História Sobreviver ou Viver? - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya, Thomas, Violette
Tags Amor Doce, Apocalipse, Apocalipse Zumbi, Bia1226, Fim Do Mundo, Thales, Zumbis
Visualizações 16
Palavras 1.491
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, LGBT, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ah desculpa, mas eu amei essa img KKKKKK

Não vamos falar do título...

me desculpem a demora, era p eu estar postando isso ontem, mas tô com um sério problema na cabeça q olha
SAPOHA NUM PARA DE DOER SOCORRO

ent não consegui escrever tudo ontem
Todavia cá está o cap
Aproveitem, desculpem qq erro

Capítulo 19 - Romeu e Julieta


Fanfic / Fanfiction Sobreviver ou Viver? - Capítulo 19 - Romeu e Julieta

P.O.V CASTIEL:

O céu estava bem estrelado, acho que desde que tudo aconteceu, a poluição deve ter abaixado muito.

Eu estava sentado no teto de um carro que eu achei -agora é meu- enquanto olhava o céu escuro. Suspirei, cansado, quando certa garota ruiva apareceu em minha mente.

Katherine... Nosso reencontro foi horrível. Eu imaginei aquilo de diversas formas diferentes, mas isso tinha que acontecer bem no dia que eu saio com Debrah?

Eu me odeio por ter sido tão babaca com ela, mas se Debrah me visse falando com ela eu seria morto.

Teria meus miolos estourados, como diz Dakota.

Argh, não quero pensar neste babaca, não agora.

Deito no teto do carro, com os braços cruzados acima de minha cabeça, olhando -mais uma vez- para o céu.

Até que escuto passos, arrastados, lentos.

Deve ser um morto, merda.

Pego minha arma de meu bolso e me levanto, esperando o zumbi chegar em meu campo de vista.

Vi uma sombra, se aproximando cada vez mais.

Felizmente, o carro estava na entrada de uma mata, ou seja, não me verão aqui.

A sombra foi dando origem á uma garota, que andava cabisbaixa, soluçando.

Eu não estava muito longe da base de Violette, poderia ser alguém de lá?

Desço do carro e vou andando sorrateiramente até a...

-Katherine? – o nome da ruiva escapa de meus lábios, atraindo a atenção da mesma.

Ela levantou sua arma para mim, e, consequentemente, seu rosto se ergueu, revelando que ela estava chorando.

O quê aconteceu com ela?

-O que faz aqui? – perguntou fria e meu peito apertou.

Eu teria a mesma reação, não posso julgá-la.

Suspirei e lentamente levantei meus braço, indicando que eu estava me rendendo. Ela me olhou sem entender.

-Me desculpa – eu murmurei, sentindo meu peito acelerar.

Eu estou muito apaixonado por ela, merda.

Ela me olhou sem emoção, e se aproximou de mim. Passou as mãos pelo rosto, enxugando as lágrimas, me atrevi a perguntar:

-O que houve?

Ela me ignorou, apenas disse:

-A arma.

Ela não seria capaz de me matar... Seria?

Logo agora que eu não estava sob vigia, logo agora que eu poderia contar a verdade para ela!

Abaixei minha mão, a qual estava com a arma, e estendi para ela.

Suas pequenas mão tocaram as minhas, senti uma onde calor passando por meu corpo e um arrepio percorreu minha coluna.

Ela apontou minha arma para mim, duas armas estavam erguidas agora, e disse para eu me ajoelhar. Eu o fiz, com algumas dúvidas.

Ela realmente iria...?

-Ka-Katherine... O que vai fazer?

Seu rosto estava molhado novamente, ela enxugou as lágrimas de novo, e com as armas em mãos disse:

-Por que se desculpou?

Olhei-a por alguns segundos, seu olhar era frio, ela não parecia estar brincando.

Suspirei e disse:

-Abaixe essas armas e eu-

-Por quê?! – disse um pouco mais alto, me assustando.

-Katherine... Eu... Não podia falar com você naquele momento.

-Sabe que eu posso te matar agora mesmo, né? – ela perguntou se aproximando.

Senti meu rosto queimar, se ela não estivesse armada eu cometeria uma loucura.

Ela se afastou de repente, um pouco vermelha. Fofa, eu diria.

-Você não é capaz disso. – falo firme, e ela me olha, quase chocada.

Ficou quieta por alguns segundos, até que guardou uma de suas armas no bolso, e a outra se abaixou. Em seguida ela abaixou a cabeça e murmurou:

-Castiel... – seu tom de voz era choroso – Eu senti sua falta – ela olhou para mim com os olhos marejados – por que fez aquilo? – as lágrimas escorregaram por seu rosto, fazendo com que eu me sentisse o cara mais babaca do mundo (e eu deveria ser, já que não tinha muita gente viva no mundo).

Me levantei, sem me importar com o risco de Kathy atirar em mim, e abracei-a.

Ela retribuiu o abraço, chorando baixo. Apertei-a contra mim, e ficamos assim por alguns minutos.

Nem vou falar da parada cardíaca que tive.

Ela se afastou de mim, e me encarou nos olhos:

-Não vai falar nada? – murmurou um pouco irritada.

Suspirei, se eu quero sua confiança, vou ter que falar.

-Dakota está vivo, Kathy. É ele quem está atacando vocês.

Ela me olhou com confusão.

