1. Spirit Fanfics >
  2. So Far - Imagine Billie Eilish >
  3. Acampament With U

História So Far - Imagine Billie Eilish - Capítulo 27


Escrita por:


Notas do Autor


Vala

Tá uma merda isso aqui

~ Boa leitura <3

Capítulo 27 - Acampament With U


Fanfic / Fanfiction So Far - Imagine Billie Eilish - Capítulo 27 - Acampament With U

Billie pov


“Baby”

“Yeah?” Ela levanta sua cabeça do livro e olha para mim

“Eu queria te contar um negócio” eu falo e sinto a minha felicidade transparecer


Meu pai disse ontem enquanto estávamos jantando que iríamos novamente acampar e eu adorei a última vez que eu fui e imediatamente eu me lembrei de Lav


“E o que seria Bill?” ela pergunta sorrindo percebendo minha alegria

“Eu queria saber se você queria acampar junto comigo, meus pais, Finneas e Claudia. Meu pai falou ontem e eu pensei se você queria ir” eu falei rapidamente e ela apenas riu e segurou minha mão a apertando tranquilizando

“É claro que eu aceito Bill” ela fala sorrindo e me puxa para ela me fazendo sentar entre as pernas “Você está tão feliz assim porquê?”

Eu suspiro e deito minha cabeça em seu peito mexendo em sua mão


“Eu amo você, idiota” eu falo e ela apenas ri suavemente e beija o topo da minha cabeça

“Eu amo você também baby”

Eu apenas fiquei calada aproveitando o silêncio e o calor que proporcionava da Laviny






Eu e Laviny estamos há cerca de três horas de Los Angeles agora com meus pais, Finneas e sua namorada, Claudia. Reservamos um parque de campismo para fugir um pouco quando as coisas ficaram loucas na turnê há alguns meses, e eu adorei fazer isso e sempre quis fazer isso desde então


E ainda melhor do que eu esperava, porque agora tenho Laviny comigo


Meus pais nem hesitaram em dizer sim quando perguntei se ela poderia vir. Eles realmente gostam dela, o que significa muito para mim. Eu tenho um vinculo muito forte com os dois, o suficiente para eu me importar com o que eles pensam sobre o meu relacionamento. Finneas realmente gosta muito dela, obviamente, e ela se dá muito bem com Claudia. Tão bem que eu poderia ate ficar com ciúmes se ela não estivesse namorando meu irmão. Fico muito feliz por ela sempre ter esse vínculo incrível com toda minha família, até antes de estarmos namorando

Acho que essa relação aumentou mais depois que ela contou tudo



Quando chegamos aqui, montamos um acampamento, que demorou um pouco depois caminhamos cerca de uma hora até uma bela cachoeira isolada. Ninguém mais passou por nós na trilha então tínhamos tudo sozinhos, apenas brincando na água limpa e fresca, Laviny e eu pulamos do topo da cachoeira e caímos na água abaixo, o que assustou minha mãe


Depois de um tempo, comecei a me cansar de nadar tanto, nunca fui realmente um nadador forte. Enquanto Finneas e Lav continuam brincando como amigos de longa vida na água, nadei até a beira e saí de volta para terra firme




Agora estou deitada de bruços na minha toalha, que deitei perfeitamente em uma brecha nas árvores, permitindo-me absorver o calor do sol como um gato enrolado na janela



Depois de um tempo, o sol está subitamente bloqueado e eu levanto a cabeça para olhar para cima e abro os olhos para encontrar Laviny olhando para mim com um sorriso nos lábios


"Sua bunda está incrível, baby" ela diz para quebrar o silencio e eu solto um riso divertido, depois volto a descansar minha cabeça em minhas mãos

"Eu sei"

"Tipo, realmente incrível" ela enfatiza e eu ri novamente enquanto eu rolo de costas, escondendo-a dela "Agora isso foi rude"

"Pare de ficar toda excitada quando minha família estiver ali" eu respondo e ela apenas grunhe em resposta enquanto se inclina para pegar minhas mãos


"Vamos lá”


"Onde estamos indo?"


