1. Spirit Fanfics >
  2. Sob o mesmo teto >
  3. Capítulo 4 - Primeira Visita.

História Sob o mesmo teto - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


boa leitura

Capítulo 4 - Capítulo 4 - Primeira Visita.


Por volta das cinco horas da manhã, acabo sendo despertada por conta dos pesadelos que vez ou outra voltam para dar "o ar da graça".  Por mais que o tempo passe, as memórias do acidente permanecem vividas em minhas lembranças.


Sento na cama e olho ao redor me deparando com a janela de madeira do quarto que estava entreaberta, a luz do sol começava a surgir no horizonte, tornando assim uma vista aconchegante. Me levanto e me dirijo ao banheiro para escovar os dentes e lavar o rosto.


Ao entrar na sala, olho diretamente para o sofá onde encontro Sasuke deitado de forma desajeitada, com a coberta caída ao seu lado, o moreno estava cada vez mais encolhido no espaço que claramente era desproporcional ao seu tamanho. Me aproximei do Uchiha colocando a coberta novamente sobre o seu corpo e isso pareceu fazer com que relaxasse novamente, também coloquei um travesseiro com cuidado mais abaixo de sua cabeça para ver se ajudava em algo.


Me dirigi a cozinha tentando não fazer o menor barulho possível e ali comecei a preparar algo que eu não vivia sem: café. forte e dependendo do meu humor, cheio de açúcar ou sem açúcar nenhum. Hoje, preferi tomar sem nenhum açúcar. 


Ao encher a caneca, voltei ao quarto, troquei o pijama por uma calça de moletom junto de uma regata preta e peguei um livro que estava em uma de minhas bolsas. Me sentei perto da janela e passei a ler as páginas do livro que tem ganhando cada vez mais a minha atenção, "A Linguagem das Flores". 


Tenten havia me dado de aniversário no ano passado, a garota e eu nos conhecemos através de Temari durante uma "social" que aconteceu logo no final do segundo ano do ensino médio. Eu e a Pucca tivemos uma noite memorável, ambas bêbadas pela primeira vez e dançando igual doidas. A noite acabou em um hospital, não me pergunte como, mas Tenten conseguiu quebrar o braço ao achar que era uma boa idéia dançar igual a Shakira na escada. Gaara nunca havia ficado tão nervoso por nossa "irresponsabilidade" e no fim o garoto ficou rindo comigo na sala de espera enquanto a morena estava sendo atendida. Uma noite memorável meus caros amigos. 


O tempo passou e só notei quando Sasuke bateu na porta do quarto. O moreno estava com seu cabelo levemente bagunçado e amassado, característica que o deixava mais bonito do que nunca. Com aqueles olhos escuros que acabaram de acordar, Sasuke demorou um pouco para se acostumar com a luz do sol que invadia o ambiente. 


— Bom dia Uchiha. – o moreno parecia que ia dormir em pé. – Dormiu bem? 


— Bom dia Haruno. – disse ao chegar ao fim do seu bocejo. — Dormi e estou com dor no corpo todo, custava ter um sofá maior? 


— Não coloque a culpa no meu sofá, você que está muito alto. – respondi a sua reclamação. 


Sasuke saiu da porta e foi até minha cama que ainda se encontrava desarrumada, lá o moreno se aconchegou no canto esse cobriu. Folga né? 


— Está a vontade? – perguntei com certo sarcasmo vendo ele puxar meu travesseiro para se acomodar melhor. Mas é muita ousadia. 


— Só vou ficar aqui um pouquinho. – o moreno respondeu já de olhos fechados. — Não dormi direito essa noite. 


Nesse momento cheguei a ter pena de Sasuke e o deixei lá, quando me levantei para fechar as cortinas, o Uchiha já estava dormindo. Sorri me lembrando da preguiça que nunca mudou desde quando era mais novo. 


Sai do quarto e fui para sala, peguei meu celular que estava na mesinha e o horário marcava 10:37am. O escritório de Orochimaru já estaria aberto a essa hora. 


Procurei nos contatos e comecei a ligar para ele, como o esperado, caixa postal. Continuei tentando até que finalmente desisti, quando Sasuke acordar vamos até lá para resolver isso. 


Resolvi fazer um café da manhã de verdade. Cortei algumas frutas para mim e para Sasuke comecei a preparar um omelete com tomate, cebola e queijo. 


Com tanto tempo sozinha em casa na adolescência, você acaba aprendendo a cozinhar para tirar um pouco do tédio ou só por curiosidade mesmo. 


