História Sobre-humanos - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Big Bang, Black Pink, BtoB, EXO, Got7, Monsta X, SHINee, Super Junior, WINNER
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Choi Siwon, D.O, Hyung Won, Ilhoon, Jackson, JB, Kai, Lay, Lisa, Lu Han, Minho Choi, Mino, Personagens Originais, Sehun, Seungri, Suho, Taemin Lee, Won Ho, Xiumin
Tags 2min, Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Xiuchen
Visualizações 121
Palavras 4.262
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Então estamos aqui novamente U.U

Capítulo 9 - Cara, se você gosta dela, vai pra cima!!!


Fanfic / Fanfiction Sobre-humanos - Capítulo 9 - Cara, se você gosta dela, vai pra cima!!!

Os agentes, Luhan, Suho, Kai e Florence iam para um shopping. Florence estava deitada com a cabeça no ombro de D.O, pois quando estava voltando pelo corredor o agente já estava voltando com Kai e a menina não demorou minutos pra agarrar o amigo, estava machucada e se arrependia de ter batido em Suho, pois achou que depois daquilo ele não iria querer falar com ela, mas ela não conseguiu ouvir dizer que recebeu um beijo por perna.

Saíram da Van, estavam em 6, não dava para ir de carro obviamente. Andaram pelo Shopping chegando em uma loja. D.O sorrio lá estava roupas maravilhosas, se lembrou de onde conheceu Kai, se sentiu um safado por acontecer o boquete ali, mas santo ele não era mesmo. D.O ficou observando as calças de couro tentando achar uma do seu tamanho.

- O que um nerd está fazendo aqui comprando roupas estilosas? – D.O rio virando o rosto e olhando Kai.

- Idiota – o agente falou.

- Você sabe quem eu sou? Pra falar assim comigo? – Kai continuou com a brincadeira rindo baixo.

- Eu sei quem você é, você é um grande safado – D.O disse dando um chute na bunda de Kai que começou a rir feito uma hiena fofa.

- Voce fica me batendo, você quer relembrar como nos conhecemos? – Kai disse abraçando D.O por trás, D.O se sentiu confortável e seu coração bateu forte, então suspirou fundo, não queria sentir aquilo então saiu dos braços de Kai.

- Florence você me chamo, eu já tô indo – D.O disse querendo sair de perto e indo para sessão feminina.

- Até quando vai fugir? – Kai disse e o agente ignorou.

D.O fugiu de propósito e na sua mente iria fugir sempre que possível, pois já lidou com aqueles sentimentos e no final se machucou, não estava afim de ser trouxa novamente, foi até Florence e ficaram conversando sobre coisas aleatórias até Sehun ir chama los e dizer que tinham mais meia hora para se arrumar e ir direto para o aeroporto.

D.O se arrumou com Florence, ficaram fazendo brincadeiras e rindo, D.O já considerava bastante Florence, ela era uma amiga excelente. D.O olhou Suho observando Florence e sorrio tendo uma ideia, então abraçou ela de lado e coloco a cabeça no ombro da menina, beijou o rosto dela sorrindo.

- D.O que porra você está fazendo? – Florence perguntou confusa, pois D.O era meio de “não me toque”.

- cala boquinha e só continua – D.O pegava na mão da garota, dava beijinhos no rosto.

[...]

Suho olhava a interação com fogo nos olhos, aquilo estava sendo extremamente estressante, não sabia o porquê de se sentir com raiva, mas estava, revirou os olhos e decidiu comprar as roupas, pegou uma calça moletom preta e um moletom cinza, foi para o provador e se trocou, saiu e foi até um boné preto e colocou na cabeça.

- Porque essa cara? – Kai que já estava se arrumando foi até Suho, já que percebia que o garoto estava com raiva, olhou por os lados e observou a interação de D.O com Florence, mas não ficou com ciúme até porque D.O e ele se pegavam sempre e com isso tinha certeza que o agente não se apaixonaria por Florence.

