1. Spirit Fanfics >
  2. Só se for com você. - Reddie. >
  3. Declaração.

História Só se for com você. - Reddie. - Capítulo 1


Escrita por: e Cenoura_aa


Notas do Autor


Primeiramente, oi, eu sei q eu nunca escrevi nada de Reddie antes aqkkkk eu só fiz por teste, e na vdd eu até que gostei de escrever com esse shipp, talvez eu faça mais fics dele.

Segundamente, eu sei que eu não continuei as longs ainda, é só que eu realmente não sei como continuar nenhuma delas, ainda tô procurando ideias.

E terceiramente, nessa fanfic, o Eddie tem 17 anos e o Richie 18.

Enfim, espero que gostem, fiz com mt amor💕

Capítulo 1 - Declaração.


*POV DA AUTORA*

A noite estava fria, e o relógio de Richie já marcava 23:00.

Não era de seu feitio dormir cedo, afinal, sua insônia não permitiria tal coisa, e realmente não dormiria aquela noite. Pretendia fazer algo mais interessante.

Naquela noite, iria visitar Eds, mesmo sem ter convite nem nada. Tinha em mente que precisava finalmente declarar-se para o garoto. Toda aquela demora e enrolação já estava sufocando o pobre Tozier.

Só penteou seus cabelos de qualquer jeito e pôs sua camiseta florida habitual. Pôs seus chinelos com desenhos e pulou de sua janela aberta, arrastando-se pelo telhado de sua casa, podendo finalmente pousar na superfície plana e reta, o chão.

Olhou para os lados, tendo a certeza de que sua mãe não estava o observando sorrateiramente por sua janela, ou até mesmo Gertrudes, aquela vizinha fofoqueira e resmungona.. Tozier a odiava de todo coração. Quando assegurou-se de que tudo estava limpo, pegou impulso e subiu em sua bicicleta, indo caminho a casa de seu amigo.

Era certo de que estava ansioso com aquela situação, e não era pra menos, afinal, confessaria seus sentimentos, e esse tipo de coisa não é assim tão fácil de se fazer, pelo menos não para o tipo de pessoa que Richie era. Havia criado um discurso muito bem elaborado em sua cabeça, mas até a metade do caminho não se lembrava nem mais de seu nome.

Ao longe avistou a casa de Kaspbrak. Era óbvio que todas as luzes da casa estavam todas apagadas, Eddie dormia cedo todos os dias, a Sra.K nunca permitiria que o garoto ficasse acordado num horário daqueles, e Richie achava isso um exagero. Em sua cabeça, onze horas da noite ainda era extremamente cedo.

Jogou sua bicicleta em qualquer canto da grama, e respirou fundo, sentindo seu coração quase saltar pra fora de tanto nervosismo que sentia. Suas mãos tremiam e seu ar parecia ter simplismente sumido num passe de mágica. Os únicos momentos em que sentia aflito assim era quando estava perto de Eddie, e agora se sentia desse mesmo jeito pois seria esse o dia que diria em voz alta sobre tudo que sentia. Tinha medo da reação de Eddie, o garoto nunca havia demonstrado devolver os sentimentos de Tozier, por isso estava tão apreensivo.

"Respire fundo Richie!" Pensou consigo mesmo, apertando seus punhos. "Vai dar certo."

Deu um suspiro e pegou uma pedra aleatória que encontrou por ali. Atirou-a na janela fechada, causando um estrondo pouco alto. Eddie apareceu na mesma janela logo depois. Sua feição sonolenta entregava que estava dormindo a poucos segundos atrás.

Quando notou o de óculos ali, corou de imediato.

"O que diabos esse idiota tá fazendo aqui a essa hora?!"

–Vai me deixar entrar não? –Richie questionou num tom debochado, se aproximando da janela que estava meio alta. –Sua mamãezinha não te ensinou bons modos ein, Eds?

Richie até tentava ser legal, mas tudo que saia de sua boca suja eram insultos e palavrões. Agora entendia porque a mãe de Eddie o odiava tanto e não gostava de sua amizade com Eds.

–Que que você tá fazendo aqui Richie?! –Kaspbrak questionou meio alterado num sussurro. – São quase meia noite!

–Me deixa entrar que te falo. –Tozier sorriu divertido e Eddie revirou os olhos.

O mais baixo suspirou num resmungo baixo, se dando por vencido, e ajudou o boca suja subir por sua janela.

Quando já estavam os dois dentro do quarto, e a janela estava devidamente trancada, Richie se sentiu ainda mais nervoso.

