1. Spirit Fanfics >
  2. SnowBarry Majesty >
  3. SnowBarry é Agora!

História SnowBarry Majesty - Capítulo 35


Escrita por:


Notas do Autor


Dobradinha, dois em sequência na mesma noite, e tem uma referência de anime nesse capítulo, quem sabe me dizer de qual anime? Essa tá fácil

Como é uma Fic sobre sacadas inteligentes ao melhor estilo máfia italiana, vamos de infiltrado?

Comentem

PS: Amei essa foto, fala sério deviam dar uma chance pra Snowbarry né, pena que o GG disse que não curte fazer Snowbarry.

Capítulo 35 - SnowBarry é Agora!


Fanfic / Fanfiction SnowBarry Majesty - Capítulo 35 - SnowBarry é Agora!

-Eu não posso me dar ao luxo de gostar de você...mas eu gosto!

Aquelas palavras congelaram o tempo para o casal.

-Então vamos fazer o que agora Barry?

Ele gostou de ouvir ela o chamar de Barry sem ser com raiva e ironia na voz, já que geralmente ela só o chamava de Capitão.

-Eu estou de mãos atadas Caitlin, eles me tem na palma da mão deles e não posso os denunciar sem ter o mesmo destino - ele suspirou - nesse passo eu só posso ser livre se abandonar meu cargo de policial!

Ela ainda pensava bastante, sua aura por assim dizer congelou restando somente a frieza calculista na mente dela, ficando clara como neve.

-Me conte o que sabe devagar Barry, eu quero confirmar algumas coisas antes de agir - ela falou e o beijou - acho que posso te salvar.

Ela mordeu o lábio e foi suficiente pra ele não resistir e lhe tomar nos braços com paixão e energia depositando em seus lábios um beijo apaixonado e principalmente sincero, sem mais segredos ou mentiras.

-Eu confio em você agora Caitlin - disse o rapaz apaixonado ainda com a testa colada na da bela jovem - não estou mais confuso.

Durante quarenta minutos Barry relatou o que sabia a Caitlin, falou sobre os subornos dos West ao antigo Capitão, sobre o leilão que eles venceram mas tiveram o prêmio roubado e sobre os mercenários que atacaram no porto afim de roubar eles.

Enquanto Caitlin ouvia sem questionar, ela via a decepção no rosto dele.

-É difícil de acreditar que você ainda sinta algo por uma mafiosa como eu - Caitlin riu - mas aposto que com as informações que você já tem, consegue ver o tabuleiro inteiro agora.

E após ser incentivado por Caitlin, ele realmente parou pra refletir em tudo que aconteceu desde que se conheceram.

Barry concluiu que foram os West que orquestraram as denúncias contra os Snow e o ataque dos incendiários, o mesmo que Cisco ficou ferido e o ex-namorado de Caitlin foi assassinado, ela era o alvo e por isso se isolou do mundo em seu Castelo, tantas coisas faziam sentido pra ele agora que o rapaz ficou tonto.

-Como eu pude ser tão cego? Tem como me explicar porque eu não vejo!

Ela se sentou no colo dele e o abraçou.

-Todos as outras cidades tem ladrões de banco profissionais e terroristas lunáticos que sempre escapam - ela baixou o olhar - aqui não temos isso porque você elimina eles e os mesmos tem medo só de ouvir falar o seu nome, dizem que a ordem em National City é pra bater em retirada ao ver o rubro do cabelo de Alex Danvers, poderia dizer que aqui - ela passou a mão nos cabelos dele - a ordem é nem "descer pro play" porque não vão ver o Capitão Allen chegando como um raio.

Ele se sentiu orgulhoso do seu trabalho, de ser um alicerce pra comunidade e inspirar confiança nos cidadãos e colegas de trabalho, mas não podia negar que foi um fantoche por muito tempo.

-Eu não devia mas vou dizer - ele levantou e se afastou dela - o resultado da investigação do Lord sai amanhã e foram colocadas escutas nos seus eletrônicos, além do mais os seus bens ainda vão levar um mês pra serem liberados.