- Nada – Suho disse fingindo um sorriso fraco.

- Cara, se você gosta da garota vai pra cima, aish, você não consegue nem se controlar direito e ainda que você era o mais calmo do grupo – Kai disse arrumando a seu cabelo no espelho.

- Eu disse que não gostava dela e sentia pena – Suho disse suspirando pra Kai.

- Você é um idiota.... Aish Suho – Kai disse suspirando.

- Eu não vou mudar isso, eu quero que desista de mim, se eu quisesse alguém eu procuraria, eu não preciso de ninguém – Suho disse saindo com raiva, porque todos jogavam ele pra garota? Ela não sabia só tinha raiva de tudo aquilo.

[...]

- Hanniiii – Sehun gemia contido, pois na sua concepção a boca de Luhan fazia milagres, o agente suspirou fundo mordendo o lábio.

Luhan voltou a beijar Sehun com vontade contra parede, Sehun que retribuio o beijo do menino colocou a mão por baixo da calça de Luhan apertando as nádegas com vontade e Luhan arfou. Sehun sentiu seu celular vibrar e suspirou, não acreditava que estavam atrapalhando o momento com seu Luhan, pegou o celular e atentou.

- Alô – gemeu contido quando Luhan dava pequenas mordidas em seu pescoço.

- As reservas do hotel de Taiwan foram canceladas, vocês vão ficar na agência mesmo, vai ter outros agentes que vão ficar lá também, avise D.O ok? – Seungri disse.

- O-okay – Sehun disse mordendo o lábio para não gemer alto com Luhan o provocando.

- Sehun está tudo bem? – Seungri disse preocupado, pois Sehun estava no mínimo estranho.

- E-eu tô ótimo – Luhan chupou de leve uns dos seu mamilos.

- Tá bom, vou desligar, se cuidem Okay e não esqueça de avisar D.O, é para ganhar, a carreira dele está nesse torneio – Seungri disse.

- J-juro que não esqueço de dizer, até – Desligou na cara mesmo e olhou Luhan pronto para ataca lo, mas viu o horário no telefone.

- Luhan.... Temos que nos arrumar, vamos perder o avião – Quando Sehun disse Luhan deu um muxoxo e se arrumaram, antes de sair Sehun beijou Luhan.

- Até que enfim, pensei que iriam demorar mais – D.O disse suspirando, pois estavam os quatro esperando bastante tempo enquanto os dois estavam sumido.

- Nós estávamos resolvendo umas coisas, mas agora estamos bem – Sehun disse sorrindo amarelo.

- Sei.... Seu chupão mostra todo seu resolvimento – D.O disse malicioso. Luhan e Sehun deram graças a Deus que os outros dois garotos estavam conversando sem prestar atenção neles.

- Falando nisso, vamos ficar na agência de lá mesmo Okay? As reservas no hotel foram canceladas, antes que pergunte, acho que foi resolvido que dormiria na agência ontem ou onteontem não sei na verdade – Sehun disse lembrando do porque não perguntou mais sobre aquilo ao chefe.

- Então vamos? – D.O disse e foram todos para a Van com destino a Taiwan

[...]

D.O e os outros saíram do avião, o agente D.O andou na frente saindo rapidamente do avião e de toda aquela gente, odiava muita gente em um lugar só, andando rapidamente trombou em alguém, o agente suspirou se agachando para pegar a maleta com os papéis.

- Me desculpe, eu estava distraído – D.O disse rapidamente ainda arrumando.

- Você estava distraído, nossa eu não nem vi, por acaso você é míope? – O cara disse. D.O se levantou e derrubou tudo no chão.

- Vai se foder, tento ajudar e você fica aí cagando – D.O mostrou o dedo do meio e saiu dali deixando o cara estático olhando de boca aberta a ousadia do baixinho, já D.O foi encontrar os outros e pegou a mala com raiva.

