História Snowflake - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon, Detetive Joe West, Dra. Caitlin Snow, Iris West
Visualizações 257
Palavras 1.181
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - Capítulo 23


-Acho que já fizemos todos os exames necessários. – dr. Fisher disse olhando a prancheta, Caitlin balançou os pés no ar como uma criança impaciente.

-Estou liberada? – indagou ansiosa para encontrar seu filho.

-Claro. – ele disse se afastando.

-Para sair do hospital? – perguntou esperançosa.

-Não sei se isso é uma boca ideia, Caitlin.

-Por favor, já estou acordada a quase três dias, necessito esticar minhas pernas, andar por ai.

-Você conhece a cidade? 

-Não...exatamente, mas vai que eu me lembro de algo. – argumentou, o doutor ponderou.

-Vou te emprestar um celular e dinheiro, não vá muito longe, não leve Josh para longe e não demore muito.

Ela pulou da maca animada, deu um rápido abraço no doutor e saiu correndo como uma criança que havia ganhado o melhor presente do mundo. Tentaria encontrar Kara, era sua única chance. Entrou em seu quarto, a cama estava bagunçada e Josh dormia no berço, ela não tinha muitas coisas, apenas o que lhe foi doado pelas enfermeiras e outras pacientes que ficaram com pena dela, vestiu o casaco de tricô sobre o vestido cor pêssego e calçou as sapatilhas, pegou Josh que usava um macaquinho azul e do colocou com cuidado no carrinho. 

-Caitlin? – Raiben a chamou, ela se virou encarando a enfermeira. – Dr. Fisher disse que você iria sair, então já chamei um taxi.

-Obrigada.

-Já tem alguma ideia de onde vai?

-Onde fica o prédio que tem um enorme C na frente?

-Acho que sei a qual você está se referindo, ele fica no centro, por que?

-Me lembro vagamente de ver a fachada do prédio nas minhas memórias, queria saber se me lembro mais um pouco. – mentiu, Raiben assentiu.

-Vou escrever o endereço. – Caitlin sorriu agradecida. – Apenas tome cuidado, está bem?

-Não se preocupe, vamos ficar bem.

***

Caitlin respirou fundo antes de entrar no grande prédio, empurrou o carrinho de Josh até a recepção, se lembrava-se bem, da última vez que havia conversado com Kara, ela ainda trabalhava naquele lugar, foram apenas alguns meses, não poderia mudar tão rápido, ou poderia?

-Bom dia, em que posso ajudar? – a recepcionista indagou.

-Bom dia, queria falar com Kara Danvers, sou uma amiga dela.

-Claro, vou chama-la, pode ir se sentar. – a mulher apontou para um dos sofás que decoravam o lugar, Caitlin assentiu e caminhou até o sofá colocando Josh a sua frente. O rostinho rechonchudo dele era quase angelical, tocou sua bochecha com a ponta dos dedos.

-Vamos ficar bem, meu amor. – sussurrou. – Logo, logo, vamos ver o papai.

Caitlin levou a mão até o pescoço, seu colar ainda estava lá, a única coisa, além de Josh, que a ligava a Barry. Fechou os olhos se lembrando do seu sorriso, o jeito como seus olhos brilhavam quando foram naquele ultrassom, quando ele comprou aquele pijama de gatinho, ela riu, mas eram tão fofo. 

-Com licença, disseram que você queria falar comigo. – Kara disse, Caitlin se levantou e se virou para ela, o rosto da Danvers perdeu a cor e seus olhos se encheram de lágrimas. – Caitlin! – ela exclamou contornando o sofá e a abraçando com força, retribuiu o abraço com carinho. – Você está viva. – Kara falou sorrindo em meio as lágrimas. – Eu não acredito, Barry ira enlouquecer.

-Eu preciso encontrar ele. Preciso da sua ajuda.

