História Só Faltava Você! - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Backstreet Boys
Personagens AJ MacLean, Brian Littrell, Howie D, Kevin Richardson, Nick Carter, Personagens Originais
Tags Backstreet Boys, Comedia Romantica, Nick Carter, Romance, Songfic
Visualizações 88
Palavras 3.090
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nada a declarar...

Capítulo 35 - Acorda-Me


Fanfic / Fanfiction Só Faltava Você! - Capítulo 35 - Acorda-Me

Nick acordou com o barulho do som ecoando pela casa, entrando no quarto pela varanda. AJ provavelmente já estava acordado e tinha ligado o som, ele olhou para a varanda se perguntando que horas eram e a luz do sol estava forte tomando toda a sacada e um pouco do quarto, o céu estava azul e sem nuvens, a claridade da manhã ofuscou suas vistas e ele semicerrou os olhos colocando a mão em cima deles, não deviam ser mais de dez da manhã. Perguntou-se como é que AJ já estava acordado e lá embaixo, depois de ter ido dormir mais tarde do que ele. Era óbvio que AJ queria aproveitar o dia. Ele se virou para o lado, puxando a colcha para cima dele fazendo sombra no rosto e pode abrir melhor os olhos tirando a mão do rosto, e ao fazer isso, ele me viu. Eu dormia de bruços com o rosto virado para ele e o cabelo para o outro lado, esparramado no travesseiro, com umas mechas nas costas e uma mecha menor na lateral do meu rosto, ele ficou me olhando, com a claridade da manhã iluminando meu rosto e as minhas costas, e a cor do meu cabelo mais viva. Ele passou os dedos delicadamente no meu rosto afastando a mecha do meu rosto e desceu a mão para as minhas costas, tirando as outras mechas dali, deixando minhas costas totalmente visíveis, a não ser claro pelas alças do meu baby-doll, ele levantou um pouco a colcha, olhando o resto do meu corpo no baby-doll transparente que estava levemente levantado, deixando meu bumbum, com minha calcinha preta de renda da Victoria’s Secret, à mostra, ele suspirou e mordeu o lábio pousando sua mão no meu quadril e deslizou a mão de um lado para o outro. A música que o acordou terminou e começou a tocar Bed, do J. Holiday, a letra da música chamou a atenção de Nick que ficou ouvindo atenciosamente.
Venha para cama, cama, cama
Venha para cama, cama, cama
Garota vista aquela Victoria Secret que eu gosto
Certo, ok, hoje à noite você vai me ter do seu jeito
Borrife um perfume, coloque nosso amor no ar
Agora me coloque bem perto de você
Vamos aumentar a temperatura no quarto...

Nick sorriu ouvindo cada palavra e como ela combinava com a gente e me olhou dormindo enquanto ouvia a música.
Eu amo isso
Você ama isso
Todas as vezes
Nós nos tocamos
Eu quero isso
Você quer isso
Eu vou ver você
De manhã

Nick sorriu largo e mordeu o lábio.
Eu quero colocar meus dedos nos seus cabelos
Me envolver em suas pernas
E te amar até seus olhos virarem para trás
Estou tentando por você na cama, cama, cama
Eu vou por você na cama, cama, cama
Então eu vou sacudir seu corpo
Te deixar acabada
Amar é uma guerra, eu sou seu soldado
Tocando você como na nossa primeira vez

- Oh meu Deus! – Nick disse baixo maravilhado olhando para mim dormindo. – Como nunca ouvi essa música antes!
Eu fico te olhando fixamente enquanto você dorme
Você retribui com sua beleza
Coloco meu rosto em seu pescoço e respiro

- Oh Deus! – Nick sorriu. – É nossa música! Obrigado Matt! – riu baixinho.
Acorda, é hora de terminar
Round dois, round dois
Bem na verdade, já está perto do terceiro

- Na verdade, quarto! – Nick riu.
Ele continuou ouvindo a música atento, com um sorriso nos lábios. Parecia que a música teria sido composta exatamente para este momento.
Veja a luz do sol surgindo no horizonte
O sol não é a única coisa que brilha
Nick estava espantado como a música combinava com tudo.
Agora eu vou mandar você para o mundo com o meu amor
Conte a todo mundo, todo mundo.

