História Sob domínio do Medo - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Shawn Mendes
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Shawn Mendes
Visualizações 25
Palavras 1.791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁ PESSOINHAS!
Gente, eu estou receosa sobre quando vai ser a próxima atualização
AS AULAS VOLTARAM BATENDO NA MINHA CARA
Mas eu não quero decepcionar vocês <3
E aqui estou eu, com mais um capítulo.
Ei, estão sentindo esse cheirinho? Cheirinho de treta vindo por aí.
DIVIRTAM-SE AMORES *-*

Capítulo 9 - Rivais


Shawn acordou com batidas altas e grosseiras na porta de madeira do seu quarto.

-Hey, Shawn! Cadê você seu sumido!?

Era Gaby.

Ainda com as pálpebras pesando, ele praguejou.

-Quem é?-sussurrou Alice, se referindo á pessoa da porta.

-A Gaby.-disse Shawn.

Alice bufou.

-SHAWN!-mais um grito de Gaby, com três batidas irritantes na porta.

-Aaaah que merda.-xingou Alice, tampando os ouvidos.

Vendo que não teria outra saída, Shawn começou a se vestir para atender a ruiva á sua porta. Após isso, se levantou da cama dura e abriu a porta cuidadosamente, para Gaby não ver Alice.

-Bom dia.-disse Shawn.

-Bom dia? No caso é boa tarde né? Já viu que horas são?-perguntou Gaby, indignada.

-Ah, meu celular descarregou.-se defendeu Shawn.

-É, na verdade o de todos descarregaram, mas ainda temos o relógio de pulso do Arthur, e sabe que horas são? Duas e vinte e você ainda está dormindo. Na verdade, você e a Alice.-falou Gaby, desconfiada.

Shawn engoliu em seco. Não que ele estivesse com medo de todos descobrirem que ele transou com a Alice pela manhã, não pouco tempo depois de ter transado acidentalmente com Gaby. Ele queria ir com calma, pra ser mais exata.

-Ah, eu dormi tarde noite passada, estava com... er... insônia! É, eu estava com insônia.

Gaby murmurou um "hm", semicerrando os olhos.

-Não vai me convidar pra entrar?-perguntou ela.

 Gaby queria muito entrar ali, só pra ver se Alice estava lá dentro.

-Er, meu quarto está uma bagunça, só a cama dos outros meninos que acordaram mais cedo está arrumada.-disse Shawn, tenso.

-Ah, não tem problema, Shawn. Talvez você queira repetir a nossa aventura daquele dia, não?-falou Gaby, tocando o peito dele, enquanto mordiscava seu lábio.

Shawn recuou.

-Desculpa Gaby, mas eu tenho que ir.

E Shawn fechou a porta na cara dela.

Ela ficou ali, paralisada e furiosa com a atitude dele. Agora sim ela tinha certeza que Alice estava lá dentro.

                         ♥

 -Eu não tô acreditando nisso!-disse Ester, arregalando os olhos.

-Pois é.-falou Alice, coçando a nuca, meio envergonhada.

-Cara, mas você tem certeza que ele mudou? E se ele só tiver te enganando denovo?-perguntou Ester.

-Bem, certeza que ele está falando a verdade eu não tenho, mas se eu não tentar, eu não vou saber.-falou Alice.

-É, isso é fato. Volto a repetir: se no passado me dissessem que você ficaria num dilema por causa de um garoto, eu diria que aquela pessoa havia fumado uma maconha da pesada.-disse Ester.

-Eu também.-falou Alice, rindo.

-Eu acho que devo desculpas pro Shawn.-disse Ester, fazendo uma careta.

Alice riu do ato.

-Ah, você só tomou uma atitude precipitada naquele dia.-falou Alice.

-Ok, eu chamei ele de filho da puta e não devo desculpas.-disse Ester.

-É, você deve desculpas sim.-falou Alice, rindo.

-Isso, ri da minha desgraça.-ditou Ester, balançando a cabeça negativamente.

-Se eu fosse você, iria agora.-falou Alice.

Ester revirou os olhos e levantou da cama.

-Okay, okay, eu vou.-disse ela, saindo do quarto.

Já fora do comôdo, Ester soltou o ar dos pulmões e foi procurar o Mendes pela casa. Era constrangedor pedir desculpas á alguém após ter a tratado como lixo, era pôr o próprio orgulho em jogo. Descendo a escadaria, viu que na sala estavam presentes Yoongi, Jennifer, Jimin, Namjoon e Shawn.

