História Snow - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Naruto Uzumaki
Tags Demônio, Keina, Naruhina
Visualizações 347
Palavras 2.078
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores!!!!
Perdoem a demora, mas me esforcei e fiz com carinho.
Espero que gostem!

Capítulo 9 - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction Snow - Capítulo 9 - Capítulo 9

Hinata deitou o loiro com dificuldade no sofá. Ele estava com a pele fria e tremia. Ainda tinha cheiro de neve, sangue e suor e estava imundo. Os cabelos dourados estavam sujos e tinha sangue seco e lama. Ainda assim ela se ajoelhou ao lado do sofá e o achou impressionante, lindo.

As palmas de suas mãos, que estavam feridas e queimadas, agora apenas sensíveis e avermelhadas. Hinata tocou de leve na testa dele no mesmo momento que ele abriu os olhos. Ela deslizou a mão devagar pelo rosto até a bochecha sem desviar o olhar. Agora sim ele estava deslumbrante. Os olhos azuis, de uma tonalidade viva que ela nunca tinha visto antes, a encarava com atenção.

-Hinata... - ele sussurrou

-Shiii - ela retirou a mão do rosto dele - Descanse mais um pouco.

-Eu quero tomar banho - falou baixinho

-Você consegue? Mal está conseguindo abrir os olhos - ela cruzou os braços

-Quero que você me dê banho - ele esticou os lábios em um sorriso sem vergonha.

Hinata trincou os dentes e se levantou.

-Idiota! Se está bom para fazer gracinhas, não precisa de ajuda!

Ela fez questão de bater a porta ao sair. O rosto estava vermelho e ela se apressou de volta para casa. A neve voltava a cair, ameaçando uma nevasca para a noite. O sorriso do loiro pedindo para ela dar um banho nele não saía da cabeça e a morena se sentia uma idiota maior por estar pensando nisso.

Entrou a passos duros em casa, totalmente irritada. Quase bateu de frente com o pai e se irritou ainda mais ao se lembrar do tapa que recebeu. Ignorou o chamado do mais velho e seguiu direto para seu quarto. Trancou a porta e a janela e seguiu para o banheiro.

Dois dias se passaram e ela continuava encarando suas mãos. Sua mente teimava em fugir para o demônio e ela se repreendia. Queria saber o que tinha acontecido com ela, e mais uma vez só tinha uma pessoa a quem recorrer.

Suspirou derrotada e vestiu uma roupa de treino. Por cima, colocou um agasalho, preparou uma mochila e saiu do quarto, tomando cuidado para não encontrar com Hiashi.

A tarde estava fria e a neve ainda não tinha dado trégua, finos flocos ainda caíam. Ela manteve os passos firmes e caminhou em direção ao lago congelado. Parou alguns minutos ali e depois caminhou para a casa de Naruto.

Bateu na porta e esperou alguns minutos. Ele não parecia estar em casa e não restava opção a não ser ir embora. O por do Sol se aproximava e ela caminhou pela margem de um riacho que corria por ali, apenas para andar mais um pouco.

-Hime!

Ela levantou a cabeça avistando o moreno que corria para ela.

-Estou a dias tentando falar com você. - ele parou na frente de Hinata.

-Não tenho nada pra falar - ela tentou desviar e continuar seu caminho.

-Eu não vou desistir! E me preocupo com você Hime - ele segurou o braço da morena

-Não precisa se preocupar - puxou o braço com força - Eu sei me cuidar.

-Eu quero cuidar de você - ele aproximou os lábios da boca da morena - Eu te amo.

Hinata sentiu o rosto arder pela proximidade, mas o cheiro que veio com o vento e a energia ali perto a fez se afastar, batendo as costas em uma árvore. Yue se aproximou e mais uma vez desceu o rosto para a morena.

-Não! - esticou o braço, formando um espaço seguro entre eles - Eu já tomei minha decisão Yue. Sinto muito.

Ele pareceu surpreso e baixou a cabeça.

-Desculpe Hinata, mas eu continuo aqui para você. - tocou de leve a bochecha da morena antes de se virar e ir embora.

Hinata ficou observando o amigo se afastar e sumir de vista. Por um momento uma tristeza invadiu o seu peito e ela sentiu as lágrimas pinicarem seus olhos.

-Porque está tão triste? Você ama ele? - Naruto se aproximou.

