História Smile For Me - Taegi - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Dreamcatcher, K.A.R.D
Personagens B.M, J.Seph, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jiwoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Somin, SuA, Suga, V, Yoohyeon
Tags Chaelisa, Jensoo, Jihope, Namjin, Romance, Taegi
Visualizações 861
Palavras 1.029
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee gente maravilhosas que eu amo muito muito muito
Obrigada por todo o carinho e todo o apoio que deram pra sfm e pra mim szsz vcs não fazem ideia de como me fazem feliz
Enfim, o capítulo tá curtinho, mas consegui terminá-lo, pelo menos
Boa leitura e perdoem meus erros, por favor sz

Capítulo 40 - 37


Taehyung

Yoongi adormeceu rápido e eu não consegui sair do quarto. Tentei me convencer de que era por medo de acordá-lo, porque estava com a cabeça deitada nas minhas pernas, mas na realidade, eu gostava de vê-lo descansar. Admirar sua expressão serena e relaxada, com as pálpebras suavemente fechadas e os lábios que pareciam desenhados pela própria Afrodite, de tão perfeitos e delicados. O Min inteiro era perfeito. Suas imperfeições eram perfeitas. Cada célula dele. E eu o amava com todo o meu ser.

Ali, observando seu peito subir e descer conforme respirava, sorrindo como um bobo ao olhar aquele anjinho dormindo, eu reafirmei tudo o que dissera ao meu namorado antes. Queria-o para mim pelo resto da vida. Desejava superar nossos problemas, realizar nossos sonhos juntos e, enfim, ter uma vida tranquila com ele e nossos futuros filhos. Poder chegar em casa e me deparar com seu sorriso puro e verdadeiro, deitar-me todas as noites ao seu lado e adormecer na sua companhia. Eu era feito para Yoongi, e Yoongi para mim. Nós nos completávamos e eu me sentia uma pessoa melhor ao seu lado.

Você é o meu destino.

A porta do quarto se abriu, me fazendo olhar na direção dela. Eu estava apavorado, e quase gritei quando vi Seokjin ali. Mas me manti em silêncio e com a mão em seus cabelos, para não acordar meu namorado.

— Taehyung, eu... — ele começou, confuso com a situação.

Fiz um sinal para diminuir o volume de sua voz.

— Ele está dormindo, Jin — sussurrei.

— Venha para a minha sala. Vamos conversar — ordenou.

Eu assenti, mesmo morrendo de medo. Pensei que a minha carreira acabaria ali, junto com o meu namoro, que mal voltara.

Com cuidado e delicadeza, levantei da cama e coloquei a cabeça de Yoongi sobre o travesseiro. Ele murmurou algo, mas nem abriu os olhos.

Seokjin me esperava, e fechou a porta atrás de si logo que passei por ele. Não trocamos uma única palavra até chegarmos no escritório.

— O que está acontecendo entre vocês, Taehyung? — indagou. — O quão próximos se tornaram?

Eu gaguejei, não consegui formular uma resposta.

— Taehyung, me responda! — Jin disse, autoritário.

— Nós namoramos, hyung — respondi, abaixando a cabeça. Eu queria chorar.

Ele tentou dizer algo por algum tempo, mas acabou desistindo e suspirou.

— Desculpa. Eu não deveria ter me deixado levar pelo que sinto pelo Yoongi. Mas não consegui, Jin. Eu o amo — justifiquei, ainda sem coragem de encará-lo.

— Eu sabia que estavam próximos, mas não imaginava o quanto... — murmurou. — Taehyung, isso pode acabar com a sua vida profissional!

— Eu sei... Desculpa.

— O que eu faço com vocês? Te demitir afetaria diretamente na saúde de Yoongi. Meu Deus, Taehyung, por que não ouviu meus avisos? — Seokjin falava rapidamente, parecendo desesperado.

— Eu estou ciente das consequências disso — afirmei.

Meu chefe apoiou a cabeça nas mãos e respirou fundo.

— Eu vou fazer a maior merda da minha vida agora — resmungou. — Estou agindo errado, mas não posso te demitir. Então, qualquer coisa, eu nunca soube desse relacionamento. Entendeu, Taehyung? Não faça eu me arrepender dessa decisão.

— Entendi. Não quero te trazer problemas. Eu e Yoongi seremos cuidadosos — respondi, sentindo as bochechas enrubescerem.

— Ótimo. Pode voltar.

— Obrigado, hyung. — Levantei-me e me curvei. — Obrigado mesmo.

— Namjoon vai ficar sabendo disso, ouviu?

×××

Conversei com Yoongi e cheguei a conclusão que deveria contar aos meus pais. E, bom, Namjoon me deu um sermão gigantesco por ligação, e o dos meus pais não poderia ser pior que aquilo. Eles mereciam saber, se descobrissem de outra forma iria chateá-los. Por isso, juntei-os na sala de estar para dar a notícia.

— O que quer falar, Tae? — minha mãe perguntou, sentando-se ao lado do meu pai.

— Eu preciso contar uma coisa pra vocês...

Eles se olharam, confusos. Meu irmão apenas fingia que não sabia de nada e bebia tranquilamente uma lata de refrigerante.

— Pode contar, meu amor — omma falou.

— Vocês sabem o meu paciente? Min Yoongi? — eles assentiram, visivelmente preocupados. — Bem, eu... Nós... Namoramos.

Pensei que vomitaria meu jantar, de tão nervoso que estava. A reação deles foi mais ou menos como a de Seokjin, até que conseguiram falar algo.

— O Jin sabe disso, filho? — Appa indagou.

— Ele soube hoje — contei. — Não serei demitido, não se preocupem... Mas teremos que tomar cuidado até que o Yoongi receba alta, ou isso pode trazer problemas.

Minha mãe massageava as têmporas e suspirava.

— Querido, esse relacionamento é perigoso. Pode acabar com tudo que você lutou pra conquistar, pode até causar problemas com a família do seu namorado, se eles não forem como nós — ela disse.

— Eu sei de tudo isso, omma. Inclusive sei que nosso namoro não vai agradar os Min's, mas nós vamos enfrentar todos os problemas juntos. — Eles não pareciam convencidos, apenas mais preocupados. — O Yoonnie se esforça para melhorar e sair da clínica, e eu acho que logo conseguirá. Esse relacionamento que o motiva. Eu tenho certeza que quero amá-lo para o resto da minha vida, quero ter uma família com ele, é isso que eu quero. É isso que vai me fazer o homem mais feliz do mundo. Por favor, nos apóiem.

— Tomem muito cuidado... Se Yoongi faz você feliz, nós vamos apoiar e ajudar no que for preciso. Mas não queremos que isso prejudique vocês — meu pai falou, com sua paciência imensa.

— Você sabe que não era o momento ideal para namorarem, não sabe? — ela se levantou do sofá onde estava para vir me abraçar. — Apenas cuide para que isso não vire um problema, Taehyung. Não somos nós que vamos causá-lo.

Appa se juntou ao abraço, e Namjoon se enfiou no meio. Nós quatro rimos, como era de costume em momentos como esse. Nossa família era incrível, a melhor que poderia existir. Eu era muito grato por isso.

— Espero poder conhecer meu genro logo — omma murmurou. — Mande um beijo pra ele amanhã, por favor.

— Pode deixar. Tenho certeza que ele quer muito te conhecer também.


Notas Finais


É isso
Monbebes que acompanham a fanfic, estão vivos? Não sou do fandom, mas fiquei feliz com o primeiro win deles, e Dramarama realmente me conquistou

(Dêem muito amor ao Kard e ao Pentagon, os comebacks estão próximos)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...