História Sobrenatural - Capítulo 31


Escrita por: e ingrydlouise7

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Castiel, Charlotte, Debrah, Leigh, Lysandre, Nina, Personagens Originais, Rosalya
Tags Amor Doce, Arkyos Angel
Visualizações 147
Palavras 674
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 31 - Deveres


Fanfic / Fanfiction Sobrenatural - Capítulo 31 - Deveres

Acordo é vejo o relógio já era 3h da madrugada... Tenho que me vestir rápido e ir até o palácio se não com certeza vai dar ruim pra mim, Rosa e Castiel

Castiel- Aonde vai?

Eu- Tenho que ir Castiel...

Castiel- Por que?

Eu- Sabe meu pai deve estar angustiado a minha espera

Castiel- Você não disse que estaria na casa da Rosa?

Eu- Sim eu disse, mas nunca voltei tarde

Castiel- Ele nunca te dará liberdade

Eu- E-Eu sei... Mas meu pai é rígido quanto a essas coisas...

Castiel- Você devia parar de obedecer ele desse jeito! Galadriel é o seu maior problema no momento então ao menos use um pouco ele

Eu- Como?

Castiel- Diga que Galadriel permitiu que você saísse até essa hora, ele jamais iria explodir na frente de seu pai, e para Galadriel, não minta diga a verdade, diga o que fizemos, à ele não importa se estava comigo ele de alguma forma já sabe a verdade

Eu- Castiel, eu não vou contar ao Galadriel... Tenho medo do que ele pode fazer

Castiel- Mérida ele tem que entender que você me escolheu, você não é a mulher dele, ele tem que perceber isso (ele fala praticamente gritando)

Eu- EU SEI! Mas é difícil ta bom!? (Falo com a voz trêmula com lágrimas nos olhos)

Castiel- Mérida... Eu... Não queria te fazer chorar mas... Me ferve o sangue quando me lembro que a gente dorme junto e acorda separado e o único culpado disso é o Galadriel

Eu- Você acha que eu gosto? Pois saiba que não

Castiel- Eu sei mas...

Eu- Mas nada... Fica tranquilo... Uma hora isso tem que acabar (seguro seu rosto com as duas mãos fazendo-o olhar pra mim)

Castiel- Mérida, Eu sei que tá foda os ciúmes e o Galadriel... Mas por favor... Não desiste

Eu- Claro que não (ele me beija, um beijo de cumplicidade enquanto me abraça)

Eu- Eu tenho que ir

Castiel- Sei disso (Ele me abraça mais forte)

Eu- É sério

Castiel- Eu sei

Eu- Me solta

Castiel- Só se pedir direito

Eu- Castiel!

Castiel- Ta bom estúpida (Ele me soltou)

Coloquei a roupa que estava usando antes e parti

NO PALÁCIO

Chego tomando cuidado pra não fazer barulho algum mas infelizmente meu pai e Galadriel já me esperavam

Pai- Por que demorou tanto?

Eu- Eu e Rosa perdemos a noção da hora e... Bom... Foi isso...

Galadriel- Mérida você sabe perfeitamente os seus deveres como futura rainha e noiva

Eu- Eu sei Galadriel mas eu perdi as horas! Todo mundo comete erros

Pai- Quando for rainha não poderá cometer

Eu- Pai não quero falar sobre isso pois nós dois sabemos que você também já errou como rei

Pai- Basta Mérida

Eu- Pai, pare de tentar me controlar

Pai- MÉRIDA

Eu- Já chega, você é bipolar papai, uma hora é o pai carinhoso que sempre me orientou e outra hora você é o rei doentio que tenta me dar ordens mesmo sabendo que em pouco tempo eu serei a rainha

Pai- CHEGA, VÁ PRO SEU QUARTO AGORA

Mamãe aparece vestindo sua camisola correndo no corredor

Mamãe- O que está acontecendo!? Que gritaria é essa!?

Eu- Papai está tentando me dar ordens, eu já sou adulta sei o que devo e o que não devo fazer

Mamãe- Chega os dois, Micael vem já! Mérida é adulta, sabe se defender é inteligente e irá se casar, terá um reino pra governar e cidadãos pra proteger, já é pressão o suficiente, nossa filha não precisa de mais estresse

Todos permanecemos calados

Mamãe- Galadriel, traga um chá e acalme sua esposa, não é só ela que compõe o casal, você tem que ajudar ela assim como ela tem que te ajudar a se acalmar, agora vão!

Vou para meu quarto em passos lentos acompanhando um ritmo mais lento que o de Galadriel, estava receosa quanto a ficar naquele quarto com Galadriel. Ele abre a porta e se senta no Centro da cama

Galadriel- A mim você não engana

Eu- Do que está falando? (Falo assustada, não tem como ele saber que eu não estava na casa da Rosalya)

Galadriel- Fala a verdade 

Eu- Não estou mentindo por favor me deixe em paz 

Galafriel- Desta vez passa 

Continua 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...