"Eu não sei" ela responde enquanto me puxa para cima "Apenas vamos lá"


Nós duas colocamos nossas sandálias e nossas camisas grandes sobre nossos biquínis antes de começarmos a caminhar mais ao longo da trilha. É claro que antes de sair, gritamos para o resto do grupo que não iríamos muito longe e não sairíamos da trilha


"Até onde estamos indo?" Eu pergunto enquanto balanço a mão de Laviny gentilmente enquanto caminhamos, e ela encolhe os ombros novamente


"Eu não sei" ela diz e eu lamento por mais respostas "Saberemos quando virmos"


Normalmente, isso não seria realmente uma informação suficiente para eu estar interessado em caminhar por essa trilha íngreme e irregular, mas acho que seguiria Laviny em qualquer lugar nesse momento


"Isso não é tudo apenas para que possamos fazer sexo, é?" Eu pergunto meio brincando e Lav ri


"Nem tudo é sexo, Billie"


"Esse foi o meu ponto" eu retruco e ela ri novamente enquanto continuamos a andar


Temos que largar as mãos um do outro em um ponto quando tropeçamos em uma pequena face de pedra que Lav decide escalar para verificar o que está à nossa volta e no topo da clareira. Ela vai primeiro encontrar os lugares certos e eu assisto nervosamente, mas relaxo quando percebo que não é muito alto e parece que quase foi feito para ser escalado com a quantidade de pés e mãos. Eu a ouço soltar um pequeno suspiro de espanto quando ela se levanta sobre o muro de pedra, e eu me animo com isso


"Woah" ela diz, depois se vira para me ajudar “Você tem que ver essa visão, Bill" Começo a subir sozinha, copiando a rota que a vi fazer


Uma vez que eu estou perto de seu alcance, ela começa a me puxar para cima e eu acabo rapidamente, meus olhos se arregalam quando vejo o que ela viu


"Puta merda"


Eu sabia que estávamos no alto, o caminho ventoso que tínhamos andado até as montanhas tornava isso muito óbvio, mas meio que esqueci, porque durante a maior parte do dia estivemos cercados por árvores e outras paredes de rocha que escondiam esse fato de nós. Mas aqui em cima há uma quebra nas árvores que mostra uma vista deslumbrante do vale alastrado entre duas montanhas, uma das quais estamos acampando no alto, Bem, não exatamente no topo, mas ainda muito alto


Não me atrevo a chegar mais perto da borda a partir desse ponto, apenas fico nas pedras que acabei de escalar me sento no chão sem se importar

 

"Incrível, não é?" ela pergunta enquanto segue minha liderança e depois se senta atrás de mim, suas pernas descansando em ambos os lados do meu corpo


Eu murmuro de acordo e deito no peito dela. Sua blusa está molhada de usar biquíni molhado, mas eu não me importo. Eu ainda sinto o seu calor e o seu cheiro quando seus braços me envolvem em resposta


Olho para vista com admiração enquanto Laviny me segura, me fazendo sentir completamente segura, apesar da altura assustadora a poucos metros de nós


Sinto seus lábios beijando atrás do meu ouvido suavemente e tremo um pouco e acho que a sinto sorrir contra a minha pele. Os lábios dela então desce até o meu pescoço, que ela beija docemente enquanto eu inclino minha cabeça para o lado para facilitar o acesso

Quando seus lábios finalmente chegam ao meu ouvido, ela sussurra "Eu amo você"

Sorrio instantaneamente, ainda não sabendo o quão boas essas palavras me fazem sentir quando as ouço de seus lábios

"Eu também amo você" eu respondo e abro a mão dela que está descansando no meu estômago, entrelaço nossos dedos e levanto a mão dela para que eu possa vê-la enquanto ainda admiro a vista. Examino seus braços e me pego pensando como seria quente se ela tivesse uma tatuagem


"Vai querer fazer um dia tatuagem?" Pergunto curiosamente para preencher o silêncio quando percebo que nunca perguntei antes


