1. Spirit Fanfics >
  2. Só um amor -( Clace ) >
  3. Quinto Cap

História Só um amor -( Clace ) - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Quinto Cap



- pai eu quero falar com o senhor- falo entrando no seu escritório, tinha acabado de desser do meu quarto 

Quando jace me deixou em casa, fui para o meu quarto tomei um banho, mandei algumas mensagens no grupo 

E desse para falar com meu pai, e agora estou enfrente dele, ele se levantou estava com uma roupa social 

- eu também quero falar com você e seu irmão - ele disse 

- por que o senhor não me contou que comprou aquela escola?- pergunto e logo - o senhor sabe que eu odeio ser privilegiada pelo o seu dinheiro 

- mais não foi para isso que eu comprei essa escola - ele fala e respeito fundo - eu comprei para ajudar jovens que querem ter uma chance de estudar e ter um bom futuro 

- como assim!! Eu não entendi 

Ele aponta a cadeira para me sentar e assim eu faço e ele também senta 

- aquela escola é uma das melhores e Nova York e também um das mais caras, o antigo dono ele não aceitava que entra-se jovens que não tinha condições de pagar então eles não dava bolsas de nenhum tipo 

- que homem horrível - falo fazendo uma careta e meu pai sorri 

- é mesmo, mais agora isso vai mudar - ele fala alegre - agora  como o novo dono eu vou fazer um projeto e você e seu irmão vão me ajudar

- como assim??- pergunto curiosa 

- é um projeto para jovens que tem talentos, e que querem entrar na escola mais não tem condições, na escola tem atividades extracurriculares como música, artes, dança, futebol americano e beisebol então cada área vão ser 10 alunos selecionados para ganhar bolsa na escola de cem por cento, minha secretária vai escolher 13 alunos que gosta de cada área, para eles treinarem e e terem aulas de tarde com sua área, aí vai ser marcado o dia das apresentações e o professor de cada área vai dá as notas e acales 10 alunos que tirarem a melhor nota vai conseguir a bolsa 

Fico de pé e dou um sorriso de orelha a orelha 

- que ideia maravilhosa pai - falo e paro de sorrir - mais não entendi como eu e Sebs vamos ajudar 

- vocês dois vão ajudar os selecionados dando aulas para eles de tarde, você é uma ótima artista e sabe tocar violão e Sebs está no time ele pode da aulas com outro amigo, e vocês dois pode procurar outros alunos de cada área para ajudar vocês, falei com o diretor e ele disse que quem ajudar vai ganhar pontos em casa área 

- pai eu não sei se vou conseguir arrumar outros alunos para ajudar - falo um pouco desanimada 

- é claro que vai, clary eu sei que você vai conseguir  - ele fala alegre - e pensa que você vai ajudar várias pessoas 

- tá bom - falo e dou polinhos de alegria - isso via ser muito legal eu tô tão alegre que o senhor vai poder ajudar essas pessoas - falo e vou abraçar ele forte e ele me beija no cabelo 

- ah me esqueci de uma coisa 

- o que?- olho para ele 

- vai te que ter uma matéria junto com as áreas, aí os selecionados vão ter que fazer uma prova

- como assim?

- por exemplo a matéria escolhida pelos os professores é matemática, aí o aluno vai ter que estudar os temas que o Sr Carlos vai passar para a prova, então você também tem que achar alguém bom em matemática - ele fala e eu concordo 

Depois de resolver mais algumas coisas, saio do escritório e vou para a sala vejo minha mãe sentada no sofá vendo um revista e vou falar com ela 

- oi mãe - falo alegre 

- hum... O que você quer? Eu estou ocupada- ela fala grassa 

- eu só queria saber se a senhora viu o Sebs?

