxou a cabeça da menor mais para si e aos poucos ia envolvendo Chaeyoung com seus movimentos, a menor agora já acompanhava os lábios de Mina que chupava seus lábios com delicadeza mas com muita vontade, aproveitando cada toque do lábios volumosos e macios de Chaeyoung. O beijo era delicioso para ambas, Mina jamais tinha gostado tanto de beijar alguém assim e Chaeyoung sentiu seu coração ficar leve, mas ainda continuava batendo na mesma intensidade, desfrutar dos lábios de Mina era maravilhoso, jamais havia sentido sensação mais gostosa que essa. Quando o beijo estava se intensificando, Mina ouviu a voz de Jeongyeon falando com alguém no celular e logo em seguida Chaeyoung se afastou bruscamente para longe. ~

CH: Por que você fez isso? Já não acha que está sendo humilhante o suficiente pra mim, Mina? Sim, sempre gostei de você, sempre. Tá feliz agora? A única coisa que você fez foi me usar pra conseguir o que queria, já não tem o número da Jeongyeon vai lá ficar com ela e para de me iludir ainda mais. - Chaeyoung começou a chorar soluçando. -

~ Mina sentiu que tinha feito uma burrada ao beijar Chaeyoung sem ter explicado as coisas direito pra ela, agora a garota que antes estava mais calma , agora estava pior ainda e nesse momento odiando mais ainda Mina. ~

MN: Chae, me desculpa de novo. Eu não sei o que aconteceu comigo, você parecia tão frágil meu coração queria cuidar de você. Me perdoa. - Mina, falou quase chorando por magoar de novo sua pequena. -

CH: Você não quis cuidar de mim, você quis se aproveitar, porque é isso que você faz, Mina. Se aproveita das pessoas. - Chaeyoung se sentia muita mal por ter cedido ao beijo, mina havia feito ela sofrer e ainda assim a beijou, estava com raiva por ser tão fraca e acabou descontando toda sua frustração em Mina que querendo ou não tinha culpa nisso. - Sabe, eu não me importo se você gosta da Jeongyeon ou de qualquer outra pessoa. A Jeongyeon é uma ótima pessoa, é tão bonita, segura de si, está na faculdade, trabalha, cozinha, sempre é divertida. Eu entendo perfeitamente você gostar dela. Eu sou apenas eu, não podia te oferecer nada além do meu coração. E infelizmente você quebrou ele, não pelo fato de você gostar de outra pessoa ou ficar com alguém. Você não sabe o quanto eu estava feliz só ter sua amizade, só por ter você perto de mim e me reconhecendo enquanto amiga, só por ter sua atenção, mas veja bem ser minha amiga nunca foi sua real intenção, você apenas me usou, Mina. Isso dói muito... Saber que eu sempre sou descartável pra você, sempre fui durante todo o fundamental, não teria motivos pra ser diferente agora. Cada ato seu me deixou tão triste, você nunca gostou de mim e eu sempre amei você, a pessoa linda em todos os sentidos que eu pensei que você fosse. E agora me sinto tão idiota por me deixar ser enganada por você. Por favor se retire daqui, não me ilude ainda mais com as suas mentiras, por favor você já me fez sofrer demais. - Chaeyoung já mal conseguia pronunciar as  palavras sem soluçar descontrolamente - Vai embora, po-or favor...

~ Mina não sabia o que fazer com aquela situação toda, ela só queria abraçar Chaeyoung forte e tirar toda aquela dor que a menor estava sentindo, mas sabia que se fizesse isso, Chaeyoung iria no mínimo lhe dar uns tapas. ~

MN: Chae, por favor... Não faz isso, eu não consegui explicar nada direito, não pensa que eu sou essa pessoa horrível. - Mina se segurava fortemente para não se desmanchar em lágrimas, mas as lembranças das palavras duras de Chaeyoung ainda doíam muito. - Eu só quero conversar com você e explicar tudo o que aconteceu, Chaeyoung, eu também ainda estou tentando entender tudo... talvez eu também goste de--.