Chegando no local, o grupo parou a conversa que faziam.

-Er, Shawn, será que eu e você podemos conversar um pouco?-perguntou ela.

De início, Shawn se surpreendeu, mas levantou e foi na direção de Ester. 

O que não passou despercebido foi a irritação de Yoongi ao ver aquilo.

"Bipolar idiota" pensou Ester.

-E então, estou aqui, pode falar.-disse Shawn.

-Se não fosse incômodo, eu gostaria de ir pra um lugar mais reservado.-declarou Ester.

-Ah, então podemos ir para o meu quarto? Os meninos não estão lá, eles estão conversando com Paul, lá fora.-falou Shawn.

Era visível ver chamas de raiva transparecendo pelo olhar de Yoongi.

-Ah, pode ser.-disse Ester, saindo da sala com Shawn.

 Subindo as escadas, Ester pensava nas palavras que iria dizer para ele. Caralho, era só pedir desculpas! É, mas o trabalho era muito mais difícil do que parecia.

Chegando na porta, Shawn a abriu e Ester entrou, logo sendo seguida por ele.

-Bom, sobre aquele dia- e Ester coçou a nuca- eu queria pedir desculpas. Eu nunca deveria ter te tratado daquele jeito, mas é que eu fiquei nervosa e...

-Tudo bem, não precisa se desculpar. E eu reconheço que o que eu fiz foi muito errado, eu só quero fazer as coisas do jeito certo, se é que me entende.-disse Shawn.

-Sim, eu te entendo, mas eu realmente tenho que te pedir desculpas. Naquele dia, eu dei a louca, fiquei fula da vida, mas eu jamais deveria ter te xingado. Que vergonha.-disse Ester, colocando a mão no rosto.

-Ah você está corada!-falou Shawn, rindo.

-Não, não tô!-declarou Ester rindo, completamente constrangida.

Maldita hora pra corar, hein. Isso era um costume seu, desde a juventude: sempre que sentia vergonha, obtinha as bochechas avermelhadas, coisas que só aconteciam nos seus livros e nas suas tão amadas fanfics, mas que se tornou realidade.

-E então, estamos "de boas" agora?-perguntou Ester.

-Sim, estamos de boas.-falou Shawn, dando um sorriso grandioso.

                       ♥

Passar a tarde inteira apenas encarando as paredes sujas e acabadas daquele casarão era entendiante. E a cada novo dia, mais o medo se apoderava de cada um dos que permaneciam ali. Medo de nunca mais conseguir voltar para a casa, ou ter de volta aquela vida do colegial, que, por mais que existissem problemas, era legal. Mas agora eles estavam ali, e deveriam até agradecer por terem encontrado um local onde poderiam se manter, pelo menos até a van voltar a funcionar, e se é que ela funcionaria novamente. Nutriram esperanças de poder sair daquele local após lembrarem do carro de Arthur, mas quando foram ver, o carro não possuía apenas um pneu furado (o que já era meio difícil de consertar, sem nenhuma ferramenta que os favorecessem) mas possuía todos os 4 pneus furados. De fato, se assustaram ao ver aquilo, e a dúvida surgiu: quem haveria feito tal coisa?

                        ♥

 Alice estava encostada no batente da porta da cozinha, que dava acesso ao bosque sem fim. Observava o céu alaranjado no final da tarde, onde o sol fazia a sua saída triunfal. Aquele céu estava maravilhoso, possuindo o degradê de laranja com rosa claro, um verdadeiro espetáculo. E o sol lá, mais brilhante do que nunca, parecia estar pegando fogo de tão vivo, escondendo-se diante dos pinheiros do bosque, que já estava meio escuro. Alice não sabia onde Ester nem a tímida Hevila estavam, mas estava gostando de estar ali, sozinha, apenas observando o céu, se escurecendo gradativamente. Podia-se dizer que ela não era uma garota dessas coisas, mas fazer o quê, estando num casarão tão chato? E outra, estava até sendo bom ficar ali.

Mas no meio daquele silêncio prazeroso, ela escutou um barulho, seguido de uma sombra. Mas antes de poder-se virar para ver o que era, sentiu seus castanhos cabelos sendo puxados com força para trás. Sua face se contorceu em pura dor, e antes de mais nada, ela foi jogada ao chão. Sua cabeça doía mais que nunca, e seus olhos estavam lacrimejando. Tocou a raíz dos seus cabelos e murmurou em dor: estava doendo. 