"Sim" ela sussurra e acrescenta “Já tenho os meus dezoito anos, então é fácil. Mas ainda estou pensando no que vou fazer"


"Ideias?" Pergunto e a sinto dá de ombros


"Nada ainda"


"Eu ajudo você" eu digo simplesmente e me aconchego mais nela, o que a faz relaxar mais e ri "Diga-me algo legal"


"Chove diamantes em Júpiter" ela responde imediatamente e eu franzo minhas sobrancelhas e bufo em diversão


"Você estava tão pronta para isso"


"Eu sei muitas coisas legais"


"Ok, me diga outra coisa legal"


"Um Imperador romano transformou um de seus cavalos em senador" ela responde e eu sorrio ao simples fato de um cavalo estar envolvido enquanto continuamos a contemplar a vista, agarradas uma na outra

Eu continuo pressionando-a por mais fatos, e ela continua a fornecê-los facilmente, até que a outra mão empurre minha cabeça para encará-la e ela cola meus lábios em um beijo para me calar


Nós nos beijamos devagar e apaixonadamente, e até a vista mais deslumbrante ao nosso lado sai da minha mente quando me perco nos lábios dela. Não sei por quanto tempo ficamos, mas, apesar de eu ficar excitada, nenhum de nós tenta escalá-lo. Podemos fazer isso quando não estamos a poucos metros de um mergulho na morte certa


Conversamos um pouco mais antes de finalmente decidir voltar para a trilha depois de compartilhar mais um beijo e mais um longo olhar para a vista. Nenhuma de nós trouxe nossos telefones para que pudéssemos tirar fotos, mas só precisamos lembrar, e eu estou bem com isso


Voltamos para a cachoeira com as mãos coladas, balançando entre nós enquanto rimos de qualquer coisa idiota em que pensamos. Quando voltamos, Finneas e Claudia estão juntos embaixo da cachoeira, brincando um com o outro. Meus pais estão sentados um contra o outro enquanto leem livros em silêncio, com as mãos livres entrelaçadas

Eu sempre admirei o amor nos relacionamentos ao meu redor, eu nunca realmente tive interesse em experimenta-lo até perceber que acidentalmente o encontrei com Laviny


Sorrio para mim mesma e me deito de novo na minha toalha, enquanto Lav tira a blusa e corre para a água novamente




Algumas horas depois, quando nos encontramos de volta em nosso acampamento, fico feliz por termos preparado tudo antes de partir, porque estamos todos cansados para caralho

Mesmo com fome, precisamos descansar primeiro, todos nos sentemos ao redor da fogueira e depois Laviny e meu pai se juntam para acender a lenha e os troncos que temos, e não demorou muito para que ele rugisse. Eles compartilham um toque, o que me faz sorrir antes que ela se sente comigo e meu pai voltar a sentar ao lado de minha mãe do outro lado do fogo


"Me abrace" Eu exijo e me aconchego nela quando ela se senta ao meu lado no tronco bem colocado na frente do fogo

"Bebê carente" ela brinca e envolve seus braços em volta de mim enquanto esfrega meu braço para obter um calor extra. Não faz frio, mas está ficando frio com certeza agora que os sol se põe. Esta noite estará frio, mas não estou preocupada, temos muitos cobertores, roupas quentes e um ao outro para lidar com isso


"Quente o suficiente?” ela pergunta como se estivesse lendo meus pensamentos e eu aceno enquanto me aconchegava mais no capuz que vesti quando voltamos para cá


"Existem ursos aqui?" Eu pergunto enquanto ela começa a brincar com os cordões do meu casaco

"Sim, grandes que comem adolescentes com cabelos azuis desbotados” ela responde e eu reviro meus olhos de brincadeira em resposta


"Tudo bem, eu suponho que eu deveria começar a preparar o jantar" meu pai anuncia e se levanta de sua cadeira dobrável

“Eu vou ajudar" Laviny diz e se afasta de mim para que ela possa se levantar novamente, o que me faz fazer beicinho

Ela percebe meu cenho franzido e se inclina para beijar meus lábios docemente antes de sussurrar "Anime-se, princesa"