CH: Cala a boca, Mina. Não me ilude mais ainda, você está falando essas coisas porque tá com pena da idiota aqui. 

~ Chaeyoung tinha, razão ela não podia falar algo que não tinha certeza, não queira a magoar mais ainda, então resolveu não falar sobre isso. ~

MN: Só me deixa explicar então... Por favor. - a Voz de mina saiu sufocada e o coração de Chaeyoung apertou ainda mais ao ouvir sua voz daquela forma. -

CH: Se foi pra isso que você veio, perdeu sua viagem. Eu não quero mais te ver, Mina. Some daqui, agora! - Chaeyoung não podia aceitar que sua amada queria ficar com sua irmã, e apenas sentia pena da situação ridícula que ela se encontrava no momento e se manteve firme em suas palavras.- 

~ Mina, entendeu que naquele momento não adiantava mais insistir em nada. Desceu as escadas chorando e foi embora vagando pelas ruas, frustada por não ter conseguido explicar nada do queria pra Chaeyoung, se sentia estúpida por ter a beijado e estragado a chance que teve pra conversar com ela, agora a garota não iria querer ver Mina tão cedo. Estava se sentindo um lixo por ter sido tratada como saco de pancadas, estava com raiva disso porque ela foi muito idiota mas não merecia ter ouvido tudo aquilo de maneira tão ríspida, e cada palavra doeu em dobro por virem de Chaeyoung. Pensou tanto que acabou chegando em sua casa e deu de cara com Momo e Sana esperando na porta de sua casa. ~

SN: Mina, o que aconteceu? - Sana perguntou preocupada ao ver o rosto da amiga tomado por lágrimas. -

MN: Vocês sabiam, não é?

MM: Sabíamos o que? - Momo perguntou assustada, seus olhos estavam quase saltando do rosto -

MN: Que a Chaeyoung gostava de mim.

MM: E você não?

~ Mina não tinha forças pra brigar e também não queria fazer com suas amigas o que Chaeyoung havia feito com ela, afinal Momo e Sana não tinham culpa de nada. ~

MN: Merda, como eu posso ser tão burra em não ter percebido isso?

SN: Mina, quando você tava tendo aquele chilique eu te falei isso. Por isso eu vivia falando que essa história ia dar merda.

MN: Mas eu pensei que sei lá, fosse coisa de amiga, que você apenas queria me incentivar a ficar com ela. 

MM: Mina, eu sempre fiquei zoando a Chaeyoung por isso, desde o fundamental, fazia tudo na sua frente. Falei várias vezes que você não ficava com a Chae porque não queria, se eu falei isso foi porque sabíamos que ela gostava de você.

MN: Eu sou muito lesada, descobri que a Chae gosta de mim desde a primeira série, e olha só tudo o que eu fiz foi ignorar a garota.

SN: Nossa, tanto tempo assim? Mina, você não tem culpa dela gostar de você assim, não se culpe por isso. Espera passar um tempo, deixa as coisas se acalmarem, vocês podem conversar de novo.

MM: Ou você pode ficar com a irmã dela. - Mina, empurrou Momo que caiu de costas no chão, mas depois lhe estendeu a mão pra ajudar a levantar. -

MN: Você é muito idiota, Momo.

MM: Eu só queria aliviar a situação, tava muito tensa. - Sana deu um tapão na costa de Momo que gritou de dor e prometeu dar uma surra em Sana em outra oportunidade. -

SN: Mina, se você quiser conversar, estamos aqui pra te ouvir.

MN: Obrigada, Saninha. Mas agora vou tomar um banho e deitar um pouco. - Mina abriu sana e Momo se despedindo das amigas  e adentrou em sua casa.- 

~ Passou algum em tempo embaixo do chuveiro, vestiu seu pijama de pinguim, apagou as luzes e depois foi se deitar em sua cama, agarrada em seu travesseiro, as lágrimas caiam constante e ela já não evitava mais segurá-las. ~








Notas Finais


E ai, galerinha, como estamos?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...