História Só Um Pouco Retorcido. Yoonmin. - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Jimin, Namjin, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 85
Palavras 1.352
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá bolinhos, boa leitura!

Capítulo 2 - Capítulo II.


"Algo errado?" disse uma voz familiar antes de um braço cair ao redor dos ombros de Jimin.

Jimin olhou para Taemin, mas continuou andando. Sua próxima aula iria começar em dez minutos e era uma para a qual ele não poderia se atrasar.

"Nada."

"Besteira. Desembucha." Os olhos castanhos escuros do amigo estavam fixos nele com curiosidade.

Jimin encolheu os ombros. "Estou em processo de falência e, além disso, eles vão encerrar minha bolsa de estudos se eu não melhorar minhas notas em três classes."

Taemin franziu a testa. "Pensei que você já tinha conversado com Bates e Summers, e explicado sua situação."

Suspirando, Jimin passou a mão pelos cabelos. "Sim. Mas também há Mecânica dos Fluidos."

Taemin fez uma careta. "Min."

"Sip," disse Jimin miseravelmente.

O professor titular mais jovem da escola, Min Yoongi, tinha o apelido de "Professor Imbecil" por um motivo. Estrito e duro, ele estabeleceu padrões impossivelmente altos para os estudantes e desprezou aqueles que não conseguiram alcançá-los. Ele não tolerava "preguiça". E como Jimin perdeu muitas de suas aulas e muitas vezes não tinha tempo para completar suas tarefas, ele provavelmente era um dos alunos menos favoritos de Min - se o homem tivesse alunos favoritos.

A possibilidade de Min lhe permitir alguma flexibilidade era inexistente. Min não oferecia flexibilidade a ninguém. Suas exigências beiravam o ridículo, mas aos olhos do conselho, Min não podia fazer nada errado, já que recebia muitas verbas de pesquisa - muitas. Jimin tinha que dar crédito a Min - ninguém chegava a ser um investigador tão altamente respeitado na idade de trinta e três anos, se não fosse incrivelmente inteligente, - mas isso não mudava o fato de que o cara era um completo idiota.

"O que você vai fazer?" Taemin disse.

"Não faço ideia." Jimin dirigiu-se até seus assentos habituais na frente da sala de conferências: Min ordenou que ele e Taemin permanecessem lá o tempo todo, depois que os pegou conversando durante sua aula. Jimin se sentou e suspirou. "O que devo fazer?"

"Eu gostaria de poder ajudá-lo." Taemin se sentou ao lado dele. "Mas você sabe que eu também estou um pouco apertado com dinheiro."

Jimin assentiu. Taemin morava na casa de sua avó e a ajudava da melhor maneira possível. Seus pais trabalhavam em outro país e não ajudavam muito.

"E a sua tia?" Taemin disse. "Eu pensei que ela costumava te ajudar quando as coisas ficavam difíceis."

Jimin parou e olhou para ele. "Ela morreu no ano passado, Tae. Te disse isso."

O rosto de Taemin ficou vermelho. "Merda, eu sinto muito - não sei como eu-"

Jimin sacudiu a cabeça. "Esqueça isso." Não era que Taemin não se importasse; ele era muito sociável e tinha mais amigos do que Jimin tinha conhecido. Não é de admirar que tenha escapado de sua mente.

"E sobre seu primo - Jin?" Taemin sorriu timidamente. "Veja, não sou totalmente um caso perdido! Eu me lembro dele!" 

Jimin riu. "Você não tem esperança alguma. Ele acabou de sair da prisão recentemente, e tem que resolver a sua vida. Não precisa dos meus problemas acima dos seus. De qualquer forma, eu não estava pedindo dinheiro. Quis dizer o professor Min. Se eu não obtiver boas notas em sua classe, vou perder a bolsa de estudos e terei que abandonar." Embora às vezes Jimin se perguntasse se seria melhor abandonar: se não tivesse que assistir as aulas, maior seriam suas chances de encontrar um trabalho semi-decente. Exceto que um diploma universitário aumentaria suas chances de encontrar um emprego bem remunerado e daria a Minah e Bee tudo o que precisassem enquanto cresciam.

"Na verdade," disse Taemin de repente. "Eu ouvi um boato interessante sobre Min."

"Que boato?" 

Taemin olhou em volta, como se quisesse ter certeza de que ninguém os ouviria, antes de se inclinar e sussurrar no ouvido de Jimin.

"Tucker disse que o professor Min tem uma fraqueza por garotos bonitos."

Jimin piscou. "De jeito nenhum. Ele estava apenas brincando com você!"

