História Sobrenaturais entre Nós - Colégio das 6 Chaves - Interativa - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gay, Interativa, Lgbt, Originais, Sobrenatural
Visualizações 47
Palavras 720
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, LGBT, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 11 - Capítulo 4


                   16:08

Ei Dylan, em qual cama você vai dormir? - Perguntou a asiática

-Em qualquer uma - O acastanhado estava sentado em uma das camas

-Ah.. Ok, eu posso ficar na que você está sentado? Em breve novas pessoas vão chegar, e não vamos poder trocar de novo...

-Pode sim, já estava pensando em levantar daqui e ir arrumar minha mala - Dylan sorriu

                     [...]

-Diretora, a senhora não acha que isso vai ser perigoso para os alunos?

-Claro que não! Eu estou nesse colégio a 400 mil anos, lidei com mais de dois mil alunos. Acha que isso pode dar errado? É apenas uma forma ótima deles aprenderem a controlar os poderes! - Respondeu a diretora um pouco brava

-Já que a senhora diz, vamos fazer oque pediu - Disse o bruxo Callester enquanto pegava suas botas de couro

-Vá logo, não quero atraso. Precisamos tornar esses alunos em perfeitos sobrenaturais

                      [...] 

-Eu quero sair daqui - Resmungou Kaylane

-Eu não sou a solução pra isso - Alejandro riu - Mas também quero sair daqui. Cruzes que colégio mais chato

-Cruzes? Quem ainda usa essa expressão? - Riu

-Sei lá, sou um ceifador. Então não vi problema em usar - Sorriu - E você, o que é?

-Hm, sou um demônio. Um night bloond

-Um o que?

-Um night bloond, sou uma espécie rara - Deu um sorriso lateral

-Você era pra ser algum tipo de rainha, certo?

-Sim, mas hoje em dia nós não nos interessamos muito nesse tipo de coisa, em cumprir regras e comandar uma legião

-Entendo. Também não gosto do meu trabalho de levar almas ao inferno de vez em quando - Riu

                      <>

-Já ouviu falar naquele ditado? "Sobrenatural de sangue frio é pior que um com coração de pedra "

-Sim, minha avó sempre dizia isso - Amber respondeu - Mas por que está perguntando?

-Meu irmão também dizia. Você acha que tem algum sentido nessa frase? - Disse Júlia enquanto deitava na cama olhando para a menina

-Seria algo como "um sobrenatural extremamente forte é tão maldoso quanto alguém de maus atos"

-Não seria a mesma coisa? - Julia riu

-Basta um pouco mais de interpretação, e você entenderá - Deu uma piscadela - E aliás, se eu fosse você, já ia guardando as roupas da mala - Falei levantando o colchão da cama e guardando meu livro

-Até parece que nós vamos ter que sair desse quarto hoje...

~Alunos, alunos, venham todos para a sala 61, no andar B. Vocês irão ser apresentados às salas de treino~

                      <>

-Era só oque me faltava a gente nem chegou direito e a diretora já quer jogar todo mundo na porrada? - Disse Sara

-Poisé. Mas por mim tanto faz, contanto que não me matem - Respondeu o mais novo enquanto se levantava abrindo a porta, fazendo Sara rir

                      [...]

-Olá, nós agradecemos ao comparecimento de todos por aqui

-Claro né, por que se ninguém viesse a senhora já ia dar uns grito - Cochichou JiHee, fazendo Alejandro e Julia rirem

-Continuando, senhorita JiHee - A diretora bateu no chão uma madeira que segurava, olhando pra asiática - Vocês terão que passar por testes muito futuramente. Então por enquanto apenas iremos lhes apresentar alguns objetos e formas de treinar o seu sobrenatural interior

Uma menina levantou a mão

-Mas diretora, o que é o nosso sobrenatural interior? - Perguntou Kaylane

-Oras Kay, claro que é o nosso poder, certo diretora? - Alejandro interviu

-Quase isso Alejandro, nosso sobrenatural interior é nosso poder da mente, a forma certa de agir diante das coisas. A forma que nossa alma deve pensar - Dizia uma professora enquanto entrava na sala

-Que poético - Disse Maggie

-O sobrenaturalismo é a poesia do sobrenatural - Respondeu Dylan sorrindo

-Isso mesmo Dylan - Falou a professora orgulhosa do que os alunos estavam aprendendo - Vocês sabem o que é isso? - Distribuiu um galho de árvore pra cada um

-Um galho? - Maggie riu

-Esse galho é onde vocês irão concentrar o poder de vocês

-Ei, professora, qual o seu nome? - Kaylane perguntou interrompendo a mesma

-Venérica, e por favor não me interrompa mais - Continuou - Tentem todos vocês, mover o galho com a força da mente

-Mas professora, eu sou uma lobisomem. Como vou fazer isso? - Perguntou Jihee

-Pede pra alguém jogar o galho e você ir atrás - Disse Alejandro engasgando nas próprias risadas

-Alejandro! - Exclamou Sara

-Desculpa gente, não deu pra segurar

-~~- um clima chato invade o local - ~~-



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...