Nick sorriu e deslizou os dedos no meu cabelo, beijando meu ombro subindo os beijos para as minhas costas e parou no meu pescoço, suspirando. Eu me mexi, respirando fundo e soltei o ar, acordando com os beijos que ele depositava nas minhas costas, ele me olhou sorrindo.
- Bom dia – ele disse com uma voz amorosa e beijou meu rosto.
- Bom dia – disse com a voz sonolenta de olhos fechados e sorri.
Nick encostou seus lábios nos meus e depois me olhou. Eu abri os olhos e vi seus pares de olhos azuis me olhando e sorrindo.
- Oi – ele disse mexendo no meu cabelo e desceu a mão pelas minhas costas.
- Oi – disse com sorriso bobo e sentindo minhas costas se arrepiarem com seu toque. Eu me virei de lado, ficando de frente para ele e toquei em seu rosto, ele pousou sua mão na minha cintura. – Você é real! – disse sorrindo e ele riu.
- Sonhou comigo? – perguntou sorrindo.
Eu assenti, mexendo a cabeça.
- Pensei que estava sonhando ainda – sorri. – Mas você é real! – minha mão foi para a sua nuca acariciando-o.
Nick pôs o braço nas minhas costas me puxando para mais perto dele e me deu um beijo, pressionando forte os seus lábios nos meus.
- Que tal isso para mostrar que sou real? – perguntou me olhando com nossos lábios se tocando.
- Com certeza você é real! – disse ainda meio sonolenta e ri, fechando os olhos e suspirando. Nick sorriu e me olhou.
- Você me fez dormir ontem, duas vezes! Deixa eu te recompensar te acordando! – sorriu mordendo o lábio.
Eu olhei para ele e ri.
- Acordou mesmo animado?
Ele assentiu balançando a cabeça, mordendo o lábio.
- Dormi pensando na disputa de barulho – ele sorriu de um jeito maroto e eu ri. – Pensando em como ia fazer você gritar mais do que eles – ele sorriu mordendo o lábio. Eu suspirei sentindo uma pequena onda de prazer na sua voz, no que ele dizia, no seu olhar e na sua boca sendo mordida expressando desejo. – Deixa eu te acordar – pediu encaixando o rosto no meu pescoço e beijando-o, descendo para meu ombro e voltando para meu pescoço. – Posso? – perguntou no meu ouvido e mordeu minha orelha. Eu suspirei fechando os olhos. Como ia dizer não? Era impossível!
- Pode... – sussurrei ainda com os olhos fechados.
- Vira para o outro lado – pediu tirando o braço das minhas costas e eu rolei na cama para o outro lado enquanto ele se livrou da calça e da cueca ao mesmo tempo. Ele encostou-se a mim passando o braço pela minha cintura e beijou meu pescoço, Nick já estava excitado, sua ereção estava encostada em minhas nádegas e eu suspirei, sentindo uma onda de excitação. Nick passou a língua no meu pescoço chegando ao lóbulo da minha orelha e a mordeu ao mesmo tempo em que sua mão desceu pela minha barriga e a deslizou para dentro da minha calcinha. A ponta do seu dedo do meio deslizou para meu clitóris e eu suspirei fechando os olhos. Lá embaixo o som ecoou a música Loveeeeeee Song da Rihanna: I don’t wanna give you the wrong impression, I need love and affection… Nick movimentava suavemente e lentamente seu dedo para cima e para baixo enquanto beijava meu pescoço. Minha respiração estava lenta e eu suspirava de olhos fechados desfrutando do seu toque e dos seus lábios no meu pescoço. Ele desceu mais a mão, deslizando o dedo para minha entrada e suspirou ao me sentir úmida.
- Oh Mel... – ele sussurrou, beijando meu ombro e introduziu o dedo em mim. Eu arfei segurando na ponta do travesseiro e levantei a perna colocando em cima da dele, ele aprofundou mais e movimentou devagar, subindo os beijos para o meu pescoço, até chegar a minha orelha, onde ele mordeu a cartilagem suspirando no meu ouvido. Ele tirou o dedo lentamente deixando a ponta do dedo triscar na pele da entrada, vibrando-a ao retirar o dedo.