Eu sorrio contra seus lábios quando ela me chama assim e a beijo mais uma vez antes que ela se afaste e se aproxime para ajudar meu pai. Olho para encontrar Finn e Claudia sorrindo para mim, claramente tendo testemunhado a interação


"Estranhos" eu resmungo e eles apenas riem antes de voltar a brincar com o violão de Finn


Por mais que eu tenha cagado em relacionamentos no passado, sempre admirei o relacionamento de meu irmão com Claudia. Não posso fingir que não são adoráveis, e qualquer um pode ver o quão felizes eles se fazem. Eu nunca pensei que encontraria alguém que pudesse me fazer sentir assim, mas aparentemente eu estava errada


Viro minha cabeça para assistir Laviny e sorrio quando a vejo brincando com meu pai enquanto eles montam o fogão de acampamento na mesa de piquenique. Ambos estão sorrindo e está claro que estão se dando bem, o que aquece meu coração


Acabo decidindo parar de olhar em silêncio como uma esquisita e me levantar, me movendo para sentar ao lado do meu irmão


"Posso trançar seu cabelo?" Claudia pergunta e eu aceno em resposta enquanto me coloco entre as pernas dela para que ela possa


"Laviny e papai tem a melhor relação do que qualquer garoto que já namoraste antes" observa Finneas e eu imediatamente sorrio novamente

"Mesma coisa com a mamãe também. Estou muito feliz" eu respondo e o sinto dar um tapinha no meu ombro


"Estou feliz por você, Bill. Todos podemos ver como ela é boa para você. Estou feliz que você tenha alguém"

"Não faça tudo suave e nojento" murmuro e ele bufa em diversão. "Estou falando sério, você vai assustar. Ela é como eu costumava ser com relacionamentos"


"De jeito nenhum poderíamos assustá-la. Essa garota é chicoteada para caralho em você" Claudia grita enquanto trança meu cabelo atrás de mim e eu sorrio mais uma vez


Sinto que tenho feito isso muito mais desde que estou com ela. Laviny realmente traz algo em mim. Um lado mais feliz e sem preocupações de mim mesma que foi cada vez mais reprimido à medida que lentamente comecei a desenvolver mais e mais na fama

É difícil ser eu mesma quando estou constantemente sendo escolhida por pessoas na internet. É melhor colocar uma frente que eles escolhem. Mas, ao mesmo tempo, eu só quero ser eu mesma o tempo todo. Ainda não sei como lidar com isso para ser sincera


Mas não penso nisso em Laviny



Conversamos até meu pai gritar que está tudo pronto e eu pulo animadamente porque estou absolutamente morrendo de fome depois de um dia tão longo. Corro para a mesa de piquenique e Laviny se vira para mim, com um sorriso fofo no rosto enquanto ela segura um prato com um burrito para mim


"Apenas um?" Eu pergunto e ela me olha


"Com quem você está falando?" ela pergunta e gesticula para um prato com mais três que estão prontos e esperando por mim em cima da mesa de piquenique

Sorriso largamente e dou um beijo doce em sua bochecha antes de pegar o prato e me sentar à mesa. Eu não espero por ninguém antes de comer, e Laviny ri enquanto se senta ao meu lado


"Você come como um urso"


"Não diga a palavra urso em vão" murmuro através da boca cheia de burrito "Você convocará um"


"Eu não acho que é assim que os ursos funcionam, baby" ela responde e começa a comer seu próprio burrito enquanto sua mão livre encontra a minha debaixo da mesa. Ela pega e entrelaça nossos dedos e eu sorrio para mim mesma enquanto mastigo minha comida feliz


"Então, Laviny, vai para uma faculdade?" minha mãe pergunta e eu continuo comendo enquanto assisto Lav acenar em resposta

"Na verdade, eu nunca quis uma depois que eu amei ficar só compondo. Mas eu estou pensando em ir para uma" ela fala e ri sobre sua sugestão. Ela sempre odiou a escola e ama trabalhar com o que faz, então é estranho vê-la querer entrar em uma faculdade