Ela pegou um celular e começou a mexer nele.

-Percebi isso, por isso mesmo eu tenho outros celulares especiais, cortesia de uma amiga loira de Starling City, mas agora eu preciso que volte para os West e deixe parecer que tudo está de acordo com o plano deles e você ainda é seu fantoche.

Ele colocou as mãos atrás da nuca e suspirou.

-Eu sei da verdade agora, mas a situação não mudou - ele baixou a cabeça, mas ela o abraçou forte o inundando com seu perfume.

O horizonte parecia mais azul e o vento mais frio agora, nos braços de Barry ela sentia calor e no abraço com Caitlin ele sentia frio, um frio gostoso e refrescante.

-Não é como se a situação tivesse mudado - ele se lamentou desfazendo o abraço.

-Eu tive a Lisa Snart como infiltrada no CCPD pra conseguir informações, mas ela gosta mesmo do Cisco - ela se gabou de uma estratégia de Leonard que a pegou de surpresa - eu sei como anda a investigação e vou fazer uma proposta irrecusável ao Maxwell Lord.

Ele pegou o celular que vibrava o atormentando e viu o nome e rosto de Íris ascenderem piscando na tela.

-Ela, o que eu digo agora?!

O olhar de Caitlin caiu tantos andares abaixo que poderia estar no submundo agora.

-Diz que me encarou, que eu te chamei de vendido e hipócrita covarde - ela sabia que estava sendo sincera quanto aquelas palavras que já povoaram os pensamentos dela antes, quando ela se forçava a esquecer ele - que te dei as costas e jurei te destruir algum dia!

Ele sentiu que aquilo era cruel mas autêntico o suficiente para ela, e pra ele.

Ele confirmou com um aceno e atendeu.

-O que você quer agora?!

-Já está na cama com aquela vadia do tráfico?! - Perguntou a outra gritando tão alto que Caitlin ouviu.

-Ela me chamou de vendido, covarde e hipócrita - ele fechou os olhos - ela jurou se vingar de mim e nem me ouviu direito, me enganei sobre ela também.

-Eu sabia que isso era tolice, vem pra minha casa e vamos nos acertar Barry, eu quero me acertar com você e resolver isso como casal!

Ela jogou verde e Caitlin percebeu o silêncio de Barry e bateu no ombro dele fazendo um gesto pra ele continuar.

-Pode ser, acho que esvaziar a cabeça depois de um dia longo como esse pode ser bom.

-Isso mesmo amor, vem pra casa e pra nossa cama - a voz de Íris estava melosa - depois que você se acostumar com isso vai até gostar!

Ele desligou e olhou para Caitlin.

-O que eu vou fazer?

-Vai pra casa e faz amor com ela - ela foi fria.

Ele negou.

-Depois de tudo que acabou de acontecer?

Ela riu e fez um bico lindo.

-Não é como se não tivesse feito isso com ela antes.

-Mas agora é diferente!

-Pois não devia, você agora é um infiltrado e tem que agir de acordo com a cartilha Barry, é a única forma que eu tenho pra te ajudar.

Ele pareceu profundamente aborrecido, mas concordou.

-Eu vou, mas quando nos falaremos de novo?

Ela o beijou mais uma vez, gostava do sabor dos lábios dele e como o corpo dele era quente.

-Eu entro em contato com você, mantenha o papel.

Ele se virou e riu de si mesmo no reflexo de uma janela.

-Itachi Uchiha, o Cisco ia me chamar assim agora se soubesse dessa situação toda!

Ele desceu e partiu para a casa dos West, enquanto Caitlin escreveu uma mensagem para um número desconhecido.

"Ofereça vinte milhões para ele, dez agora e o resto depois da confirmação"

Ela esperou até receber uma resposta.

"Positivo"

 


Notas Finais


É isso ai pessoal

De qual anime é a referência?

Notaram como a Caitlin pensa como uma verdadeira estrategista do Crime? Rainha do Crime S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...