História Só o Amor Constrói - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Aldebaran de Touro, Camus de Aquário, Dohko de Libra, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Julian Solo, Kanon de Gêmeos, Manigold de Câncer, Marin de Águia, Mascára da Morte de Câncer, Miro de Escorpião, Mu de Áries, Pandora, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shaina de Cobra, Shaka de Virgem, Shion de Áries, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shunrei, Shura de Capricórnio
Tags Cavaleiros Dos Zodiaco, Gravidez Masculina
Visualizações 26
Palavras 4.283
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa tarde, pessoal!
Espero que gostem!
Tem Lemon de Ikki e Shaka.

Capítulo 2 - Reencontro


 Eles foram para a boate e, se divertiram bastante, Ikki e seus amigos foram para Cocytos Night e Shaka e os amigos para Santuário Night. Se divertiram bastante e voltaram pra casa sãos e salvos. Mais um mês se passou desde que os meninos saíram do coma  a vida estava uma loucura, eram reuniões atrás de reuniões, não tinham tempo para nada e quase não se viam. Ikki por sua vez também estava numa rotina muito cansativa, o outro cirurgião tinha saído do hospital e estava tudo sobrando pra ele, sua vida afetiva estava ruim, quase não tinha tempo para ficar com Pandora, quando num belo dia, estava indo até a sala dela e presenciou uma cena que mudaria completamente a sua vida, a sua vontade era de entrar lá e matar aqueles dois, primeiro por ela ter o enganado e segundo porque estavam num ambiente de trabalho. Porém foi segurado por um dos seus amigos e enfermeiros, sendo levado para sua sala. Lá ele tentou se acalmar, mas isso não ficaria assim, seu amigo lhe disse que às visitas de Radamanthys eram frequentes na sala da morena, isso significava que ela tinha um caso e não era a pouco tempo.

Depois de algum tempo pensando, Ikki decide dar um basta nessa situação, traição para ele não tinha perdão, mandou uma mensagem para Pandora marcando um encontro no seu apartamento e outra para Shun que os deixassem sozinhos, mas não entrou em detalhes. Durante o plantão não se aproximou e nem a viu, fez questão de não cruzar com ela, pois se fizesse isso ele perderia a cabeça. Quando o plantão terminou, Ikki deixou o hospital e foi para  sua casa, arrumou as coisas dela em duas malas e ficou a aguardando. 

Shaka era estava entupido de trabalho, seu pai lhe estava tirando o sono. Asmita havia tirado férias e deixado tudo para que o filho resolvesse. Além das empresas do pai ele tinha as suas junto com Milo e Mu. Claro que nesse tempo, os sócios eram quem tomavam as decisões. Shaka mal dormia já tinha que acordar para enfrentar reuniões e mais reuniões, foi quando resolveu dar um basta, tirou um dia de folga e desapareceu por um dia, sem contato algum, precisava de um tempo para ele, o que deixou todos furiosos, inclusive seu pai. 

Enquando isso, Ikki aguardava Pandora no seu apartamento, Shun tinha saído para namorar, ele e Hyoga se conheceram numa dessas viagens internacionais em que Shun trabalhava cantando. Quando a campainha toca, Ikki respira fundo e tenta se controlar, pois tinha vontade de matar aquela mulher que lhe deu um par de chifre, caminhou e abriu a porta, sendo recebido por um selinho, mas Ikki vira o rosto.

- Ah, amor! Estou morta! - Pandora logo entra no apartamento, mas estranha a atitude do namorado.

Ikki fecha a porta, fica a olhando e pensa. "Como é sinica!". Pandora olha duas malas na sala e estranha, acaba perguntando.

- Vai viajar amor!  - Olha para ele.

- Você que vai! Vai sumir da minha vida! - Ikki diz sério e, não consegue mais se segurar. Diz tudo que estava engasgado.

