História Small Doses - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi queridos ♥

essa é a minha primeira fanfic sobre Now United e claro, é sobre meu shipp favorito: Urridalgo.
espero que gostem.

Capítulo 1 - Go zombies, go!


Fanfic / Fanfiction Small Doses - Capítulo 1 - Go zombies, go!

— SABINAAAAA ANDA! TA NA HORA!
Any veio na porta do vestiário me gritar novamente e finalmente eu consegui alinhar o meu laço no cabelo. A estreia dos Zombies no campeonato e a volta das monstrinhas – ou monstrengas, depende de quem da torcida estamos citando.
— Zombies, alinhar!
Arrumei o alinhamento das meninas. Joalin, Sofya, Sina, Shivani e Any, expliquei mais uma vez pra reforçar e então peguei meu pompom e comecei a caminhar em direção ao campo, puxando a fila. Chegamos bem a tempo, as apresentações dos times estavam sendo feitas e o diretor do colégio estava dando boas vindas aos nossos rivais. Entramos no campo sacudindo os pompons e ficamos na lateral do campo perto das arquibancadas, como de costume e surpreendentemente ouvi o diretor me chamar. Estanhei, mas como eu era a capitã eu não podia recusar. Fui saltitando até o meio do campo, não deixando de balançar meu pompom enquanto ouvia os gritos da plateia presente e também de alguns pervertidos que eu tentava ignorar.
— Como é nosso primeiro jogo, abertura do campeonato e reapresentação dos Zombies, uma foto com a líder das nossas lindas torcedoras e o ídolo do nosso time, Noah!
Ah não. Agora eu sou obrigada a tirar uma foto com esse ridículo? Sério? Olhei rapidamente em direção a Any e vi que ela estava dando risada, enquanto Joalin estava me encarando com uma cara mais feia do que a de costume. Qual o problema dessa garota mesmo?
Ouvi os aplausos começarem e então Noah apareceu. Me forcei a aplaudir e sorrir, afinal esse era meu papel, era por isso que o diretor me chamou. Noah e o diretor se abraçaram, o diretor rasgou alguns elogios a ele e então se colocou do lado dele. Noah ficou do meu lado, colocou a mão na minha cintura e eu apoiei o braço no ombro dele, sorrindo pra foto. Isso mesmo, não conversamos e muito menos nos cumprimentamos, ambos estavam passando por uma sessão de tortura tendo que ficar tão perto. O diretor agradeceu e eu voltei pra junto das meninas. Parei ao lado de Any, voltando a posição e não me aguentei.
— Eu vou matar você, eu vi a senhorita rindo
— Como eu não ia rir? Vocês são dois idiotas infantis, é impossível não rir
Fechei a cara e quase cruzei os braços. Odiava, odiava mais do que tudo no mundo falar ou estar relacionada a qualquer coisa que envolva o Urrea. Voltei minha atenção pro time reunido e vi meu melhor amigo Josh. Acenei pra ele, que me mandou um beijo e pude ver o idiota do Noah me olhando. Fechei a cara na hora e pude ver que ele também. O jogo começou e as meninas e eu começamos a dançar devagar. No inicio era só mexer os pompons e torcer, nada complicado. O jogo começou pegado e a marcação em cima do Noah estava grande. O jogo mal havia começado e já derrubaram ele com força, acarretando um cartão amarelo pro outro time. Any me deu um beliscão na cintura quando me viu rindo, e eu lembrei que precisava manter as impressões. Fingi que me preocupei e tive o prazer de receber um sorrisinho falso dele quando me viu com as mãos no rosto. Seguiu assim até os Zombies marcarem o ponto de desempate, que foi do Josh. Comemorei mais que tudo no mundo e pulei abraçando a Any. O intervalo chegou e agora sim seria a hora de ver se os treinos do verão valeram a pena.
— Zombies, formação!
Seguimos pro centro do campo e começamos a dançar. A musica que estava tocando era especialmente pra nós, Thank u net, da Ariana Grande. A coreografia era simples, nada de vulgar – afinal o diretor fazia questão de pegar no nosso pé - então basicamente estava tudo indo bem.  Passando do básico – que são as posições de apresentação e braços, dagas, candelabro e o arco e flecha – o que me deixou muito irritada pois justamente a Joalin estava fazendo tudo ao contrário – e por fim chegamos na pirâmide. Joalin e Sofya iam me levantar. Any se posicionou atrás delas pra me dar o impulso enquanto Sina e Shivani ficaram uma de cada lado, com os pompons. Any me levantou e as meninas me deram sustem ambas no time perfeito e juntas, assim me levantando perfeitamente. Sorri com a vibração da arquibancada e estiquei o punho a frente, balançando o pompom, enquanto minha mão esquerda ficava apoiada na cintura. A musica acabou e as pessoas começaram a aplaudir de pé. O time de futebol estava assistindo e eu estava pronta pra fazer a despedida, porém quando iniciei o movimento eu não tive o sustem de um lado. Aquele movimento era preciso, pois as meninas iam me impulsionar para cima, eu iria rodopiar e cair no braço delas e das meninas que não estavam na pirâmide. Senti o desequilíbrio, já havia me auto impulsionado, porém não consegui me apoiar em nada e só senti o chão segundos depois. Any correu até onde eu estava e os meninos do time de futebol vieram correndo também. Sofya estava me pedindo desculpas sem parar e estava muito barulhento a minha volta. Me levantei devagar e falei que estava bem. Eu estava bem, só meu braço que estava doendo muito, mas uma quedinha dessas não seria o bastante pra quebrar. Todos ficaram mais tranquilos, Josh veio me dar um abraço de urso e nesse momento eu pude ver que a Joalin não estava mais ali. Ela não estava e o Noah não estava. Sai do abraço do Josh e vi o Noah encostado no field goal fumando um cigarro, e claro.. Joalin estava lá perto dele. Pelo que parecia ela estava tagarelando, mas ele não estava ouvindo. Ele estava sorrindo olhando na minha direção, esse garoto é mesmo um imbecil. Espera.. ele pediu pra ela fazer isso? Ele seria tão baixo a ponto de.. claro. Claro que ele seria, ele é a porra de um Urrea, ele é asqueroso. Agora ele vai ver só. Comecei a caminhar pra longe da galera ali, porém Josh segurou meu braço, me puxando.
— Sab?
— hm?
— Não.
— Josh, o Urrea pediu pra garota me derrubar!
Josh começou a rir e eu dei um soco no braço dele.
— Tá rindo de que!?
— Vocês são muito infantis. No começo do jogo o Noah tava puto alegando que você pediu pro diretor esse momento só pra ter uma foto com ele.
Josh voltou a rir e eu tava fervendo de raiva.
— Mas que garoto asqueroso e ridículo, nunca no mundo eu iria querer uma foto com aquela cara feia dele. AAAAAA!
Fechei a mão em punho, mas senti meu braço doer muito. Eu tinha caído de mau jeito mesmo.
— Sab, não tire conclusões precipitadas, hm? O Urrea não vai com a cara da loirinha que está lá, acho que ele não se daria o trabalho de pedir uma coisa dessa logo a ela. Vai pro vestiário por um gelo no braço, conversamos depois do jogo.
Assenti, Josh me abraçou novamente e eu passei a faixa de capitã pra Any, indo direto pro vestiário. Entrei no vestiário e a menina que tem costume de ficar na ambulância estava me esperando. Ela olhou meu braço e me recomendou deixar um pouco de gelo, que nem o Josh havia dito. Peguei o saco de gelo com ela e fui me sentar nas cadeiras onde os jogadores ficam. Não havia problema, o treinador não reclamaria pois eu era da torcida e estava “machucada”. Assisti o resto do jogo ali, analisando as cheers do outro lado do field e após um jogo extremamente puxado, nós conseguimos sair com a vitória. Voltei pro vestiário pra me trocar e evitei de conversar com as meninas. Sempre falava com elas depois do jogo pra agradecer e incentivar, mas claramente eu estava sem cabeça pra isso. Abracei a Any, deixei por conta dela, coloquei a minha mochila de lado e segui pra casa. Eram 22:00hrs, uma caminhada ao ar livre me faria bem. Peguei meu celular no caminho e mandei mensagem pro Josh.

