História Sobre-humanos - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Big Bang, Black Pink, BtoB, EXO, Got7, Monsta X, SHINee, Super Junior, WINNER
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Choi Siwon, D.O, Hyung Won, Ilhoon, Jackson, JB, Kai, Lay, Lisa, Lu Han, Minho Choi, Mino, Personagens Originais, Sehun, Seungri, Suho, Taemin Lee, Won Ho, Xiumin
Tags 2min, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Xiuchen
Visualizações 125
Palavras 3.765
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Estamos novamente aqui sobrevivendo U.U

Capítulo 10 - Eu amo ele, desculpa.


Fanfic / Fanfiction Sobre-humanos - Capítulo 10 - Eu amo ele, desculpa.

Kai estava parado olhando os dois D.Os ali, engoliu seco, alguma coisa estava errada obviamente, ou era sonho pois só aconteceria aquilo em sonho não é? ele estava errado, viu a briga dos dois, então se meteu no meio da briga.

- O que está havendo? – Pergunto pela segunda vez observando os dois ali prontos para se baterem.

- Esse otario está igual a mim – D.O disse e Kai fico confuso até escutar o outro.

- Você que está igual a mim – Taemin disse sorrindo pensando na sua ideia, se mostrasse que era o verdadeiro D.O, Kai ajudaria ele a acabar com o verdadeiro.

- Pera, quem é quem? – Kai disse confuso.

- Eu sou o D.O – Os dois disseram no mesmo instante, o que deixou o outro mais confuso.

- Tá, tá qual é o meu D.O? – Kai perguntou olhando os dois.

- Eu – Taemin disse e D.O resmungou um “eu lá sou seu”. Kai suspirou tendo uma ideia.

- Qual a cor de cueca que eu mais uso? – Kai perguntou, mesmo sendo uma pergunta idiota sabia que D.O de verdade não prestava atenção nas suas roupas, já Taemin prestaria bastante atenção, até porque o garoto ficava muito em cima dele na época que ficavam.

- Eu que vou saber – D.O disse cruzando os braços e Taemin disse todo alegre – Normalmente preto e azul ou vermelho, um dia vi rosa também e... – Kai cortou a animação dele e chegou perto de Taemin.

- Eu te amo – D.O revirou os olhos ouvindo o que ele achava besteira enquanto Taemin sorria mais grande.

- Eu também te amo Kai – Taemin disse e D.O começou a rir.

- Que bosta – D.O disse indo até Taemin e dando um soco, dois, três e o quarto. Taemin voltou ao normal todo machucado e então D.O disse para Kai – Porque não ajudou ele?

- Você não liga para minhas roupas e também você nunca iria responder eu te amo D.O – Kai disse e roubou um beijo do baixinho – Você fica tão sexy com cara de bravo.

-Okay, Okay vai levar seu amor secreto para enfermaria que eu vou ir dormir – D.O disse querendo correr dali, deveria estar descansando para sua luta, mas não, estava ali gastando tempo.

- Tá bom, mas me espere eu quero dormir abraçado com você – Kai disse sorrindo feito um idiota e levou Taemin para enfermaria e o deitou na maca – Taemin, não faça mais isso, você é lindo, pode achar alguém facilmente que te ame.

- Mas eu quero você – Taemin disse devagar e suspirou – Você ama ele?

- Eu amo ele, desculpa – Kai disse suspirando e deu um selinho em Taemin – Fique bem Okay?

E Kai saiu da enfermaria depois de cobrir o menino e limpar alguns ferimentos do rosto dele, em seguida foi para o quarto de D.O e o Abraçou, ficou pensando em tudo que tinha acontecido e nunca pensaria que teria que fazer algo como aquilo. Será que D.O iria perdoar acaso algo acontecer?

[...]

Florence acordou devagar e foi tentando chegar até seu óculos, mas não deu muito certo, pois acabou jogando algo que não viu no chão, se levantou devagar e foi andando agachada até outra cama perto da dela e bateu no braço de Suho, sabia que era ele.

- Suho, eu não tô achando o meu óculos, me ajude – Florence falou e Suho levantou devagar reclamando que não poderia nem dormir mais.