Ao ouvir tudo, Pandora chora e nega, pois ela não queria perder a galinha dos ovos de ouro. Ikki era influente, tinha boas amizades, no sentindo de ricas e ela não queria perder isso. Tinha conseguido o cargo de chefe dos obstetras por causa de Ikki, ela era competente, mas o que o fato dela namorar o leonino, fez com que o processo se antecipasse. A discussão tornou-se séria, era possível ouvir nos corredores do andar onde Ikki morava. Depois de muito discutir, Ikki colocou ela e as malas para fora, fechando a porta logo em seguida, se sentindo mal, apenas se deixou chorar, estava triste, magoado, frustrado, pois tinha investido tudo naquela relação. 

Os dias se passaram lentos para Ikki, Pandora tentava voltar, o perturbava com ligações e até mesmo impor a sua presença nos lugares que Ikki estava, aquilo o deixava pior ainda, pois ainda a amava, mas estava disposto a esquece-la, pois quem traí uma vez, traí duas, três. Um ano se passou, desde o fim do relacionamento, Ikki seguiu sua vida, mas não queria nada de compromisso com ninguém, nesse tempo descobriu que era bissexual e passou a sair com homens também, estava vivendo sem colocar expectativas em nada e nem a ninguém. A quase dois meses não ficava com ninguém, nesse meio tempo viajou a trabalho e quando voltou pediu transferência de hospital, queria uma nova vida. 

Nessa sua viagem, à Paris, Ikki conheceu Shaka Shmith, chegaram a trocar alguns beijos e amassos, mas estavam se conhecendo melhor, porém não chegaram aos finalmente, não queriam apressar as coisas, embora ambos se sentissem muito atraídos um pelo outro. O lema deles era que " O que acontecesse em Paris, ficava em Paris". Ikki veio embora e Shaka foi para o Japão, nenhum deles se arrependeu de não terem feito sexo, pois para eles, o que sentiam um pelo outro era mais do que isso e deixariam que as coisas acontecessem, não foi daquela vez mas quem sabe algum dia se encontrariam pessoalmente novamente e, quem sabe algo aconteceria. O fato era que antes de qualquer coisa, nasceu uma amizade e se falavam direto pelas redes sociais. 

Dois dias depois, Shaka estava no Japão quando recebeu uma mensagem de Ikki, ficaram conversando durante horas. As conversas eram engraçadas, mas ambos faziam questão de saber se um deles tinha ficado com alguém depois que ficaram juntos e se sentiam aliviados em saberem que nenhum dos dois ficou com ninguém. Eles estavam conversando por uma chamada de vídeo pelo Skype..

- Quando você volta, Shaka!? - Ikki perguntou, pois estava com saudades do cheiro e do toque do loiro. Ikki não imaginava que estava começando a se apaixonar por Shaka.

- Talvez sábado, ainda tenho uma reunião importante amanhã bem cedo! - Shaka sorrir pelo Skype. 

- Estava com saudades desse seu sorriso, sabia! - Ikki diz carinhosamente, pois estava mesmo.

- Assim você me deixa sem graça! - Shaka diz timidamente.

Nisso Milo aparece no vídeo ao lado de Shaka dando tchauxinho para Ikki e saindo logo em seguida. Ikki vê aquilo e fica com ciúmes.

- Quem é esse aí!? - Pergunta com a cara fechada. 

- Ele é o Milo, um de meus melhores amigos e sócio da empresa, porquê? - Shaka pergunta e sorri.

- Por nada! - Ikki responde num tom sério.

- Sei, isso me parece ciúmes! - Shaka brinca.

- Eu não sinto ciúmes! -Ikki olha para Shaka. - Está bem, senti ciúmes sim! Não gostei de ver ele aí com você! - Ikki foi sincero.

- Não precisa ficar assim, eu disse que não ficaria com ninguém, além de você, seu bobo! - Shaka diz corado.

Nisso Milo grita lá do fundo. - Shaka vamos logo! 