"Nope, ele estava falando muito a sério. Aparentemente, alguém viu Min com um garoto totalmente em cima dele."

Jimin riu, sacudindo a cabeça. "Mesmo que seja verdade, o que isso tem a ver comigo?"

Taemin deu-lhe um olhar mordaz.

Jimin abriu a boca, fechou-a e depois abriu-a novamente. "Você tem que estar brincando comigo."

Taemin moveu as sobrancelhas. "Tucker diz que Min tem uma queda por loiros."

"Má sorte para você, então."

Sorrindo, Taemin passou a mão pelo cabelo castanho bagunçado. "Pfft. Se eu o quisesse, não importaria. Mas você o tem fácil, loirinho. Vamos cara, é uma solução perfeita!"

Jimin deu-lhe um olhar cansado. "Há um pequeno problema, no entanto. Eu sou heterossexual."

Seu amigo não parecia perturbado; na realidade teve a coragem de rir. "E daí? Eu não estou dizendo para você tomar na bunda. Embora possa realmente se sentir muito, muito bem se o outro cara souber o que está fazendo." Taemin sorriu, e Jimin bufou. Taemin era bissexual e não tinha problema em admitir isso.

"Tae- "

"Eu só estou dizendo que você pode ser todo um paquerador e merda sem realmente fazer nada com ele, sabe? Você tem o estilo. Quero dizer, você não é meu tipo, mas eu não sou cego. Você é gostoso. Facilmente o cara mais gostoso da escola."

"Você não é exatamente um patinho feio, tampouco." Todo mundo amava Taemin. Poderia não ser classicamente bonito, mas praticamente todo mundo o achava atraente. Era difícil desviar o olhar de Taemin. Jimin poderia ser hétero, mas às vezes inclusive ele parava e olhava quando seu amigo sorria.

Taemin piscou. "Definitivamente não um patinho feio, mas eu não sou tão bonito quanto você, princesa."

"Oh, eu vou te mostrar, princesa!" Jimin o colocou numa chave de braço, ambos rindo.

"Sr. Park, Sr. Lee, já terminaram?" disse uma voz fria atrás deles.

Jimin congelou antes de liberar seu amigo e endireitar-se. Não se atreveu a olhar para Min quando o homem passou por eles para ir até sua mesa. A sala de aula, de repente ficou em silêncio.

"Porra," Taemin sussurrou quando Min parou em frente a sua mesa e permaneceu em silêncio.

Jimin mordeu o lábio com força e lançou um olhar ao professor. Os olhos escuros do Min estavam fixos em Taemin, suas sobrancelhas escuras franzidas  e lábios pressionados com desgosto. Mesmo quando ele não estava descontente com alguém, o olhar do professor Min podia fazer qualquer um se contorcer. Quando ele realmente estava infeliz, ninguém queria estar no extremo receptor de seus duros olhares. Jimin pensou que ele parecia um falcão, pronto para descer e pegar sua presa.

Os olhos de Min se moveram de Taemin para ele. Se possível, ele parecia ainda mais descontente agora, um músculo pulsando em sua bochecha. O estômago de Jimin se apertou em um nó. Ele umedeceu os lábios ressecados e tentou parecer o mais respeitoso possível, forçando-se a encontrar os olhos do professor com firmeza. Ele não era um covarde, caramba. 

Min era apenas um homem.

Os lábios de Min em uma linha fina. "Sr. Park," ele disse tranquilamente.

Jimin engoliu convulsivamente. Havia algo na voz de Min que o fazia parecer mais ameaçador quanto mais tranquila era. "Sim, professor?"

"Se você e o Sr. Lee não estão interessados ​​no que estou ensinando aqui, deveriam ir embora."

Olhando para a expressão dura do homem, Jimin de repente lembrou-se do conselho de Taemin e quase riu em voz alta - de tão ridículo que era.

"Não senhor. Quero dizer, estamos muito interessados." Quando nem um único músculo do rosto de Min se moveu, Jimin acrescentou: "Na verdade, eu queria falar com você depois da aula sobre minhas notas."

Min o olhou por alguns momentos antes de oferecer uma resposta fria, "Eu não tenho horário de expediente hoje." Ele se sentou atrás de sua mesa e começou a lecionar. 

Jimin olhou para ele sem entender, inseguro sobre o que a resposta de Min significava. Isso foi um sim ou um não? Como em 'Não tenho horas de expediente, então pode vir' ou 'Não tenho horas de expediente, então não pode'  ?

Excelente. Fantástico.

Jimin suspirou.


Notas Finais


Qualquer coisa, podem falar comigo pessoinhas! *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...