1. Spirit Fanfics >
  2. Sob o céu da meia noite >
  3. A vida fica mais difícil longe do amor

História Sob o céu da meia noite - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Queridas leitoras, depois de uma tempestade que mudou a vida, virando tudo de ponta cabeça eu não aguentei ver os seus comentários com saudades do nosso quarteto e voltei!! Desculpem demais de pela demora!! Espero que gostem do desenrolar da história. Com amor, eu. 💗

Capítulo 10 - A vida fica mais difícil longe do amor


Fanfic / Fanfiction Sob o céu da meia noite - Capítulo 10 - A vida fica mais difícil longe do amor

[HANA ON]

Eu estava ali, com Jeon Jungkook, aproveitando cada carinho que ele me fazia. Eu esperei tanto por esse momento que mal podia acreditar... Virei-me de barriga para cima e ficamos cara a cara. Nossos corpos nus se chocavam e a sensação era deliciosa. Enquanto nossas peles estavam quentes o contraste de suas mãos frias pela presença do creme de massagem me faziam ver estrelas. Ele então parou de me acariciar e encostou seu nariz delicado e fino no meu. Por alguns instantes ficamos tentando nos encarar por entre a escuridão daquele quarto. Sua cama era mais confortável do que eu podia acreditar. Aquele cheiro de amaciante que levantava enquanto nos mexíamos me fazia sentir em casa. Jungkook delicadamente me penetrou sem tirar os olhos dos meus. Os meus dedos estavam entrelaçados em seus cabelos. Quando o senti abrindo um caminho que nunca havia sido trilhado, sorri. Ele abaixou o seu rosto e disse em meu ouvido:

Ei eolin sonyeo (menininha), eu não quero te machucar. Temos todo tempo do mundo para fazermos isso...

Era exatamente o que eu sentia. Ele não tinha pressa. Eu não queria parar mas estava começando a doer... Não falei nada, não queria cortar o barato!

Eolin sonyeo, eu disse a você. Não temos pressa. Hoje iremos parar por aqui. Amanhã continuamos... Até que você não sinta dor alguma.

Eu sorri. Estava aliviada. Ele me encheu de beijos, saiu de cima de mim e deitou ao meu lado, mexendo em meus cabelos.

O meu celular começou a tocar em algum lugar da minha mochila. Eu não atendi... Não queria sair daquela situação, precisava aproveitar o momento. O telefone insistia... Jungkook achou melhor atender. Quando me levantei, bateram de leve na porta. O celular parou.

Amiga? Hana? Patty dizia do outro lado da porta...

Só um minuto, Jungkook disse se apressando em encontrar as nossas roupas.

(...)

Nos arrumamos e saímos do quarto. Patty estava sentada com Jimin no sofá de 2 lugares dos meninos. Eles estavam sérios, o clima era tenso. Antes que eu pudesse questionar, Jungkook apressado disse: vocês brigaram ne?

Não amiga, ela disse levantando e pegando a minha mão. Tenho uma noticia não muito boa...

O que tá acontecendo, eu perguntei?

Sua mãe ligou, uma coisa triste. Se prepara, você precisa ser forte... Sua tia e sua priminha sofreram um acidente na ilha Jeju.

Eu não tinha forças para perguntar se estavam vivas. Minha tia tentou tantos anos ter essa bebezinha e agora com menos de um ano sofrem esse acidente...

Calma. Elas estão vivas! Patty disse quando viu minha cara de espanto. Sua mãe disse que em 1 hora passa na nossa casa para nos buscar. Elas precisam receber sangue e vocês por serem da familia tem maiores chances de ajudá-las. Precisamos ir em nossa casa, fazer as malas...

Eu olhava para Jungkook e não sabia o que dizer. Ele pediu um minuto para Patty e me levou de volta ao seu quarto.

Olhar aquela cama amassada, lençol no chão, pote creme em cima da mesinha me fizeram lembrar a delicia de noite que tivemos. Ele segurou em meus ombros, me olhou com seriedade e disse: vou com vocês!

Jungkook não! Se meus pais te verem irão fazer mil perguntas que não podemos responder ainda, não posso te levar.

Ele me abraçou e respirou fundo. Acho que no íntimo sentia alívio por não encarar a minha familia. Então se afastou e perguntou:

Esse não é um código secreto entre amigas para irem embora e nunca mais voltarem?

Eu sorri. Ele questiou novamente! Me pareceu realmente inseguro. Eu ri. Claro que não seu bobinho e chorei. Minha nenezinha, estava no hospital e eu tinha medo do que poderia acontecer... Jungkook me abraçou.