- Oh! – gemi baixinho suspirando. – Faz isso de novo! – sussurrei de olhos fechados. Nick introduziu o dedo novamente e retirou lentamente repetindo o que ele tinha acabado de fazer. Eu arqueei levemente o corpo, suspirando. – Oh... Isso é... Bom – arfei, com a respiração entrecortada. Nick repetiu mais uma vez e subiu o dedo novamente para meu clitóris começando a massageá-lo agora com dois dedos em movimento circular, eu arfei segurando com força no travesseiro. Ele sabia exatamente o que fazer, onde tocar, como tocar, com qual intensidade. Eu coloquei minha mão em seu quadril e desci a mão para tocá-lo, ele rapidamente segurou minha mão e colocou a minha frente.
- Não, não – disse com voz provocadora. – Só vai ter ele depois.
Essas provocações e torturas dele só me faziam ficar mais excitada ainda. Ele voltou a me masturbar, com mais intensidade e minha respiração ficou mais forte, eu estava tentando segurar os gemidos, não queria dar chance de AJ e Rochelle ouvirem nada, mas sabia que eu não aguentaria por muito tempo sem gemer. Com Nick, isso era impossível. Eu apertei os lábios, respirando pelo nariz e Nick percebeu que eu estava segurando os gemidos, ele sorriu pervertido e desceu a mão introduzindo os dois dedos, eu soltei os lábios soltando o ar e Nick movimentou os dedos em um ritmo intenso, eu segurei forte no travesseiro, ofegando, sem emitir um gemido. Então ele começou a pressionar os dedos, apertando-os enquanto movimentava a mão para cima e para baixo rapidamente.
- Oh... Deus! – eu clamei, apertando com força o travesseiro, puxando-o, mas ainda segurei o gemido, fechando a boca com força. Soltei o ar e olhei para Nick com o rosto tomado de prazer. – O que... – eu apertei com força seu braço que se movimentava em um ritmo frenético e não conseguia falar, fechei o olho com força e olhei para ele que estava com o rosto tomado de prazer, mas tinha um ar de perversidade. – O que você está fazendo comigo? – consegui dizer em meio a um prazer maior do que a noite anterior. Ele diminuiu o ritmo, apenas mexendo os dedos, eu estava completamente molhada.
- Eu quero te ouvir gemer – disse com tom depravado.
- Eu não quero que eles nos ouçam.
- Eles não vão ouvir, o som está alto – ele disse beijando meu pescoço e retirou os dois dedos de mim, subindo para o clitóris e massageou com rapidez e intenso.
- Oh, droga! – eu coloquei a cabeça para trás, fechando os olhos, contraindo o rosto e controlando a respiração eu olhei para ele que sorria. Ele tinha prazer em me ver daquele jeito. – Você vai me fazer implorar de novo, não vai?
Ele assentiu balançando a cabeça e mordendo o lábio.
- Quero ver você pedindo de novo – disse provocante e eu passei meu braço em volta do seu pescoço e colei meus lábios com força nos dele. Nick deslizou mais uma vez seus dois dedos para dentro de mim e voltou a pressionar os dedos contra mim, mas dessa vez, a palma da sua mão estava pressionando meu clitóris e ele a mexeu para cima e para baixo com rapidez. Eu soltei minha boca da dele e Nick tinha conseguido o que queria, não consegui segurar o gemido dessa vez e soltei um gemido alto, quase urrando de prazer, arqueando as costas e me contraindo, segurando com força sua nuca enquanto a outra mão pressionava a cabeceira da cama, eu achava que tinha sentido um prazer descomunal na noite passada, mas eu estava totalmente enganada, estava sentindo agora, nesse momento.