Antes de se levantar, pôde ouvir uma risada debochada, e seus olhos rolaram pela face da pessoa á sua frente. A pele branca e os cabelos ruivos destacando-se: Gaby.

Alice levantou-se, com a raiva aflorando-se em seu interior.

-Quem você pensa que é, sua idiota? Não sabe resolver os seus problemas como gente grande não?-berrou Alice, fula da vida.

Gaby mudou sua expressão de deboche para raivosa, jogando os fios de cabelo da Alice presentes em suas mãos, no chão.

-E você? Sua mãe não lhe ensinou que é feio roubar as coisas dos outros?-disse Gaby, encarando Alice com nojo.

-Meu anjo, o que é roubado, é roubado á força, sem consentimentos. Agora vai lá, pergunta pro Shawn se ele está se sentindo forçado á algo.-falou Alice, em seu tom normal, cruzando os braços.

É, ela estava predestinada a usar tanto o seu deboche até Gaby morrer entalada de tanto ódio.

-Suas palavras não me interessam, quer dizer, nunca despertaram o meu interesse. O Shawn é meu, sua vadia.-declarou Gaby.

-Ele é seu na sua imaginação, meu amor.-falou Alice, sorrindo sarcástica.

Gaby não aguentou aquilo, correu até Alice, puxando seu corpo para frente e logo a jogando ao chão. Alice não podia negar que aquilo doeu pra porra. Sua cabeça bateu contra o chão, e seu corpo tremeu diante de tanta dor. Pareceu que por meros segundos, ela tinha morrido, mas logo voltou ao normal, pois pôde escutar a risada irritante de Gaby adentrar seus tímpanos. 

-Você vai me pagar, estúpida, centavo por centavo.-falou Gaby, subindo em Alice, pronta para jogar a cabeça da garota mais vezes contra o chão, até a mesma ficar inconsciente.

-Sua doente!-gritou Alice, socando o estômago de Gaby, que urrou de dor, caindo ao chão também.

Esse foi o tempo que Alice ganhou para se levantar e sair daquele local, antes que acontecesse algo pior. Mas antes disso, sentiu sua perna sendo puxada, sendo levada ao chão novamente. Sua cabeça recebeu o impacto com força, e fora pior do que a primeira vez.

-Calma, vadia, não terminamos.-gritou Gaby.

Gaby a levantou pelos ombros, e Alice pôde sentir o líquido quente descendo por sua cabeça, e sujando a sua testa.

Observando Gaby de frente, podia ver alguns arranhões em seu rosto, por ela ter caído, mas nem se comparava á sua situação.

-Você nem imagina o quanto te ver assim, toda arrebentada, está sendo prazeroso.-ditou Gaby, pronta para jogar Alice mais uma vez, mas agora, contra a parede.

Alice não aguentou, estava chorando. Sua cabeça estava doendo demais, seu corpo fraquejava a cada minuto e ela sentia mais sangue banhando a sua cabeça. Ela simplesmente não tinha mais forças nem para dar um tapa na cara de Gaby. Então, antes de pensar em desistir, começou a arranhar Gaby, sentindo a pele da mesma sangrar e carne adentrar as suas unhas.

Gaby gemeu de dor e recuou um pouco. Nesse momento, Alice começou a ouvir mais vozes no local, mas não se importou, continou tentando arranhar Gaby com o pouco de força que lhe restara. Até que as vozes viraram uma gritaria. Alice pôde ver alguém puxando Gaby para trás, a fazendo soltá-la. Mas ela não tinha forças, suas pernas bambeavam e seu consciente falhava, e assim ela foi ao chão... mais uma vez. Também pôde ver a figura daquela garota, a sua colega de quarto, a sua amiga da adolescência vindo em sua direção, a socorrer. Ela falava algo, lágrimas molhavam seu rosto mas Alice não escutava nada. 

Estava inaudível...

Estava indescritível...

Estava doendo...

Alice queria dizer que estava tudo bem, mesmo com sua cabeça latejando, a matando de dor. Queria dizer que iria melhorar, que iria ficar tudo bem. Mas ela não conseguia.

Sua voz não saía, seu corpo não atendia os seus comandos. Juntando os seus 1% de força, murmurou:

-Eu vou ficar bem...

Até que suas pálpebras pesaram demais para serem suportadas, e ela se entregou á escuridão.


Notas Finais


Obrigarem por lerem, bolinhos!
Até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...