- O que aconteceu? – Kai que perceber a raiva de D.O perguntou.

- Um idiota por aí – Sem dizer mais nada D.O e os outros foram andando.

[...]

Chegaram todos na agência e entraram observando os vários e vários agentes andando por ali, D.O desviou os olhos, pois alguns agentes ali ele pegou, por isso ele nunca aceitava ir para esses lugares, muita gente no mesmo lugar, claro que não tinha medo de algum vir tirar satisfação até porque ele nunca iludiu, deixava bem claro o que queria e depois saia, obviamente existia alguns agentes que não ia com a cara dele e de Sehun, pois os dois eram uns dos melhores.

- UOL aqui é muito grande – Luhan disse abrindo a boca em um O.

- Sim Lu, todos ficantes de D.O em um mesmo lugar, como se sente D.O – Sehun disse zoando do mais novo.

- Vou te ignorar. Quem ganhou todos os anos seguidos nesta bosta? – D.O perguntou e um grupo venho até eles.

- Eu sou o que ganhou todos os anos seguidos, pronto para perder? – Mino disso sorrindo olhando o garoto ali que todos falavam que era o melhor, Minho tinha carta na manga por isso sempre ganhava, ele só queria ver a cara de derrota do agente na sua frente e rir. Então olhou bem para o rosto do pequeno ali e lembrou do garoto que foi grosso consigo, iria acabar com o agente.

- Você vai perder, comece treinando desde agora, mas não é como se adiantasse – D.O disse sorrindo de lado e chegou bem perto de Mino falando – Se quiser depois treino com você, posso te ensinar alguns golpes pra você não passar vergonha.

- Você acha mesmo que preciso saber? Hm, mas bom, tenta não perder a primeira luta aqui uns 15 minutos e aí eu penso se peço ajuda – Mino diz fingindo um sorriso e se virou saindo dali com os outros e um em especial que não parava de olhar o moreno com eles.

- Eu não gostei dele – Kai fica do lado de D.O.

- Eu não gostei do jeito que o garoto olhou para você, lembre se aqui não é lugar pra sexo – D.O disse dando tapas fracos no ombro de Kai.

- Você está com ciúmes? E também acha que eu gostei da aproximação de você com aquele cara? – Kai disse sorrindo com sarcasmo.

- Eu? Nunca meu filho, e que aproximação? Deixa pra lá, agora vamos logo que eu tenho que me trocar para começar primeira rodada – Os garotos foram para o banheiro, menos Florence que ficou do lado de fora observando.

D.O colocou uma calça mais solta, pois calça jeans não ajudaria em nada, colocou uma camiseta preta com o seu número. Saiu do banheiro e foram sentar esperando chegar a vez de D.O, ficou observando as táticas de luta até Sehun chegar.

- Andrew vai ser seu adversário, 55% de sucesso em 20 missões, agente aos 19 anos e bom vai lá e acaba com ele – Sehun disse tendo certeza que sim, D.O iria ganhar.

- Okay – D.O levantou e observou o mesmo garoto olhando Kai, então sorrio e foi até o moreno e deu um beijo rápido dando um tchauzinho paro o garoto que fitava sem nenhum disfarce Kai.

Foi até o centro e do ringue e observou Andrew chegando com sorrisinho sarcástico, D.O recebeu um soco no nariz que sangrou na hora, ficou com muita raiva do homem ali então deu um soco forte na cara de Andrew derrubando no chão e rapidamente continuou com os socos na cara do agente até pararem ele. Os dois agentes ficaram no meio do ringue e a mão de D.O foi erguida, D.O fez uma arma com os dedos e apontou pra Mino e fingiu um tiro, sorrio e saiu.

[...]

Kai saiu andando no meio da luta de D.O, pois foi no banheiro, entrou no banheiro e abriu a calça, alguém entrou no banheiro, mas Kai ignorou.