Preparei mais café, dessa vez o suficiente para nós dois. Na mesa coloquei as frutas, o café, duas xícaras, peguei alguns pães no armário e frios na geladeira. Me virei para a bancada onde comecei cortar as cebolas e os tomates Coloquei todos os ingredientes no fogo e deixei que fritasse junto com o ovo batido e os temperos. 


Ao me virar para a mesa, pulei com o susto que levei ao notar o Uchiha ali, encostado no balcão que divide a cozinha da sala, me olhando com um pequeno sorriso de lado. Ao notar que levei um susto, Sasuke soltou uma risada que para mim foi até gostosa de se ouvir. 




O que diabos eu estou pensando?


 


— Decidiu acordar agora? – perguntei depois de acalmar a minha respiração. 


Sasuke que ainda tinha o sorriso no rosto respondeu: 


— Desculpa por ter te assustado, mas sua cara foi incrível. – o moreno então se sentou em uma das cadeiras. 


Me virei para ver como o omelete estava e já peguei um prato para servir.


Me sentei de frente para Sasuke e lhe entreguei o que havia preparado, então nós começamos a comer em silêncio. 


— Isso aqui ficou muito bom. – pronunciou Sasuke se referindo ao omelete cheio de tomate. — Obrigado. 


— Eu não me esqueci que você gostava de tomates e essa foi a primeira coisa que pensei em fazer para você comer. – expliquei. 


 Voltamos a comer até o interfone tocar, o Uchiha se levantou e foi atender. Só prestei atenção realmente quando ouvi Sasuke dizer "pode subir". 


— Sasuke, quem está subindo? – perguntei enquanto colocava meu prato na pia. 


— Naruto, ele veio deixar minha carteira aqui. 


— Você contou pra ele que eu moro aqui? 


— Não, deveria? – Sasuke respondeu enquanto terminava de comer. 


Pensei em me esconder no quarto ou no escritório, mas ao mesmo tempo pensei como me sentiria patética por estar me escondendo na minha própria casa. 


Me lembrava bem o quanto o Uzumaki era escandaloso, senti muita saudade de seu jeito animado, protetor e extrovertido de ser. Não sei se estava pronta para ver o loiro depois de tanto tempo. Afinal, por obra do destino, de todas as pessoas que eu cresci nesse lugar apenas Sasuke sabe que eu voltei. 


Antes de conseguir decidir se era uma boa idéia me esconder, a campainha tocou. 


Sasuke se levantou e veio em minha direção colocando o prato na pia que estava atrás de mim. Ele estava bem perto, e pude sentir um pouco de seu perfume. Sasuke levantou sua mão e levou até a parte da frente do meu cabelo, colocando os fios róseos atrás da orelha.  


Fiquei sem reação, apenas o encarei tentando entender o porquê de seu gesto repentino, mas mesmo assim não me afastei, não teria para onde correr, afinal, o Uchiha estava em minha frente e qualquer passo que eu der, irá fazer com que meu corpo bata no seu. 


— Imagino que não queira receber sua primeira visita com a franja toda baguncada. – Sasuke disse enquanto ajeitava do outro lado também. 


— Obrigada.– respondi quando ele se afastou. 


— Considere como uma pequena retribuição pela quantidade de tomates. – o moreno piscou pra mim e se dirigiu até a porta quando Naruto começou a apertar a campainha como se não houvesse o amanhã. 




Sasuke P. O. V.




Definitivamente a madrugada não foi muito bem proveitosa, mas não por conta do sofá, que de fato era aconchegante, porém pequeno, e sim por causa da insônia, só consegui pegar no sono quando o dia estava para começar a clarear.  


Quando estava quase pegando no sono, numa posição desconfortável mas eu estava com preguiça demais para me mexer, senti a coberta fina sobre mim novamente. Agradeci Sakura mentalmente pelo ato, e enfim vai no sono. 


[...] 


Me levantei ainda um pouco tonto. Sabe aquele momento em que você senta e fica tentando lembrar quem você é, onde está e por quê a luz está tão forte? Pois então, era assim que eu me encontrava. 


Fui ao banheiro lavar o rosto e para enxaguar a boca com aqueles enxaguantes bucais de menta que eu carregava na bolsa. Logo após, vi a porta do quarto da Haruno entreaberta, me aproximei e a encontrei sentada na cama, encostada na cabeceira vendo um livro que não consegui identificar. 