Hinata olhou para o caminho que Yue tinha saído, agora já escuro com a chegada da noite e suspirou.

-Não do mesmo jeito. Mas eu sinto como se tivesse perdido algo importante, como se um irmão se fosse...

-Um irmão não tentaria te beijar - a voz áspera fez Hinata procurar pelo loiro.

Ele não olhou para Hinata, mas tinha os olhos fixos no ponto da floresta onde Yue sumiu. A mulher sentia a energia dele agitada, como quando estava pronto para atacar alguém.

-Você está bem? - ela tentou acalmar o loiro, mesmo não sabendo o que ele tinha.

-Não. - ela se encolheu um pouco

-Ainda está com dor? Quer que eu olhe os seus ferimentos?

Naruto levou uma mão aos cabelos loiros e deu um longo suspiro, fechando os olhos. Ela podia sentir ele tentando controlar a crescente tempestade dentro dele.

-Não precisa Hina.

Hinata sentiu o rosto esquentar quando ele falou o apelido, quase como uma carícia. Imediatamente os olhos deles se encontraram e ela soube que ele sentiu a mudança nas batidas do seu coração. Olhos azuis a encaravam, mas ela sabia que ali havia mais tons do que conseguia ver no momento e ansiou por poder enxerga- Los melhor.

-Desculpe... Eu senti você aqui perto. - ele deu um passo para mais perto dela.

-Na verdade eu pensei que estava em casa - baixou os olhos para o embrulho que ele trazia em suas mãos.

-Precisei de algumas coisas e tive que ir ao vilarejo.

-Não precisa se explicar, Naruto. Eu já estava indo embora - agora ela estava incomodada por estar recebendo explicações dele.

Naruto sorriu e segurou a mão dela, puxando-a de volta para sua casa. Ele agora parecia alegre e quente, sem aquela sensação pesada que emanava à pouco.

-Então, ficou com saudade? - ele tirou o casaco, pendurando ao lado da porta.

-Convencido - ela resmungou - Queria saber se você já estava bem.

-Bom, eu estava com saudade - ele sorriu vendo ela corar de leve.

-Tá bom, já percebi que está bem - respondeu carrancuda ouvindo a risada do demônio.

-Eu fui visitar Gaara. Matsuri disse que ele está se recuperando lentamente, levantou, comeu um pouco e voltou a dormir. Mas ele está sem febre e nada de anormal. Quando cheguei lá ele estava dormindo.

-Que bom - ela disse aliviada.

-Não, eu estou preocupado. Já era para ele estar bem. - Naruto serviu dois copos de chá, entregando um para a morena - Eles extraíram parte da energia vital dele. Por isso ele está muito sonolento e demorando para se recuperar. Se eu não tivesse chegado logo, a essa hora ele já teria...

-Você conseguiu tirar ele de lá - Hinata colocou a mão no rosto dele quando sentiu a energia dele crescer novamente.

-E ainda assim, quase perco o controle - ele piscou e ela finalmente conseguiu ver de perto os tons de azul e laranja misturados, como uma chama acesa por trás dos olhos azuis.

Hinata conseguia sentir uma onda de energia que puxava os dois um para o outro. Uma atração inegável que os unia. Ele suspirou e entreabriu os lábios, baixando os olhos para os lábios dela, que já se encontravam perto o suficiente.

-Eu realmente quero te beijar agora, mas ainda não consegui arrancar uma declaração sua. - sussurrou roçando os lábios nos dela, encarando os olhos perolados que agora tinham um brilho lilás.

-Vai se ferrar, Kyuubi - ela fechou os olhos inclinando a cabeça para ele.

O demônio riu e puxou a morena para si, finalmente beijando-a. Ele entendia como ela se sentia e ansiava conhecer melhor a mulher que tinha em seus braços.

-Existem vários lugares protegidos por aqui - Naruto soltou a mão da morena, a deixando parada no meio de uma pequena clareira - Onde as crianças podem brincar a vontade e os espíritos podem se sentir seguros, como aquela lagoa que você ia com a sua mãe.

Hinata observava o jeito como Naruto andava ao redor dela enquanto falava, como se cercasse uma presa. Ela conseguia sentir o bom humor dele é o jeito como a olhava com carinho. Encarou os próprios pés na esperança de esconder o rubor no rosto.