- ele saio - ela fala e se levanta e sobe as escadas sem falar mais nada 

Dou de ombros e pego meu celular no bolso e ligo para o Sebastian e ele não atende, olho o relógio e vejo que ainda está cedo 

Olho envolta, e está tudo quieto ligo para o Sebs de novo e ele não atende e começo a fica com fome 

Vou até o escritório do meu pai e aviso que vou na lanchonete do condomínio, ele deixa mais tinha que voltar logo 

Vou no meu quarto e visto um causa jens e um moletom salmão de capuz e um sapato branco desso as escadas e saio de casa, estava fazendo frio então coloco o capuz e as mãos no bolso do moletom e vou andando até a lanchonete 

Chego lá e vejo que está um pouco movimentada, entro e olho envolta procurando uma mesa e vejo jace com a tal Aline eles estavam perto um do outro e sorrindo 

Desvio o olhar e me sento no balcão a garçonete vem me atender e faço meu pedido e tiro o capuz e ageito meu cabelo solto 

Pego meu celular e começo a responder mensagem de amigos da minha antiga escola 

- olha quem eu encontrei - uma voz fala no meu ouvido e me arrepio toda de ouvir essa voz de novo 

Não me mexo em Pânico e não falo nada, ele se senta do meu lado em um banco 

- não vai comprimenta seu namorado?- ele pergunta baixinho - estava com saudades 

Olho para ele e ele está muito diferente da última vez que a gente se viu, está mais forte e mais corpudo com os lábios mais carnudos a única coisa que não mudou foi seus cabelos pretos e olhos azul cintilantes ele da um sorriso de canto 

- eu não sou sua namorada Brayan - falo baixo - e é melhor você ir embora agora 

- não vou até você me escutar e deixar eu explicar o que aconteceu, deu muito trabalho de te achar sabia? Eu não sabia que você tinha se mudado 

- colocou seus capangas atrás de mim?- olho para ele e ele me olha surpreso - eu já sei de tudo sobre os negócios do seu pai 

- como você sabe?- ele pergunta de pressa, dou de ombros 

- ele me falou, não tudo mais falou o que eu precisava saber que os negócios da sua família não é nada limpo, ele também falou de todas as suas amantes quando a gente estava juntos e todas que você levava para o seu quarto quendo eu não ia dormir com você 

- isso é mentira clary -  olho para ele e levanto uma sombrancelha - tá a parte dos negócios da família está certo, mais as amantes é mentira Clary, eu te amo, por isso ele falou essas mentiras ele tinha medo que eu não entre nós negócios dele por você 

- como eu ia fazer isso se eu nem sabia?

- por que eu te amo, com você eu me sentia uma pessoa boa, uma pessoa que podia ter uma vida diferente com você ao meu lado, por que você me faz querer ser uma pessoa boa todas os dias me faz querer mudar por você e o nosso amor 

Meus olhos se enchem de lágrimas e sinto uma cair

- isso não muda o fato que você não me contou a verdade sobre você e seu pai, e também você ter me traído com minha amiga - falo enxugando minhas lágrimas 

- eu tinha medo de você me larga por eu e meu pai não mexer com negócios limpos, ou você ter medo de mim ou nojo eu não ia suporta você me olhar, com um olhar de nojo ou medo 

Balanço a cabeça 

- você sabia que eu te amava de verdade, eu não ia te deixa por isso eu ia te ajudar a ser uma pessoa melhor a fazer escolhas melhores, Brayan você já esse ano já ia entrar na faculdade e encontrar um emprego bom, eu ia estar ao seu lado para tudo, mais você não confiou em mim e foi se jogar nos braços de outra - olho para ele e ele está com um olhar triste - você já já....