- Tenho que ir! Nos falamos mais tarde? - Shaka diz sorrindo. 

- Sim! Mas terde não falamos! Se cuida hei! - Ikki diz.

Eles se despedem e Shaka vai trabalhar e Ikki também. Com isso os dias foram se passando e, finalmente o sábado havia chegado, Milo e Shaka chegam a Grécia, mas Ikki não pode buscá-los no aeroporto, missão que coube a Mu. De lá eles foram direto para a empresa, não tinham tempo à perderem. Depois mais uma reunião cansativa, Milo teve a brilhante ideia de esticarem a noite, a final era sábado, Mu concordou, mas Shaka não queria, estava cansado. Depois de muito custo, Shaka só aceitou porque Mu escolheria o lugar, e o virginiano sabendo que o amigo era o mais sensato, pensou num lugar bem calmo e tranquilo. Saíram da empresa rumo a um lugar que o ariano preferiu guardar em segredo, Shaka deixou uma mensagem pra Ikki avisando que sairia com os amigos e, assim que soubesse o nome do lugar avisaria para que o outro não ficasse preocupado, já que tinha um instinto de proteção. 

A lua estava linda e o céu todo estrelado, muitos diziam que essa era a lua dos apaixonados, depois de alguns minutos na estrada, finalmente chegam e assim que estacionam o carro, percebem o quanto grande estava a fila. Caminham até lá e percebem tinha muitas garotas e homens também, era uma festa democrática para todos os gostos. A fila parecia não andar, quando Shaka começava a resmungar, seus pés já estava doendo de tanto tempo que estava em pé.

- Shaka, você está parecendo um velho, se anima! - Milo tentou animar o virginiano que respondeu  com um sorriso irônico.

Quinze minutos depois, finalmente estava chegando a vez deles, tinha umas três pessoas na frente, quando Shaka percebe que na verdade o ingresso para entrar na boate, eles teriam que simplesmente tomar um copo de Vodka e, Shaka não tinha o costume de beber, o virginiano fica mais pálido ainda e tinha medo de passar vergonha. 

- Isso é obra sua né Milo? - Shaka olhou furioso para o amigo.  

- Engano seu, meu amigo! Quem escolheu dessa vez foi nosso amigo roxo aí! - Milo sorrir ao apontar para Mu.  

- O que foi, não adianta me olhar com essa cara não, hoje vamos nos divertir!  - Mu disse com seu tom de voz pacífico como sempre. 

Mu segurou a mão de Shaka, o colocando no meio entre Me e Milo para que assim ele não pudesse fugir. Quando chegou a vez deles, Milo tomou sua dose e ganhou uma pulseira, Shaka quando ganhou o copo o olhou e o encarou, depois olhou para Milo que já estava do lado de dentro, Mu deu um tapinha nas costas do loiro dizendo para ele tomar logo aquilo. Shaka segurou sua respiração e tomou tudo de uma vez só, fazendo cara feia, mas ganhou sua pulseira. Mu tomou o seu logo em seguida, também fez uma cara feia quando tomou o seu, pegou a pulseira e entrou. Os três caminharam para dendro da boate, o ambiente estava escuro, música muito alta, mulheres e homens no palco que dançam com roupas íntimas e tinha até um polidance. Shaka arregalou seus lindos olhos ao perceber que aquilo não era uma boate, Cruzou os braços e olhou sério para Mu.

- Apenas se divirta, meu amigo! - Mu olhou sorrindo, sabia que Shaka o mataria depois.  

Shaka viu quando Milo se distanciou e Mu também, vendo que Milo já dançava com um rapaz e Mu estava dançando, na pista de dança. Shaka fica olhando o ambiente.

