História So Sex (Jikook) - Capítulo 4


Escrita por: e umma_

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Stray Kids
Personagens Bang Chan, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Felix, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Chanlix, Comedia Romantica, Crossover, Jikook, Jimin!top, Jk!bottom, Jm!top, Jungkook Dando A Bundinha, Jungkookbottom!, Kookmin, Romance, Taegi, Taejin
Visualizações 57
Palavras 1.273
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Four; quatro


Às vezes eu acho que atirei pedra na cruz em minha vida passada, porque não é possível. Nos últimos dois dias, algumas coisas aconteceram. Vou até detalhar cada uma:

Primeiro, eu tive que aguentar um Bang Chan batendo na minha porta em plenas três da madrugada chorando por ter levado um fora de seu namorado — agora ex. Segundo, esqueci completamente dos mil e um formulários, relatórios e documentos que tinha pra assinar, fazer, escrever e preencher. Deixei tudo pra última hora e acabei indo dormir bem tarde, ocasionando um atraso na empresa no dia seguinte, coisa que nunca tinha acontecido antes. Terceiro, Yoongi me chamou pra sair e, por um milagre, eu aceitei, arrependendo-me minutos depois; segurei tanta vela pro baixinho que acho que tô queimando até agora. 

Por último e não menos importante, Jimin me mandou uma mensagem — não nos falamos desde a ligação, há dois dias, quando ele me chamou pra sair — e disse que levaria um amigo pro nosso suposto encontro. Se eu fiquei puto? Claro que sim. Park Vacilão Jimin, já era de se esperar.

Mas como boa cobra venenosa que sou, resolvi dar o bote e revidar, disse que aproveitaria e levaria um amigo meu também. Seria como um encontra duplo... se ele queria um threesome, já era. Bem feito! 

Por alguns segundos, pensei em convidar Yoongi, mas lembrei que hoje é o tão sonhado show da Taylor Swift em Seul, e Yoongi, como um bom fanboy, não deixaria de ir por nada. Felizmente ainda tinha Chan, seria bom pra ele até, esquecer o término recente e foder um pouco.

Ah, foder um pouco. Tudo que eu mais quero agora, mas poxa, Park Jimin não facilita! Se já achava-o confuso antes, agora pra mim ele é o próprio triângulo das bermudas, indecifrável.

Acho que já está bem explícito que eu quero ele, não é? Ou melhor, o pau dele, dentro de mim de preferência, bem forte, rápido e fundo. Então por que ele não me fode logo?

Talvez ele realmente seja hétero… Seu cu, Jeon Jungkook! Tudo que ele falou, que nós fizemos naquele carro… Jimin não é hétero porra nenhuma. Essa pra cima de mim não.

Se realmente a vontade de transar até o dia amanhecer é mútua, por que ele quer trazer outro alguém para o NOSSO encontro? Ah, vai se ferrar, na moral.


sentada do mês hehe 

Alguns "capangas" do pai vão estar no restaurante, não poderia correr o risco de me verem à sós com você lá. Só queria deixar isso claro, se fosse por mim já estaríamos só eu e você num quarto agora mesmo.


Capangas? O que ele quis dizer com isso? Poderíamos ir pra algum lugar mais privado, como marcado. Mas nãooo, tinha que ser em um dos restaurantes mais frequentados da cidade. Ao menos agora eu sei que ele também me deseja tanto quanto…

Park Jimin, eu quero que você foda minha bunda, não a porra da minha cabeça. Morô?    


•• [...] ••


Ao chegar no local marcado, pude ver Jimin e mais outro cara sentados em uma das mesas no fundo do restaurante, em um local mais escuro e privado. Pelo menos isso! 

Eu e Chris nos direcionamos até a mesa onde eles estavam, conversando entre si. Jimin notou minha presença assim que eu fiquei a uma mesa de distância de si, e sorriu — e porra, que sorriso —, levantando-se para nos receber, assim como seu amigo, que nos olhou dos pés a cabeça, como se nos avaliasse.

— Oi, Jeon, esse é Felix, Lee Felix. Lix, esse é Jeon Jungkook. — Jimin apresentou-nos, sorrindo. Que ótimo, ele estava de bem humor, muito relevante. 

Não que eu preferisse seu mal humor, mas digamos que ele me parece "melhor" — digo, no sentido sexual — todo sério e com aquela pose de playboy. Seria errado da minha parte pensar assim?

