1. Spirit Fanfics >
  2. Sob o céu de Konoha! (Reescrita) >
  3. Surpresa!

História Sob o céu de Konoha! (Reescrita) - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus amores, desculpe pela demora, faltou criatividade!!!

Mas K esta!!!

Boa leitura a todos!!!

Cap não corrigido!

Capítulo 10 - Surpresa!


  Ao chegar em casa Sakura foi puxada para dentro do quarto do tio, que à cercou na porta. À rosada franziu o cenho confusa e Tobi estava prestes a falar algo, mas acabou por ceder ao desejo insano que sempre lhe acometia quando estava na presença da sobrinha, a beijou ferozmente logo sendo correspondido. Sakura subiu suas mãos pelos corpo definido do mais velho levando à blusa de malha que ele usava à tirando sem rodeios, enquanto Tobi espalmando as mãos na bunda carnuda à subiu fazendo com que as pernas dela se entrelaçam em sua cintura, trancou a porta e à levou para cama sem cessar os beijos afoitos que agora desciam pela carne macia do pescoço delgado da mais nova que gemeu e se contorceu quando teve seu mamilo esquerdo chupado pela habilidosa língua do mais velho e o direito era acariciado entre seus dedos grandes e firmes.

 — Haaaa Sakura! Você me tira toda sanidade! — Falou ele descendo os beijos pela barriga até chegar ao cós da mini saia à qual ele rapidamente abriu o zíper e puxou pra fora do corpo bem desenhado, juntamente com as meias ⅞ e os saltos, voltou depositando beijos quentes por toda a perna bem definida até chegar na parte interna de suas coxas grossas, onde mordeu levemente a fazendo gemer baixo.

 — Tobi… O que você...— A frase ficou incompleta quando sentiu o músculo quente e molhado tocar sua parte sensível, pois teve que morder os lábios para conter um gemido.

— Você pode gemer alto, não tem ninguém em casa.— Falou o mais velho voltando sua atenção para meios das pernas da rosada que gemeu mais alto quando sentiu ser invadida por dois dedos habilidoso que à fodiam deliciosamente, enquanto à língua à chupava com volúpia. As mãos pequenas seguraram os cabelos grisalhos e as costas dela arquearam quando o primeiro oergasmo tomou seu corpo de forma violenta a fazendo gemer manhoso.— Que gemido delicioso!— Falou ele subindo pelo corpo feminino, após sugar cada gota do mel liberado por ela, que arfava tendo alguns fios rosas colado ao rosto devido ao suor que tomava sua face, seu peito subia e descia de forma descompassada, mas à noite estava longe de terminar, mesmo que este não fosse o objetivo do grisalho quando a puxou para seu quarto, o magnetismo sexual havia falado mais alto, ele precisar ter aquele corpo novamente, e desta vez a teria por completo, como não pode ter na piscina.

— Vou fuder voce por compelto agora.— Tobi riu ladino sugando os seios medianos a fazendo gemer novamente.— Do jeito que eu não pude fazer lá em cima. Tobirama tomou o pescoço da menor deixando pequenas mordidas no local e pincelou a cabeça de seu membro na entrada completamente encharcada de Sakura a fazendo gemer mais ainda e entrou, estocando com força, Sakura sorriu lasciva. Adorava este sexo forte e selvagem.

— Fala que você é minha.— Disse ele estocando com força enquanto saia lentamente. Saky cravou as unhas na costas do mais velho e rapidamente virou as posições sentando e rebolando no pau do grisalho que balbuciava palavras desconexas sentindo seu membro ser completamente engolido, segurou a cintura fina apertando a carne, deixando à marca de seus dedos pela pele alva e macia dela.

— Eu não sou de ninguém Tobirama, e você já devia saber disso.— Falou rindo ajeitando as pernas para poder quicar sobre o mais velho.— Mas eu posso dizer que adoro ser fodida por você.por que isso eu adoro mesmo!— Sakura mordeu os lábios e levou as mãos aos abdômen sarado do homem sob si e quicou com vontade fazendo o mais velho gemer seu nome. 