Enquanto isso, Ikki saía do hospital rapidamente depois de ler a mensagem do loiro que já tinha chegado e estava com os amigos numa boate. Ele manda uma mensagem perguntando qual era o nome da boate, na mesma hora o celular de Shaka vibra, deixa um sorriso tímido escapar, responde a mensagem e vai até o bar, não iria beber mais nada, já estava enjoado, seu estômago era sensível a bebidas alcoólicas. Quando estava entrando no carro, Ikki encontra com Afrodite e Aiolia querendo uma carona, mas Ikki explica que não iria para casa e sim para a boate Elísios Night. Afrodite sorrir e Aiolia se surpreende, a muito tempo Ikki não ia para boates, eles decidem ir juntos e, no meio do caminho Ikki explica a história dele com Shaka.

- Hi, Alguém se apaixonou! - Dite sorrir, brincando com o amigo.

- Não me apaixonei não, só gosto da companhia dele, só isso! - Ikki sorriu.

- Estou vendo! Para lhe tirar daquele seu muquifo é só companhia! - Aiolia sorrir de canto.

Vinte minutos depois já estavam estacionando em frente a boate. O leonino menor não gostou muito do ambiente, estava ansioso para ver Shaka, entraram na fila, beberam o whisky e entraram. Lá dentro se separam e, Ikki dava uma varredura no ambiente com seu olhar, seu coração batia acelerado, não seria muito dificil encontrar Shaka. O virginiano estava achando aquilo muito chato, Ikki não tinha respondido mais suas mensagens, sua cabeça já doía, por causa da música alta.O virginiano se levanta e vai procurar Milo, mas o vê  subindo para o andar de cima com um outro rapaz, sorriu e pensou " Pelo menos ele desencalhou". Shaka continuou andando procurando por Mu e, o vê Mu dançando com um rapaz loiro e forte. Shaka sorrir, pois Mu só ficaria assim com alguém se estivesse bêbado. - Danadinho se deu bem! 

Shaka decide procurar a saída e teria que ir embora sozinho, a boate estava escura, quando sentiu alguém se aproximar, tocar na sua cintura, colocar uma mão no seu rosto, eles se encararam e sorriram.

- Finalmente te achei, loirinho! - Ikki disse feliz olhando nos olhos azuis de Shaka.

- Que bom que veio! -Shaka sorrir antes dos lábios do moreno tomarem os seus, num beijo apressado, tamanha era a saudade que um tinha dos lábios do outro. Após o beijo, colaram suas testas e Ikki decidiu aproveitar a noite com "seu" loirinho. 

- Quer dançar loirinho!? - Ikki o convidou, estava feliz loiro.

- Ah, eu não sei dançar! - Shaka corou, envergonhado. 

- Vem, eu te ensino, é só fechar os olhos e deixar a música te levar! - Ikki o puxa para a pista de dança. 

A música era animada, os toques nas mãos, seus corpos mais grudados, o balanço sex do loiro. Ikki não acreditava que aquilo estava acontecendo e que estava novamente com o loiro. Se beijaram mais uma vez, num beijo quente e lascivo, onde seus corpos reagiam no menor toque de suas línguas. Por mais que estivesse nervoso, Shaka queria que sua primeira vez fosse com Ikki, pois sentia algo diferente por ele que não sabia explicar, e tinha certeza que ele seria o melhor parceiro para esse passo importante que tomaria. Shaka para o beijo, olha para ele e, muito envergonhado aproxima seus lábios do ouvido do moreno, dando-lhe uma mordidinha e sussurra. - Quero ser seu essa noite! 

Ikki sente seu corpo arrepiar pela mordida e muito mais pelo que tinha ouvido, abre um sorriso, pois desejava muito aquele loiro lindo. Aproxima seus lábios do ouvido do outro, morde da mesma forma e sussurra. - Você tem certeza!?

Shaka se arrepiou, se afasta, encara os lindos olhos do moreno e lhe beija lascivamente e sensualmente, essa seria a sua resposta. Depois que os pulmões gritaram por ar, eles se separam, se olham e Ikki pergunta.

