História Sobre Oh Sehun e Flautinhas - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lu Han, Sehun
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Comedia, Escolar, Exo, Flauta, Flautinha, Fluffy, Hunhan, Kai, Kaisoo, Lemon, Luhan, Sehun
Visualizações 143
Palavras 963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorei? Demorei sim, mas voltei :v
Boa leituraa ♡

Capítulo 2 - Segunda Tentativa


Fanfic / Fanfiction Sobre Oh Sehun e Flautinhas - Capítulo 2 - Segunda Tentativa

                      No capítulo anterior...   

 [...]

- Pare de ser mentiroso e saia daqui! - Disse o empurrando para fora e trancando a porta.

- E o meu banho? - Ele perguntou do lado de fora.

- Não tem mais banho!

                                                  ✿

- Hannie deixa eu terminar meu banho, por favor! - Ouvi Sehun dizer

- Não! - Gritei

- Vai Hannie, eu deixo você tomar banho comigo. - Sehun falou manhoso

- Não quero saber!

- Tem certeza que não vai querer ver?

- O quê? Sua flautinha? Eu não quero ver isso! -Mentira, quero sim.

- Luhan! - Sehun gritou - Deixa eu terminar logo meu banho!

- Não tem mais banho Oh Sehun, ainda mais agora que você foi grosso comigo! - Gritei e Sehun bufou

- Certo então. - Ele falou e o ouvi indo embora

Abri a porta devagar me certificando que o tarado havia mesmo indo embora e sai em silêncio assim que não o vi. Onde já se viu, na hora de olhar para minha flautinha todo mundo olha agora na hora de deixar eu ver fica fazendo drama!

Assim que cheguei na cozinha senti dois braços me agarrando:

- Sai, seu tarado! - Gritei tentando me soltar

- Eu não sou tarado, coisinha! - Ele disse apertando minha bochecha com a outra mão enquanto me segurava com apenas uma.

- Pessoas que não são taradas não ficam encarando minhas coisas. - Falei ruborizado.

- Você fica toda hora querendo ver minhas coisas e eu não te chamo de tarado! - Ele falou

- É, eu fico querendo ver já que nunca vi. E só quero ver porque você sempre vê o meu, Sehunnie tarado! - Me soltei e o encarei mas ele apenas me deu as costas. - Ei! Não me deixa falando sozinho! - Gritei mas ele continuou me ignorando. - Idiota! - Sai correndo para meu quarto.

Fiquei mexendo no meu celular e acabei prestando atenção nas horas e vi que já eram 8:56 e as aulas de Sehun começavam 9:00 ou seja, o paspalho estava atrasado, mas eu estava bravo demais para ir atrás dele e apressá-lo ou algo do tipo então apenas ignorei.

Ouvi a porta ser aberta e depois trancada então deduzi que ele estava indo para a escola, então continuei ali sentado mexendo em meu celular.

Eram 9:23 quando a porta foi aberta novamente e só podia ser um ladrão já que Sehun só voltaria 15:30 como sempre, mas eu ainda estava bravo demais para ligar, portanto que não roubasse meu celular podia roubar a casa inteira já que ela é de Sehun.

Se bem que Sehun vive dizendo que a casa é nossa desde o dia que eu mudei para cá assim que fugi da casa do alcoólatra do meu pai, não, ele não fez nada comigo. Ele só voltava todo dia bêbado e aquele cheiro forte de álcool me incomodava, pedi para ele parar mas não surtil efeito então eu simplesmente fui embora mesmo. Na época Sehun ainda morava com a tia — vulgo mãe dele —, mas quando tínhamos 15 anos ela foi morar com a vó de Sehun para cuidar da mesma já que ela estava doente. Desde então eu e Sehun moramos aqui sozinhos e tenho certeza que a tia ficaria triste se soubesse que assaltaram tudo de sua casa. Vou me levantar e ir conversar civilizadamente com o assaltante apenas por isso, para que a tia não fique triste, por que se fosse por Sehun eu deixa o ladrão levar até as cuecas dele.

Me levantei e fui até a sala onde ouvi a porta ser aberta, espera se for um ladrão ele arrombaria a porta não é?

- Hannie. - Ouvi a voz de Sehun.

Ah claro, não podia ser um ladrão, uma alma ou até mesmo o diabo, tinha que ser Oh Sehun. Mereço!

- Que foi? - Falei seco.

- Eu trouxe um presente pra você.

- Eu não quero. - Falei dando as costas já pronto para voltar ao quarto.

- Nem se for chocolates? - Ele perguntou e eu nunca xinguei tantos palavrões mentalmente na vida, maldito Sehun!

- Não, não quero. - Falei isso mas na verdade eu queria sim.

- Claro que quer, eu sei que quer.

A desgraça lê mentes agora, só pode. E esse foi o dia onde perdi minha dignidade por míseros chocolates, mas até que valeu a pena perder minha dignidade pois Sehun havia trazido uma cesta gigante com todos meus chocolates favoritos.

- E a sua escola?

- Resolvi faltar como o senhor.

- Eu não faltei, hoje não tinha aula.

- Claro que tinha, você acha que me engana Luhan?

- Acho. - Ri sem graça.

Comi alguns chocolates mas não ofereci nenhum a Sehun pois no fundo eu ainda estava chateado e ele não merecia apesar de tecnicamente ser dele já que foi ele quem comprou.

- Sehun..?

- Hm?

- Você tem vergonha de ficar pelado na minha frente?

- Lá vem você de novo com essa história.

- Sim, porque eu não consigo entender você. Desde quando éramos crianças você nunca ficou nu na minha frente.

- Só acho isso desnecessário.

- É pequenino? - Me aproximei dele.

- Q-quê? - Ele se afastou ruborizado.

- Ah entendo, mas olha Sehunnie o meu também não é tão grande então não precisa ficar com vergonha, não vou contar pra ninguém.

- Não é nada disso! - Ele me olhou incrédulo porém com um pouco de cor ainda em seu rosto.

- Então o que é?

- Já disse, não vejo necessidade de ficar sem roupa na sua frente.

- Chatão' - Disse e sai do seu lado.

- Você não vai ficar bravo de novo comigo não é?

- Eu deveria ficar. - Murmurei com a boca cheia de chocolates. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, até o próximo capítulo hehe :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...