- Pronto, tá aqui – Suho disse pagando o óculos e colocando nos olhos dela.

- Agora consigo te olhar – Florence sorrio – eu estava pensando em sair hoje a tarde.... Conhecer Taiwan, vai comigo?

- Er... Temos que ver a luta de D.O e Mino – Suho disse querendo desviar assunto.

- Então tá, vou chamar um amigo que fiz, ele é bem legal – Florence sorrio inocente.

- Acho que posso ir, mas não que mais ninguém, odeio socializar – Suho falou, não estava gostando nada daquilo, amigo? Não engolia.

- Sério? E eu sei que odeia socializar – Florence sorrio e abraçou Suho toda animada.

- Ei, Ei sem contatos humanos, Florence – Suho não queria admitir, mas estava adorando o abraço da parte de Florence em si, ela ficava linda sorrindo grandão, seus olhos ficavam pequeno e covinhas apareciam.

- Okay, Okay desculpa – Ela saiu de cima de Suho e levantou animada – Eu tenho que arrumar a roupa do encontro para nós dois.

- Ei, não lembro de dizer que é um encontro – Ele disse olhando ela com um ponto de interrogação na testa.

- Pois devo lhe dizer, é encontro... Relaxa... Vamos ir num lugar que vai te ajudar – Florence sorrio lembrando da dica de D.O.

- Aonde você vai me levar? – Ele perguntou sentando na cama.

- Não seja curioso Baby – Florence disse e saiu do quarto deixando um Suho resmungão.

[...]

Sehun passava gilete pelo rosto, tirando o nada, porque nem barba ele tinha, mas quando via um pelo mesmo que pequeno tirava do rosto inteiro. Tirou a camisa devagar depois de se barbear, quando foi tirar a calça alguém abriu a porta rapidamente com tudo, Sehun virou o rosto quando a pessoa tirou o amigo para fora e estava mijando.

- Pode me dar licença, eu estava aqui antes – Sehun disse.

- Desculp..... Sehun.... Puta que pariu me desculpa... Eu tava apertado... Tava meio dormindo também – Luhan subiu a calça e ficou olhando o corpo inteiro de Sehun, os músculos do braço e do perto, os gominhos, a barra da cueca vermelha aparecendo, que visão, então teve uma ideia, saiu do banheiro pegou seu celular e entrou no banheiro destrancando com seu poder e sorrio com a imagem de Sehun só de cueca.

- Luhan, você pode parar com isso? – Sehun disse visivelmente irritado, não tinha mais privacidade?

- Desculpa bebe, é que você é lindo, então vou tirar foto sua – Luhan disse e começou a tirar fotos de Sehun que tampava os olhos com as mãos.

- Luhan, caramba sai daqui eu quero tomar banho – Sehun disse quase querendo usar seu poder.

- Tá, tá mas só uma condição – Luhan disse tirando a camiseta e entrando junto.

- Qual.... – Sehun sussurrou desconfiado.

- Eu quero tomar banho com você... Sei que nunca tomou com ninguém, mas quero que sejamos mais próximos sexualmente Okay – Luhan disse e Sehun ainda estava desconfiado – Porque tá me olhando com essa cara?

- Isso tem cara de outra intenção, não vamos fazer nada mais do que tomar banho – Sehun disse e Luhan assentiu.

- Eu sou seu namorado e devo dizer que sou lindo então tenho pena de você – Luhan sorrio grande e tirou a roupa e entrou embaixo do chuveiro.

- Nossa... Okay – Sehun tirou a cueca e pegou o sabonete e passou devagar pelas costas de Luhan e deu beijos em sua nuca.

- Sehun... Você disse....

- Me desculpa – Sehun rio e Abraçou Luhan apoiando o rosto no ombro do mais baixo.

- Amo você – Sehun disse baixinho, Luhan virou seu corpo e beijou Sehun.

[...]

D.O estava todo animado, seria o dia da luta, ele iria mostrar que é o melhor, se levantou devagar e virou observando o rosto de Kai, sorrio grande e passou o dedo pelo rosto do moreno, viu que Kai começou a sorrir então parou e empurrou Kai e sem querer colocou força demais e o derrubou de cara no chão.