- Vamos para sua ou pra minha casa? - Ikki pergunta sem graça. 

- Para a sua! - Shaka sorrir timidamente, estava nervoso, mas não voltaria atrás. 

 Depois de saírem da boate, foram direto para o carro de Ikki e lá se beijaram novamente, com desejo e sensualidade, as línguas se tornaram mais ágeis explorando cada canto da boca do outro. Depois do beijo, deram a partida para o condomínio de Ikki, colocaram o carro na garagem, subiram pelo elevador. Ikki abriu a porta do apartamento, Shaka entrou meio tímido, mas assim que fechou a porta, Ikki já tomou os lábios de Shaka, o beijo foi tão quente, que seus corpos reagiam a eles, suas ereções já despontavam, o que se tornou muito visível, ambos se eolharam e sorriram. Ikki, entrelaçou seus dedos no de Shaka, o olhou e perguntou. 

- Ainda dá tempo para fugir! - Sorriu lhe dando um selinho.

- E quem disse que quero fugir!? - Shaka sorriu timidamente. - Quero ser seu, Ikki, não sei o que acontecerá amanhã, para mim, o que importa é o hoje e o agora! - Shaka toma os lábios do moreno, antes que ele fizesse algo. 

Ikki corresponde, o abraçando pela cintura e ambos vão caminhando para o quarto do moreno sem desconectar o beijo. O beijo se tornava cada vez mais quente, assim que entraram, Ikki o deita na cama com cuidado se acomodando entre as pernas do loiro o que aumentava ainda mais o atrito de seus membros já excitados.Quando pararam o beijo para tomar um pouco de ar, se olharam intensamente, Ikki tirou a franja do rosto  de Shaka e  novamente perguntou, não queria de maneira alguma que o loiro se sentisse forçado. 

- Você quer continuar? - Ikki disse num tom calmo e rouco de desejo.  

 O loiro, olhou nos seus olhos e via fogo nos olhos dele e esse fogo se refletia total tesão que sentia pelo loiro. Shaka o olha intensamente, morde seus lábios e passa a mão por dentro da camisa do outro, arranhando suas costas com uma das suas mãos e com a outra coloca na nuca de Ikki, o  puxando para um beijo, mas não qualquer beijo e, sim aquele beijo que lhe deu a permissão para que pudesse continuar. Aos poucos Shaka sentia a mão  de Ikki, desabotoando sua camisa e a cada botão era um beijo que o virginiano recebia no abdômen, estava indo a loucura com aquela boca macia e quente passando pelo seu corpo. 

 Shaka se levantou um pouco para tirá-la, depois tirou a dele e voltaram a se beijar, os beijos de Ikki, passaram para o pescoço pálido e cheiroso,  o que lhe arrepiava a cada vez mais, a cada mordida que recebia. Logo em seguida os mamilos brancos ganharam a atenção da boca quente e precisa de Ikki, o que fazia com que o virginiano se entregasse completamente, liberando alguns gemidos. O corpo de Shaka pegava fogo e, sua ereção está aprisionada dentro da sua cueca, o que estava sendo um martírio para o loiro. Ikki com suas mãos habilidosas, desabotoa  e tira a calça do loiro, e morde seus lábios ao ver o estado do outro. 

Shaka olha para ele um pouco envergonhado, pois nunca ficou com alguém tão intimamente assim,  pelo que se lembra depois do acidente, antes ele ainda não se lembrava se já tinha se relacionado com alguém dessa maneira. Shaka morde  meus lábios e nota ele o olhando, quando de repente Ikkk se livra de da calça, ficando só com uma box azul marinho e Shaka pode notar o quanto ele estava excitado também, se abaixa depositando seu corpo lindo e másculo sobre o do loiro, tomando seus lábios novamente. 

