História Smooth criminal (imagine Jihyo) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, Stray Kids, Super Junior, TWICE, Wanna One
Personagens BamBam, Bang Chan, Byun Baek-hyun (Baekhyun), Chaeyoung, Cho Kyuhyun, Choi Siwon, Dahyun, Do Kyung-soo (D.O), Han Ji-sung, Heechul, Huang Zitao (Tao), Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Jihyo, Jung Hoseok (J-Hope), Kang Daniel, Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Felix, Lee Min-ho, Lu Han (Luhan), Mark, Momo, Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Seo Chang-bin, Tzuyu, Woojin, Yang Jeong-in, Youngjae, Yugyeom, Zhang Yixing (Lay)
Tags Imagine Jihyo, Imagine Park Jisoo
Visualizações 59
Palavras 787
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Ficção Científica, Hentai, LGBT, Policial, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Meuzamigos, eu tive essa ideia de plost twist desde quando eu ainda tava pensando em fazer essa história kkkkk, vcs gostam de mistério?

Capítulo 10 - Terrores internos (ou nem tanto)


Fanfic / Fanfiction Smooth criminal (imagine Jihyo) - Capítulo 10 - Terrores internos (ou nem tanto)

 

Pov's ??????

Eu estava no quarto da jovem Park, velando seu sono, vigiando cada movimento que ela fazia ao respirar... Ah tão bela, é mais bela ainda quando a trago para o meu "local favorito",mas não posso fazer isso, pelo menos, não por muito tempo...

Esqueci que temos que nos apresentar, não é mesmo? Meu nome não importa agora, tenho certeza que vais conseguir advinhar em breve, sim eu sei que tu me observas, assim como cada um presente na vida de minha futura princesa. Porém o assunto que nós temos por agora é: Você manterá seu silêncio, não é mesmo? Senão o fizer serei forçad# a fazer-te calar maldita boca! Oh não, fui rude? Mil perdões pelo meu comportamento, tente compreender que eu estou tentando salva-los deste maldito mundo, por isso posso estar um pouco frustrad& em não poder fazer nada do que eu quero com este corpo ainda... Está  morrendo de curiosidade não é? Entendo, mas não tema irei salvar-te também, irei salvar a todos, tu irás ver... Sinto que nosso tempo tenha chegado ao fim, voltarei em breve, eu prometo. 






(...)A minha menina é um anjo, só fiz questão de devolver pro céu, pra tentar livrar desse mundo sujo, imundo, pra tentar livrar desse mundo tão cruel(...)



 



Pov's Jihyo


Em algum lugar distante...




Eu não aguento mais correr por esses corredores, essa casa não tem fim? Meu pulmões queimam, minhas pernas estão bambas e meu coração parece que irá explodir! Mas não posso parar aquilo está atrás de mim. Estou mantendo esse ritmo desde que ele começou a me seguir, agora que penso nisso, desde quando isso se iniciou? Parei de correr para obeservar em que parte da residência desconhecida por mim e... ESPERA!! Eu não estou em uma casa, eu estou... Estou... n-numa floresta? Aqui está totalmente escuro, tem neblina e os pinheiros são tão altos que não consigo enxergar seus topos. O que exatamente está acontecendo aqui?? Do que eu estou correndo? Por que não consigo parar com esse sentimento de medo? 

Derrepente ouço um barulho assustadoramente perturbador, ele não cessa, continua vindo em minha direção, é como se fossem correntes arrastando, portões enferrujados se abrindo e gritos de agonia. Céus, onde eu estou? Aquilo se aproxima de mim a cada segundo, e agora eu simplesmente não consigo me mover era quase como se ele quisesse aquilo. Os sons pararam sem eu perceber, sinto uma presença bem atrás de mim e logo uma respiração em minha nuca.

--Olhe para mim, meu amor

Giro meu corpo completamente, me fazendo cair naquelas folhas úmidas, ai meu deus o que é isso?

Tudo o que consigo enxergar é uma figura grande com olhos vermelhos, seu sorriso brilhando em meio ao breu de sua matéria física. Me senti tão indefesa, que a única coisa que consigo fazer é arrastar meu corpo para longe daquilo, mas sem muito sucesso pois agarrou meu pulso e me levantou pelo braço me fazendo ficar na sua estatura, me obrigando a encarar seus olhos cor vermelho-vibrante.

--Não fuja de mim, não sabe o quanto isso me machuca.

--O que é você?_ tirei coragem suficiente para questionar num fio de voz.

--Eu? Eu sou αυτός που θα σώσει 

Não tive tempo para pensar direito pois houve um clarão fazendo tudo aquilo sumir

Abro meus olhos lentamente e percebo que estou no meu quarto, olho em volta e tudo parece normal até que avisto outra figura medonha olhando pro outro canto do quarto, esse não é mais meu quarto, é outro ambiente, tem uma cama no meio, agora não estou mais deitada, me encontro em pé em frente a mesma cama que antes parecia mais distante, tem uma pessoa dormindo, é uma criança! Revezo meu olhar para a criatura (isso é estranho, não sinto medo de sua presença como eu senti no outro) ainda naquele canto que nega e aponta para a criança, como se pedisse para olha-la mais, o fiz derrepente a figura é puxada para dentro da parede, olho novamente para a criança que estava em pé na cama me fitando, ela também  tinha olhos vermelhos mas seu rosto estava normal, escurecido somente pelo fato de não haver iluminação a não ser da lua no lugar. 

A criança aponta para mim e instintivamente direciono meu olhar para meu peito, estava sangrando tinha um buraco nele, mas tinha algo errado, eu não tenho medo nem sinto dor. A fito novamente e não estava mais lá.

De novo outro clarão mas esse tinha sons, sons de pessoas gritando e chorando compulsivamente.






--AAAAAAAAAAA_ Me levanto bruscamente com a respiração ofegante.

--Jihyo?? VOCÊ ESTÁ BEM?? ESTA SE SENTINDO MAL?_ S/n que entrara de supetão disparou.

--E-eu n-não sei_ respondo tentando me acalmar.






MAS O QUE DIABOS FOI ISSO????










Notas Finais


Medo da porra, La puta madre, por que eu escrevo essas coisas?
Eai, peguei vocês haha, alguma teoria? Não seja tímido pode dizer


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...