1. Spirit Fanfics >
  2. Sobre irmãos - Itasasu >
  3. Melhores amigos

História Sobre irmãos - Itasasu - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Tenho um leve medo de transformar sme querer essa fanfic em um itanarusasu ;-;

Capítulo 2 - Melhores amigos


Fanfic / Fanfiction Sobre irmãos - Itasasu - Capítulo 2 - Melhores amigos


Já fazia um tempinho desde que meu irmãozinho havia feito aquilo perto de mim, mas o safado ainda não havia parado. Quase todas as noites eu ouvia gritinhos manhosos do quarto dele, pelas paredes serem finas. Mas meu tesão por ele não havia passado, muitas vezes em que ele usava algo apertadinho, que deixava sua bunda redondinha bem amostra, eu já ficava muito duro e acabava com meu cacete apenas pensando no meu bebê.

Então, tomei a iniciativa de tentar parar. A qualquer minuto, nossos pais poderiam saber meu tesão por Sasuke, e eu estava sendo um monstro por estar apenas me aproveitando da recém puberdade do meu irmão.

O que fiz foi simplesmente tentar ignorar Sasuke, apesar de que ele parecia um pouco carente estes dias. Eu não o colocava mais para dormir como antes, e nossas noites de filme no sofá sumiam aos poucos. Eu dizia que ele não era mais uma criança para ser tratado daquela maneira, onde ele ficava no meu colo e me abraçava a todo tempo.

Naquele dia, eu estava com um tremendo mau humor. Sasuke havia trago um amiguinho seu para cá, e, que droga, eu odiava este amiguinho, porque ele é esperto demais para meu pequeno Sasuke. Eu poderia ser paranóico, mas não podia evitar a todo momento olhar naquele quarto para espiar o que eles faziam. Tudo bem, o mínimo que eu deveria fazer era deixar Naruto tocar Sasuke de alguma forma, até porque eu sou a última pessoa que deveria fazer isso, apesar do meu irmãozinho ser uma gracinha. E, este maldito Naruto sabia bem.

— Ei, Sasuke... qual é o problema? Está como o meu... quer tocar? — o Uzumaki falava de forma inocente, mesmo que eu tenha minhas dúvidas sobre isso.

Deixei os sanduíches que eu levava para eles no chão, juntando coragem para ver o que acontecia. Eu sei, eu sei que eu deveria acabar com a diversão daquele loirinho pervertido.

Mas talvez, fosse melhor deixá-los a sós.... droga!

Espiei pelo pequeno espaço da porta um pouco aberta, a qual me dava uma perfeita visão do que acontecia naquele quarto. Naruto e Sasuke haviam largado os controles do videogame por algum canto, e os dois se encaravam. Sasuke estava todo coradinho as mãos tampando sua calça, cobrindo a ereção que ali tinha. Engoli seco, sentindo o sangue ferver por minhas veias.

— M-Mas Naru... e-eu... — meu irmãozinho disse todo dengoso, mexendo os joelhos um no outro.

Minha raiva fluiu ainda mais quando, delicadamente, Naruto havia pego a mão de Sasuke, que tampava seu pintinho e colocou no dele, que também estava duro e bem aparente. Sasuke arregalou os olhinhos, ficando cada vez mais ofegante e vermelho. Por curiosidade, apertou o pau de Naruto, e ele gemeu em resposta. Os dois se aproximaram cada vez mais, cada vez mais perto. Naruto também tocou o volume na calça de Sasuke, que soltou um arfado e mordeu o lábio, ficando cada vez mais coradinho.

— Quem foi que deixou você assim, ein, Sasuke?

O cochicho alto de Naruto me fez sentir cada vez mais raiva e inveja do próprio, e ignorar o quão duro meu cacete estava por olhar meu irmãozinho tão fofo coradinho e durinho, mesmo que seja por outra pessoa.

