1. Spirit Fanfics >
  2. So Bad - Jaehyun >
  3. Only

História So Bad - Jaehyun - Capítulo 1


Escrita por: The_Real_Minnie e Purple_Lady

Notas do Autor


Desculpe, gente me desculpem, não aguentei e refiz essa história e estou respostando de um jeito diferente, não havia personagem então coloquei esse lindo mesmo... Se por acaso me arrepender apago depois

Espero que gostem...!!!
Boa leitura <3

Capítulo 1 - Only


Eu odeio tanto nossas brigas, são sempre imaturas e sem fundamento, por besteira, e é sempre eu que começo...


- Vai jogar na minha cara que estou errado?! Me poupe S/N...


- Você sempre me deixa como a louca, porque?! Merda, me mostra que está certo então!! 


Havíamos acabado de chegar de um jantar entre amigos, como sempre ele estava se gabando muito para todos e me deixando para trás só ouvindo as conversas, a maioria sobre a fama de pegador e de macho alfa que o mesmo tem, ou tinha antes de começarmos a namorar


- Tá me desafiando?! Sabe que provo te deixando excitada em segundos... 


No momento estamos parados no meio da enorme sala de sua casa, olhando um nos olhos do outro com certa raiva e sede de dominância


- Tenta a sorte Yuno... - Falei convicta da sua derrota, apesar de estar com medo por saber que ele irá conseguir, nisso ele está certo... Todas as garotas babam por ele e eu não sou exceção, afinal e por isso que estamos juntos


Ele sempre foi um garoto lindo que arranca suspiro até de outros homens, seu lindo sorriso é meu ponto fraco, seu corpo moldado me deixa louca... inclusive ele está ainda mais bonito hoje com a tão maravilhosa blusa social branca, minha preferida...


Ainda parada o olhando, cruzei os braços e fiquei esperando seus próximos passos, mesmo com medo, queria arriscar e tornar essa noite um pouco divertida


Ele foi se afastando em tom de superior e eu me encostei na parede mais próxima para o observar melhor, se sentou no grande sofá de couro branco, abriu um pouco as pernas jogando a cabeça para trás, pirou o olhar diretamente em mim ameaçando agir, mas antes falou: 


- Posso te deixar molhada com apenas três ações e algumas palavras... - e começou a desabotoar a camisa e fui abrindo o zíper da calça preta, depois bateu nas coxas e soltou a frase - Senta aqui amor!


Fiquei sem voz, fui ficando cada vez mais quente, minhas pernas falharam e todos os meus outros sentidos sumiram, comecei a andar até ele sem conseguir pensar, não se render não é opção...


- Nunca precisei de sorte - me ajeitei em entre uma de sua coxas grossas, uma de suas mãos pousou em minhas costas, a outra em minha cintura e seus olhos que estavam grudados nos meus a poucos segundos, agora admiravam meu corpo de um jeito avassalador 


- Eu estava apenas comentando sobre o passado e falando sobre nós, e você?! Foi com essa roupa para chamar a minha atenção?! Ou de todos naquele restaurante...? - sua mão que estava em minha cintura, agora foi para uma de minhas coxas expostas pela saia curta que estou usando


- Seja qual for sua real intenção, saiba que conseguiu todas - Ele falou tudo em um tom calmo me deixando apreensiva - Viu amor?! Excitada você fica tão quieta... - Disse pousando no meu médio decote


- Sabe o'que mais me deixou com raiva?! Foi ver até os mais próximos te olharem com desejo... - Foi se aproximando e deixando nossos corpos mais colados, roçou os lábios no meio dos meus seios amostra, e depositou alguns beijinhos me deixando mais ansiosa e molhada


Assim que terminou com os beijos, foi aproximando nossos rostos, desviou dos meus lábios e falou em um sussurro rente ao meu ouvido - Quero que me responda... Prefere que eu te foda aqui mesmo no sofá?! Ou melhor irmos para o quarto?! - Estava estática, nunca imaginei não poder reagir a suas perguntas por estar excitada a esse ponto... 


Em um piscar de olhos nossos lábios se juntaram e ali se iniciou em beijo excitante, um tanto selvagem e suave carinho envolvido, minhas mãos que estavam paradas no fim da saia, foram para seu pescoço e a dele que estava em minhas costas foram descendo e o ajudando a me deitar, fazendo o mesmo ficar por cima de mim


- Uh?! - Me olhou sério assim que nos separamos do beijo 


- Para mim tanto faz - Falei num fio de voz com as últimas forças que consegui achar. Ele deu um lindo sorriso e retornamos com o beijo 


Suas mãos agora em minha cintura, começaram a me apertar e fazendo com que pequenos gemidos saíssem da minha garganta


Nós separamos novamente e então ele levantou um pouco ficando de joelhos no sofá, terminou de tirar a camisa e começou a me olhar com malícia me fazendo ficar vermelha e ainda mais quente


- Já fizemos tanto isso e você ainda fica com vergonha meu amor! - acendi* mostrando que é verdade, nunca vou me acostumar a ter ele, tão lindo nos mínimos detalhes... Para mim e como se vivesse em uma história em quadrinhos, "a coadjuvante que fica com o principal..." 