As mãos de Shaka  começam a deslizar sobre as costas do outro, chegando na sua bundinha arrepiada, e as aperta, ouvindo ele soltar um gemido espontâneo durante o beijo deles. O loiro sorri e volta a se dedicar a explorar aquela boca deliciosa,  contra partida as mãos do moreno, passeavam igualmente pelo corpo do loiro, que sentiu um  a cada toque que recebia,Ikki subiu até os lábios do loiro e os tomou novamente, roçando ainda mais seus membros excitados, Shaka solta um gemido entre o beijo. Após seus pulmões pedirem ar, Ikki novamente toca a face do loiro e pergunta. 

- Quer continuar? Se disser que sim, não pararei mais! - Ikki pergunta porque está um pouco preocupado, mas sorrir.   

-  Sim, quero! - Shaka diz, mordendo os lábios do leonino, embora estivesse nervoso. 

Ikki o olha e logo em seguida, faz o loiro prometer que quando se sentisse desconfortável lhe falaria e, se quisesse parar era só ele falar. Shaka sorri e diz. 

- Eu não vou quebrar, Ikki! - Shaka sorrir corado. 

Ikki sorrir e, toma os lábios do loiro novamente, com voracidade, Ikki para o beijo, se levanta e estende a mãos para que o loiro ficasse em pé também, e assim o loiro faz, Ikki se aproxima com um sorriso sapeca, começa a passar sua mão pelo corpo de Shaka, queria memorizar aquele momento, se olharam intensamente quando Shaka sente um arrepio e uma mão apertando seu membro forte, arrancando um gemido. - Ahhh, Ikki! O loiro fechou os olhoscom a respiracao descompensada, ao perceber, Ikki começa a masturba-lo, fazendo com que o loiro soltasse mais alguns gemidos 

-Ahh, assim não aguento! - Diz gemendo intensamente. 

Shaka o olha intendente, tira a mão dele, mostrando pra ele que agora era a vez de Shaka tomar a iniciativa, tiro minha cueca devagar, libertando meu membro pulsante e ereto, mas fico vermelho ao notar que o leonino não parava de encarar meu membro. Me aproximo e começo a tirar a dele bem rapidamente e, se delícia com a visão que tinha, grande, grosso e apetitoso. Se aproxima do moreno e o abraça forte lhe puxando para um beijo, aumentando o atrito dos membros ao se tocarem e iam a loucura. 

Shaka o empurra para a cama, caindo por cima dele, tomando seus lábios intensamente, depois, deixa sua boca e começa a descer pelo corpo do moreno, o loiro explorou cada pedacinho daquele corpo lindo e musculoso, quando chegou no membro do outro, segurou com suas mãos firmes, quando ouviu um gemido do moreno e sentiu uma vontade de degustar aquele membro apetitoso, chegou próximo da sua boca e o olhou safado, passou a língua na glande bem devagar e foi colocando o membro grosso na sua boca, sentiu um encomodo mas não parou, começou a chupar devagar e  ia aumentando a intensidade conforme se sentia mais confortável, Ikki aplica as mãos na nuca de Shaka, pressionava mais cabeça dele contra seu membro, Ikki lhe deu uma estocada suave, sentindo o membro do outro ir mais fundo, aterra os testículos com outro com carinho, e  volta a sulfato com mais rapidez, ouvindo os gemidos altos de Ikki. 

- Ahhh, que delícia de boca! - Ikki diz ao sentir uma chupada bem forte.  

Shaka continua chupando, intensificando , ao ouvir que ele iria gozar, tira sua boca, pois queria que ele gozasse em outro lugar, supiu e tomou a boca do moreno com intensidade. Ikki entendeu de cara as intensões do loiro, inverte a posição, para o beijo, olha nos olhos do loiro com carinho e desejo. 

- Você me deixa louco sabia!? - Ikki sussurra. 

Shaka sorrir, recebe um beijo intenso e, segura o membro do loiro o masturbando forte, fazendo o soltar alguns gemidos. Com a outra mão, abre uma gaveta, pegando uma camisinha, para o beijo imediatamente, abre a mão e o olha. 

