História Sober - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren
Visualizações 121
Palavras 1.574
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ia postar ontem. Mass tava ocupada,minha mãe resolveu se mudar. Af! Advinha quem teve que limpar a casa nova? Eu. E ontem tava estourando de dor de cabeça.

Espero q gostem do capítulo de hj.

Bjos

Bom fim de semana a vcs!
Pq o meu vai ser arrumar a casa nova e no domingo fumar narguile😍😍😍
Música
Bazzi -Mine
Zayn ft Taylor Swift- I Dont Wanna Love Forever

Capítulo 13 - Mine


Fanfic / Fanfiction Sober - Capítulo 13 - Mine

09 DE AGOSTO


WICKENBURG,ARIZONA.


_Você não pode fazer isso.So pode ter enlouquecido._ minha mãe gritava. Estávamos dentro da sala do diretor da clínica. O Dr.Gregory House olhava para minha mãe como se ela tivesse um terceiro olho. Aquilo era hilário. 

Fazia uns 25 minutos que ela tinha entrado por essa porta feito uma louca,gritando e andando de um lado para o outro. Há dois dias atrás tomei uma decisão.  Não quero mais continuar na clínica. Conversei com o Dr. , ele ainda tentou me converser do contrário,mas a minha decisão estava tomada. E por isso que minha mãe surtava,porque segundo ela estou louca. 


_Mãe! Me deixe explicar!_ grito e só assim Clara para de andar feito um boi enjaulado.Ela me olho com lágrimas nos olhos.

_Porque? Você estava tão animada com a ideia de vir para cá,tinha até aceitado o tratamento e tudo._ sua voz era falha. A boca tremia e voz tava embargada.


_ Escute. Vou continuar o tratamento. Mas sem ser esse que não tem os meus remédios. Eu ainda preciso disso ,entende? Quero sair para terminar os contratos que tenho. Fora que tenho outros planos agora._ ela ouvi tudo calada.


_Você pode esperar. Dinah conseguiu remarcar a tua agenda. Por favor não desista._ balanço a cabeça em negação . Ela parecia não me ouvir. 


_Escute bem o que vou dizer. Vou cumprir esses contratos. Quero que Dra. Linda continue me acompanhando. Farei nas horas que não estiver trabalhando as atividades que sei que me ajudam. Não estou desistindo._ explico com lágrimas nos olhos.


_ Laur!_ ela me abraça e chora. Tento acalma-lá. 


_ Escute. O segurança de Camila pode me acompanhar em tudo. Fico sem celular ,cartões e dinheiro. Preste atenção!não estou fugindo ou algo do tipo. Você pode ficar lá em casa me vigiando. Prometo que não vou me meter em confusão._


O silêncio se fez presente. Ela olhou para o Dr. E suspirou. 


_ Onde assino a alta dela?_ perguntou . Abri um sorriso instintivamente .


_Aqui._o Dr. apontou a umas folhas e entregou a dela._ Bem a Srta.Jauregui ja pode ir para casa._Levantou e apertou nossas mãos e nos acompanhou até a porta.


_ Promete que vai pensar na minha proposta Dr.?_questiono.


_Desculpe. Não posso vender nada que está nessa propriedade. Isso inclui o cavalo._


_Pago quanto quiser?_ oferto. Afinal,todos tem um preço.


_Não posso aceitar isso. Por favor não insista._ pede. Me dou por vencida.Saimos da sala. Caminho até meu quarto sendo seguida por Clara.


_ Do que ele estava falando?_ pergunta. Suspiro. Queria tanto comprar o cavalo. Foi uma pena não ter dado certo.


_Queria comprar um cavalo._informo e dou de ombros.


_ Cavalo? Você nunca teve um animal e quer colocar na sua casa em Hollywood Hills um Cavalo. Estou chocada! Filha , já ouvi dizer que tem pessoas excêntrica no mundo. Mas nenhuma tem um cavalo no Jardim._ diz e caímos na risada. Meus Deus ! Que ideia que minha mãe  tinha de mim. Eu excêntrica? 


_ Nada disso. Quero comprar alguma propriedade no Kansas._


_Kansas?_ seu rosto refletia toda a confusão que ela estava sentindo no momento.


_ É. Quero ir embora para o Kansas._ informo. 


_ Que?_


_Não se faça de desentendida. Você ouviu bem. Quero deixar minha carreira de atriz para trás._


_ Porque isso agora?_ questiona.


_Porque gostei dos cavalos. Pra mim parece uma ótima ideia. Viver próximo a natureza e longe desse caos que é ser famosa._


_Laur.  Não sei o que dizer._ diz perdida.


_ Diga que precisamos ir no shopping comprar roupas para ir morar na fazenda._ digo rindo. Minha mãe para no meio do caminho e me encara.


_Você quis dizer exatamente isso?_perguntou. 


_Sim. Se vocês quiserem podem ir comigo. Irei adorar ter vocês comigo._ 


_ Nossa! Estou muito feliz._ diz e entramos no carro. 


_ Que bom! Logo, vamos ir escolher alguma propriedade. _ 


_Certo. Você agora vai poder ter um monte de cavalos._ ri se divertindo com o assunto sobre os cavalos.


xxxxxxx


Havíamos acabado de pousar em Los Angeles.  O flash de tantas câmaras parecia que me deixariam cega.  Me pergunto como eles ficaram sabendo que estou de volta em Los Angeles? Alguém da clínica deve ter vazado essa informação. Não ficamos enrolando no saguão,fomos logo para o carro que estava aguardando nossa chegada. 


Quando, cheguei em casa pude descansar estava morta de cansaço. Dormi por alguns minutos,enquanto minha mãe ligava para o meu pai. 