Colocou as mãos na barra da minha camiseta verde, começando a tirar, fui logo o ajudando assim expondo melhor o que o sutiã não cobria, me apressei um pouco para me livrar da saia, ficando só de calcinha e sutiã. Ele se aproximou novamente, de cara com meus seios deixando mais alguns beijinhos dessa vez mais molhados me fazendo arfar levemente


Fechei meus olhos aproveitando a sensação e pensando nas que iriam vir. Senti suas mãos irem para trás das minhas costas indo direto no fecho da peça de cima o abrindo, assim que tirou por completo, estremeci ao sentir seus lábios no meu pico direito o apertado devagar, logo também uma mão em meu outro peito, vários gemidinhos saíram pela minha boca


Mais um pouco de tortura e o vi se livrar da calça jeans, ficando com a box preta, observei o grande volume dentro da peça me fazendo querer o sentir ainda mais rápido


- Calma querida, ainda não terminei com as preliminares... - Sua voz está ainda mais rouca e isso só me fez enlouquecer mais...


Ao acabar de dizer, encolhi minhas pernas para chamar sua atenção, que notei ser dada assim que ele começou a distribuir mais beijos trilhando caminho até a barra da calcinha de renda a tirando devagar


- Mais rápido... Por... Favor... - Tentei suplicar, o filho da puta soltou uma risadinha e segurou firme a peça a tirando com certa força, me fazendo arfar novamente


- Sabe que amo quando se entrega aos meus toques... Esperei muito para te tocar, está tão quente querida... E cheirosa... - soltei um gemido ao ouvir as frases


Começou a passar os dedos bem devagar no meu íntimo encharcado, sem me segurar soltei vários gemidos transparecendo agonia, os gemidos aumentaram quando seus lábios me tocaram na parte sensível e começando assim a me chupar de um modo delicado e viciante 


- Não vou aguentar... Por muito... Tempo... aahh - Meu limite ficou ainda mais próximo ao ele me colocar dois e simular estocadas, tentei morder os lábios para amenizar a maravilhosa sensação...


- Não se segure, quero sentir seu doce gosto... - Seu tom de voz foi sem dúvidas o meu gatilho, mais duas investidas de seus dedos e me desfiz neles. Se colocou sobre mim, encaixando a cintura em minhas pernas, me olhando nos olhos, passou os dedos sujos nos lábios e a língua sobre o local 


- Sempre doce, tão gostosa... 


- Por favor... Preciso de você agora!! - Não me aguento mais


- Precisa?! Como você me quer querida?! - Falou com o rosto rende ao meu, me beijando antes de responder 


- Quero te sentir dentro de mim... Quero que me foda!! - Disse em meio a procura por forças e a volta da quentura 


- Seu desejo e uma ordem… - soltei um riso ao ouvir isso e concordei


Se afastou um pouco e voltou depois de tirar a única peça de roupa que usava, nós olhamos com ternura e em um tom de "me perdoa" segurei seu rosto e iniciei um beijo delicado e perfeito, ainda no beijo senti ele se encaixar em minhas pernas e ir me penetrando devagar, começando a intensificar aos poucos e nossos gemidos foram na mesma medida


Seus gemidos roucos me levam ao céu e ao inferno no mesmo momento, e isso é uma coisa que só ele consegue fazer, ele é sem dúvidas meu anjo caído…


Nossos corpos suando mais e mais a cada penetração funda, espasmos involuntários aconteciam e suspiro anunciando meu segundo orgasmo da noite


- Com você… isso se torna… perfeito - Disse ele em meio a gemidos. Mais algumas estocadas e acabamos por chegar juntos ao tão prazeroso orgasmo


Ele se aconchegou ao meu lado enquanto tentava controlar a respiração, me virei para o olhar 


- Qual vai ser o motivo da próxima briga?! - Falei em tom de deboche e me agarrei em seu tronco


- Não sei, mas se acabarmos assim novamente… juro que arrumo qualquer um - Ele me olhou sapeca e acabamos gargalhando - Acho melhor irmos tomar banho! 



- Jaehyun... Eu te amo! 



- Eu também te amo



Notas Finais


Obrigada por ler e deixem positividade!! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...