História Sobrenaturais entre Nós - Colégio das 6 Chaves - Interativa - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Fichas, Gay, Interativa, Lgbt, Originais, Sobrenatural
Visualizações 33
Palavras 898
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, LGBT, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 14 - Capítulo 7


Fanfic / Fanfiction Sobrenaturais entre Nós - Colégio das 6 Chaves - Interativa - Capítulo 14 - Capítulo 7

                          7 de Março de 2080

                                         Sexta-Feira

                   5 dias antes de iniciar o

                              Colégio 6 Chaves

< Milly >

Eu estava indo para casa, poucos metros longe da escola, quando sinto alguém puxar meu ombro

-Eii! - Exclamei, olhando para o rosto da pessoa. Não dava pra ver direito, havia uma máscara de plástico cobrindo.

-Xiu - Susurrou

-Quem é voc- Fui interrompida, a pessoa tampou minha boca com a mão, ela usava uma luva de couro preta

-Fica quietinha, eu não estou aqui pra fazer maldade - Riu ironicamente - Pelo contrário, preciso da sua ajuda - Continuei calada, pois estava com medo dele estar com alguma faca, já que o homem estava extremamente perto de mim - Você sabe quem eu sou, não sabe? - Perguntou

-Claro que não! Agora me deixe ir, eu não te conheço

-Nãnaninanão, a senhorita não vai a lugar nenhum enquanto eu não mandar - Ele me segurava fortemente, eu não tinha forças o suficiente comparada a ele

-Caralho menino! Eu só estava indo pra minha casa na boa! Diz logo oque você quer ou te dou um chute no meio das pernas! - Falei irritada tentando me soltar

-Ta bom. Vá em frente - Respondeu sério

-Sério isso? O que você quer, fala logo - Disse indignada, fazendo ele rir da minha situação

-Eu? Eu não quero nada. Apenas vim pedir que você fingisse ser minha namorada por uma semana

-Nem fodendo - Franzi a sombrancelha, voltando a tentar me soltar - Me solta logo seu filho duma... - Ele colocou a mão na minha boca de novo

-Fica quieta pelo menos um minuto menina! Eu só vim pedir sua ajuda.

-Tá, e você acha mesmo que vou aceitar ser namorada de alguém que nem conheço? Se não me soltar eu vou gritar por socorro

-Não! Fica calada ai

-SOCORRROOO UM ESTUPRADOR. SOCORRO, SOCORROOO

                      [...]

-Raul! Vai dormir garoto, já ta tarde - Chamou Ian

-Não, eu não to com sono, e amanhã é sábado - Disse o menino de forma teimosa mexendo no celular

-Olha... Amanhã eu trabalho, você só vai me ver entre 18 e 19 horas. Não posso te deixar sozinho aqui

-Eu já tenho 12 anos, Ian. Posso me virar - Continuou olhando fixamente no celular sem ao menos olhar pro irmão

-Você é uma criança - Respondeu cruzando os braços enquanto encarava o menino

-E você é meu irmão - Sorriu ironicamente

-Aigoo que menino complicado! - Reclamou

-1 da manhã eu desligo, ok? - Parou, olhando pro irmão que estava em pé esperando uma atitude do mesmo

-Ok, irei acreditar em ti - Sorriu se retirando - Boa noite maninho

-Boa noite

                     [...]

-Você vai acabar chamando pociais pra cá - Resmungou

-Idaí? Você está planejando me matar mesmo - Disse brava

-Não! Eu já falei. Você me conhece e só vim pedir pra você ser minha namorada por uma semana

-Tá, vai me soltar ou não? - Parou de se rebater, já cansada de tanto insistir

-Só quando você parar e ficar quieta - Sorriu lateral

-Posso saber quem é você e o por que quer eu como sua "namorada"? - Disse já cansada de tanto repetir a mesma coisa

-Não, você não pode saber quem sou. Não agora

-Eu realmente não to entendendo oque você quer - O encarei nervosa

-Você está correndo perigo. Nós dois estamos, por isso preciso de você ao meu lado. Pronto? Satisfeita? - Falou retirando sua máscara de plástico. Ele era um rapaz bonito, mas usava uma pintura de caveira em seu rosto

-Por que está com o rosto pintado? Acaso estamos em festa de halloween? - Perguntei rindo

-E você está com essa máscara de bruxa des da hora em que te puxei - Respondeu engasgando nas próprias risadas enquanto me encarava

-Babaca - Cochichei

-Eu ouvi isso. Enfim - Deu uma pausa - Daqui 5 dias irei ir pra um colégio de sobrenaturais, e em poucos meses todos nós estaremos correndo perigo. Preciso da ajuda de vocês, humanos, andei te observando e te achei confiável por esse tempo.

-a, tu é um sobrenatural. E quer que eu seja sua namora por uma semana? - Dei uma risada irônica - Acha mesmo que vou acreditar nisso?

-Claro! Por que não? Pode ficar tranquila, sou gay e não iria fazer nenhum mal a ti - Sorriu

-Perfeito, agora serei namorada de um gay sobrenatural que nunca vi na minha vida - O encarei - Meu pai odeia sobrenaturais, e vocês estão sendo bem julgados pela humanidade desde que chegaram no nosso mundo. O que quer que eu faça?

-Exato! Não precisam saber que sou um sobrenatural. Apenas me apresente pra sua família e me trate como um humano normal, não iriam desconfiar

-Como vou saber se você realmente é um sobrenatural e só não quer se aproveitar disso? - Perguntei

-Simples - Ele pegou minha mochila e de alguma forma, conseguiu atravessar seu braço nela

-Já que você vai pra esse tal colégio, por que precisa da minha ajuda?

-Ué, por que nesse tempo irei estar correndo perigo obviamente - Fechou os olhos tentando relembrar de algo - E seus pais? Não vão ficar preocupados contigo aqui?

-Aié! Eu preciso ir pra casa, tchau pra tu - Respondi já me retirando

-Posso te acompanhar?... É que é perigoso pra você, ficar andando na rua esse horário - Sorriu evergonhado - Não quero ser gentil, apenas evitar um desastre

-Não... Pode deixar que eu vou sozinha - Disse rígida

-Aii que menininha mais chata você hein. Já que quer assim, tchau - Ele foi embora, seguindo o caminho de uma rua fechada

                      [...] 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...