História Sobre-VIVER!! - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Adolescente, Adulto, Albino, Aventura, Branco, Criança, Fuga, Grisalho, Laboratório, Luta, Poderes, Preto, Rato, Super Poderes, Telecinese, Violencia, Viver, Voar
Visualizações 0
Palavras 657
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 23 - Teletransporte


Ele pega, a pequena criança degusta a comida como se fosse a melhor, quando não e simplesmente uma refeição feita por mãos que não querem sua atenção 

Pega sua bandeja, e entrega na lousa que logo e recebida e levando para dentro 

Sua mente naquela hora havia ignorado o plano, o fato de que 291 conseguiria a chave 

Iria seguir seu plano por conto própria, ele vai até a ponta do refeitório, onde estao os corredores, ele encosta da parede esperando o macanico passar, um tempo se passa e logo ele avista homen de macacão laranja, com as proteções do laboratório

Eles seguem pelo refeitório, logo 538 marca o que está de chave, a não, a sua chave está no meio de todos 

Mas tem uma ideia 

Ele sai correndo, como se estivesse apressado para ir a algum lugar, e sai correndo, chega do mecânico e esbarra nele 

Ei garoto, olha por onde anda 

Desculpa, desculpa, eu presciso ir ao banheiro

Então vai andando, correr 

Desculpe desculpe 

Quando ele esbarra, passa pelo meio dos dois, pegando a chave, e assim some no corredor 

Ele agora vai voltar para o seu quarto, porém antes, e abordado por alguém que vinha de certa forma apressado, ele fica sua visão no menino e logo vê, 291

Foi mal.. me atra-

Não prescisa, eu já peguei

Já?!?!

Foi fácil, agora vou realizar o plano

T-ta né 

291 fica ali e 538 sai, seguindo seu caminho

O outro não havia entendido o que aconteceu, antes estava muito nervoso com o plano, agora o menino já havia adiantado tudo

538 vai ao seu quarto, chega e fecha a porta, vai a mesa no centro do quarto e pensa, qual e a proxima parte?

Recapitulando:

1- pegar as chaves do mecânico

2- ir até a entrada (até onde eles podem ir)

3- abrir a porta, e sair correndo

4-fechar a porta do outro lado e bater nas câmeras 

Certo, agora eu irei a entrada, ele arruma uma injenhoca em que esconde a chave dentro do short, o cobrindo com a blusa, quando sai da sala, já vê o movimento

Droga, já descobriram ele susurra para si mesmo e sai correndo em direção a porta de entrada, vai pelos corredores, os policiais o avistam e pedem para parar, só que, se ele parasse o descobririam 

Pare agora 538!!!

Não!!!

Finalmente consegue chegar, um pouco na frente dos guardas, ao local da porta, o ponto, estava escondido no cando do local ao lado da porta, o embora corre rapidamente para o ponto jogando a caracaça para fora e passando todas as 4 chaves quase que na velocidade da luz

Mais não dá tempo, todos os guardas chegam, eles agarram 538, que já vai perdendo as esperanças 

Só que é surpreendido pelo 291, não estava acreditando, ele pula em cima dos guardas e grita

CORRE 538 CORREEE!!

538 começa a correr, passa pela porta e fecha, sua última visão foi a de 291 levando um tiro de tranquilizando e vai do no chão, quando a porta se fecha,

Lágrimas escorrem pelo seu rosto e ele começa a correr, seu teletransporta começa a funcioar, lá dentro do laboratório, há metais que não permitem o uso de poderes

Então aquela era a prova de que ele já estava fora, pula encima das câmeras voadora as jogando no chão com força 

Elas ficam enterradas no chão, e volta novamente a correr, em seu rosto se estampa um sorriso, 

Agora botava os pés no estacionamento, era quente, havia sol, nunca mais avistou o sol, era quente, queimava sua pele, seus pés doíam, mais ele pula a cerca graças ao seu teletransporte, e começa a andar, aviam árvores, observava tudo com os olhos brilhando

.

.

.

O sol vai desaparecendo, 538 havia chegado há uma cidade, andava escondido pelos cantos do prédios, ele entra em um beco onde não havia ninguém, todos olhavam para ele de forma estranha, como se achassem ele nojento ou algo assim, 

Se escora em sacos de lixo e deita no canto do chão, se sentia fraco, ele vai caindo e fica desacordado













Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...