"Qual vai ser, se decidir ir?" meu pai pergunta e Lav sorri, um pequeno sorriso puxando seus lábios


"Design gráfico. Já mandei uma carta para algumas e meu professores estão dizendo que vai dar certo, por causa das minhas notas e mais algumas coisas" Aperto a mão dela e sorrio com orgulho


Minha garota é tão inteligente



Depois do jantar, durante o qual eu comi três burritos, eu arrastei Laviny para a nossa barraca, enquanto meu pai grita algo atrás de nós sobre uma "politica de aba aberta" que faz Lav rir e eu revirar os olhos


"Você realmente não acha que meu pai é engraçado, não é?" Eu pergunto enquanto desabotoo a aba da barraca e entro

"Você está brincando? Ele é hilário!" ela diz e se arrasta atrás de mim, depois fecha a aba de volta para preservar o máximo de calor possível. Os dias aqui são muito quentes e as noites são muito frias

"Não diga isso a ele, isso vai à sua cabeça" brinco e deito no nosso colchão de acampamento. Laviny deita ao meu lado e eu sorrio quando ela se aconchega em mim, escondendo a cabeça na curva do meu pescoço “Você está gostando?”


"Estou muito feliz" ela murmura e envolve o braço em volta de mim “Obrigada por me levar aqui”


"Estou feliz que você esteja aqui” Eu sussurro e fecho os olhos, apenas saboreando a sensação de estar perto da garota pela qual estou loucamente apaixonada



Ficamos ali em silêncio por um tempo, simplesmente desfrutando o calor uma do outra. Laviny desliza a mão por baixo da minha camisa um pouco para acariciar minha pele suavemente e solto um suspiro relaxado, pronta para adormecer assim, se eu me permitir


"Eu costumava sonhar acordada indo em viagens como essa com uma família normal” ela murmura depois de um pouco, parecendo tímida “É claro que eu queria que fosse a minha, mas isso também funciona”


"Você ainda pensa em como seria se fosse tudo diferente?” pergunto e começo a brincar com o cabelo dela enquanto ela nega


"Faz tempo. Um está morto, a outra foi embora, e a última raramente está por perto" ela fala com uma pitada de amargura na voz, mas principalmente triste “Então eu simplesmente desisti depois de um tempo”


"E apesar de tudo isso, você é uma pessoa maravilhosa" Eu aponto e continuo brincando com o cabelo dela suavemente "Estou tão orgulhosa de você"

Ela puxa a cabeça da curva do meu pescoço para olhar para mim e eu sorrio suavemente enquanto ela olha nos meus olhos com um olhar que não consigo ler


"Eu te amo" ela murmura e dá um selinho nos meus lábios, antes de se aconchegar no meu pescoço novamente


"Eu te amo mais"


"Não"


"Yeah"


"Eu vou lutar com você" ela avisa e faz cócegas divertidamente ao meu lado, fazendo-me rir e tentar me afastar dela

Ela não me deixa me afastar, passando os braços em volta de mim e me puxando ainda mais perto, então estamos mais juntas. Paro de me contorcer e deixo ela me abraçar, viciada em seu calor e no perfume celestial que a acompanha


"Você ainda pode ter a família com que sonhou um dia" aponto e seguro uma das mãos dela


"Acho que não dá mais tempo, Bill" ela ri e dá um beijo suave no meu pescoço


"Quero dizer, tipo, no futuro, quando você começar sua própria família, você poderá fazer o que quiser" explico e ela bufa com o que parece diversão "O que?"


"Nada que eu apenas... eu nunca pensei tão longe. Tipo, nem mesmo um pouco"


"Por que não?" Eu pergunto e ela fica em silêncio por um tempo


"Eu não sei. Acho que é difícil imaginar o meu futuro assim, quando eu sempre ficava com medo por estar a um passo em falso de morrer no presente. E que eu não sabia como era uma família de verdade" ela murmura e meu coração se parte por ela "Porra, assunto ruim, hein? Podemos conversar sobre outra coisa?"


