História So Lost - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Eleven (Onze), Mike Wheeler
Tags Fillie, Finn Wolfhard, Jack Dylan, Millie Bobby Brown, Noah Schnapp, Romance, Sophia Lillis, Stranger Things
Visualizações 311
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ahhhhhhhhhhhh mas um pra vocês meus xuxus.
Espero que gostem desse e preparem o coração ai hein hahahha

Capítulo 4 - Goodnight Finn


A mesma pergunta se repetia milhões e milhões de vezes na cabeça da garota deitada ao lado do sofá de Finn,encima de um colchão inflável com cobertas.

                                                         

                                                 Por que estava passando a noite ali mesmo?

Aaah. Talvez porque provavelmente iria pegar um baita resfriado se fosse embora pra casa debaixo daquela tempestade,ainda mas com raios caindo do céu.

Raios.Odiava raios.Tão agressivos e desnecessários.

Millie soltou um grito que foi abafado pela coberta ao ouvir um trovão soar.Seu corpo se encolheu automaticamente,sua respiração ficando meio pesada e sua pele começando a suar

.Era sensível a atos de agressividade,sejam direcionados pra ela ou não.Mas já era bem grandinha pra ter medo de raios e trovões, fazer o que? A vida causou essas coisas em Millie.

 

                                                                 Traumas de seu passado talvez

Abriu seus olhos rapidamente ao perceber que a luz do comodo havia sido acessa.

Desculpa.Eu ouvi um barulho e vim ver se estava tudo bem

Millie que ainda se acostumava com a claridade coçou sua vista e se sentou,encarando Finn. O garoto a sua frente vestia uma blusa branca de mangas longas – fazia frio aquela noite – uma bermuda que aparentava ser bem confortável. Millie quis sorrir ao ver o estado do cabelo do maior.Chegava ser até fofo pra ela,se olhasse com outros olhos é claro.

— Por que você não quer dormir lá encima com a gente? Não me sinto bem te deixando aqui sozinha na sala 

Sua boca estava aberta,pronta para responder a pergunta. Só restava saber o que iria responder para o garoto. Mas o que iria dizer? Que tinha pesadelos todas as noites,onde gritava e se remexia feito uma louca estérica ? E pra piorar tinha medo de trovões e raios?

Pronto esse era o motivo.

Não queria que eles a vissem daquele jeito.Iriam acha-la estranha e ridícula.Ter que lidar com as pessoas  te olhando como se você fosse de outro mundo ou só uma maluca qualquer era demais pra a garota suportar.

Não poderia responder a verdade.

— Eu só não quero incomodar vocês – Respondeu por fim

Por um lado ela não mentiu.Ser um incomodo era uma coisa que ela não queria,ainda mas com os seus problemas e dificuldades pra dormir a noite.

— Se quiser dormir aqui,tudo bem.Mas não sozinha 

Antes que Millie pudesse responder alguma coisa ou protestar contra,o garoto subiu as escadas a deixando sozinha.Mas não demorou pra Finn aparecer novamente na sala,com um travesseiro e uma coberta debaixo do braço.

— Não precisa fazer isso – Millie o olhava incrédula – Na verdade não quero que faça isso

— Vai dormir lá encima com a gente ? – O garoto deixou de arrumar sua cama improvisada para encara-la 

— Não – Sua voz saiu falha 

— Tudo bem então – Se jogou no sofá,cobrindo-se até o ombro com a sua coberta – Boa noite,Millie 

— Boa noite,Finn

Suspirou.Não tinha jeito.Já estava até vendo o garoto a olhando com o olhar de pena no dia seguinte ou discando o numero do hospício enquanto falava dela pra Jack e Sophia.

                                                                   

   — Que droga,Millie – Disse baixinho enquanto fechava seus olhos com força

                                                                       

                                                                         [...]

 

 

 

 

Mesmo se quisesse não conseguiria evitar.Era sempre o mesmo pesadelo,nunca a deixava em paz.A garota só queria pelo menos uma noite tranquila.

— Não...não não 

Toda vez era assim.Fora quando ela não dormia pra não ter que sonhar com aquilo novamente,mas uma noite mal dormida lhe causava consequências.

