História Sobre as Asas de um Anjo - Capítulo 8


Escrita por: ~

Visualizações 13
Palavras 701
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - Eu não te deixei


Naomi e Levi caminhavam até a faculdade. Já estavam bem, o que era muito bom. A pequena se perguntava como seria possível se apaixonar tão rapidamente, algumas coisas são difíceis de se explicar. Amor à primeira vista realmente existe, ela é a prova viva disso.

Já o cego, lembrou do modo como a baixinha falou com ele, realmente tinha ficado magoada. Mas isso de algum modo, isso despertou um pingo de felicidade nele, pois se ela ficou triste com o que ele disse, se importava com a opinião dele.

Eles estava bem próximos um do outro, suas mãos estavam quase se tocando, Levi se perguntava se devia pegar a mão dela, realmente queria fazer aquilo, mas não sabia se era o que ela queria. Mas quando ela tomou coragem e apertou a mão dele, ele limitou-se a sorrir. Não esperava isso dela, mas foi incrível saber como ela se sentia a respeito de tudo isso.

Mas depois de um tempo, a pequena quase tropeçou, quando ele parou de andar, petrificando igual a uma estátua. Sua expressão estava fria e carregada, ela tentou chamar por ele, mas nada mudou, ele permaneceu do mesmo jeito. Quando ele baixou a cabeça com um ar aterrorizado, ela não fez nada além de abraça-lo, e falar suavemente:

— Estou aqui Levi.

Naomi sentiu Levi retribuir o abraço com força, como se quisesse provar que ela ainda estava ali.

— Você... eu não te deixei.

Na hora Naomi o soltou, e olhou para ele sem entender nada, não esperava por isso. Pensou que sentido aquelas palavras poderiam ter, e logo se lembrou das visões. Quando mencionou isso, ele falou que havia visto algo sim, mas que não queria falar, pelo menos não no momento. E ela acreditou que seria melhor deixa-lo quieto, quando a face do mesmo ficou repentinamente séria.

Levi não queria acreditar no que tinha acabado de ver, não podia ser verdade. Mas caso fosse a realidade, precisava protegê-la, estar por perto. Mas se fosse tudo uma farsa, o acharia louco e provavelmente se afastaria, ele estava perdido em seus pensamentos, e completamente sem chão.

Já ela imaginava o que ele poderia ter visto de tão ruim. Estava imensamente preocupada com ele, era horrível vê-lo daquele jeito, sem o sorriso perfeito exibido no rosto.

O caminho inteiro até a faculdade, eles não trocaram nenhuma palavra, e quando chegaram ao seu destino, Levi deu um beijo na testa dela, e foi para a sua sala sem dizer nada.

E conforme o dia foi passando, não conseguia prestar atenção em nenhuma das aulas, preocupada com o jeito dele. Era evidente que ele estava realmente preocupado. Ela ficou perdida em seus pensamentos, até sentir um alguém cutucando seu braço. Quando se virou, viu Kodai se sentando ao seu lado com um olhar curioso, enquanto perguntava o que tinha acontecido, mas ela ignorou a pergunta. Mas mesmo assim, ele sustentou o olhar intenso.

— Claro que aconteceu alguma coisa, mas se você não quer me contar, deve ter seus motivos. Achei que confiasse mais em mim — ao dizer isso, ele ficou com a expressão mais fria. — Tem algo a ver com aquele tal de Levi?

Ela se virou para encará-lo, não tinha como mentir, ele já a conhecia desde pequena, sempre sabia o que ela estava pensando. Então ela apenas concordou com a cabeça, e ouviu ele murmurar algo.

— Você gosta dele? —ele perguntou com um tom de desprezo — Tipo...gostar a ponto de querer namorar?

Naomi ficou quieta, não sabia o que dizer a ele, até que ele rompeu o silêncio ao continuar:

— Pelo visto gosta — ela nunca o viu com uma expressão tão triste. — Foi por causa dele que estava chorando... por que não me contou?

Ela ficou quieta, sentindo-se envergonhada. Ela juntou seus materiais rapidamente, enquanto se despedia meio sem jeito. Quando ela deu alguns passos, pode ouvir ele sussurrar as seguintes palavras:

— Se eu tivesse a chance de ter o seu amor Naomi, jamais a faria chorar.

Ao ouvir aquilo, respirou fundo, se segurando para não chorar. Não sabia desse sentimento que ele nutria, mesmo com anos de convivência. Não queria fazê-lo sofrer, o considerava um irmão. Magoada, ela saiu da faculdade, pensando quando poderia olhá-lo nos olhos novamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...