 Tobirama se sentou segurando os cabelos rosados com certa força e à colocou de quatro estocando com agilidade, até que ambos chegaram ao clímax e caíram exaustos sobre a cama. Ele a carregou para o banheiro e à fez gozar novamente no chuveiro, após se derramar na boca pequena. Sakura agora estava deitada de bruço na cama do grisalho que acariciava suas costas seguindo linha da coluna, até chegar bunda, fazendo o corpo miúdo se arrepiar. Saky se virou para ele o encarando.

— O que foi?— Perguntou apoiando a cabeça no travesseiro ficando na mesma posição que ela.

— Você não me puxou aqui pra dentro pra isso.— Falou ela. Tobi riu.

— Não… eu queria só falar com você.— Disse ele se sentando o que fez à mais nova sentar também.

— Falar o que?

— Porque não quer que eu termine com a Naori?

— Tobi… — Sakura se ajeitou cobrindo seu corpo nu com o travesseiro.— Nós não vamos namorar, ninguém nem pode saber sobre isso.— Respirou fundo.— Não seria justo com você.— Tobirama franziu o cenho.— Sem contar que tenho quase certeza que ela desconfia de alguma coisa, seria bem estranho vocês terminarem agora.

— Ela não sabe de nada.— Falou ele e Sakura rolou os olhos se levantando e procurando suas roupas.

— Vai por mim Tobi. Ela desconfia sim e tenho 95% de certeza que esta querendo jogar comigo.

— O quê?— Tobi à olhou perdido.

— Ela quer me desafiar, dizer que não vai perder você pra mim.— Deu de ombros.— Talvez ela me ache uma garotinha... Sei lá.— Saky deu de ombros novamente. Já havia fechado o zíper de sua saia e sentando à cama para calçar as meias. Tobi se ajoelhou de frente para ela terminando de calçar as meias e apertando as coxas da menor com luxúria.

— Se for o caso… — Ele beijou a parte interna da coxa à lambendo em seguida, Saky sentiu seu baixo ventre estremecer e jogou a cabeça para trás gemendo baixo.— Ela já perdeu… — Ele subiu mais as mãos encontrando à intimidade dela já molhada.— Porque você pode até não ser minha... — A olhou com desejo e tesão brilhando no olhar. — Mas eu sou completamente seu.— Tobi levantou a saia da menor e novamente tomava sua região sensível com sua língua habilidosa… Sakura gemeu sôfrega. Ficaria ali  à noite toda sendo chupada dessa forma tão deliciosa, Mas ouviu a voz do pai ao longe à tratou de se levantar e sair do quarto do tio o quanto antes, tomando o devido cuidado para não ser pega…


 

~~~~~~


 

— Então você acabou dando pro seu tio gostosão denovo e fica me dizendo que não pode — Naruto revirou os olhos. 

— Se ele quer isso.—Sakura deu de ombros.— Não vou mais resistir… até porque não adianta nada. — Suspirou.— Mas e você? Como esta?— Perguntou quando chegaram ao mesinha que ficava no pátio da escola, uma das mais afastadas. Naruto suspirou jogando a mochila sobre o banco e sentando na mesa. Olhou ao redor vendo os diversos alunos uniformizados que se espalharam ao longo do pátio e depois baixou sua cabeça quando viu o moreno no grupo das meninas as, digamos rivais, das líderes de torcida. Sakura que estava sentada no banco de frente para o amigo, virou-se rapidamente e viu a cena, onde o moreno abraçava Shion pela cintura e ria como se nada o preocupasse. Olhou de volta para o loiro e suspirou.

— Estou ótimo!— Disse ele rapidamente erguendo a cabeça e se mostrando forte., mas a rosada já o conhecia muito bem e sabia que seu interior estava despedaçado.

— Naruto!— Ela o abraçou.— Não precisa ser forte pra mim, sei o que você esta passando.— O loiro apertou o abraço escondendo rosto no ombro da amiga.

— Por culpa dessa merda de sentimento, nem o Kimimaro eu tenho mais. Se é que o tive por algum momento.— Falou o ele se afastando.

— Ele não ligou?— Perguntou ela e ele apenas balançou a cabeça negando.

— E nem vai… Deixou isso bem claro quando disse que eu tinha que resolver minha vida.— Suspirou e os sinal tocou anunciando à última aula do dia. Eles pegaram suas mochilas, jogaram por cima do ombro e se encaminharam de volta para dentro do grande e moderno prédio.. 

  A última aula seguiu chata, era história e apesar de Hiruzen um senhor de cabelos grisalhos ser muito simpático, ele era chato e o loiro não estava afim de nada. Só queria ir embora e se afundar em sorvetes e filmes antigos na casa da amiga rosada..

 