-Quero que você feche os olhos e se concentre em quantas pessoas têm em um raio de 200 metros - ele parou na frente dela.

Naruto cruzou os braços e arqueou a sobrancelha, esperando a morena fazendo o que tinha pedido.

-Você consegue? - perguntou ele.

-Acho que sim. Nunca tentei assim tão longe...

A morena fechou os olhos e tentou se concentrar, mas o calor do loiro a desconcentração. Ela abriu os olhos e o pegou encarando descaradamente.

-Você tá me desconcentrado - reclamou

-Eu não fiz nada - ele se defendeu rindo

Hinata fechou os olhos de novo e fez bico ao perceber que só conseguia sentir o loiro a sua frente. E ele parecia incrivelmente de bom humor.

-Naruto! Assim não dá - ela olhou para ele que parecia pensativo.

-Como eu tô atrapalhando?

-Tá perto demais, eu não consigo me concentrar em outra coisa. - ela o empurrou um pouco

O loiro riu e deu um passo mais para perto.

-Eu vou ficar mais perto, então tente saber quantas pessoas, ok?

Ela fechou os olhos e sentiu ele segurar a sua mão. Hinata conseguiu sentir o sorriso e as batidas fortes do coração dele. Um leve calor se espalhou por seu corpo a partir das mãos.

-Se concentre - ele sussurrou - Você consegue.

Naruto a olhava com expectativa, admirando a força da mulher.

-Hum, três a leste e quatro ao sul...? - ela mordeu os lábios e abriu apenas um olho.

-Muito bem, passou perto - abriu um sorriso confiante - Três a leste, estava certo. Mas são cinco ao sul. Percebe? Tem uma criança.

Hinata procurou um pouco e fez um bico, balançando a cabeça.

-É difícil... Eu sou mais acostumada a diferenciar o humor. É bem útil saber quando um espírito está prestes a atacar em uma patrulha.

-Com o tempo você acostuma.

Hinata respirou e estendeu as mãos para a frente. Não havia sinal algum de queimadura, mas ela conseguia sentir a energia acumulada nas pontas dos dedos.

-Você sabe me dizer o que eu fiz naquele dia?

-Nunca tinha acontecido? - ele ergueu as sobrancelhas

A morena negou com a cabeça, abrindo e fechando as mãos.

-Você me disse que a sua mãe era um demônio. Isso é algo que você herdou dela. Todos os demônios podem se transformar, é um tipo de defesa, sabe... garras, espinhos, chifres e outras coisas.

-Você é uma raposa - ela sorriu

-Sim, agora eu me pergunto como você é - ele se aproximou e tocou em uma pequena mecha de cabelo escuro.

-Não fazia idéia que podia fazer algo do tipo.

-Hinata - ele sorriu - Você não tem idéia das coisas que pode fazer.

A morena corou e desviou o olhar, recebendo uma gargalhada e um beijo na testa. Naruto conseguia deixar ela sem jeito. E a forma como a olhava, confiante e admirado.

-Me mostra como você faz - ela pediu

Naruto entrelaçou a mão com a dela e em um piscar de olhos parecia que ele tinha sido coberto com uma chama laranja-avermelhada.

-Se eu ficar muito tempo desse jeito, pode me causar queimaduras. Acredito que foi o que aconteceu com você.

Mais uma vez o brilho mudou e passou a ser quase dourado, borrando o contorno dos cabelos dele.

-Essa é o manto da Kyuubi. Os nove espíritos dominam bem, podemos passar dias sem nos cansar, apesar de eu nunca ter experimentado - ele sorriu.

Hinata admirou o homem todo em dourado e preto. Tocou o rosto dele e parecia ainda mais quente.

-Não machuca? - ela perguntou suavemente

-Não. Só não gosto de ser uma tocha sempre - sorriu torto.

Ela riu e o empurrou de leve.

-A outra forma, a que estou acostumado mais, é a raposa. - ele voltou ao normal - Mas vou parar de me exibir para você.

-Está se exibindo? Pensei que estava me treinando.

-Por hoje chega - ele roubou um selinho dela. - Vou te levar para casa.

A morena sorriu ao sentir os braços dele sobre seus ombros. A pele parecia quente, mesmo que não estivessem se tocando diretamente. Ela se sentia aconchegada e aquecida por dentro e por fora.


Notas Finais


Obrigada pela paciência!
Me deixem saber o que acharam....
Bju


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...