Millie pensava que um dia ira se acostumar com aquilo.Que um dia iria ter o controle dos movimentos do seu corpo quando passasse por aquilo.Mas quando esse dia chegaria?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A tempestade havia passado e o dia amanheceu ensolarado,iluminando aquele ambiente. O garoto que estava de barriga para cima,abriu seus olhos fazendo uma careta ao tentar se acostumar com a claridade dos raios de Sol que vinham da janela.

Resmungou algo sem nenhum sentindo e só então percebeu que ainda estava ali,deitado ao lado de Millie.

A menina que se encontrava com a cabeça apoiada em seu peito aparentava estar com um sono bem mas tranquilo,bem diferente do que tinha visto de madrugada.

Mesmo estando confortável até demais ali precisava se levantar logo.Se Jack e Sophia o visse deitado assim com Millie teria que responder milhares e milhares de perguntar só naquela manhã,coisa que só em pensar lhe causava dor de cabeça.Mas não queria de jeito nenhum sair dali.

Abaixou seu olhar,encarando o rostinho pequeno que dormia encima de seu peito.Sem pensar muito levou seu dedo polegar da mão esquerda até a bochecha da garota.Sua teoria estava certa.A pele dela era tão macia quanto clara.

Claro que Finn não tinha intenção nenhuma de acorda-la,só queria lhe fazer algum tipo de carinho – e comprovar sua teoria – mas foi uma coisa que não pode ser evitada. Millie acordou.

— Meu Deus – Afastou-se do garoto – Está fazendo o que aqui ?

— Como assim? Você não se lembra? – Franziu o cenho se levantando 

Millie pareceu tentar se lembrar de algo.Demorou alguns segundos até ela responder a pergunta,segundos que levaram o garoto a se sentar no sofá.Não que estivesse sem paciência é porque praticamente não havia dormido noite passada por está bastante preocupado com a garota.Seu corpo explorava por descanso,estava exalto.

— Desculpa eu...eu não queria

— Você só pode estar brincando 

Finn se levantou do sofá indo se sentar ao lado da garoto.Não tinha acreditado que Millie estava se desculpando por isso.

— Todo mundo tem pesadelos,é normal 

— Não – Negou com a cabeça – O meu caso é bem diferente 

Sim.No fundo ele sabia disso,sabia que o dela era um caso diferente.Mas não queria encher a garota com perguntas,ao contrário,queria que ela o contasse tudo que aconteceu ou que estava acontecendo por livre e espontânea vontade,em sinal de confiança.  

— Diferente como ? – Perguntou 

Precisava demonstrar preocupação. Millie precisava saber que alguém se importava com os problemas que ela tinha.Era esquisito pro garoto pensar assim,então pouco tempo que a conheceu e já estava preocupado desse jeito.Não podia evitar,seu botão de "eu me importo" já havia sido apertado.

Se Sophia não tivesse aparecido Millie provavelmente iria responder a pergunta.

— Bom dia – Sorriu – Dormiu aqui ?

A ruiva apontou seu dedo para o sofá enquanto encarava Finn.

— Aham – Se levantou as pressas – Não queria deixar Millie dormir sozinha aqui na sala

— Sorte a de vocês – Bufou – Jack ronca muito,vocês não tem ideia de como é dormi no mesmo quarto que ele

O comentário da garoto fez ambos soltarem gargalhadas altas,fazendo Jack mandar eles calarem a boca do andar de cima.

Tudo ocorreu perfeitamente bem naquela manhã de quarta-feira. Finn preparou o café com a ajuda do seu amiga – Sophia – e acabou descobrindo que a comida favorita de Millie era Waffles. Não que isso fosse uma grande coisa,é que o garoto se surpreendia quando descobria algo de novo nela.Era como uma euforia dentro de seu peito,que alimentava cada vez mais sua "curiosidade obsessiva".Queira conhecer mais e mais sobre Millie Bobby Brown,assim como queira ajuda-la,porque sabia que tinha algo de errado.Não podia negar.


Notas Finais


Obrigada por tudo pessoal e estou louca pra ver e ler todos os comentários,responde principalmente.Estou pensando muito em aumentar os capítulos,tipo fazer eles serem mais longos.O que acham?
Ate o próximo e amo vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...