- Você não tem vergonha? – D.O disse fingindo estar com raiva.

- Eu? Você que estava todo animado olhando pra mim, eu sei que sou lindo, gostoso – Jong in disse levantando e indo ao banheiro dali.

- Saia do banheiro – D.O gritou e foi até a porta arrombando com força e Kai estava somente com a calça moletom e sem camisa.

- Porque você arrombou a porta? – Kai disse, não estava prestando atenção no olhar malicioso do menor.

- Eu faço o que eu quiser – D.O não perdeu tempo e foi até Kai e o beijou enquanto passava suas mãos pelo corpo do mesmo.

- O que aconteceu? – Kai disse não sabendo porque do nada ele o beijou, seu coração bateu mais forte enquanto olhava a boquinha de D.O vermelha.

- Tchau... – D.O saiu do banheiro e procurou alguma roupa na sua mala e ficou pensando em ninguém menos que Kai, ele estava se odiando, sabia que aquele sentimento estava ficando cada vez mais forte e ele não quer se apaixonar e muito menos amar.

Enquanto Kai ficava olhando pra porta feito um idiota, agora que descobriu que seus sentimentos estavam bastante avançados, tudo aquilo teria que mudar, ele quer ser alguém pra D.O, ser o único. Kai tomou seu banho e depois saiu do banheiro indo vestir uma calça jeans e a camisa com a logo do agência de novo.

- D.O? – Kai disse enquanto via o agente olhando pela janela.

- O que Kai? – D.O perguntou com raiva, não queria jogar sua frustração consigo mesmo em Kai, mas estava sendo impossível.

- Eu quero que fique comigo, só comigo – Disse abraçando D.O por trás e o agente virou o empurrando.

- Não, eu não vou ficar com ninguém e não adianta entendeu? Eu fico com eu quero, eu não quero ninguém no meu pé, eu não quero gostar ou amar você, então ou se contenta com o que você tem ou sai – D.O disse e viu algumas lágrimas saírem de Kai.

- Okay – Kai levantou o rosto e limpou dizendo – Eu não quero ser uns dos seus ficantes, eu quero que você me ame como eu amo você - Kai se teletransportou pra banheiro e limpou seu rosto, ficou se olhando e pensando sobre o que estava acontecendo, sua vida estava de ponta cabeça e teria que mudar isso, de um lado era verdade e de outro era algo mentiroso

[...]

Florence se arrumou, colocou uma calça jeans e camiseta que te deram preta com a logo da agência, todos usavam ali e com ela não seria diferente, arrumou o cabelo e colocou as lentes de contato e saiu do banheiro indo até o quarto onde Suho estava. Bateu na porta uma, duas, três e ninguém abriu. Entrou no quarto e não viu ninguém no quarto.

Saiu do quarto sentindo seus olhos encher de águas, saiu andando dali, foi para o jardim e sentou no banco, cruzou os braços e ficou observando o nada, sentiu alguém sentar do seu lado mas fingiu que não viu.

- Olá, tudo bem?– Falou o estranho e ela começou a rir.

- Eu tô ótima, tô até rindo, olha para minha cara e veja se eu tô bem... Porra – Florence começou a chorar, ela não queria, mas estava cansada daquilo, cansada de correr atrás e as vezes decidir parar de correr mas não conseguir, pois um sorriso de Suho deixa seu dia feliz.

- Desculpa pela pergunta – Ele tirou um guardanapo do bolso e deu para ela, Florence fungou e ele rio com sua careta.

- Tudo bem – Florence virou o rosto.

- como é seu nome? – Ele disse sorrindo.

- Meu nome é Florence, mas pode me chamar do que quiser e você? – Perguntou Florence agora sorrindo, tentando esquecer do bolo que levou.

- Ilhoon, mas pode me chamar também do que quiser – Ilhoon sorrio mostrando suas covinhas.

- Suas covinhas – Florence ficou cutucando as covinhas do garoto.

- Florence, porque estava chorando? – Ilhoon tirou as mãos dela devagar do seu rosto que estava vermelho.