-Claro, claro, mas você tem que me explicar tudo o que está acontecendo. Onde você estava esse tempo todo? Como veio parar aqui? Por que não me procurou antes? Por que não voltou? Ai meu Deus, aquilo é um bebê. – as palavras de Kara saíram atropeladas, Caitlin riu.

-É o Josh.

-Ele é tão fofo. – ela disse se curvando para olha-lo melhor.

-Kara, podemos ir para um lugar mais reservado, temos muito o que conversar. 

-Claro, vou adiantar a minha hora do almoço e podemos conversar melhor. – Kara falou se afastando. – Não saía daqui.

-Eu não vou. – prometeu.

Caitlin sorriu enquanto via Kara correr em direção aos elevadores, apertou o pingente com força. Logo voltaria para ele, logo estaria com Barry de novo. 

***

-Então eu acordei há uns três dias no hospital. – disse tomando um gole do café, era tão bom tomar aquilo novamente. – Fiquei quatro meses em coma, Kara, por isso não consegui me comunicar com ninguém.

-Você não sabe quanto sofremos quando achamos que estava morta. Eu só descobri algumas semanas depois quando nos reunimos, nunca tinha visto o Barry tão destruído, ele havia perdido você e o filho dele, eu quase me desmanchei em lagrimas quando Cisco contou que você estava grávida. Ah Cait, toda essa história parece tão surreal.

-Eu sei, mas é a história da minha vida, engravidar do cara errado, gostar de quem não devia. – sussurrou com a xícara nos lábios, Kara riu.

-Isso me lembra uma coisa. – ela disse e se curvou para Josh que ainda dormia, Kara fez um carinho na bochecha dele. – River me contou que você ama Barry.

-Ela não consegue ficar de boca calada. – resmungou. 

-A culpa não é dela, Felicity a encurralou contra a parede e pediu uma explicação do porquê dela estar com tanta raiva de Barry, River não aceitou muito bem sua morte, Feli disse que Bar era como um pudim e todo mundo gostava de pudim, River retrucou dizendo que ela odiava pudim.

-Ri ama pudim.

-É, a gente descobriu isso semana passada. – Kara disse rindo. – Bem, o fato é que ela acabou contando tudo, que você estava apaixonada por Barry, mas que preferiu sacrificar seu amor para vê-lo feliz. Obviamente, eu senti um pouco de raiva de Bar, mas passou, principalmente quando descobri que ele sentia o mesmo por você.

Caitlin torceu a boca.

-A felicidade dele é com Iris. – falou puxando o carrinho de Josh para perto de si.

-Não exatamente, faz algumas semanas que Barry e Iris se separam. Ele está solteiro.

Ela piscou atordoada, aquilo não fazia o menor sentindo, Iris deveria ser uma Allen para sempre.

-Por que?

-Não é óbvio? – Kara indagou sorrindo. – Ele estava apaixonado por uma mulher morta.

Caitlin a encarou surpresa, aquilo era uma das poucas coisas que ela se proibia de pensar, se deixa-se acreditar que Barry estava apaixonado por ela acabaria se iludindo mais do que deveria, porém, naquele instante, deixou todos seus pensamentos correrem soltos, ele estava apaixonado por ela. Isso era um fato.

-Ele não devia ter feito isso. – sussurrou com a mão sobre a boca.

-Não foi ele, foi ela. Foi Iris quem pediu o divórcio, não sei como isso aconteceu, se eles brigaram ou não, apenas aconteceu. – Kara disse. 

-Ok, vou ter muito o que conversar com Barry.

-É, tem mesmo.

-Mas agora preciso me conectar com eles, preciso de ajuda.

-Quer que eu abra o portal para vocês passarem? – ela perguntou comendo alguns palitinhos de canela.

-Josh é novo demais para isso, não sei quais efeitos uma viajem interdimensional pode causar a ele, quero que você vá até eles e lhe digam que eu estou bem. – pediu.

-Ok, podemos fazer isso hoje à noite.

-Claro, mas primeiro você tem que me tirar do hospital. – disse, Kara sorriu.

-Deixa comigo, acho que já tenho um plano.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...