- Ok, ok, ok... Eu peço! – eu exclamei rapidamente segurando a respiração e soltei o ar olhando para ele com o rosto em súplica. – Me foda... Por favor, por favor! – pedi com voz chorosa, ele diminuiu o movimento, apenas mexendo os dedos. E eu pude respirar melhor. Ele olhou para mim, parecendo pensativo e depois sorriu perverso.
- Mudei de ideia.
Nick voltou a mexer a mão com mais rapidez e força ainda e acrescentou movimentos circulares.
- Oh, não, não – eu supliquei segurando forte sua nuca e pressionando com força a cabeceira da cama. Se existisse um nível de prazer, o meu já tinha extrapolado! – OH MEU DEUS! – berrei e gemi alto, urrando e senti todo o meu corpo se contrair quando o orgasmo chegou, me fazendo levantar o corpo pela metade e sem conseguir respirar, parecia que ia me partir ao meio. – Oh, Deus! – meu rosto estava contraído, sentindo um prazer antes por mim inimaginável. Involuntariamente, fechei a perna me contraindo, prendendo a mão de Nick que sorria triunfante. – Filho da puta! – disse soltando o ar, com a voz parecendo estar com raiva e bati no braço dele, que começou a rir. Quando o primeiro relaxamento veio, eu me deixei cair na cama, ficando de lado e Nick tirou a mão do meio das minhas pernas. Várias ondas fortes de contrações passaram pelo meu corpo e apertei o travesseiro. – Eu pedi! – bati nele que ria alto.
- Mas estava melhor assim – riu.
- Oh, Jesus! – eu ainda estava deitada de lado, sentindo as últimas contrações que estavam fracas e respirei ofegante. – De jeito nenhum você vai me penetrar agora! Me dá um tempo!
Ele riu alto e beijou meu pescoço rindo.
- Não me importo – sorriu. – Adorei provocar esse orgasmo em você desse jeito! Minha mão está toda molhada – riu devasso.
- Você é um tremendo de um pervertido!
Eu olhei para ele e ele riu me beijando passando a mão pela minha cintura apertando-a.
- Você que me provoca isso! – ele disse beijando meu rosto e fazendo uma trilha até meu pescoço enquanto descia a mão para meu quadril, deslizando-a para a lateral do meu bumbum e apertou. Eu já estava relaxada de novo e olhei para ele.
- Ok, já pode!
- Não vou te torturar dessa vez, prometo! Mas, só dessa vez – sorriu malicioso e eu me virei deitando de costas. – Não, assim não – ele me virou, me colocando de bruços. – Assim... – disse com excitação na voz. – Não se preocupe com barulho, eles não vão ouvir – ele levantou a colcha, tirando-a de cima de mim e ficou de joelhos, pegou nas duas alças da calcinha e a desceu devagar aproveitando o momento, a tirou por completo e passou a perna por cima de mim, eu senti seu órgão encostar-se às minhas pernas e só isso bastou para me excitar novamente. Ele deslizou as mãos por baixo do baby-doll levantando-o até o meio das minhas costas com suavidade arrepiando meu corpo e desceu as mãos até chegar ao meu bumbum agarrando cada banda com desejo e eu fechei os olhos suspirando. – Nossa Mel, como você é gostosa! Puta que pariu! – disse com a voz cheia de desejo. Ele desceu uma mão para a minha intimidade se certificando de que eu estava úmida e depois me penetrou devagar, gemendo, eu arfei apertando o travesseiro. Nick começou a se movimentar devagar e eu fiz a primeira contração quando ele saiu parcialmente de mim. – Oh, Deus... – Nick gemeu baixinho apertando minhas nádegas e me penetrou novamente, retirando novamente e sentindo a segunda contração. – Nossa, como eu gosto disso que você faz! – disse me penetrando novamente e gemendo baixo. Ele se movimentou devagar por mais um tempo gemendo a cada contração que eu dava e depois aumentou o ritmo, se apoiando na cama com as duas mãos. Eu me apoiei nos antebraços e gemia com suas investidas, ele beijou meu ombro e depois meu pescoço gemendo, com sua respiração quente na minha nuca.