~~~~~~

  

 Hina estava na aula de laboratório e seu parceiro era Neji, mas ele não estava sendo a melhor pessoa, não que ele fosse alguém muito simpático, estava longe disso. Neji é o típico bad boy que esta sempre de cara emburrada, mas hoje ele estava se superando e à Hyuuga não aguentava mais suas patadas e suas respostas monossilábicas.

 — Dá pra você me dizer o que esta acontecendo? — Perguntou ela sussurrando irritada. Neji ficou mudo. Olhando para frente estava e assim permaneceu. —Neji! —Falou ela mais irritada e um pouco mais alto do que queria.

 

— Algum problema Senhorita Hyuuga!— Perguntou o professor erguendo a cabeça para ver ao fundo da sala, onde os primos estavam sentados.

— Não Senhor.— Respondeu Neji, frio como sempre.— Esta tudo bem. Hina bufou. Esse assunto ainda não tinha terminado.


 

  O sinal bateu novamente anunciado o fim das aulas e rapidamente os corredores do Otsutsuki estavam cheios de alunos apressados querendo logo sair para tão esperada liberdade diária. 

  Naruto se arrastava para fora do colégio ainda desanimado com tudo que houve, Sasuke passou por ele sem nem lhe dirigir o olhar e isso o magoava. 

“Porque fez showzinho no cinema se ia agir como babaca agora?” Naruto se perguntou olhando o moreno que finalmente lhe lançou um olhar ladino de meio segundo voltando à sair as pressas pelas portas duplas que davam para a frente do colégio, onde vários motoristas estavam esperando seus passageiros. Naruto e Sakura se dirigam para o caro dele, mas uma visão chamou atenção da rosada que riu de orelha à orelha apertando o braço do amigo com empolgação.

— Olha quem veio até aqui?— Falou ela.

— Quem?— O loiro virou cabeça antes de entrar no próprio carro dando de cara com alguém que o fez sorrir involuntariamente.


 

— Achou mesmo que ia se livrar de mim assim tão fácil?— Kimimaro falou assim que loiro se aproximou dele.

 Naruto estava um pouco nervoso, não esperava por isso, não depois do grisalho mais novo ter dito que ele precisava resolver sua vida…

— O que houve?— Perguntou o Uzumaki rindo bobamente.

— Eu quero você de verdade Naruto e... — Kimimaro suspirou, pensando em quais palavras deveria usar.— Bem… acho que não fui justo com você, nem lhe dei a chance de se explicar.

Nessa hora Sasuke passou em sua moto e olhou diretamente para o loiro, que o olhou de volta, mas logo desviou, voltando a encarar o grisalho.

— É verdade, deixou meu amigo mau.— Falou Saky para quebrar o clima estranho que acabara de ficar.— Acho mesmo que vocês precisam conversar.— Falou ela sorrindo.— Me dê as chaves do carro.— Falou a rosada levantando levemente à mão para receber o objeto.

— Bem...na verdade, eu vim com meu irmão, então acho melhor irmos no seu carro. — Falou o Hatake mais novo, um tanto sem graça. Sakura abriu à boca para contestar, estava sobre um salto muito alto para ter de ir a pé para casa, mas fechou de imediato, não estragaria à chance do amigo de se resolver com prateado. 

— Nem pensar!— Naruto falou a olhando. — Vou levar você em casa, não pode ir a pé sobre este salto, sua casa é perto, mas nem tanto.

— Tudo bem Naruto, eu chamo um carro.— Falou ela.

— Nem pensar, eu disse que te levaria. e levarei.

 

— Pode deixar, eu a levo pra casa.— Hidan apareceu atrás dela. Sakura rolou os olhos e sentiu o coração bater mais apertado.