- É que eu.... Levei um bolo no encontro – Ela abaixou a cabeça já lembrando daquilo e Ilhoon colocou a mão no queixo dela levantando seu rosto.

- Eu sei que não sou ele, mas eu posso te levar sair.... Só que vai ter que ser aqui, eu não posso sair para fora... Posso te mostrar uma coisinha – Ele levantou e Florence ficou olhando, porque do nada chegava alguém bonito e pedia para sair consigo? Mas ir com ele não iria matar ninguém, então se levantou e foram andando.

- Porque você quer sair comigo? – Florence perguntou confusa ainda.

- Eu vi você ontem com aquelas caras, você é fofa, no começo pensei que namorava algum deles, mas agora que vi sentada lá pensei “quem deixaria uma mulher dessas sentada sozinha?” ninguém, então eu fui até você – Ilhoon sorrio

Continuou – Porque as pessoas não enxergam as outras?

- Deve ser porque você é bonito aí fica “porque cacetas do nada alguém bonito chega em mim?” aí você sabe neann, eu sei que sou bonita, mas não é todo dia que isso acontece na minha empresa – Os dois riram, Florence até tentava esquecer do bolo que levou, mas resolveu tentar a sorte esquecendo e saindo com um cara como Ilhoon, fofo, direto e legal.

Andaram lado a lado conversando sobre coisas aleatórias até chegarem em uma sala, a luz estava apagada, Florence pensou em besteira na hora, ela não confiava muito naquilo então Ilhoon surpreendeu começando a brilhar como uma estrela, Florence sorrio grande e ficou tocando a pele dele feito um gato curioso.

- Como consegue fazer isso? – Ela disse enquanto tocava nos cabelos dele.

- Segredo – Ilhoon disse indo ligar a luz – Pelo menos te deixei mais feliz.

- Obrigado Estrela – Florence disse dando agora um apelido, viu a hora e quase gritou, era a hora da luta de D.O.

- Meu Deus a luta, tenho que ir, se eu perder D.O não me olha mais – Florence saiu correndo da sala indo até o grande pátio onde tinha um ringue no meio e muita gente ao redor, contando com os chefes das agências, ela andou até Sehun e Luhan.

- Onde estão os outros? – Florence perguntou e Sehun suspirou.

- Kai e Suho foram embora para agência – Sehun disse, não sabia porque foram embora, só viu D.O meio bravo demais.

[...]

Suho estava no avião voltando com Kai, depois de ver seu amigo sentado em um canto parecendo triste e dizendo que queria ir embora sem pensar duas vezes ligou para Sehun que ajudou ele a conseguirem um voo naquela hora, ele se lembrou de Florence, mas quando iria avisar viu a mesma conversando com seu amigo então achou que não precisava.

Suho fechou os olhos tentando não voltar, olhou para o lado e Kai estava olhando o celular.

- Kai... Agora vai me contar porque eu sai de lá por você? – Suho falou calmo.

- Eu não quero ser um brinquedo para D.O, eu quero ser o único dele... Mas ele só quer brincar de namorados, você me conhece e sabe que eu não sou desse jeito, eu sou decidido e só vou encostar nele novamente se ele for meu namorado – Kai disse disposto a ser diferente de todos os que ficaram com D.O e para mostrar isso tem que ser mais que um ficante.

- Tomara que não se decepcione, mas em todo caso estou aqui com você – Suho pegou na mão de Kai – Só faltou nosso terceiro irmão.

- Eu amo vocês – Kai sorrio e abraçou de lado Suho, aquele que pra si é um irmão.

- Eu não sou Luhan, mas amamos você – Suho rio e até escutar o telefone de Kai tocar, viu Kai suspirar, eles tinha alguns minutos até o avião subir.

- Alo – Kai disse sem humor.

- Kai, minha luta, você vai mesmo reinar feito uma criança? – D.O disse enquanto arrumava sua calça.

- Eu não estou brincando D.O, eu quero ser seu namorado e se você não quer, não vou me prestar a ser seu brinquedo, aishhh, eu entendo você não gosta de mim só é desejo – Kai disse baixo, teria que fazer aquilo – Não irei me humilhar pelo seu amor.