“ oi, qual a boa pra hoje champs? “

Guardei meu celular no bolso e caminhei mais um pouco. Não morava tão longe dali e era uma cidade, vizinha pacata, então eu sempre preferia caminhar. Cheguei em casa e fui direto tomar banho. Deixei a bolsa no canto do quarto, coloquei o uniforme na cesta de roupas sujas e entrei na agua quentinha. Longos minutos depois eu estava renovada. Coloquei meu roupão e peguei o celular, Josh havia respondido.

“ Pizza + Milkshake, que tal? “

Já fazia 20 minutos que ele tinha mandado, e fora isso tinha umas 5 mensagens de voz da Any. Suspirei e me levantei e disquei o numero do Josh, indo até o guarda roupa e olhando o que eu podia vestir até que ele atendeu.

* ligação *
— Oi Sabs, você vem?
— É na mesma de sempre?
— Claro, a melhor pizza da cidade.
— Claro, vou avisar a Any pra ir também e daqui uns minutos nós aparecemos ai, tudo bem?
— Então, tudo perfeito mas..
— Mas?
— É que.. o Noah também veio. Algum problema?
Sim, todos.
— Ah Josh, fica pra uma próxima então.
— Ah Sabina qual é, vem por favor.
Notei a chateação na voz dele. Josh era meu melhor amigo e o Noah era o melhor amigo dele. Ele sempre se via dividido entre nós dois, mas nunca abandonou nenhum de nós, o que era o certo, afinal Josh não era culpado por Noah e eu sermos incompatíveis.
Respirei fundo. Josh já aguentou várias coisas chatas por minha causa e fazia séculos que não saiamos pra nos divertir juntos. Não ia ser o fim do mundo encarar essa.
— Feito. Mas que ele não fale comigo.
— Isso ai já é com vocês. Até logo, beijo.
 * ligação encerrada *

Escutei os áudios da Any e contei pra ela nossa programação, me sentando frente ao computador e coloquei The End of the fucking World pra assistir pela milésima vez, enquanto esperava ela chegar. 


Notas Finais


criticas construtivas são bem vindas ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...