História Sobre mim - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Romance, Terror, Triste
Visualizações 15
Palavras 738
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Primeiramente quero pedir desculpas pela demora... Mano é muita prova,muito trabalho e ainda tava tendo a feira de ciencias entao nem dava pra postar😕😐
Esse capitulo vcs vao descobrir que apesar de fria, Emilia AINDA possui sentimentos...

Capítulo 7 - Aconteceu


Fanfic / Fanfiction Sobre mim - Capítulo 7 - Aconteceu

Na segunda feira quando voltamos para a escola, Ana depois de perceber que estava errada em gritar comigo veio pedir desculpas, eu apenas balancei a cabeça positivamente.

Naquele dia eu nem me sentei na mesma mesa que o pessoal sempre senta, por um instante eu voltei a ser a velha emilia de sempre. Até que Erick veio se sentar comigo, Pedro tambem veio perguntar por que me isolei,porem foi embora com algumas indiretas de Erick.

-Por que nao se senta com agente? Erick perguntou preuculpado.

-Por que eu nao quero. Respodi

-Ainda ta brava com a Ana?

-ah, entao voce ja sabe?

-Ela me falou ontem, e tambem esta muito arrependida.

-Pois é, pessase em arrependimento antes de gritar que nem a louca na rua. Falei estressada, abaixei a cabeça e disse- ela nao deveria ter gritado comigo....

-Olha desculpa por ela, ela nao costuma ser assim.

Ficamos em silencio por alguns minutos

- Quer ir ao parque comigo hoje?ele perguntou um pouco timido.

-Fazer oque no parque?

-Sei la, conversar, esfriar a cabeça, abraçar uma arvore...

Nos sorrimos juntos

-Bom tem uma prova muito proxima, por que nao vamos na biblioteca municipal? Fica perto do parque depois de estudar andamos um pouco por la.

Ele ficou contente e disse que separaria os conteudos mais importantes.

(...)

Depois da escola fomos juntos para a biblioteca com as mochilas cheias de cadernos. Chegando la andanos pelos corredores para ver se achariamos algum livro que nos enteressase.

-Emilia... Porque disse que a Ana nao deveria ter gritado com voce com tanta enfasse?Erick peguntou enquato pesquisavamos os livros

-Nada eu só nao gosto que gritem comigo Erick.

-Só isso mesmo?insistiu

-Erick... Voce realmente gosta de mim?

Erick corou até o utimo milimetro de rosto que ele tinha e ainda meio nervoso de cabeça baixa respondeu baixinho:

-Sim

-Entao, se voce gosta de mim, provavelmente quer me ver feliz certo?

Ele balançou a cabeça positivamente. Entao guardei o livro e cheguei bem pertinho dele e continuei

- se quer me deixar feliz por favor pare de falar de Ana, porque ja esta me estressando. E por favor jamais me estresse.Disse me afastando

Entao ele puxou minha mao e ficou tao perto de mim que era possivel escultar as batidas aceleradas de seu coraçao e disse:

-Emilia... Por que voce é assim tao cheia de misterios? Por que se estressa tanto com problemas minimos? Por que as vezes acho que voce nao é uma adolecente comun? E por que nao deixa eu te fazer feliz? Por que voce nao quer ser feliz?

-Erick... Algumas pessoas ja desistiram de encontrar a felicidade. Quem sabe um dia eu te responda todas essas peguntas.

-Emilia nao fale assim... Deixa eu tentar te entender melhor, deixa eu tentar te fazer feliz.

-Por mais que eu te explique Erick voce nunca me entendera

-Voce é muito persimista. Disse ele de cabeça baixa me fitando(sim... Eu sou pequena idai?!😆)

Por que eu sou assim? Eu nao pedi pra nascer! Nao pedir pra passar pelo qie eu paassei! Nao pedi para me estressar so ponto de tirar vida de pessoas inocentes que estavam a minha volta! Eu nao pedi pra ter esse dom! Eu nao pedi para me apaixonar pelo meu atual melhor amigo! Tudo que eu pedi foi para morrer.... Como uma pessoa normal

Em meio ao meu silencio ele.me puxou para ainda mais proximo de si e acariciou me rosto colocando uma mecha de cabelo atra da minha orelha e no momento em que nos beijamos lagrimas arduas desceram em meu rosto.

Nao era pra isso acontecer, nos eramos amigos, e como seria daqui pra frente?

-Desculpa... Eu... Ele ia dizendo mas eu puxei ele de volta e o abracei. Nao queria que ele me visse naquele estado. Foi um abraçp que doeu tanto mas que ajudou a aliviar oque eu tava sentindo. 

Seus braços abraçavam meu cabelo e minha cabeça estava diretamente encostada em seu peito e as batidas do coraçao dele ja n batiam tao aceleradas eu me afastei um pouco enxugando minhas lagrimas com as mangas da blusa de frio ele passou o dedo perto de meus olhos secando as lagrimas restantes que cairam e me deu um beijinho na testa.

-eu nao gosto de te ver assim... Ele disse

-eu nao gosto que me veja assim. Respondi.

Acabou que nem estudamos e marcamos para outro dia que eu estivesse psicologicamente melhor. Voltamos pelo parque como ele pediu. E sem nem reparar... Durante o tragento todo pelo parque, estavamos de maos dadas, oque me deixou um pouco corada quando percebi, porem eu nao soltei agora que peguei a mao dele eu nunca mais soltaria....



Notas Finais


Carla
Altura:1,62
Gosta de:shopping e jogar tenis
Nao gosta de: pessoas que ofusquem seu brilho
Caracteristica mais chamativa: estilo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...