- Você... E aquele garoto estão juntos? – Taemin o garoto que só ficava olhando Kai disse.

- Não sei, porque? – perguntou fechando o zíper da calça e foi lavar a mão.

- Ele te beijo na frente de todos – Taemin disse baixo.

- E o que você tem haver com isso? – Kai disse se olhando no espelho.

- Você realmente não lembra de mim? – Taemin disse cabisbaixo.

- Não lembro de você, eu só conheço um garoto que disse que trabalhava de vigia não um agente e também não temos nada mesmo, agora me deixa em paz – Kai saiu dali rapidamente dando de encontro com D.O, D.O viu Taemin saindo correndo e chorando, olhou Kai.

- Qual prefere, contar ou não me tocar mais? – D.O disse suspirando e puxou Kai para algum canto e sentaram no chão mesmo.

- Eu preciso dizer mesmo? Não tô afim – Kai disse suspirando.

- Precisa, não gosto de não saber das coisas Kai.... Hm.. Me conte de você e eu conto uma historinha – D.O disse tirando um maço de cigarro do bolso e acendendo.

- Okay, mas desde quando você fuma? – Kai perguntou observando como D.O tragava o cigarro.

- Não fumo sempre, só quando estou nervoso mesmo ou tenso – D.O disse e continuo – Mas não muda de assunto, vai....

- Uma história normal, eu conheci na faculdade, ele tinha outro nome, como sua mentira, mas ao contrário de vocês ele estava investigando outra pessoa, passamos um tempo juntos e aí ele sumiu e apareceu hoje como você mesmo viu – Kai disse roubando o cigarro de D.O.

- Ei.... - D O pegou o cigarro da mao se Kai, continuou - Por isso ele estava te olhando daquele jeito... Ele te iludio? – D.O disse olhando Kai.

- Mais ou menos, ele disse que me amava, já você nem pra prestar para mentir sobre isso presta – Kai diz e D.O rio.

- Pela cara dele isso pode ser verdade – D.O disse já ficando sério.

- Eu não amo mais ele, nem sequer amei D.O, você está querendo me jogar pra ele? – Kai disse com raiva.

- Cala sua boca, se ele tocar em você, eu mesmo surro ele e o amigo – O agente disse sorrindo sarcástico.

-Okay, senhor que me ama, mas você não iria dizer uma história não? – O mais novo disse sorrindo.

- Quando eu tinha 15 anos, eu me apaixonei pelo meu tutor – Kai arregalou os olhos e D.O continuo – Não foi Sehun idiota, mas continuando foi daquele jeito que eu descobri minha sexualidade, eu não tive aquela parada de pensar sobre preconceitos, eu não vivo das opiniões de ninguém, então estou cagando e andando, entrei em um relacionamento com ele, eu era um idiota, estava cego e não enxergava ninguém além dele, ele queria muito me comer, isso eu sei, mas eu não me sentia pronto, eu tinha 15 anos, ninguém sabia sobre nós, até um dia em que eu encontrei ele com outra na cama, se pegando mesmo, então teve uma grande briga eu estava disposto a perdoar – D.O fingiu um sorriso e continuou, lembrar daquilo ainda machucava – Mas ele começou a dizer que eu estava indo atrás dele, fez isso para não ser demitido, eu me descontrolei e bati nele, aí ele foi embora ou morreu eu realmente não sei.... Acho que por isso tenho medo de gostar de alguém... Então tente me entender quando digo algumas coisas... – Kai abraçou D.O apertado.

- Eu vou estar aqui com você sempre D.O, ao menos que você me deixe – Kai disse sorrindo.

- Kai tente me entender, vamos com calma, sem compromisso Okay? – o agente disse e Kai assentiu.

- Como quiser – Sorriu mesmo assim e abraçou D.O de lado e continuou – Porque hoje na loja você e Florence estavam perto demais?

- Ciúmes ao seu amigo idiota – D.O disse, Kai entendeu e os dois riram.