- Kai não seja idiota, eu disse pra me dar um tempo, que droga!!

- Eu sei que disse... Mas eu tenho que me esquecer? Aishhh

- Somos amigos apesar de tudo

- Eu.... Ok... Ok , eu apareço aí em 10 minutos – Kai cortou D.O, pois não queria saber sobre amizades, mas queria ver seu nanico lutando.

[...]

D.O desligou o celular e suspirou, bebeu a água que deixaram pra ele e colocou sua camiseta e o aparelho no seu ouvido, acaso precisasse de Sehun, pois nunca se sabe.

Saiu do banheiro ou como dizem, camarim. D.O foi andando pelo corredor onde muitos gritavam seu nome, outros vaiavam mas ele ignorava até Sehun vir até si.

- Está pronto?

D.O olhou para Mino no octógono sem camisa todo feliz, alguma coisa estava errada. Respirou fundo e olhou Sehun já meio tonto.

- Tá tudo bem? – Sehun disse e D.O se sentiu fraco fazendo sim com a cabeça.

D.O sentiu o abraço de Sehun e sorrio retribuindo também um abraço de Florence que parecia triste, mas agora não dava para pensar nos problemas dela, então acenou para Luhan e subiu pensando nas últimas lutas que lutou, fácil demais na sua “humilde” opinião.

- Pronto para perder? – Mino disse seguro de si.

Escutaram o juiz dizer que poderiam continuar, D.O tentou desviar do soco de Mino rapidamente, mas parecia tudo em câmera lenta, D.O tentou um soco o que não deu certo, recebeu um soco e outro.... No último D.O caiu de cara no chão.

Mino gritou todo animado o quanto estava feliz por estar ganhando, sabia que D.O não iria levantar, mas algo errado estava acontecendo. D.O levantou devagar com a visão meio turva e escutou a voz de Jong in torcendo por si então sorrio mínimo e tirou o aparelho dos ouvidos e se concentrou nos movimentos de Mino.

Fechos os olhos devagar, se preparou mentalmente e agiu rapidamente segurando a mão de Mino e deu um soco certeiro na cara do outro agente. D.O chutou a perna de Mino com força escutando se quebrar e deu mais um soco, como não olhava direito acertou o peito do agente. Mino ofegou não sentindo respiração e caiu no chão, D.O ficou em cima dele.

- Você nunca vai chegar aos meus pés – Falou baixo e com toda sua força foi com a mão em direção a cara de Mino, até sentir algo errado quando acertou o chão. Abriu os olhos devagar e viu tudo se partindo abaixo de si, quebrando e caindo para baixo os bancos de um campo de futebol, olhou pra frente e ainda caia alguns prédios por ali até parar em alguns quilômetros de distância. D.O não sabia como conseguiu todo aquele estrago, piscou devagar até sentir sair do lugar e aparecer na agência novamente, no refeitório.

D.O estava confuso, Alguns minutos estava na agência querendo dar um soco em Mino, depois no campo de futebol e depois no refeitório.

- D.O.... Você se descontrolou e como viu fez aquilo – Kai olhou D.O suspirando. Teve que na última hora se teletransportar para fora da agência, senão D.O matava Mino. Ver todo o estrago que o agente fez no campo foi totalmente incrível na sua opinião, pois nunca havia visto aquilo, D.O era melhor do que pensava.

- Porque fez aquilo? Eu ia acabar com a cara daquele idiota, ele me deu veneno – D.O disse ainda com raiva então viu Sehun chegando e ligando a TV. D.O tentou se acalmar, pois o veneno ainda estava no seu corpo, esperou alguns minutos e se curou sozinho. Olhou a TV.

- Tremor em Taiwan as 11 horas, não sabemos ainda a causa, mas o tremor aconteceu a mais de 5 quilômetros deixando vários moradores desabrigados.... – Falava a repórter na TV, D.O ficou tenso, mais de 5 quilômetros? E como apareceu tão rápido aquela matéria a TV?