— Estou bem, vou a pé sem problema algum, moro perto.— falou ela cansada dos argumentos.

— Já disse que não vou deixar você ir à pé. —Naruto rebateu.

— Ela vai comigo, pode ficar tranquilo, vão lá, resolvam a situação de vocês.—Hidan riu ladino olhando para Sakura de soslaio. 

Naruto olhou para amiga que não teve escolha senão dizer que aceitaria à carona do prateado, pois Naru, não a deixaria ir à pé mesmo.

— Esta bem.— olhou para Hidan.— Eu vou com você. —Disse erguendo uma sobrancelha. 

O Hatake do meio abriu um sorriso maldoso para ela que revirou os olhos, mas logo botou um sorriso na cara e abraçou o loiro.

— Se resolvam.— Falou para os Kimimaro e o amigo que logo seguiram direção para o caro do mais novo e se voltou para Hidan.— O que você quer comigo em?

— Que você perca uma aposta!v falou ele olhando para dentro do colégio onde à Hyuuga vinha meio cabisbaixa. Sakura se virou para ver o que ele via e foi de encontro à amiga antes que ela chegasse até eles.

 

 — O que houve? Quase não te vi hoje.— Vasculhou o rosto da Hyuuga franzindo o cenho.

— O Neji esta chateado comigo e não sei porque.— Falou ela soltando ar cansada.

— Talvez o fato de você tê-lo deixado esperando na festa da vitória.— Falou Saky e Hina arregalou suas orbes peroladas lembrando que ele tinha dito que queria falar com ela.

 — É verdade, havia me esquecido completamente disso.— Falou surpresa consigo mesma.

— Ai Hina...— Saky riu balançando a cabeça negativamente.— Só você mesmo. Hina riu, mas logo fez cara de nojo, olhando para Hidan encostado no carro fora dos limites do colégio.

— O que ele faz aqui?— Perguntou voltando a olhar para Saky.

— Veio com Kimimaro para ele poder resolver as coisas com Naruto.— Explicou à rosada e franziu o cenho quando viu a morena morder os lábios ao desviar o olhar dele.

— Que merda foi essa?— Perguntou surpresa.

— O que?— Hina parece ter saído de um transe.

— O quê?!— Saky respeito à pergunta arqueando uma sobrancelha.— Fica longe dele Hina, ele não presta. Hina? — Puxou o braço dela com força.

— Aí.. tá bom!— Falou a Hyuuga.— Pode até não prestar, mas é gostoso pra caralho!— Falou à morena. Saky rolou os olhos, não podia acreditar no que ouvia.

— Olha o Neji!— apontou para o moreno indo em direção ao campo.— Vai falar com ele vai. —Saky sugeriu, mas dando uma ordem. Hina de ombros e foi.

— Te vejo depois.— Falou a morena se afastando e Saky seguiu para perto do prateado.

 

— Ela falou de mim? Não falou?— Hidan perguntou abrindo do carro para Sakura entrar e ela não lhe respondeu nada.

 

 Ao longe Hinata viu a cena e fechou a cara.

Então quer dizer que tenho que ficar longe, mas ela pode entrar no carro dele.—Pensou à Hyuuga voltando à seguir seu caminho até Neji. 

 

 Hidan seguiu para o banco do motorista e sai pegando a pista., passou pela frente do prédio de Sakura, mas não parou.

 — O que você esta fazendo?— Perguntou ela vendo que ele seguiu reto. Ele apenas riu e olhou para pernas torneadas à rosada umedecendo os lábios.

— Sua pernas são uma tentação sabia.— disse ele levando as mãos até elas, mas Sakura segurou a mão dele no ar.

— Pra onde você esta me levando Hidan?— Perguntou séria.

— Relaxa rosadinha, já disse sexo pra mim ambos tem querer. Não precisa ficar com medo.— Riu maliciosamente. Saky revirou os olhos, nada podia fazer à não ser esperar. por alguma razão estranha, confiou em Hidan, sabia que ele não prestava, mas algo lhe dizia que ele… decente de um jeito estranho.

 


Notas Finais


Então meus amores, como estão as expectativas???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...