Então , ele disse, você precisa tomar um banho se não quer que ninguém descubra, está exalando meu cheiro... Arrume as suas coisas e não deixe de atender o celular se eu ligar!

Se? Eu perguntei.

Quando eu sempre ligar, ele consertou.

Nos abraçamos, eu peguei a minha mochila e fui ao encontro de Patty, na sala.

Amiga, você quer ficar? Eu perguntei secretamente quando desciamos as escadas do prédio.

Oxi, claro que não. Acha que vou deixar a minha mana sozinha nessa situação? Mas é nunca!! Anda! Você tem que banhar ainda, ta 'fedendo' a Jungkook!!

Engoli em seco. Não achei que você verdade quando ele disse isso... E ela continuou tentando me tirar dos pensamentos: e a senhora não pense que não vai me contar tudinho hein... Ela sorriu. Estava brincando, mas sei que queria saber.

Chegamos em casa e eu corri pro banho! Não podia deixar que ninguém percebesse. Embora me considere adulta, para os pais a gente nunca cresce...

Desliguei o chuveiro, me arrumei fiz uma malinha. Não sabíamos o tempo que iriamos ficar lá. Achei melhor avisar a Patty que na Ilha Jeju faz muito frio essa época. Pode achar que é como no Brasil e não levar roupas quentinhas...

A minha surpresa foi grande quando abri a porta do quarto e vi ele lá dentro! JIMIN? Eu gritei. Ele coçou a cabeça e disse que Patty esqueceu algo... AFF.

Fui para meu quarto e me senti decepcionada por não ter Jungkook ali. Ouvi que os dois combiaram alguma coisa e parece que foi cronometrado, meu pai já estava buzinando lá embaixo.

[PATTY ON]

Estava em casa relembrando a loucura que havíamos feito naquela piscina. Nunca em minha vida fiz algo parecido. Uma paixão avassaladora que me tira do pensamento real e me faz agir assim, de maneira imprudente. Meu pai iria me matar, eu pensei.

Vejo uma luz na minha mocila, era o meu celular, havia esquecido no silencioso.

  Oi J Pedro! Que saudade.

Patricia por que 'ocê ta rindassim?

João Pedro quando quer me pegar fala assim, juntando as palavras.

Nada ué, fiquei feliz com a sua ligação...

Patricia, ele disse enquanto virava o celular 360 graus para que eu visse todo o quarto, eu tô sozinho, pode contar.

Tá João, eu falei, com medo de que alguem escutasse, pega o fone ai.

João Pedro se apressou. Correu pelo quarto e voltou com sorriso no rosto. Ele ama ouvir as minhas histórias...

João Pedro eu vou contar e te mato se você abrir essa sua boca. Conheci um carinha, estamos juntos!

Ficando?

João, aqui não tem essa. Ou se está junto ou não está! Estamos juntos!

Juntos como? Patricia não tem 3 meses que você chegou ai! Você está se ouvindo?? E mais, tenho estudado sobre esse país. Os caras são machistas, você vai se ferrar hein? O pai nunca vai aceitar isso. A mãe te traz de volta na hora... Eu não quero que você se de mal, mas e se esse cara te bater? Eles são malucos, alguns chegam a prender a pessoa em casa...

João Pedro! Você está estudando os costumes do país ou vendo doramas fantásticos que mostram apenas situações pontuais? Isso que você ta falando existe aqui, ai ou em qualquer lugar do mundo!! E mais, você já conheceu ele? Não! Então não julgue sem saber...

Tá tá, eu quero te falar uma coisa... Esquece isso e me escuta. Ontem saiu o resultado do meu alistamento militar...

Ahm e ai??

E aí que não vou poder ir na sua casa tão cedo. Vou ter que servir ao exército e você sabe, como estamos próximos a Brasília, terei muitos compromisso cíveis.

Ele estava triste mas eu não podia desanimá-lo. Fingi ter ficado feliz tentei colocá-lo para cima. Prometi que iria tentar vê-lo no dia da formatura e desligamos.

Eu chorei! Queria trazer João Pedro pra cá e agora ele estaria preso por pelo menos um ano...

Adormeci no sofá e acordei com nova ligação. Era da casa de Hana. Antes de atender corri até o quarto dela mas ela ainda não estava...

Yeoboseyo?

Era a mãe de Hana, chorando. Fiquei preocupada, o pai de Hana pegou o telefone.

Patricia, estamos tentando falar com Hana mas ela não atende. A minha cunhada sofreu um acidente de carro na ilha jeju com a filha, precisamos ir todos para lá. Passaremos aí em uma hora. Você pode avisá-la?