Era a hora! Mas como começaria? Como diria a seu melhor amigo que estava apaixonado por ele desde que se descobriu gay?

–E então..? –Perguntou Eddie curioso, olhando a todo instante o rosto contraído pelo nervosismo de Richie. Sabia que tinha algo de errado, mas não fazia ideia do que poderia ser.

–E-eu.. –Remexeu suas mãos nervosamente, tentando encontrar palavras para expressar o que sentia.

Foram mais que 5 minutos naquela mesma coisa. Gaguejos e resmungos inaudíveis. Richie realmente não sabia como dizer aquilo. Devia ter anotado num papel.. Agora era tarde demais para se reprimir por isso. Era agora ou nunca.

–Eu gosto.. –Tozier encarou seu próprio colo, sentindo seu rosto quase derreter de tanto que suava. –De....

–Gosta da Beverly? –Eddie tentou adivinhar. Chutou na primeira garota que veio a sua mente, ele nem sonhava que na verdade Tozier gostava de garotos.

–Puta que pariu Eddie, você é muito idiota! –Praguejou em voz alta, sentindo se mais e mais nervoso.

–O que que eu- Sua fala foi cortada por um gosto de menta, misturado com cigarro, eram aqueles os lábios de Richie? Porque estava o beijando? E porque sua boca tinha um gosto tão bom..?

Eram essas as perguntas que rodeavam a cabeça do pequeno Eds, sua cabeça estava a mil. Não sabia como reagir.

Quando se separaram, ambas as respirações estavam ofegantes, e os dois se encaravam, tensos. Era uma situação bem constrangedora.

–Você g-gosta... de mim? – Eddie pareceu finalmente perceber. Era tudo tão estranho ao seu ver. Um garoto gostando de outro garoto? Não parecia assim tão errado quando beijou Richie. Na verdade se sentiu bem, bem de um jeito que nunca havia se sentido na vida, nem quando beijou Penny. Mas ainda sentia-se tão estúpido por nunca ter notado essa paixão do garoto por si.. Como pôde ser tão cego?!

–... –Richie nada disse. Estava animado demais por ter beijado sua paixão de infância para pensar em reformular alguma frase decente para responder o garoto a sua frente.

–Richie? –Eddie chamou com a voz falha.

–Ah, hm? – Pareceu voltar a si, dando-se conta de que ainda estava junto de Eddie.

–Gosta mesmo de mim.....? –Eddie olhou em seus olhos, com o rosto rubro e a garganta prestes a fechar. –Tipo.. De verdade mesmo?

–Ah, Eds.... Eu amo você. –Falou com uma coragem que não sabia de onde tinha vindo. – Você... me ama também? – Questionou inseguro. Tinha 99% de certeza de que seria rejeitado.

–E-eu.. –Encarou suas meias do Bob esponja, gaguejando devido a tanto nervosismo. Amor.. Ele amava Richie? Amar era uma palavra muito forte em sua cabeça. Sabia que amava sua mãe, mas.. Richie? Não fazia ideia. – Não sei.

Essa, com certeza, não era q resposta que Tozier esperava receber. Achou que levaria um não, mas um "não sei" talvez fosse algo. Era quase como um mais ou menos, certo?

–Não sabe? –Richie franziu o cenho, confuso.

– Eu gosto de você. Muito. –Sorriu, tomando liberdade de juntar suas mãos com as do moreno alto, entrelaçando-as. –Mas eu não sei. Eu nunca estive em um relacionamento de verdade, Richie. Só sei que eu tenho sentimentos a mais por você. Sentimentos que eu não tenho por qualquer amigo.

O garoto de óculos se sentiu emocionado. Nunca em toda sua vida imaginaria que Eddie devolveria seus sentimentos. Mesmo que não fossem na mesma intensidade, saber que ele tinha sentimentos a mais por si, reconfortava seu coração de um jeito maravilhoso. Então aquela era a sensação de se sentir amado..

–Nós.. podemos tentar algo se você quiser, Eds. – O moreno sorriu de canto, sentindo seu coração quentinho.

–Eu quero.. – Quebrou a distância que tinha entre eles e o beijou de um modo carinhoso. – Quero tentar se for com você, Richie.

E assim a noite terminou, com uma declaração feita, e dois corações batendo alegres por saber que eram realmente amados. Amados por quem eles amavam.

 

 

F I M:)

 

 


Notas Finais


Peço perdão se tiver algum erro, eu tive alguns compromissos e não tive o devido tempo pra poder revisar:c


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...