História Smile For Me - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Do Kyung-soo (D.O), Kim Jong-dae (Chen), Kim Jun-myeon (Suho), Lu Han (Luhan), Park Chan-yeol (Chanyeol), Personagens Originais
Tags Kyungsoo, Sulay!menção
Visualizações 2
Palavras 1.057
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Love


Fanfic / Fanfiction Smile For Me - Capítulo 9 - Love

Junho, 2013

Faltava apenas três semanas para as minhas férias, pois o semestre estava no fim e depois da semana de provas, viriam a segunda chamada e finais. Eu tinha recebido uma folga do trabalho para poder estudar e ter a certeza de que não iria para final em nenhuma matéria, o problema foi ter de explicar aquilo ao LuHan, que só depois de uma longa conversa, eu o fiz entender que eu não o abandonaria, só precisaria fazer algumas provas.

No fim de semana antes das provas, Chen me chamou para ir com ele em uma balada e eu concordei, pois queria relaxar antes de enfiar a cara nos livros pelo resto da semana, estudando as revisões que eu já tinha preparado.

-E você e o seu vizinho? Já é algo sério? - Chen perguntou quando sentamos em uma das mesas da boate e eu revirei os olhos

-Quer parar? Nós só saímos algumas vezes - Eu disse com um bico e logo fui até o barman pedir os nossos drinks

-Mas eu te conheço o suficiente para saber que está frustrada justamente por isso. Você se apaixonou por ele? - Chen perguntou quando eu voltei e eu bufei

-Sim, mas será que podemos mudar o assunto? Eu realmente não quero falar disso - Eu disse e ele concordou - Obrigada. Mas agora me diz, quem pintou o teu cabelo?

-BaekHyun, ele disse que eu estava muito normal com o cabelo preto. Eu praticamente fui amarrado numa cadeira e ele fez isso enquanto o XiuMin apenas ria da minha cara - Chen disse e eu comecei a rir, imaginando a cena - Não tem graça

-Mas você ficou lindo com esse tom - Eu disse e ele sorriu convencido - Vamos dançar ou só beber?

-O que você quiser - Ele disse e eu me levantei, puxando o mais velho para a pista de dança - Por que eu deixei você escolher mesmo?

-Por que você me ama - Eu disse e ele riu

Dançamos e bebemos por horas, mas depois o mais velho me ajudou a ir para casa, pois eu tinha passado um pouco da conta. Durante a manhã, eu vomitei algumas vezes por causa da maldita ressaca que eu estava, mas nada muito ruim, Chen estava apenas me observando botar meus órgãos pra fora.

-Como você pode não estar de ressaca? Bebeu mais do que eu! - Eu reclamei depois que fui pra cozinha preparar nosso café

-XiuMin tem uma tolerância assustadora para o álcool, por isso eu e o BaekHyun estamos sempre tentando alcançar o limite dele. Acho que criei uma boa resistência - Ele disse e sorriu convencido, me fazendo bufar

-Como eu não tenho costume, eu fico bêbada mais rápido - Eu disse e fui pegar as canecas para colocar o café

-Sabe que a nossa conversa sobre o seu vizinho ainda não acabou, não sabe?

-Sei, mas por que você está insistindo tanto? - Eu perguntei e entreguei a caneca para ele

-Porque eu vejo o quão feliz você está desde que começaram a sair, quase três meses atrás - Chen disse e eu corei - Mesmo com esse stalker ainda te perseguindo, eu vejo que você está mais feliz. Se brincar, mais até mesmo do que quando esteve com SeHun

-Cada vez que amamos, é uma forma diferente. Não quero comparar MyungJoo com SeHun - Eu disse e ele concordou - Eu acredito sim ter me apaixonado pelo MyungJoo, mas eu não tenho coragem de dizer nada para ele.

-Por que não? - Chen perguntou confuso e eu mordi o lábio - Nana?

-Porque eu não acredito que nasci para ser amada. - Eu disse e antes que o mais velho falasse alguma coisa, eu continuei - Eu não digo qualquer amor, eu me refiro ao romântico, aquele amor que nos faz sorrir bobo, que surgem as borboletas no estômago e todas essas merdas clichês que eu não suporto, mas ao mesmo tempo acho gostoso de sentir. Aquele amor recíproco, sabe?

-Sabe que eu entendo, mas não concordo, não é? - Ele disse e eu sorri sem humor - Você sempre foi assim, nunca acreditou que merecesse ser amada, mas não me venha com essa. Você é a mulher mais incrível e maravilhosa que eu conheço, Nana, se existe alguém no mundo que mereça ser amada, esse alguém é você.

-Eu não me sinto assim - Eu disse e larguei a caneca na mesa, indo para a sala e sendo seguida pelo mais velho - Eu já namorei alguns caras, antes e depois do SeHun, mas nenhum deles me fez acreditar no eterno. Nenhum deles além do SeHun e olha o que houve, ele destruiu meu coração e eu ainda estou em frangalhos, mesmo quase dois anos depois.

-Coração não é algo que se conserta sozinho e rápido, você precisa dar um voto de confiança para alguém e esse alguém vai te ajudar a ajeitar seu coração. - Chen disse e fez um pequeno carinho na minha coxa, sorrindo terno - Por isso que eu insisto tanto para que você invista no seu vizinho, eu quero te ver feliz. Sei que o certo é você recuperar seu coração com seu próprio amor, mas se alguém ajuda, isso é ainda melhor e menos doloroso.

-Eu tenho medo, Chen - Eu disse e ele me olhou confuso - Eu tenho medo de amar e sofrer de novo. Eu criei esse muro depois de ter tido meu coração despedaçado, agora eu evito amar e tenho medo desse sentimento.

-Ele sabe? - Chen perguntou e eu neguei - Mas ele continua te chamando para sair, certo?

-É, mas eu continuo me mantendo distante, mesmo que a gente sempre acabe se beijando - Eu expliquei - Se eu me mantiver distante, quando ele desistir de mim, não vai doer tanto. Certo?

-Você sabe que isso não vai adiantar. - O mais velho disse me abraçando - Não vou mais falar sobre isso, mas quero que saiba que o que for que você decida, que seja com o coração e não com o medo do seu cérebro. Eu preciso ir agora e você precisa estudar, mas qualquer coisa, me ligue.

-Obrigada por tudo - Eu disse e ele sorriu, antes de deixar um selar na minha testa e ir embora.

Resolvi ir estudar, pois se eu ficasse pensando demais sobre a nossa conversa, poderia tomar alguma decisão que faria eu me arrepender depois.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...