Sim, claro. Ye!

Desliguei o telefone e comecei a correr. Calma Patrícia, pense.

Liguei para Jimin e ele me confirmou que ela estava lá. Era tarde da noite, eu não podia ser vista então entrei pela porta dos fundos, subi as escadas de emergencia sem respirar muito bem e quando cheguei Jimin estava me esperando com a porta aberta. Ele me deu água e pediu que eu contasse o que foi.

Assim o fiz... E decidimos chamar Hana!

Vi a minha amiga desmoronar. Ela chorava e falava ao mesmo tempo. Seu coreano se transformou em algo impossível de entender. Jungkook ganhou pontos comigo quando abaixou-se a sua frente e falou com calma, acariciando-a. Ela ficou mais tranquila e eu não faço ideia do que foi dito entre eles.

Jungkook me pediu um tempo para conversarem no quarto. Assenti com a cabeça e deixei que ele a acalmasse.

Jimin então aproximou-se de mim e disse em tom baixo: parece que iremos nos separar...

Pois é Jimin, eles me abraçaram, me acolheram, me fizeram parte da familia. Eu não posso deixá-los sozinhos neste momento!

Eu sei, você está certa, ele disse me dando um beijo de despedida.

Corremos até em casa e enfiei Hana no banho! Eu não sei o que aconteceu entre eles, mas aquele cheiro de amaciante downy misturado com algo mentolado estava gritando! Se ela queria esconder teria que agir melhor!!

Ouvi dois toc toc suaves na porta e abri esperando ver a mãe de Hana, mas eu estava errada. Era Jimin com um envelope rosado na frente do rosto.

Seu doido o que está fazendo aqui?!

Eu vim trazer isso, neste envelope tem uma mensagem para cada dia até o próximo sábado. Mas me prometa, você não poderá abrí-las antes do dia indicado!

Eu mal podia acreditar no que estava vendo e ouvindo. Jimin é mesmo um cara incrível!

Primeira coisa, se esconda no meu quarto, se os pais de Hana chegarem espere a gente sair e vá embora. É só bater a porta.

Comecei a arrumar minha mala, mas a vontade era de ficar. Jimin então tirou seu casaco e me entregou. Promete que não vai sentir frio? Promete que não vai ficar doente? Promete que não vai me esquecer?

Prometo! Prometo! Prometo!

A buzina tocou lá embaixo, era hora da despedida... Com o coração na mão, trocamos um beijinho e descemos, Hana e eu. Ainda nas escadas do prédio eu vesti o seu casaco para que ele me visse pela fresta da cortina. Aquele era um segredinho nosso.

O clima dentro do carro estava pesado e silencioso. O frio se instalara com força, queimando as nossas bochechas.

O meu celular vibrou e era uma mensagem de Hana:

Unnie, mianamnida (desculpe). Não queria que conhecesse a Ilha Jeju nessas condições nem que se afastasse de Jimin logo agora... Eu sei que ele ficou lá em casa. Adorei essa tática. Aliás, você ficou muito bem com a roupa dele.

[NARRADOR ON]

E assim, de mãos dadas durante aquele percurso lindo, frio e silencioso as duas amigas seguiram em sua cumplicidade. Hana se sentiu tocada com a atitude tão parceira de sua amiga, por isso decidiu contar sobre ela e Jungkook.

Então, num sussurro, Hana disse a Patty: amiga, quando chegarmos lá irei te contar as novidades... Dessa forma, as duas seguiram o caminho da Ilha Jeju.

Os rapazes passaram a noite mais silenciosa de suas vidas. Jungkook refletindo sobre o dia difícil que viveu, ainda com pontos no supercílio devido ao soco que levou anteriormente. Jimin, buscando forças para compreender como uma desconhecida teria se tornado alguém tão importante em sua vida.

A manhã chegou e eles ainda não haviam pregado os olhos. Quem os via na faculdade não entendia o que aqueles zumbis estavam fazendo por ali. E a rádio na hora do almoço?! Ahh... Essa nunca foi tão desanimada, com muitas músicas de baixo astral, letras tristes e depressivas.

A vida fica mesmo difícil longe do amor verdadeiro!


Notas Finais


Referência: Em Janeiro de 2019 Jungkook postou em seu Twitter que o cheiro que ele mais gostava era do Amaciante Downy, as Armys esgotaram o item de todos os mercados do mundo. APP de compras como Amazon e Ifood aproveitaram para lançar cupons de desconto com estes nomes.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...