[...]

Florence estava sentada no tédio, quase morrendo, aquelas lutas estavam chatas, o pior foi a luta de D.O, ele acabou com o cara nos primeiros segundos, ela queria mais ação, Florence olhou para os lados e observou Suho, no outro lado estava Sehun e Luhan, abaixou o olhar observando as mãos dos dois entrelaçadas.

Suho olhou para o lado e ficou observando Florence, tentou ver o que ela tanto olhava e viu as mãos de Luhan e Sehun juntas, então viu a mão de Florence e suspirou pensando que antes tinha falado que não precisava dela e agora observava a mão dela querendo agarrar, Suho pensou que não seria exagero só pegar a mão dela, então devagar tocou a mão dela, Florence sentiu algo gelado tocar sua mão e viu Suho entrelaçar seus dedos ao dela, olhou Suho e sorrio.

- Suas mãos estão frias – Florence sussurrou.

- Eu não gosto de mãos quentes Florence – Suho falou prestando atenção na luta.

- Eu sei que tem algum poder, me diz qual é – Florence diz curiosa, descobriu que Suho tinha poder, mas ninguém contou o que era.

Suho desentrelaçou os seus dedos de Florence e passou o seus dedos pelo braço da garota fazendo escorrer água por aonde seus dedos passavam.

- Está satisfeita? – Suho disse e Florence pegou a mão dele e entrelaçou novamente seus dedos.

- Sim, agora estou – Ela disse sorrindo, Suho mesmo sendo fechado confiou nela ao contar sobre o poder, então ficaram de mãos dadas assistindo as lutas e sorrindo feito idiotas.

[...]

Sehun queria muito levar Luhan para um restaurante e ter um encontro, mas ele nunca foi em um encontro então suspirou fundo e decidiu pedir a Kai conselhos sobre o que fazer em um encontro, poderia pedir a D.O, mas o coitado nunca na vida teve, poderia pedir a Suho, mas ele não parecia ter algum relacionamento um dia, pois sempre estava cheio de “não fale comigo” e ”não me toque”, ligou para Kai e se encontraram no refeitório.

- Eu queria saber o que fazer em um encontro, eu sei que não gosta de mim, mas eu realmente gosto de Luhan e quero ter o melhor encontro que ele nunca teve – Sehun disse tomando um Milk-shake.

- Eu realmente não gosto de você, mas deixo ver, leva para um restaurante e conversem um sobre o outro e seja verdadeiro, em seguida leve para andar pelo parque, depois leve para casa, ou só voltem mesmo.... Hm... Não tem porque ter algum beijo até porque vocês vivem se agarrando – Kai disse sorrindo demais o que Sehun ficou notando, mas decidiu ignorar.

- Obrigado, por me ajudar – Sehun sorrio e saio andando esperando a noite e para isso foi escolher alguma roupa, aí só vestiria, tirou da mala uma calça jeans azul, uma camisa branca e um sapato preto.

Já estava de noite, Sehun tinha acabado de lustrar o sapato e em seguida fez a reserva em um restaurante que achou perto dali. Foi andando até a sala de treinamento daquela agência tentando achar Luhan, até ver a ceninha e ficou parado, o cara de mais cedo, vulgo Mino, estava muito em cima de Luhan, Sehun tentou com todas as forças não morrer de ciúmes, mas aquele garoto estava muito perto de Luhan “ensinando” ele a mirar certo.

- Se você não parar de encochar meu namorado, tomara que possa lutar sem perna – Sehun disse indo achar alguma arma realmente boa para si.

- Sehun, ele estava só tentando me ajudar, queria que se orgulhase de mim – Luhan sorrio inocente, pois não viu nenhuma má intenção no garoto querendo ajudar ele e também queria que Sehun se orgulha se de si.

- Como você é inocente bebê – Sehun disse e se lembrou porque de estar ali – Eu já fiz as reservas para as 9 estarmos no restaurante, vá se arrumar.