- Quer colocar? - Ikki se ajoelha e me dá a camisinha já aberta.

Shaka pega a camisinha, se inclina primeiramente e toma a boca de Ikki, com uma mão segurava o membro dele e a outra ia colocando a camisinha, Ikki solta vários gemidos, após colocar, ele deita o loiro e pede para que ele chupasse seus dedos, e assim o loiro faz safadamente enquanto ele se posicionava entre as pernas torneadas e saradas do loiro. Ikki se inclina e passa a sua língua quente e habilidosa dentro do ânus de Shaka que arqueia o corpo de tanto prazer, apertando forte os lençóis da cama. Depois de alguns minutos chupando a entradinha rosada e saborosa do loiro, Ikki volta a beija-lo, introduzindo o primeiro dedo, Shaka sente um pequeno encomodo e se abre mais, para que entrasse melhor, Ikki coloca o segundo, movimentando no interior do loiro. Shaka sente uma dor e, acaba soltando um gritinho, mas Ikki novamente toma seus lábios, o fazendo relaxar e esquecer a dor.  

- Pronto pra ser meu, loirinho? - Ikkinoerguntou, beijando o pescoço branco do outro.

- Sim, quero ser seu! Shaka responde ofegante e se preparando para o que viria.

Ikki sorrir com a resposta, toma seus lábios novamente e com a mão encaixa sua glande na entrada do loiro, mas antes de continuar, olha para o loiro e diz. 

- Quando quiser parar é só dizer! - Ikki diz já deslizando um pouco para dentro. 

- Quero você! Shaka afirma olhando nos olhos do moreno e sentindo-o entrar.  

 Enquanto se beijavam, Ikki ia deslizando para dentro do loiro, o leonino sabia que aquilo dois e notou uma.lagrima rolar na face linda do amante, seca elas com seu beijos, como se disesse que o incomodo e a dor passaria. Shaka dá uma mexidinha fazendo com que Ikki entrasse mais um pouco, o loiro mordia seus lábios e tentava esquecer da dor .

Ikki começa a se movimentar lentamente e vai intensificando aos poucos, as estocadas se tornavam mais fundas e prazerosas, fazendo Shaka gritar de prazer e não mais de dor. Os corpos já estavam suados, um sobre o outro, o cheiro de sexo e do prazer tomava conta do lugar. Os dois gemiam alto, tamanho o prazer que sentiam, o leonino segurou o membro do outro, o masturbando.na mesma velocidade e na mesma intensidade das estocadas, Ikki fazia questão que chegassem ao ápice ao mesmo tempo, os gemidos se intensificavam. 

- Vai, Ikki, mais forte, ah, uh! - Shaka dizia entre um gemido e outro.

Ikki não estava mais aguentando, mas se segurou, até sentir o líquido quente de Shaka nas suas mãos, deu mais duas estocadas e acabou gozando dentro dele. O leonino caiu sobre o corpo do loiro, cansado, suado e ofegante assim como também estava Shaka. 

- Você foi maravilhoso, loiro! - Ikki disse tomando os lábios do loiro, num beijo rápido. 

- Você que foi! Obrigada por ser tão cuidadoso! - Shaka sorrir extasiado. 

Ikki puxa os lençóis, os cobrindos da nudez, alinha ele no seu corpo e já cansados, acabam dormindo. 

Simultaneamente a isso, Milo no quarto com seu peguete tem uma noite intensa regada a sexo e a bebida, ele estava tirando o atraso dos anos que ficou em coma, porém ele nem imaginária a surpresa que teria ao acordar. Aiolia vai pra casa de Mu e também passa a noite por lá, com o ariano em seus braços. Dite depois de muito dançar, espera o DJ Mask fora da boate, ganha uma carona até em casa e da uns pegas no canceriano dentro do carro. Mas acaba indo dormir sozinho.

 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...