1. Spirit Fanfics >
  2. Smile in chaos >
  3. Naya...

História Smile in chaos - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem ❤️

Capítulo 6 - Naya...


Nós finais de semana eu trabalho em uma padaria até a noite, e minha mãe fica com o meu pai, enquanto eu trabalho na padaria.

Mais eu fico preocupada, mais eu não posso toda hora estar com ele então, minha mãe apesar de ser arrogante ela cuida dele, por que apesar dele ter Alzheimer, ela o ama, isso que eu acredito.

Então eu fui pro meu trabalho na padaria, só que oque eu estranhei que um homem estava lá todo final de semana.

Eu comecei a estranhar, e pensei "esse homem gosta tanto de pão assim ? Acho que deve ser"..

..depois de um tempo eu ignorei esse fato.

Eu estava quase terminando meu turno quando a aline chegou correndo em mim, que é a dona da padaria.

-Naya minha querida, pode fechar a padaria pra mim por favor? - falou quase chorando e eu olhei ela nos olhos.

-por que? Não e pra encontrar seu namorado né?- normalmente ela só me pede pra fechar quando é pra encontrar o namorado dela.

-eu tenho que encontrar ele hoje, por favor Naya- eu não queria falar não, mais eu não quero ficar até tarde e fechar sozinha a padaria.

-com uma condição você vai voltar na hora de fechar e vai fechar comigo ok?- falei esticando minha mão tipo um contrato, ela só concordo com a cabeça e me deu um beijo na bochecha e foi.

Eu fiquei até às 23:00, e a Aline chegou bem pontual.

-eu cheguei, vamos fechar vou te ajudar a guarda as coisas tá bom ? - falou pegando as coisas e guardando junto comigo.

A Aline me acompanhou até uma esquina.

Mais eu percebi que estava sendo seguida.

Eu corri pra uma loja de conveniência e liguei pra minha mãe e ela atendeu.

-mãe preciso de ajuda, por favor vem me buscar na loja de conveniência ****- eu falei desesperada e homem lá fora me esperando e me olhando.

-Naya são 23:30 tá vagabundiando por aí sua puta, não vou te buscar fica sozinha aí - ela falou isso eu só desabei e chorei...não tinha o número de mais ninguém.

E o único número que eu tinha era do Deyvi, eu duvido ele vir, mais não custa tentar, chamou, e chamou e chamou, e ele atendeu graças a deus.

-Alo ? - ele falou meio rouco até parecia que estava dormindo.

-oi Deyvi e a Naya, por favor pode me ajudar eu tô desesperada, tem um homem aqui que não para de me seguir eu tô em uma loja de conveniência *** pode vir aqui por favor -falei chorando pelo que estava acontecendo.

-ta bom tô indo agora - ele falou desligando na minha cara e eu tava e chocada pelo fato de vir, provavelmente ele não vem, mais eu não sei por que eu tenho um pouco de esperança.

Depois de 15 minutos o Deyvi chegou.

-oi cheguei Naya, onde tá o cara?-ele tava ofegante, acho que ele correu.

-ele tá lá fora, me esperando eu acho- eu falei quase chorando.

-ta espera aqui tá bom?- ele falou e eu só concordei com a cabeça, e ele foi compra dois pão de queijo.

Ele me puxou, e a gente foi lá fora de mão dadas, a a gente continuou andando e cara continuava seguindo a gente.

-desculpa por isso Naya- ele falou surrando no meu ouvido eu não entendi nada.

Só que oque ele fez eu entendi bem depois.

Ele me encostou na parede e me beijou e olhou pro lado, o cara foi embora.

Quando ele parou de me beija, eu tava super vermelha que eu perdi as forças das minhas pernas.

Ele me olhou e me olhou.

-não me diga...-ele tava muito com cara de chocado.

-sim, foi meu primeiro beijo-eu tava super vermelha e eu não conseguia me levantar.

-Naya eu sinto muito, mais vem nas minhas costa eu te levo- como eu não conseguia andar fui nas costas dele.

O meu estômago fez um barulho e daí o Deyvi olhou pra mim e me colocou em um banco de ponto de ônibus e daí ele se sentou e a gente comeu o pão de queijo e ficamos conversando.

-como aquele cara acabou te seguindo?- ele me olhou e eu não parava de ficar vermelha.

-então, eu só trabalho finais de semana lá, por que a minha chefe, ela vivi saindo finais de semana e eu cuido da padaria, e ele aparecia todo finais de semana e eu pensei "ele de deve gostar bastante de doces e pão né?" ,  Daí aconteceu isso- falei com um sorriso meio bobo.

-você e muito inocente, meu deus Naya, onde e sua padaria? -ele falou passando a mão na minha cabeça.

-na rua xxx e a padaria Aline - eu falei levantando pra jogar o papel do pão de queijo no lixo .

-que horas sai do seu trabalho? - ele falou levantando e pegando meu papel do pão de queijo e jogando no lixo.

-as 18:30 por que ?-  eu tava confunsa ou eu que sou lerda?

-vou te busca ok? Agora vamos já são 00:30 - ele falou me puxando e ele me deu a mão...e eu me senti envergonhada mais passou me senti segura com ele.

Ele me levou pra casa, me deu tchau com um beijo na bochecha, mais antes dele ir.

-obrigada, e eu te falo quando podemos sair- e dei um beijo na bochecha dele...mais quando eu fui entrar em casa a porta estava trancada.

Minha mãe tinha me botado pra fora de casa e eu estava sem chave.

-oque foi?- ele me perguntou e ele tava bem confuso por que eu não podia entrar dentro de casa.

-eu não posso entrar minha mãe me trancou pra fora- eu falei escorregando pela porta e me agachando.

-quer ir lá em casa, e amanhã tu volta pra sua casa ? - ele falou isso e eu fiquei meio desconfiada, mais depois que ele me ajudou e eu só concordei.

A gente tava a caminho da casa dele mais a minha sapatilha tava me machucando e ele percebeu isso.

-vem sobe logo- ele falou se agachando e eu subi .

Depois que eu subi nas costas do Deyvi, eu estava olhando pro céu cheio de estrelas que pareciam tão perto mais tão longe também, e me sentindo em paz e em um sossego, e uma segurança que eu não tinha anos, eu acabei dormindo.




Notas Finais


Obrigada por lerem e por favor quem gosta da história interagem mais com a história e comentem oque gostaram e o que não gostaram ❤️
Me sigam lá no Instagram @Ana_monteiro_1


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...