- Tá bom... Tô indo e te espero lá no quarto – Luhan disse animado e deu um selinho em Sehun, em seguida foi correndo saindo dali.

- Olha cara, eu não estava dando em cima dele Okay? – Mino disse e Sehun fingiu um sorriso e pegou a arma apontando certinho em um ponto específico.

- Olha “cara”, sabe o que vai acontecer se encostar no que é meu novamente? – Enquanto olhava Mino, Sehun atirou umas 5 vezes acertando todas no alvo – Então isso que vai acontecer, tomara que tenha entendido – Deu batidinhas no ombro do agente e saiu dali rapidamente indo encontrar Luhan, chegou na porta do quarto que ficaram ali e ficou observando Luhan se arrumando, Sehun se apaixona mais a cada segundo por Luhan.

Deixou Luhan se arrumar e pegou a roupa e foi para o banheiro, se arrumou, passou gel no cabelo e saiu do banheiro indo direto para o quarto e encontrou Luhan saindo do quarto e quase babou, Luhan estava com uma calça apertada de couro preta e uma camisa preta apertadinha mostrando seus poucos músculos e um sapato também, Preto. Os cabelos pretos estavam em um gel também arrumadinho.

- Uol, porque eu não vi você trazendo essa roupa – Sehun disse sorrindo.

- Porque você estava ocupado demais escolhendo a dedo o seu sapato e sua roupa – Luhan disse e chegou perto de Sehun querendo dar um selinho e o agente colocou a mão na boca do pequeno.

- Beijos, só depois do encontro, mesmo você sendo uma provocação em pessoa, é tão difícil não se apaixonar mais ainda por você - Sehun disse e Luhan abraçou o outro apertado.

- Eu digo o mesmo Oh Sehun, mas agora vamos ao nosso encontro? – Ergueu a mão e Sehun entrelaçou os dedos no mais novo e saíram dali indo para o carro de Sehun, encontraram no caminho alguns agentes, mas ignoraram focando somente no momento dos dois.

Sehun levou Luhan para o restaurante, pediu a mesa mais afastada e foram até ela, sentaram nas cadeiras e fizeram os pedidos.

- Então agora eu quero sua ficha completa, Oh Sehun e se mentir eu mato você – Luhan disse tentando soar maldoso, mas Sehun só achou fofo mesmo.

- Sou Oh Sehun, agente a muito tempo, tenho 27 anos, na verdade como D.O não conheço meu pais, só lembro de sentir uma dor horrível em todas as partes do meu corpo em um dia e depois apagar, acordar em um hospital e aí depois que saí descobrir que poderia fazer ventar e tudo mais, até tentei ser da polícia, mas me colocaram como agente especial, estudava na agência mesmo, morei lá e conheci D.O uns anos mais velhos e comecei a cuidar dele como um filho, pois ele era muito rebelde, eu e ele entramos em muita confusão, tiros e brigas e nunca me importei por não conseguir amar ninguém, até tentei um caso, mas não fluía, então só ia para baladas porque eu era obrigado a cuidar de D.O, consegui passar muitos jogos, até teve garotos e garotas que queriam dar em cima, mas também não fluía – Sehun disse agora sorrindo – Até ir fazer uma missão na sua faculdade, como se lembra quando nos vimos a primeira vez e a segunda eu tive que me declarar, não foi totalmente mentira, eu até lembro de tentar não ficar muito com você porque não queria me machucar, mas você é tão espontâneo e diferente de mim e alguma coisa nasceu aqui – Colocou a mão no coração – No começo quis pensar que eu nunca tive um relacionamento e era o primeiro, por isso me sentia daquele jeito, mas no dia que fingi ser um segurança ver você com aquela garota me deixou com raiva e se não fosse D.O eu iria fazer merda, desculpe por fazer você se machucar, eu estava com raiva, eu tenho 27 anos e eu me senti como uma garota de filme clichê, eu fiquei com muita raiva... – Sehun suspirou, pois jogou em Luhan tudo o que queria, estava sendo sincero e depois disso torcia para que Luhan entendesse ele e seus sentimentos desde do começo.

