História SmileHero: take me to heaven - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Red Velvet
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Lu Han, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Sehun, Seulgi, Xiumin
Tags Bangtan Boys, Boyxboy, Bts, Jhope, Soft, Vhope
Visualizações 10
Palavras 1.558
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Na mídia estão todas as expressões e caretas que o Chanyeol fez no capitulo.

Capítulo 16 - THIS IS Spartacus, a buldogue inglês.


Fanfic / Fanfiction SmileHero: take me to heaven - Capítulo 16 - THIS IS Spartacus, a buldogue inglês.

Se alguém aparecesse na sua frente, iria no mínimo sair com o olho roxo. No máximo de cadeira de rodas, e não no bom sentido.

Chanyeol respirou fundo, aquilo realmente não poderia estar acontecendo. Em anos ele nunca recebeu uma bronca, nem na época da escola ele se metia em problemas. Mas ai já com seus 26 anos ele ouviu rio e mil coisas, de uma situação que ele nem teve culpa.

Poderia ser mais azarado?

Ele nem queria pensar nisso, porque vai que né.

Se você entende no mínimo um pouco de hierarquia hospitalar, sabe que mesmo que um médico seja apenas um ano mais avançado que você, já é motivo para duvidarem da sua palavra.

Não importa que você tenha toda a razão, você vai ser questionado se sua palavra não bater com a do outro médico. E na maioria das vezes, você sai como culpado.

Mark Tuan sabia exatamente disso quando falou que não era responsabilidade dele, que Chanyeol que deveria estar cuidando da emergência.

Em partes era verdade, mas Chanyeol tinha feito plantão, ficou quase 24h no hospital, ele estava no seu direito de ir embora e deixar qualquer outro cuidando, ele não era o único ali.

Mas claro que ninguém se importou com isso. E claro que toda a responsabilidade do que aconteceu naquela sala de cirurgia caiu em cima dele. Chanyeol agradecia apenas a parte de tudo ter saído bem, porque qualquer erro de Taehyung poderia custar sua carreira.

Ah, se ele pudesse realmente resolver seus problemas batendo em alguém... Em primeiro lugar que não sobraria uma pessoa viva ao seu lado.

Chanyeol coçou a cabeça irritado, se sentou no chão do vestiário e ficou encarando o nada, relembrando das palavras duras de Shin:

“Com esse tamanho todo deveria ter no mínimo responsabilidade”.

“Você não serve para ser médico de trauma, quando mais precisamos você não está aqui”.

“Se aquele animal tivesse morrido, o que iriamos fazer? Falar que um inexperiente fez a cirurgia por que não existia um médico disponível?”

“Park, se você não quiser seguir o nível deste hospital, então não sei o que está fazendo aqui”.

“Esperava mais de você”.

AAAAAAAAAA, Chanyeol pensava abraçando os joelhos, só queria que alguém o defendesse da injustiça que aconteceu.

Mas ele já era adulto, tinha que arcar com as responsabilidades e o mundo não é justo, nem sempre as coisas vão ser certas para ele.

- Chanyeol? – Baek o chamou, se sentando em sua frente. – Chany? – ele perguntou baixinho cutucando a cabeça do amigo.

Chanyeol respirou fundo e levantou a cabeça, sorrindo fraco pro melhor amigo. – Oi Baekie hyung.

- Eu ouvi o que aconteceu, como você está? – Baek perguntou preocupado.

- Vou ficar bem, nada demais. – Chanyeol disse dando de ombros.

- Você precisa parar com isso de esconder o que está sentindo só para não preocupar os outros. – Baek disse irritado. – Eu sei que você está puto da vida.

Chanyeol gargalhou pela careta de Baekhyun.

- Puto da vida é pouco para como eu estou. – Chanyeol sussurrou sem tirar o sorriso do rosto. – Mark Tuan me ferrou.

- Tuan? – Baek perguntou levantando uma sobrancelha. – O que ele tem a ver com isso?

- Ele era o médico que deveria estar cuidando da emergência, já que eu cumpri plantão e fui pra casa. Mas ele disse que estava na clínica porque precisavam dos serviços dele, então a culpa caiu toda em cima de mim.

Baek o encarou confuso e Chanyeol estranhou.

- Tuan não estava na clínica. – Baek disse.

- Como assim?

- Os únicos médicos que estavam na clínica eram a Seulgi, o Jooheon e eu. – Baek disse confuso. – Não vi nem a sombra do Tuan.

- Ué. – Chanyeol disse franzindo a testa. – Ele jurou de pé junto que estava lá o tempo todo.

- Quer que eu fale com ele? – Baek perguntou.

- Não, deixa isso quieto, eu não quero me meter em mais problemas.

- Shin foi cruel com você não é?

- Bastante, só faltou ele me demitir. – Chanyeol disse chateado. – Acho que se ele pudesse, ele demitiria. Agora eu estou em observação, não vou poder entrar em cirurgia e nem pegar casos até segunda ordem.

- Porra! – Baek disse assustado. – Por que ele fez isso? Parece até que você matou o paciente.

- Eu não sei, uma das técnicas disse que ele estava apenas protegendo o Taehyung, ou algo assim. Mas não importa, vou assumir as consequências e tomar mais cuidado da próxima vez.

- Me desculpe, se você não tivesse pegado o plantão comigo nada disso iria acontecer.