— Olá, Jimin. Olá, Felix. — cumprimentei o mais velho com um abraço e o Lee com um aperto de mãos. Eu já me acostumei a chamar pessoas pelo sobrenome, mas só em coisas relacionadas a empresa. E com toda certeza essa não era a ocasião, então não via necessidade pra isso. — Esse é Christopher Bang, ou Bang Chan. Chan, esses são Jimin e Felix.

Depois de toda aquela mini-cerimônia de cumprimentos e apresentações, nós finalmente nos sentamos. Aproveitei a oportunidade para me acomodar bem ao lado de Jimin, mas eu não ficava quieto nesse jantar nem se me pagassem! 

Chan sentou-se ao lado de Felix, tímido. Já que o outro praticamente o comia com os olhos, ah mas que Bang se soltasse…

— Vocês já pediram algo? — perguntei a Jimin, porém quem respondeu foi seu amigo, Felix.

— Não, estávamos esperando vocês chegarem para pedirmos juntos. 

— Espera um pouco... Esse sotaque, você é australiano? — Chris perguntou ao loiro, que afirmou, parecendo interessado no assunto. 

Até eles já se desenrolaram, mas eu e Jimin não. Tá osso viu, tá osso.


•• [...] ••


Depois de fazermos nossos pedidos, Chan e Felix entraram em um assunto sem fim, conversando no próprio mundinho deles e deixando nós ali, segurando vela.

Hm, no meu encontro não.

— Então, Jimin… Como vai a vida? — perguntei, alisando sua coxa direita. 

— Ah, vou bem. Ando com uns bl's arrasados, mas okay… — bingo!

— Espera, você assiste dramas bl's? — perguntei, um pouco surpreso. Park Jimin, filho do maior empresário da Ásia, macho alfa e homem de negócios, fã de bl's? Passado.

— Sim! Meu favorito é together with me, e o seu? 

— Também! Junto com Love by chance, é claro. Confesso que tenho uma quedinha por 2moons, mas o elenco desses dois dramas é perfeito. — finalmente entramos em um assunto conversável para os dois, já que na última vez mal nos falamos e eu já estava rebolando no colo dele. 

Começamos a falar sobre bl's dramas que mal vimos o tempo passar, muito menos quando a comida chegou. 

Vendo Jimin, todo distraído comendo, com aquela calça de couro preta — que provavelmente custava os olhos da cara — eu tive uma ideia nem um pouco convencional. Arriscada, mas excitante.

Descansei minha mão em uma de sua coxas, alisando lentamente até que ele esquecesse da presença dela ali. Aproveitei o seu momento de distração para subir meu dedos até o zíper de sua calça, abrindo-o. 

O Park engoliu à seco, logo em seguida sorrindo ladino ao que eu acariciei seu membro semi-ereto por cima de sua cueca box. O mais velho enfiou sua mão por debaixo da mesa, direcionando minha mão no seu próprio membro, passando por todo comprimento que aos poucos ficava duro. 

Os australianos do outro lado da mesa mal percebiam os olhares maliciosos que eu e Jimin trocávamos, muito menos onde nossas mãos estavam enfiadas. 

Pressionei meu dedão na cabecinha do pau grosso, soltando um risinho de leve ao ver Jimin se engasgando com a comida. Quando senti a pré-porra molhar minha mão, decidi que já era a hora.

Pus minha mão para dentro de sua box, masturbando seu caralho em um ritmo moderado, sentindo suas veias acariciarem minha mão.

E porra, ele era grande, principalmente grosso. 

Aumentei os movimentos, com Jimin se segurando para não gemer em público. Parece que jogo virou, não é mesmo?

Não demorou muito para que ele gozasse em minha mão, não se importando e abafando seu gemido em meu ombro. Depois de tirar minha mão de dentro dos tecidos, Jimin pediu licença para os outros dois avisando que iria no banheiro; surrando em meu ouvido antes de sair: 

— Me encontre na última cabine para te recompensar pelo que fez, bebê



Notas Finais


demorei quase um mês, mas voltei com tudo 😎🤙🏻
brinks hmkkkk. perdão pela demora, prometo que não irá se repetir 😔

A FANFIC BATEU 40 FAVS AJABKWJAAJ
MUITO OBRIGADA, SÉRIO!!! FOI TÃO RÁPIDO QUE ATÉ FIQUEI SURPRESA.

até breve, xuxus 😔💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...