Naruto ficou de quatro, de frente para meu irmãozinho, e encostou uma de suas mãos sobre a de Sasuke, apertando a própria ereção, e gemendo contra o ouvido de Sasuke, que tinha o rosto e orelhas vermelhas e segurava os gemidos apenas abrindo a boca de um jeito tão safado. Meu irmão era tão putinha, todo abertinho e coradinho sendo tocado por outra pessoa. Naruto cochichou algo inaudível a ele, e Sasuke fechou os olhinhos, com o pintinho ainda mais duro, sendo tocado pelo Uzumaki de forma tão gostosa, e seus peitinhos estavam durinhos aparecendo pelo moletom fino, e ele em um quase orgasmo por estar sendo tocado tão gostoso pelo melhor amigo, por mais que eu sentisse tremenda inveja dele naquele momento.

Eu sabia que eu não suportava ver outro alguém tocando no meu irmãozinho, por mais excitante que seja.

Segurei meu pau por cima da calça, sentindo o quão pesado para meu irmãozinho gostoso está. Céus, que tesão desse garoto! Eu não suporto vê-lo sendo tocado por outro.

De olhos fechados, Naruto mudou sua boca, antes na orelha de Sasuke, agora estava em sua bochecha gordinha e branquinha, dando selinhos curtos e barulhentos, molhadinhos e pequenos, sentindo a sensações tão carinhosas do Uzumaki. Eu massageava minhas bolas inchadas, olhando para meu bebê tão sujo e obceno, imaginando sua carinha com meus toques, com uma mão mais experiente e grande, que o faria gritar gostoso e mostrar a ele o que é um homem de verdade, e não um pirralho.

Mas, toda a minha sensação de excitação sumiu de vez, quando vi Naruto dar selinhos na boca fina e molhada de Sasuke, isto aumentou meu ciúme mais alto que o normal. Os toques anteriores, eu me imaginava, mas neste beijinho, fou o meu limite da raiva e ciúmes. Me levantei de vez, já não tão duro.

Fiz um alto barulho na porta, e os dois se afastaram rápido, cada um caindo para um lado. Sasuke tinha os olhos arregalados e tampava a boca com uma das mãos, com as perninhas tremendo, e Naruto na mesma situação. Cruzei os braços, franzindo as sobrancelhas e o olhando os dois pirralhos de forma irritada. Sasuke estava mais assustado do que eu pensaria que ele estava, e tinha os olhos cheio de lágrimas.

— O que vocês estavam fazendo?

Por algum momento, ninguém havia me respondido, até o momento em que Naruto deu uma desculpa esfarrapada e foi embora, mesmo com meu olhar furioso a ele. Se despediu de Sasuke, e já não duro, saiu de casa correndo, como uma criança assustada. Meu olhar se desviou ao meu irmão, que se encolheu em um cantinho, abraçando os joelhos, já esperando o que viria.

Sim, eu lhe daria uma bronca, mesmo não tendo moral nenhuma para isso.

Me aproximei dele, ainda com o mesmo olhar: — O que vocês estavam fazendo, Sasuke? — minha voz irritada o fez arrepiar, mas ele não respondeu — Sasuke, me responda, depressa!

Eu nunca havia gritado daquela forma com meu pequeno, e vê-lo fazer uma cara tão chorosa quase me fez o pegar e mimá-lo até que passasse. Mas eu realmente estava irritado.

— N-Nii-san....

Apesar de ter começado uma fala, ele não disse absolutamente nada, e abaixou o olhar como um gatinho indefeso. Eu sei que eu iria me render facilmente, então, friamente, virei as minhas costas e disse ao mesmo:

— Está de castigo por uma semana. Não saia desse quarto até a hora do jantar.

Bati a porta atrás de mim quando saiu, inspirando fundo logo após. Eu realmente não tinha moral para fazer algo assim com ele, porém.... arh, merda.

Eu me sentia mal por ter falado daquele jeito com ele, mas foi meu tremendo ciúme que me fez dizer isto.

Eu realmente não consigo deixar Sasuke nas mãos de outro.


Notas Finais


Yahul :D

Preciso de shipps estranhos ou inusitados com Sasuke, eu quero fazer uma one shot sobre :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...