1. Spirit Fanfics >
  2. Só vamos ficar... Ok? >
  3. Um dia difícil.

História Só vamos ficar... Ok? - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Prólogo.

Capítulo 1 - Um dia difícil.


 Não tinha nem começado a primeira aula e Craig já estava me enchendo o saco.


Craig- você pisou no meu sapato, McCormick! Limpe! - ele me empurra de leve.


Não me lembro muito bem, quando nossa rivalidade começou, só me lembro de gostar de irritar ele.


Kenny- a culpa não é minha, se seu pé estava no caminho. - empurrei ele de leve.


Craig- É mesmo? - ele me pega pelo colarinho da blusa.


Ele achava que só porque era o menino mais alto da escola, poderia colocar medo nas pessoas, mas altura é só tamanho, o importante é quão forte você é e isso eu tinha de sobra.


Kenny- vai fazer o que? Me pendurar em um poste? Você nem precisa se esforçar, não é mesmo? - sorrio com a situação.


Craig- Eu vou te dar tanta surra, que vou tirar o resto dos seus dentes. - ele se vangloriava por ter conseguido me tirar um dente.


Típico do Craig, ostentar apenas o que ele sabe sobre mim, mas mal sabe ele, que tem um efeito ainda maior sobre mim e meu corpo.


Pode me chamar de masoquista se quiser, mas eu gosto de brigar com ele, é um momento único que é só nosso.


Professora- começou logo cedo? Vão se sentar! - a professora estava nos dias dela, dava para perceber pelo cabelo e também pelas roupas.


Sorte a minha, que a Wendy me ajudava nas matérias, se não eu estaria perdido com tantos cálculos.


Wendy- entendeu agora? - ela deu um sorriso com os lábios brilhantes, pelo gloss labial de cereja que ela usava.


Como eu sei que é de cereja? Haha todos tem suas aventuras, não é mesmo?


Kenny- claramente... - peguei uma das mechas dela. - trocou o shampoo? - dei meu sorriso mais malandro, ela já sabia o que eu queria.


Wendy- nem pensar, Kenny. - ela tira as mechas da minha mão.


Kenny- por que? Posso te fazer companhia essa noite... - pego a mão dela e do um beijo. - pense como uma retribuição. - encarei os olhos dela.


Wendy- Meus pais vão me levar para ver a ópera essa noite, então não vai rolar. - ela dá um sorriso forçado com os lábios se virando para frente.


Craig- parece que vai ficar sozinho essa noite. que pena. - ele fechou a mão e colocou ao lado do olho, fingindo chorar.


Eu não sabia se a professora era louca ou gostava de ver a gente brigando, mas colocou ele sentado atrás de mim


Resultado: as grandes pernas dele ficavam ocupando todo o espaço, as vezes ele empurrava a mesa e me esmagava e outras vezes apenas me dava tapas na cabeça ou murros nas costas.


Mas não pense que só ele, era o cara mau: eu roubava canetas dele, cortava seu cabelo enquanto ele estava dormindo e as vezes eu derruba o meu lápis acidentalmente, no chão só para empinar minha bunda na cara dele.


Kenny- pelo menos eu transo e não estou na Friendzone com uma menina que mal conversa comigo e olha só, eu já peguei. - era o ponto fraco de um hetero Bi curioso como o Craig ( só entre nós, já vi ele derrubando o sabonete no chuveiro com o Clyde).


A garota era: Bebe Stevens, a mulher com os maiores seios da classe, uma delícia, com todo o respeito.


Craig- tudo para você se resume ao sexo? - ele claramente estava ofendido.


Kenny- já namorei mais do que você. - disse desafiando ele.


Queria um pouco de diversão, todas essas contas mexeram com minha autoestima, eu precisava extravasar.


Craig- e todos os seus relacionamentos acabaram do mesmo jeito: com você sozinho. - ele se levantou e mostrou o dedo do meio, indo conversar com Clyde e o Token.


Kenny- Aí. - doeu de verdade.


Um namoro não serve para muita coisa, você transa quando quer, mas só com uma pessoa, é enjoativo, é bem melhor poder transar na hora, que quiser e com quem quiser.


Depois de uma aula chata de matemática e outra cheia de textos em geografia, minha mão estava quase caindo.


Tudo que eu queria fazer, era comer meu sanduiche de geléia com pasta de amendoim.


Abro meu saquinho, feliz da vida, mas só encontro um bilhete e um pão duro mofado.


"Comi seu lanche 

Ass: mamãe."


Meus pais me deixavam boquiabertos às vezes, sorte da Karen que a mãe não come o lanche dela.


Tentei morder o pão, sem muito sucesso.


Craig- hahaha, comendo restos de novo, McCormick? - ele riu passando com seus amigos.


A pior parte, era saber, que era pura verdade.


Stan- pode ficar com metade do meu se quiser, Kenny. - stan me deu metade, mas eu recusei.


Era a terceira vez seguida, que minha mãe fazia isso e eu não podia ficar me aproveitando dos meus amigos daquele jeito.


Fui até a máquina de salgadinhos, com minhas últimas moedinhas coloquei na máquina, mas não saiu nada.


Kenny- qual é! - dei um chute na máquina.


Espetor- Isso é dano ao patrimônio escolar! - ele me deu um papelzinho e anotou meu nome na prancheta.


Ele até tinha decorado! Não é fofo? Agora, vou ficar até depois das aulas passando fome, que maravilha!


A última coisa que me dava um pingo de esperança, era de noite, onde uma universitária, queria me encontrar para assistir uma netiflix na casa dela.


Dei um sorriso bobo, pensando em como uma garota mais velha, pode ser feroz na cama.


Entramos na sala novamente, terminando de copiar os textos, pego meu celular, depois que ele vibrou.


UniversitáriaXXX

Desculpa lindo, hoje não vai dar...

5Bloqueado.


Ela me bloqueou? Por quê??? 


Meu sorriso sumiu, eu estava com tanta fome, com tanta raiva, que pegaria a primeira pessoa que eu visse.


Craig empurra a carteira dele com força, me esmagando na frente.


Ele passou na minha frente, mostrando o dedo do meio para mim.


Isso foi longe demais...


Craig on


O dia tinha sido maravilhoso! Eu me fudi tantas vezes, que acho que nem sinto mais dor.

Perfeito.


Finalmente as aulas tinham terminado e eu podia ir para casa ver meu porquinho da Índia.


Kenny- me encontra no banheiro. - ele bate com força o ombro dele no meu, dou um sorriso divertido.


Como eu queria desestressar acabando com o sorrisinho dele, mesmo ele não estando sorrindo, no momento.


Ele entrou no banheiro primeiro e eu entrei depois, ele trancou a porta e me olhou sério.


Craig- resolveu criar corag... - ele me joga contra parede, me prensando contra ela. - mas que porra... - ele coloca os lábios contra os meus em um breve selinho.


Kenny- foi um dia difícil... Eu preciso desestressar, OK? - ele voltou à me beijar, colando o corpo dele no meu com precisão.


Talvez eu quisesse me desestressar também...







Notas Finais


Devo continuar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...