- matou alguém?- ele termina minha frase e eu concordo, ele balança a cabeça 

- não, eu não fasso esse tipo de serviço Clary, eu ainda não entrei completamente nós negócios, as vezes só ia com ele reseber as cargas e ele me explicava como funciona - ele fala olhando para o balcão e olha para mim 

- Clary eu sei que eu errei e estou pagando caro por isso, não ter você perto de mim é a coisa mais horrível que eu já passei, e naquele dia eu estava bêbado e a gente tinha brigado- ele fala e coloca a mão no meu rosto - eu te amo e por você eu deixo qualquer coisa para trás até meu pai se for possível, mais eu só quero ficar com você e o nosso amor clary, por favor acredita em mim e no meu amor - ele se apaixoma mais e nossos rosto fica a milímetros de distância - eu te amo e sempre vou te amar

Ele fala e eu fico parada sem saber o que fazer uma parte de mim quer muito acreditar nele e se entregar e outra fala que isso é uma má ideia 

Ele se aproximar para me beijar e eu fecho os olhos esperando o beijo ele escosta nossos lábios e quando ele ia começar a abrir meus lábios com a sua boca 

- solta ela agora seu desgraçado - me fasto do Brayan em um pulo e ele também, olho para trás de mim e vejo 

Sebastian vermelho de raiva e com os punhos fechados com força ele não olha para mim e só encara Brayan com um olhar mortal de raiva 

- não fiz nada do que ela não queria- olho para trás e escuto Brayan falar com um sorriso no rosto e ele da de ombros- e você atrapalhou o nosso momento 

- Como você...- sou interrompida pelo Sebastian 

- se você não der o fora daqui e ficar longe da minha irmã eu juro que eu acabo com a sua cara 

- primeiro você não manda em mim - Brayan fala e da um passo para frente - e segundo - ele coloca a os braços envolta na minha cintura e me puxa para perto dele e me dá um beijo na bochecha- só vou se clary ir comigo 

- eu não vou alugar algum com você- falo tentando me soltar 

- solta ela agora - Sebs rosna entre dentes 

Olho envolta e todos estão olhando para a gente e vejo jace com Aline nós encarando meu olhar encontra com o do jace e ele se levanta e vejo ele vindo até a gente 

- me obrigada a soltar ela - Brayan fala 

- eu sabia que tudo o que você acabou de disse era mentira, você ao me quer como um troféu para zangar seu pai - falo 

- claro que não é mentira eu te amo sim - ele fala e coloca o queijo no meu ombro- eu te amo mais que minha própria vida 

- pois então me solta - falo 

- não você vai comigo - ele fala no meu ouvido - e vamos ter uma noite Maravilhosa como nos velhos tempos - ele fala e beija meu ouvido 

Olho para ele e ele sorri

- por favor me solta - imploro mais ele não me esculta e olha para frente para olhar para o Sebastian e agora o jace que está do lado dele 

- Brayan eu estou pedindo com educação para você soltar ela agora - Sebastian fala 

- e se eu não soltar o que você vai fazer?- ele pergunta sorrindo 

Jace tenta segurar Sebastian mais ele não consegue e ele vem na nossa direção e certa um soco na cara do Brayan e eu só cinto um vento perto do meu rosto e o gemido do Brayan 

Quando eu percebo cai no chão junto com o Brayan saio de perto e Sebastian avança para cima dele e eles começa a brigar Sebs  da vários socos no Brayan e também Brayan acerta socos no Sebs 

Cinto alguém pegar no meu braço e olho para cima e vejo jace com um olhar preocupado e me ajuda a levantar

- você está bem?- ele pergunta olhando meu rosto para ver se eles não tinham me acertado

Concordo e olho para Sebs e Brayan brigando no chão 

- a gente tem que separar eles - falo e jace concorda  e separa eles dois com ajuda de outra menino, jace está segurando Sebs que tenta se soltar 

- me solta jace, vou ensinar para esse bosta a nunca mais chegar perto da Clary - Sebs fala 

- você não vai fazer nada - jace fala 

E eu fico no meu deles entre Sebs e Brayan olho para o Sebs que está com o rosto vermelho e um corte ensima da sombrancelha e um ematoma que está começando a ficar rocho na bochecha

Olho para o Brayan que está com sangue baco, nariz e ensima da sombrancelha também ele parece que foi o mais que apanhou