- Por isso que ele te tirou daqui, VOCÊ ESTÁ LOUCO SE DESCONTROLANDO AQUI? VOCÊ DEIXOU MILHARES DE PESSOAS DESABRIGADAS, SEI QUE MINO FOI IDIOTA, MAS VOCÊ É UM ADOLESCENTE? SE FOR A GENTE VOLTA E VOCÊ VAI PARA ESCOLA ESTUDAR COMO UM ADOLESCENTE QUE DEMONSTROU – Sehun gritou com raiva, D.O esqueceu de todos seus ensinamentos em uma luta inútil? E ainda fez o que um agente não deveria, colocar pessoas em perigo – Arrume suas malas, vamos voltar logo.... Aí que porra.

- Sehun abaixa a bola.... – Kai falou tentando defender D.O que só se virou e saiu andando.

- Ele precisa saber dos erros, quando você tiver que cuidar de uma pessoa por anos, ensinar quase tudo o que ela sabe e ele esquecer dos ensinamentos em uma briguinha de agência inútil a gente conversa Kai... – Sehun passou a mão no cabelo e atendeu a ligação do seu chefe que estava tentando tirar a informação de si, quer dizer estava gritando como Sehun era irresponsável.

- Fiquei até com medo dele – Florence disse baixo olhando Luhan que estava com os olhos arregalados.

- Sehun é mesmo um homem de 27 anos, ele é tão lindo bravo, eu sou cada vez mais apaixonado por Oh Sehun – Luhan disse sorrindo, pois achou Sehun completamente másculo.

- Nossa.... Vamos voltar hoje, então vamos Luhan, antes que sua baba nos alague – Florence rio puxando Luhan para o quarto pra arrumarem suas coisas.

[...]

Suho estava sentado nas cadeiras ainda do aeroporto e agora esperava os outros, já tinha comprado as passagens e só esperava.

- Olá, com licença eu queria saber que horas os aviões saem daqui – A mulher de cabelos pretos longos, os cílios longos, pouca maquiagem com seu vestido azul longo disse já sentando do lado de Suho.

- Meio dia – Suho disse não querendo prolongar uma conversa, já a mulher ficou se perguntando porque o cara ali estava sendo frio consigo, todos a desejavam pelo sua grande beleza.

- Está calor não é, tenho que chegar logo, aish – Ela disse e Suho concordou com a cabeça, não iria gastar saliva, a mulher chegou mais perto de si então se afastou.

- Amorrr cheguei, tá tudo bem aí? – Florence disse toda animada indo até Suho e roubando um beijo rápido, deixou Suho com os olhos arregalados – Com licença, eu quero ficar um pouco aqui sozinha com meu marido.... – Florence disse vendo a mulher saindo toda constrangida, então saiu do colo de Suho e sentou do seu lado emburrada.

- Porque você me beijou? – Suho disse com raiva, Florence era impulsiva a mais de metro.

- A mulher estava quase subindo no seu colo, deveria estar me agradecendo, idiota – Florence disse e virou – Porque você me deixou hoje a tarde? Olha era só falar não, não precisava me deixar no bolo.

- Tive problemas, tentei ligar e quando te achei você estava com seu amiguinho, então não te avisei mesmo – Suho disse agora todo emburrado, lembrando da cena.

- HAAA você está com ciúmes de mim, é isso mesmo? – Florence se animou na hora.

- Não.... Tá doida... Eu kim junmyeon? Com ciúmes de você? Faça me rir – Suho disse e arregalou os olhos, estava tão desesperado que acabou falando seu nome verdadeiro.

- Seu nome não é Suho? – Florence perguntou confusa.

- Não sei.... – virou o rosto, não gostava de falar sobre si para os outros, não confiava em ninguém além de Kai e Luhan.

- Tá bem, tá bem – Florence disse já com preguiça de discutir com Suho.

Ao terminarem a conversa os outros agentes chegaram com suas malas, foram todos quietos para o avião. A viagem demorou 2 horas inteiras, a única que conseguiu dormir foi Florence, em cima de Suho para eu ser mais específica.

Saíram de lá todos do avião, pegaram suas malas e quando estavam saindo do aeroporto uma mulher saiu de um carro luxuoso, Luhan arregalou os olhos observando a mulher.

- Mãe?


Notas Finais


Só trestas U.I


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...