- Oh, Nick, como você é gostoso! – disse arfando, gemendo e ele aumentou a velocidade e a intensidade das investidas. Eu baixei a cabeça apertando o travesseiro e soltei um gemido abafado pelo travesseiro. Nick beijou minhas costas e passou uma mão pela lateral do meu corpo, segurando minha cintura e apertou, ele ergueu o corpo e apoiou a outra mão do outro lado da minha cintura, me fazendo pressão contra o colchão enquanto investia forte e rápido contra mim. Eu soltei um urro abafado e Nick gemeu alto. Eu apoiei uma mão na cabeceira da cama, empurrando-a com força e Nick pegou em meu cabelo pela nuca juntando as mechas e fechou a mão puxando meu cabelo, me fazendo colocar a cabeça para trás.
- Oh, Nick... – mordi o lábio batendo a mão na cabeceira e arfei, buscando ar. – Oh, isso, me fode seu gostoso filho da puta!
- Oh, cacete Mel! – Nick sentiu mais prazer ainda e gemeu alto, urrando. Ele soltou meu cabelo e ergueu todo o corpo apertando meu bumbum e se movimentou em um ritmo muito mais acelerado. Nós dois urramos juntos e contraímos nossos corpos juntos quando chegamos a um orgasmo intenso. Nick deitou por cima de mim respirando ofegante e se mexendo devagar dentro de mim sentindo nossos orgasmos. Ele puxou meu rosto e me deu um beijo forte, dando uma última estocada antes de relaxar por completo em cima de mim. Eu deitei ofegante e olhei para seu rosto que estava vermelho e voltando a cor natural, ele respirava ofegante me olhando.
- O que é você? De que planeta você é? – perguntei abismada e ele riu. Ele rolou para o lado saindo de cima de mim. – Seu planeta se chama sexo? – ele riu alto e me olhou.
- Não... Pandora! – sorriu.
- Não, esse é o do Avatar e você não é azul!
Ele gargalhou e eu ri.
- Eu sou um alienígena que veio a terra para foder você – ele riu e deixou um sorriso de canto.
Eu ri e levantei o polegar.
- Está se saindo muito bem nessa sua missão alienígena!
Ele gargalhou e se virou para mim, beijando meu ombro.
- Consegui te acordar?
- Acordar, eu acordei, mas estou sem forças para levantar – ri e ele sorriu. – Minha alma ainda está voltando aos poucos.
- Eu te adoro! – ele disse rindo e respirou fundo no meu pescoço. – Adoro seu cheiro! Esse do pescoço e esse aqui na minha mão.
- Nick! – exclamei, me virando para ele espantada e riu alto.
- O que? É verdade! – ele cheirou a mão.
- Meu Deus, pervertido!
Ele riu.
- Estou falando sério! – disse rindo. – Você é toda cheirosa! – cheirou a mão novamente.
- Para com isso! – disse segurando sua mão. – Está parecendo um tarado!
Ele riu alto.
- Mas eu sou tarado! Por você! – sorriu e me puxou para ele me dando um beijo.
- Maluco!
- Não vou lavar a mão hoje! – disse sério.
- Nick! – dei um tapa no braço dele e ele riu.
- Pelo menos até AJ ir embora! – disse rindo e eu ri alto. – Eu nunca mais vou sair dessa cama!


Notas Finais


Quem acordou??
Nick me acooordaaa!!!

Música 1: Bed - https://youtu.be/82t_UOMHPJY
Música 2: Loveeeeeee Song tradução - https://www.vagalume.com.br/rihanna/loveeeeeee-song-feat-future-traducao.html - infelizmente não achei vídeo no youtube com a música com legenda. Mas vocês acham a música na Playlist da fic no Spotify.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...