- Eu lembro daquela vez – Luhan sorrio fofamente e pegou a mão de Sehun - Tem mais alguma coisa para me contar? Ai posso contar a minha história.

- Tenho, morri de felicidade quando disse que tinha 18 anos – Os dois riram e Luhan bateu em Sehun e murmurou um “idiota”.

- Okay, você já me conhece, mas sinto que deveria me desculpar por apontar a arma na sua carinha, mas foi porque eu estava com raiva e sobre a festa daquele dia, eu fui obrigado a dançar com a menina, meu pai me pediu para ir dançar e fazer o que ela quiser, não pense que eu faço tudo o que me mandam, mas eu não pensei que ela iria me beijar... Mas ela não beijo, então não foi traição, e também teve a vez que eu vi você andando tão lindo pelo corredor e todos te olhavam andando tão lindo e eu... Fiquei inseguro, tive medo de ser só uma diversão porque olha, Sehun eu estou apaixonado por você deste que apareceu com D.O e mesmo você tendo seus 27 anos, eu quero ficar com você.... Sem mentiras – Luhan disse e Sehun sorrio concordando.

- Eu também quero ficar com você mesmo tendo seus 18 anos e sua insegurança porque todos os dias posso dizer “eu te amo Luhan” pra você saber que vai ser o único que eu vou enxergar sempre – Sehun beijou Luhan subindo quase pela mesa.

Depois do beijo conversaram sobre assuntos aleatórios, comeram e depois saíram do restaurante indo andar pelo parque, mesmo estando frio. Sehun comprou sorvete e comeram enquanto conversavam, Sehun agora contava sobre assuntos verdadeiros para Luhan que adorava as histórias do agente e assim que chegaram na porta do quarto onde só se beijavam com vontade, mas pararam antes que não conseguissem parar, pois ali não era lugar para o que iriam e queriam fazer.

[...]

D.O estava sentado no refeitório de madrugada comendo alguma coisa, pois estava nervoso e quando estava nervoso comia bastante, ficou com raiva de si por estar nervoso, era só uma luta normal com Mino, mas ainda não tirava da cabeça que tinha algo muito errado, para Mino ficar tão seguro de si, ele teria alguma carta na manga não é?

- D.O eu quero uma luta agora – Taemin chegou ali com raiva, sua mente persistia dizendo que D.O roubou Kai de si.

- Querer não é poder neném – D.O levantou e saiu passando do lado de Taemin.

- Se aceitar eu deixo Jongin em paz – Taemin disse sorrindo de lado.

- Eu não preciso fazer nada, ele não te ama Taemin, só se você for uma fadinha e ter poção do amor – D.O zoou com a cara do outro agente, ele não tinha porque ter insegurança, pois agente D.O nunca tinha.

- Eu não preciso disso – Taemin disse ficando igual D.O.

- Seu filha de uma puta, agora precisa me eliminar primeiro otario – D.O disse observando atentamente como Taemin parecia consigo, “aquele era poder dele? “, D.O se perguntava.

- Não seja por isso – Taemin foi até D.O e o socou fortemente jogando D.O longe e disse – Você realmente é forte.

- Eu sei – D.O se levantou e foi correndo até Taemin tentando lutar com o mesmo, mas estava difícil, pois parecia que além de ficar com sua aparência Taemin sabia suas táticas de lutas, bufou com raiva e deu um chute no peito do outro agente fazendo Taemin voar para parede.

- D.O o que estava acontecendo aqui – Kai disse olhando para os dois D.Os ali, ele estava bastante confuso com a cena.


Notas Finais


Eitaaaaaa, nada a declarar U.U


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...