Franzo a testa e me viro em seus braços para olhá-la, meu coração se partindo ainda mais quando vejo o olhar triste em seus olhos, Essa garota passou por muita coisa e apesar de ser fria, ainda consegue ser uma das pessoas mais doces que já conheci

"Sim, claro" Eu sussurro e alcançou sua bochecha com doçura. Seus olhos se fecham ao meu toque por um segundo e eu tomo um momento para examinar seus traços delicados que contrastam com a frente fria que ela geralmente tem que vestir. Seus lábios carnudos que são ridiculamente beijáveis, seu nariz pequeno e bonito que se enruga quando ela está pensando muito, e aqueles olhos intrigantes que são uma grande parte do que eu me atraí para ela em primeiro lugar... Porra, eu realmente estou apaixonada por essa garota


"Nós poderíamos fazer algo diferente de conversar...” Eu sussurro sugestivamente e seus lábios se contraem em um sorriso

Em vez de responder, ela conecta nossos lábios e me beija com fome enquanto mantém os braços em volta de mim. Eu a beijo de volta com tanta ansiedade, meus dedos se movendo de suas bochechas para seus longos cabelos

Não demorou muito para esquentarmos e Laviny rola em cima de mim, sentando se entre as minhas pernas enquanto nos beijamos apaixonadamente. Afasto meus lábios para recuperar o fôlego e ela toma isso como uma chance de beijar meu pescoço, fazendo meus olhos se fecharem com o sentimento. Minhas mãos se abaixam para puxar a barra de sua blusa e ela pega a dica para se sentar e tirá-la, jogando-a descuidadamente através da tenda

Ela olha para mim com um sorriso suave por um segundo, mas de repente seus olhos flutuam acima da minha cabeça e se arregalam quando ela solta um grito, imediatamente se afastando de mim


"Jesus Cristo, o que?" Eu pergunto assustada e me sento


"A-Aranha" ela gagueja e eu a encaro, incrédula, antes de olhar para trás e encontrar uma aranha rastejando no travesseiro


Não é uma pequena aranha doméstica, mas também não é tão grande. Definitivamente não é grande o suficiente para justificar essa reação de merda de galinha


"Você está falando sério?" Eu pergunto com uma risada e coloco minha mão na frente dela para que ela possa rastejar

"Porra, não, isso é nojento" Laviny diz enquanto me observa, um olhar de puro desgosto em seu rosto "Estou saindo daqui"

"Nem morde!" Eu digo com uma risada e levanto minha mão quando a aranha se arrasta para que eu possa examiná-la mais de perto

"Foda-se" ela insiste e pula para trás quando eu estendo minha mão para ela "Pare com isso!" ela grita e eu apenas ri em resposta "Apenas tire isso, por favor", ela lamenta e faz beicinho para mim

"Tudo bem, tudo bem. Quem pensaria que minha grande namorada ruim está com medo de uma pequena aranha” eu rio enquanto me movo em direção à entrada e abro o zíper com a mão livre

"As aranhas têm pernas demais" Laviny murmura, mantendo a maior distancia possível de mim na pequena barraca "Não confie neles"

Eu rio e estendo minha mão antes de sacudir a aranha. Eu o vejo rastejar por um segundo, depois fecho a tenda antes de voltar para o colchão


"Eu tinha uma tarântula viva na minha boca quando... Você sabe" eu digo enquanto relaxo e Laviny literalmente engasga


"Eu nunca vou te beijar de novo, que porra” Ela fala enquanto se deita ao meu lado e eu apenas ri


"Sim, certo" Eu bufo e viro minha cabeça para olhar para ela, encontrando seus olhos cinza-claros já em mim “Você não duraria um dia"


Ela sorri levemente “Quer apostar?"