Vou para mais perto do Brayan ele da um sorriso 

- clary sai de perto desse posta agora - escuto Sebs gritar 

Finjo que não escutei e fico na frete do Brayan e seu sorriso aumentou

- eu sabia que você ia acreditar em mim e ficar comigo

- eu acredito em você Brayan, acredito no que você sente por mim e o que teria coragem de fazer pelo amor que sente - falo 

- eu te amo clary eu pro....- levanto a mão para ele parar de falar e assim ele faz 

- eu disse que eu acredito em você, mais eu não vou voltar com você, eu não te amo mais como antes você mentiu para mim, me enganou e me traio eu nunca vou perdoar isso, você quebrou a confiança que eu tinha em você e foi você que destruí o amor que eu centia em você - falo e ele me olha no fundo do meus olhos e vejo raiva aparaser no seu olhar 

- você vai me pagar por estar me regeitando dessa forma - ela fala entre dentes e se solta do menino que estava segurando ele - eu juro - ele aponta para mim e e olha nós meus olhos- eu juro que você vai pagar por isso vai me implorar para mi ter de volta, demore o tempo que for, ainda vou te comer de novo - ele sorri e escuto Sebs xingar e tentar vim até nois, mais jace não deixa 

Olho para o Brayan 

- por favor Brayan me deixa em paz, e nunca mais vem atrás de mim!

Ele só me olha e sai sem falar mais nada, respiro fundo e encolho os ombros, e me viro e olho Sebs, jace já tinha soltado ele, mais ainda estava do lado dele 

Vou até eles e Sebastian me olha com um olhor de raiva 

- você está bem?- pergunto me aproximando mais dele 

- estou - ele fala e se vira para falar com o jace e eu fito o chão pensando em tudo que Brayan me disse 

Sebs se centa no balcão e pede um gelo para colocar no rosto, vejo jace falando com a namorada e ela saindo com a cara amarrada me sento do lado do Sebs 

- Sebs eu....- ele me interrompe 

- o que diabos você estava fazendo aqui sozinha?- ele pergunta entre dentes olhando para frente 

Vejo que boa tem quase ninguém mais na lanchonete e jace se senta do lado do Sebs 

Dou de ombros 

- bem acho que vim comer - falo tentando abaixar o clima de tensão e dou um sorri 

Ele olha para mim com um olhar mortal e meu sorriso some

- não estou brincando - ele fala quase rosnando 

- ei acho que melhor vocês dois conversarem depois com mais calma - jace fala calmo 

Sebs ignora o comentário 

- eu fiz uma pergunta - ele fala me olhando 

- eu estava em casa e com fome te liguei um monte de vezes e você não atendeu, falei para o Papai que ia vim aqui lanchar e ele deixou - dou de ombros e olho para frente - não tenho culpa se o Brayan me encontrou aqui - falo essa parte baixo 

- É mais encontro e se eu não tivesse chegado a tempo?- ele pergunta e vejo pelo o canto dos olhos que jace está me olhando com atenção 

- eu tinha resolvido sozinha Sebastian, não sou mais criança para você ficar me defendendo toda hora

- ei se defender beijando aquele bosta - ele fala quase gritando 

- eu não...- ele me interrompe

- eu vi você ia beijar ele admite 

- tá talvez eu ia, mais não foi por que eu quis 

Escuto ele sorri e olho para ele, fico com raiva e cruzo os braços 

- Sebastian eu não sou mais uma criança e como eu disse não preciso que você fique me protegendo de tudo - me levanto e pego o dinheiro do meu bolso e coloco no balcão onde está meu lanche que eu nem tive tempo de comer - e eu não preciso e não quero sua proteção 

Falo e me virei para sair no meio do caminho eu volto e pego meu hambúrguer e olho para que está de olhos arregalados de surpresa e saio da lanchonete indo para minha casa 

Chegando lá subo para o meu quarto tomo um banho e me deito na cama 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...