Acordei com aquela sensação de estar sendo vigiada. Me ergui da cama e vasculhar o quarto a procura de alguém. Há era noite e a iluminação da lua iluminava o quarto. A porta para a varanda estava aberta. As cortinas balançavam com o vento gelado. Me levantei para fechar, porém travei no caminho quando vi alguém no parapeito lá fora. Senti um calafrio passar por todo o meu corpo e segui para o lado de fora. Toquei no ombro da pessoa que nem se mexeu. Quando parei do lado dela senti meu coração acelerar. 


Era Camila. 


_ O que faz aqui fora? Está frio. Entre para dentro._ peço com a voz baixa. Ela não se vira ou reage a minha presença. Continua a olhar o céu estrelado. 

O silêncio se fez presente e demorou para ser quebrado. Estudei a sua feição do corpo e rosto. Mas elas não me diziam nada.


_Porque resolveu deixar tudo para trás?_ pergunta sem me olhar. 


_ Não deixei tudo para trás._ me defendo.


_Ah não? Então porque isso de ir para o Kansas?_desvia o olhar do céu. Seus olhos estavam banhados em lágrimas._Sua mãe já anunciou. Vocês vão para o Kansas. Chris e Taylor estão tristes com isso e mesmo que minha opinião e sentimentos não valha nada para você,saiba que também estou._ desabafa e volta olhar o céu. Suspiro e abraço seu corpo de lado. Ela tenta me afasta,porém grudo ainda mais nossos corpos. _ Pensei que você queria voltar._ diz num sussurro.


_E quero._ digo e ela desvia o olhar da lua. _ Quero muito. Você não imagina o quanto. Sua opinião e sentimentos sempre serão importantes para mim._ beijo seu rosto. Ela recua com o toque.


_ Não foi o que apareceu._ sussurra.


_ Desculpe não conversa primeiro com você. Venho pensando nisso desde que entrei naquela clínica. Quero terminar esses compromissos profissionais que tenho aqui._ explico.


_ E eu? Você estava pensando em nem me dizer nada é isso? _questina irritada.


_Amor. Escute! Por favor!_imploro.


_Escutar o que? Você vai embora daqui a alguns meses e eu irei ficar. Nada mais importa._ ela tenta sair dali,seguro sua mão e puxo seu  corpo para junto do meu.Coloco minhas mãos na sua cintura em um aperto confiante. Camila me empurra, aperto mais seu corpo no meu e beijo seus lábios. 


A princípio ela tentou recusar o beijo. Levo uma mão a sua nuca e agarro alguns fios de seu cabelo. Ela entreabre a boca e minha língua invade sua boca. Era um beijo de desespero,misturado com saudades. Nossos lábios duelam para ver quem ditava o ritmo.  Não estou em condições de deixá-la no controle. Não quando o meu corpo está desesperado por saudades e desejo. Caminho com ela até o meu quarto. Ainda duelavamos pelo comando. Suguei seu lábio inferior e a empurrei na cama. Quando seu corpo caiu no meu colchão eu vi o brilho de desejo em seus olhos. 


Puta que pariu! Eu a queria mais do que tudo. A ideia de voltar a sentir o seu corpo junto ao meu era mais do que tentadora,era desesperadora.


Voltei a juntar nossos corpos no colchão. Minha mão subiu para sua coxa direita onde apertei com gosto. Meus lábios foram de encontro ao seu pescoço onde chupei com fome. 


Nada me pararia agora.

Nada  vai nos impedir. 


Acaricio suas curvas com calma. Parecia que a cada toque,a cada beijo depositado em seu pescoço,a cada gemido emitido por nós era novo e muito sensual.


Mesmo tudo sendo diferente do passado. Parecia tão certo estarmos juntas de novo.


Volto a beijar seus lábios e minhas mãos infiltra sua camiseta ,enquanto me ajeitava sobre o seu corpo. Camila parecia também ter perdido todo e qualquer controle sobre suas ações. A vadia puxou o meu cabelo e se sentou na cama. Desgrudou nossos lábios e levou os seus até o meu pescoço.Gemi sem pudor algum. Ela sabia como me provocar. Rebolei em seu colo e ela estapeou minha bunda. 


Gemi pior do que gata no cio. Era estimulante todo aquele joguinho de sedução. Me deixava pegando fogo. Nós nos tocavamos com intensidade e tensão,mas não tinha pressa.Tinha entrega.



Puxei seus cabelos da nuca dela e nos afastamos. Subi  para cima sua camiseta e ela aproveitou para puxar a minha. Voltamos a colar os nossos corpos e explorar nossas mãos por todo o corpo uma da outra. Chupo a sua orelha em provocação e Camila vai a loucura. O aperto na minha cintura com certeza amanhã ficaria marcado. Mordi meus lábios para não ficar gemendo. 


_ Você é minha. _ sussurro em seu ouvido.


A resposta para minha provocação não poderia ter sido melhor. A vagabunda rasgou a minha calcinha! E nos virou na cama ficando por cima. O sorriso de lado de Camila Cabello quando excitada era o paraíso. 

Ela se sentou sobre o meu sexo e começou a rebolar enquanto prendia minhas mãos no alto da cabeça. O atrito era fugaz. Era alucinante.



Cara, essa sensação é incrível, vou te fazer minha noiva, você é minha

Mãos no seu corpo, eu não quero perder tempo

Parece uma eternidade, mesmo que a eternidade seja só esta noite

Apenas deite comigo, passe esta noite comigo

Você é minha, não consigo não olhar pra você, eu só quero dizer que












Notas Finais


Erros concerto depois


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...