-No dia que eu me separei de vocês... Percebi que haviam ido embora, então sai do ônibus, sem saber para onde exatamente vocês tinham ido... Andei um pouco até que de repente...

“-Fique quieto ou eu estouro os seus miolos – a voz de Dake era firme, o que me assustou.

-D-Dakota? – me viro para o mesmo, perplexo.

-Sentiu minha falta? – debochou – Foi abandonado? Que peninha – disse cínico – Quer vir comigo?

-Acha que eu tenho cara de idiota?

Escutei um tiro, Dake estava com a arma elevada para o céu. Ele me olhou e sorriu.

-Vem comigo? Ou prefere virar almoço de zumbi?

Suspirei, não tinha o que fazer. Aceitei ir com o loiro, que me levou para um tipo de “colônia” onde haviam outras pessoas. Ele me explicou várias coisas e se eu descumprisse metade delas eu seria morto. Enfim, eu devia ter virado comida de zumbi. Argh.”

-Depois disso eu-

-Como quer que eu acredite em você? – ela me interrompe, e eu encaro-a com surpresa.

-A minha palavra serve? – digo tentando arrancar um sorriso de Katherine, que apenas me olha com dúvida.

-Continue... – ela me olha e faz silêncio.

Eu acabei de perceber que ainda estamos muito perto.

A boca dela soa tão convidativa... Será que se eu der um beijo nela eu vou morrer?

-Castiel – ela me chamou, olhei para ela e ela sorriu – Você promete para mim que está falando a verdade?

-Claro! Prometo por... – tento pensar em algo extremamente valioso para mim e a única coisa que me vem na cabeça é: - Prometo pela Katherine.

Ela arregalou os olhos por um momento, enquanto seu rosto ficava avermelhado.

Eu ainda vou beijar essa garota. Ah se vou.

-De qualquer forma... – ela mudou de assunto, enquanto colocava uma mecha de cabelo atrás da orelha – Eu... Confio em você, está bem? – ela olha em meus olhos e eu sinto um arrepio – Se você fizer eu perder essa confiança... – ela diz em um breve tom de ameaça, e não termina a frase.

-Fique tranquila – sorrio maroto – Eu não vou mentir ou algo assim – ela sorri de volta.

-O que fazia aqui? – ela perguntou.

-Vendo o céu – dou de ombros e ela sorri animada.

-Castiel? Fazendo algo tão sentimental? Algo de errado não está certo – ela brinca e eu apenas lhe mostro a língua.

-Vem, deixa eu te mostrar – pego seu braço e levo-a até o carro, subimos no teto e nos sentamos ali – O que acha?

-Maravilhoso – ela murmura e eu admiro seus olhos brilhando, enquanto ela olha para o céu – Nunca tinha reparado em como o céu anda bonito.

Apenas assinto, concordando.

E foi assim, até o amanhecer...



-Eu preciso ir – ela suspira, me encarando – Eu... Acho que devo manter isso em silêncio... Né?

-Uhum – assenti, olhando ela descer do carro, fazendo o mesmo logo em seguida.

Ela começou a andar, indo embora, e eu fui atrás dela.

-Acho que foi uma noite muito boa – Katherine comenta enquanto olha para o chão.

-Eu diria que foi uma das melhores que eu já tive, desde que tudo isso começou.

Ela sorri e eu acompanho-a.

Ficamos em silêncio. Caminhamos mais um pouco e ela me para.

-Eles não podem te ver – sussurra.

-Ah, está certo – suspirei – você vai ficar bem?

-Claro! – ela sorri animada – Ei... – olho para ela – Valeu por ter me falado a verdade e por esta noite – ela diz ainda sorrindo, ficando um pouco sem graça e vermelha.

Ai meu coração.

-Ah... N-Não foi nada... – coço a nuca, totalmente sem jeito.

Castiel, você é um idiota.

-A gente pode ser ver de novo? – pergunto e os olhos dela brilham.

-Sim! Sim! – ela sorri e se aproxima de mim.

Acho que se eu der um beijo nela não vou morrer.

Ela se aproxima cada vez mais, até que seus lábios estejam quase tocando os meus.

Então ela me dá um selinho, tímido, que faz meu coração disparar.

Pego sua cintura, colando nossos corpos, e sorrio para ela.

-Pelo visto você não resistiu aos meus encantos – brinco e ela revira os olhos, segura meu rosto com suas mãos e me puxa para um beijo.

Sinto arrepios percorrendo por meu corpo, peço passagem com a língua e Katherine cede, fazendo com que nossas línguas se juntassem, de um jeito extremamente bom.

Aperto sua cintura e a falta de ar chega, fazendo com que a gente se separe.

-Te vejo hoje a noite? – ela pergunta e eu assinto várias vezes, sem sequer tentar esconder o sorriso que se formava em meu rosto – Então tá, até – ela sorri um pouco vermelha e vira de costas, acena e vai embora.


Fico alguns minutos pensando nela e naquele beijo.


E então eu lembro que tenho que voltar também, se não Dakota vai me matar.


Merda...


Notas Finais


E aí? Oq acham que vai rolar? Acham que vão descobrir esses novos Romeu e Julieta?

Só nos próximos capítulos *música de suspense*

Obs: se ficou confuso pelo amor, falem ou sei lá, não quero que vcs fiquem com dúvidas ou algo assim.

Até a próxima leitura!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...