"Não" eu respondo instantaneamente e pressiono meus lábios nos dela sem aviso prévio. Ela não hesita em me beijar de volta, apesar de sua ameaça de nunca mais me beijar, suas mãos se movendo para os meus quadris para me puxar ainda mais perto



Antes que possamos voltar ao ritmo que tínhamos antes, o som de alguém batendo no lado da nossa barraca nos faz separar


"Garotas?" A voz de Maggie soa e eu enterro minha cabeça na curva do pescoço de Laviny com um gemido de frustração "Vamos começar a fazer marshmallow agora"

"Oh, sim, sim" Lav murmura e se afasta de mim rapidamente, para que ela possa colocar sua camisa e sapatos novamente


"Minha namorada ama mais marshmallows do que me beijar, ótimo" Eu resmungo no travesseiro e Laviny apenas ri resposta, sem negar


Sinto Laviny se inclinar e acariciar a curva do meu pescoço enquanto minha cabeça está enterrada no travesseiro


"Me chame assim de novo” ela sussurra e eu sorrio

"Minha namorada” murmuro e ela dá um doce beijo no meu pescoço "É um idiota" acrescento e ela me empurra de brincadeira enquanto se afasta para sentar


"Vamos lá, eu não estou esperando por você" ela fala e dá um tapa na minha bunda de brincadeira antes de abrir a barraca e sair


Eu ouço o ruído de seus passos se afastando de mim e eu relutantemente me forço com um gemido cansado. Pego um capuz em cima da mochila no canto e sorrio quando o cheiro de xampu de coco enche minhas narinas, deixando me saber que encontrei o capuz de Laviny. Estou me sentindo particularmente preguiçosa, então apenas sento no colchão por alguns minutos antes de gemer novamente e me forçar a me levantar me juntar a todos


Enquanto caminho, vejo que Laviny e minha mãe estão conversando, então silenciosamente me sento ao lado de Lav, sem querer interromper a conversa


"Você não precisa nos agradecer, Alexis. Estamos felizes por você se juntar a nós" minha mãe diz e eu sorrio para mim mesma “Você significa muito para Billie e isso significa muito para nós, mesmo antes de namora-la você claramente já era parte da família"

Meu coração palpita com isso e não consigo impedir que o sorriso largo domine meu rosto. Não me lembro da última vez que me senti tão feliz e despreocupada, e honestamente o pensamento de voltar a uma turnê agitada em algumas semanas faz meu estomago revirar de ansiedade. Eu só quero isso, momentos normais com minha família e minha namorada, não afetados por minha carreta e fama recente

"Isso significa muito para mim, obrigada" Laviny sussurra e eu imediatamente pego a mão dela quando ouço a leve oscilação em sua voz, como se estivesse à beira das lágrimas



Durante a próxima hora, mais ou menos, o nosso grupo faz marshmallows veganos, o que Laviny era cética até tentar, Ela acabou comendo cinco deles e teria comido mais se eu não a tivesse parado, porque sabia que ela teria uma dor de barriga e me faria massagear ela de volta na tenda enquanto ela choramingava. Ela faz muito isso, mas geralmente é com Taco Bell


Minha mãe e meu pai vão para a cama primeiro, deixando eu, Laviny, Finn e Claudia conversando por um tempo. Lav e Finn mexem nós violões que trouxemos e cantamos um pouco antes de Claudia levar Finn de volta à sua barraca, deixando apenas eu e Laviny


Agora estou no colo dela, vendo o fogo apagar lentamente enquanto nos sentamos em um silencio pacífico. Seu queixo está apoiado no meu ombro e seus braços estão em volta de mim protetoramente, fazendo-me sentir quente e completamente à vontade


"Estou tão feliz por conhecer você" ela sussurra depois de um tempo


"Me desculpe, eu fui tão idiota em afastar meus sentimentos e tudo mais"


Eu fico em silêncio depois de falar e ela balança a cabeça levemente "Passado é passado, Bill. Essa merda não importa mais" Ela me abraça um pouco mais e pressiona um beijo na minha bochecha antes de sussurrar "Eu amo você, baby"


"Eu também amo você"

~


Notas Finais


Eu não postei ontem por preguiça. E hoje eu não queria postar por ser um dia horrível pra mim e eu tô me sentindo mal

Mas eu decidi postar

~ Espero que todos estejam bem

~ Desculpe os erros de ortografia

Alguém me mata, por favor

~ Bye carai


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...