Dei duas leves batidas na porta para chamar sua atenção. A rosada me olhou um pouco surpresa. A cama parecia tão aconchegante e como "troco" por ter dormindo no sofá com um manta fina, me deitei do outro lado da cama, está que apresentava o perfume doce da Haruno por toda a parte. A partir daí não me lembro muito o que conversamos e cochilei novamente. 


[...]


Era surpreendente a forma que Sakura não via o que acontecia ao seu redor, estou parado a alguns minutos vendo ela se virar pela cozinha e cantarolar algo sem perceber. 


Até que enfim ela nota que estou aqui e acaba levando um susto o qual deixou sua face corada. Adorável mas ao mesmo tempo engraçado, suas sardas estavam mais evidentes e aquilo, para mim, a deixava encantadora. 


O omelete que Sakura havia preparado estava realmente bom e o que me desapontou foi o som do interfone que me obrigou a parar de olhar Sakura, a mesma se levantou e foi até a pia deixar seu prato, quando terminei fiz o mesmo mas não sem antes tentar ver suas bochechas ruborizada devido a aproximação. Seu cabelo estava lindo, um pouco amassado devido a noite de sono, mas aqui o deixava com leves ondas em seu comprimento. Não resisti a tentação de toca-lo para confirmar se era tão macio quanto aparentava. 


 Naruto havia chegado e acho que seria engraçado ver a reação do loiro ao saber o que estava acontecendo. 


Uma pequena "surpresa". 






P. O. V. Sakura


A campainha tocou e na hora senti um pequeno frio na barriga. Sasuke saiu da minha frente e foi até a porta e ser foi o momento que tive para conseguir soltar o ar que nem percebi que havia prendido. Senti minhas bochechas quentes e aquilo era, definitivamente, estranho. Afinal o que tinha demais? 


Sai de meus pensamentos quando ouço a voz de Naruto que cumprimentava Sasuke. 


— O que aconteceu ontem Teme? Primeiro o Hiruzen te deu um pizza de graça e depois vc desligou a ligação do nada. – disse o loiro enquanto o Uchiha fechava a porta. 


— Então Naruto, se eu te contasse você não acreditaria.


— Antes de me explicar, me diz de onde esta vindo esse cheiro. Está cozinhando agora Sasuke? – pude ouvir o Uzumaki se aproximando da cozinha e apenas o esperei aparecer para enfim tomar coragem. 


— Surpresa! – disse e Naruto enfim direcionou seu olhar a mim, claramente assustado. 


Levou poucos segundos até Naruto me reconhecer, olhar para Sasuke que tinha um pequeno sorriso e logo após correr em minha direção abraçando minha cintura e me rodopiando no ar. 


— Sakura-chan! – o Uzumaki me colocou de volta no chão. — O que você está fazendo no apartamento do Teme? 


— Meu apartamento. – corrigi. 


— Nosso apartamento. – Sasuke se aproximou e me corrigiu. — Por enquanto. 


Naruto olhava para mim e Sasuke com um sorriso no rosto. 


— É a primeira vez que vejo vocês dois juntos sem estarem brigando ou provocando um ao outro. 


— Nós crescemos Naruto, não somos mais crianças. – respondeu Sasuke. 


Sakura concordou e voltou a se apoiar no balcão que dividia a cozinha da sala. Naruto começou a perguntar o por quê de eu estar ali, resumidamente Sasuke explicou e logo lembrando que tínhamos um compromisso. 


Naruto se despediu de Sasuke dizendo que tinha que buscar Hinata para resolverem algumas coisa da faculdade. Ao se despedir de mim, o loiro novamente me agarrou minha cintura e me tirou do chão. 


— Eu estava com saudade de você garota. Por que não me avisou que estava voltando?


— Não avisei ninguém na verdade. – sorri – planejava fazer uma surpresa. 


— Vamos fazer assim então, eu e o teme chamamos todo mundo pra pizzaria do Kiba e chegamos com você embrulhada num papel de presente com um laço. 


Eu estava esperando algo mais discreto e normal, mas o que é isso quando há o nome de Naruto envolvido.


Notas Finais


desculpe a demora pra quem está acompanhando, a diretoria tá cada vez mais puxada com os trabalhados da escola.

creio que em breve venho com a continuação se tudo der certo kkkk

me diga aqui nos comentários se está gostando da história, ou se tiver alguma sugestão.

beijinhos, lave as mãos! sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...