- Relaxa hyung. – Chanyeol deu de ombros. – O que ainda está fazendo aqui? Deveria ter ido pra casa há muito tempo.

- Parto de emergência. – Baek disse. – O que vai fazer agora?

- Falar com os donos da paciente e depois ir pra casa. Fui dispensado por dois dias. – Chanyeol disse levantando. – Você deveria fazer o mesmo.

O loiro assentiu, e seguiu Chanyeol para fora do vestiário. Os dois se separaram logo em seguida e Chanyeol seguiu para o pós-operatório, teria que encarar mais uma das suas responsabilidades.

 

Chanyeol vivia sozinho em um apartamento grande, bom nem tão “sozinho”, sua fiel companheira Spartacus, uma buldogue inglês de dez anos, sempre o esperava animada quando ele chegava em casa.

Ele se jogou no sofá com sua companheira no colo, seu apartamento não era muito decorado. Chanyeol não tinha lá um bom gosto e paciência para isso, no máximo tinha coisas de crochê que sua mãe fazia e insistia que ele usasse na decoração.

Spartacus resmungou suavemente, se aconchegando ainda mais no colo do dono. Chanyeol não conseguia tirar da cabeça toda a bronca que levou e aquilo estava sendo passando para a pequena cachorra.

É um estudo bem elaborado que mostra que os cachorros sempre sentem quando seus donos não estão bem. Com Spartacus não seria diferente, ela sempre sabia o humor do dono e como anima-lo.

Chanyeol estava quase dormindo quando seu celular começou a vibrar em seu bolso.

- Alo? – ele atendeu meio sonolento.

- Oi amor da minha vida. – uma voz feminina soou, o fazendo rir.

- Oi meu sol. – ele disse usando o mesmo tom de voz.

- Esqueceu que eu existo, foi?

- Jamais noona. – Chanyeol sorriu pensando na prima. – Como está?

- Muito bem, e você meu amor? – Joohyun, sua prima querida, perguntou.

- Levando... Como vai sua noiva?

- Vai muito bem, já marcamos a data do casamento, quando você vier me visitar aqui em Busan eu te entrego o convite. – ela disse alegre. – E você, quando vai me apresentar o sortudo ou a sortuda do ano?

- Vai demorar muito noona, eu não estou interessado em ninguém ultimamente. – Chanyeol disse coçando a nuca.

- Mas e aquele loirinho que você vive postando foto? Ele é tão bonito.

- Ele é meu melhor amigo!

- Minha noiva também era minha melhor amiga e estamos onde estamos.

- Mas é diferente...

- Ai Chanyeol saia um pouco do lado hétero da vida e venha para o arco-íris. É muito melhor, garanto.

- Ok noona. – Chanyeol falou rindo.

- Ok, estou vendo que está cansado, vou deixar você dormir um pouco... Esta tudo bem mesmo?

- Sim, só com alguns problemas no trabalho, mas nada demais.

- Queria tanto que você se transferisse pra cá, imagina como seria legal morarmos perto um do outro de novo.

- Sim, seria muito, muito legal. Mas eu gosto de Seul, eu estou construindo muito bem minha carreira aqui.

- Eu sei criança, mas não custa nada sonhar. – ela disse suspirando. – Agora eu vou desligar, preciso corrigir um monte de provas antes da Seungwan chegar, ela odeia que eu trabalhe em casa.

- Ok, tchau noona, obrigado pela conversa.

- Magina meu amor, me ligue se precisar de qualquer coisa. – ela disse desligando.

Chanyeol tinha uma amizade muito bonita com sua prima mais velha. Os dois sempre foram os “diferentes” da família e os que sempre se apoiavam. A única diferença era que Joohyun tinha a coragem para enfrentar a família, coisa que Chanyeol nunca teve e provavelmente nunca irá ter.

Sua família nem imagina o que ele faz da vida pessoal. Sua mãe com certeza teria um infarto em saber que ele prefere muito mais sair com homens do que com mulheres, mesmo que ele goste muito de mulheres, mas homens... Eram a perdição para ele.

Bom, não exatamente todos os homens.

Seu celular vibrou com a notificação de uma mensagem.

Baekie hyung: Eu to pensando seriamente em pintar meu cabelo.

[IMAGEM]

Chanyeol sorriu.

PCY: Você fica uma gracinha com essa blusa do snoopy.

Ele mandou para o amigo.

Baekie hyung: Foco Chanyeol, estou falando do meu cabelo!

PCY: Eu gosto dele loiro, mas se você quiser pintar...

Baekie hyung: Você podia pintar comigo né? Ai causaríamos em conjunto naquela merda de hospital.

PCY: Mas de que cor? Eu gosto do meu cabelo castanho poxa :(

Baekie hyung: PINTA DE AZUL!

Baekie hyung: Porque azul é a cor mais quente, sacou?

PCY: vai dormir cara.

Baekie hyung: Eu vou mesmo, flw <3.

PCY: Flw loiro aguado.

Chanyeol bloqueou o celular e encarou sua cachorrinha. – Eu ainda vou me ferrar bastante com isso, certo?

Spartacus inclinou a cabeça para o lado ao ouvir a voz do dono e latiu como se estivesse concordando.

O poder dos cachorros...


Notas Finais


Eu sou muito reveluv, me perdoem.
Pra quem não sabe: Joohyun - Irene. Seungwan - Wendy.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...