História Social Media - Capítulo 37


Escrita por: ~

Visualizações 87
Palavras 2.395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Neste introduzimos 4 novas pessoas

Talles/Embuste/Jurandir/Traficante de acônito

Camila/Chocolatinha/Sourwolf da sonserina

Luiza/Slender/Poste/Boneco de olinda/Boneco de posto

E

Elliot/Draco/Boy do Harry/Bbzinho precioso

Capítulo 37 - 37


Assim que Night agarrou a garrafa de champagne pra começar as comemorações entre o pack, a campainha tocou. A morena largou a garrafa e bufou, enquanto Sofia levantou rindo, andando em direção à porta, um gritinho animado foi ouvido assim que a porta foi aberta.

–JURANDIR! CHOCOLATINHA!– Sofia gritou e então todos vieram para a sala, Harry não deu nem cinco minutos antes de se jogar no namorado, que estava atrás dos outros dois.

–Ah não, moral, sério que o embuste tá aqui?– Night falou só de pirraça, mostrando a língua para Talles (vulgo Jurandir) que revirou os olhos.

–Ah vamos lá, Nini, eu sei que você sentiu minha falta.– Talles afirmou, começando com a brincadeirinha estúpida enquanto tentava abraçar a garota, que foi se inclinando pra trás, desviando do abraço que nem o cara de Matrix.

–Nos seus sonhos e PORRA NÃO ENCOSTA EM MIM, TATA!– Night gritou, antes de voltar ao normal e dar um abraço no idiota, não sem antes acertar um pescotapa, só pra não perder o costume –Sabe quem sentiu sua falta, Tata? Calisto.–

–VOCÊ NÃO ME FALA NESSE MONSTRO!– Talles deu um gritinho bem masculino (sarcasmo, sarcasmo, sarcasmo, sarcasmo)

–NÃO CHAMA A MINHA FILHA DE MONSTRO!– Night devolveu.

–Gente, calma.– Josh soltou, descendo as escadas com Brett.

–NÃO SE METE JOJO!– Night gritou.

–Jojo?– Brett perguntou arqueando as sobrancelhas e Night riu.

–É uma brincadeira estúpida de repetir a primeira sílaba do nome como um apelido.– Talles explicou.

–É simples, brebre.– Josh soltou ao lado do namorado, que negou com uma cara de asco.

–Quem diabos é Calisto?– Liam perguntou entrando na casa agora.

–Minha tarântula.– Night afirmou, soltando um gritinho animado antes de praticamente pular em Camila (chocolatinha), que a abraçou de volta, e então as duas começaram à pular enquanto davam gritinhos.

–Quem é essa agarrando minha namorada?– Cora perguntou entrando na casa e então as duas se soltaram, uma com os braços ainda em volta da outra.

–HMMMMMMMMMMM.– Camila soltou, pulando mais um pouco –MAS VOCÊS PASSAM ALGUM TEMPO FORA E JÁ ARRANJAM CASAMENTO É, PORRA.– Ela gritou, chacoalhando os ombros de Night –Eu quero ser a madrinha.–

–Tem casamento nenhum não.– Cora falou, chegando por trás da namorada pra beijar a nuca dela –Ainda.–

Foi então que a campainha tocou de novo, e dessa vez foi Diana quem abriu a porta, o rosto sorridente de uma mulher extremamente alta surgiu e então Duda cuspiu toda a água que estava tomando antes de começar à tossir e se balançar como uma morsa que engoliu uma pedra sem querer.

–FALA AE SLENDER, MINHA BOA!– Night gritou, tacando um belo foda-se pra garota quase morrendo ali atrás e indo em direção à recém chegada.

–Desculpa eu me atrasei.– A mulher alta pra caralho falou, revirando os olhos para o apelido.

–Gente, precisamos afastar a Sofia Soraya desse povo, eles não tem a imunidade como a gente.– Theo afirmou e Sofia levantou o dedo do meio pra ele –Você quer que eu te diga aonde enfiar esse dedo?–

Sofia deu língua pro outro e então Night revirou os olhos, saindo de perto de Luiza e então notando o canto da sala onde Harry e Elliot (Draco) estavam juntos, o mais alto tinha uma mão na parte de trás saia do outro e ela deu um leve assobio, fazendo com que os dois a encarassem, ela levantou uma das sobrancelhas e cruzou os braços, Elliot retirou a mão e sorriu envergonhado, ela assentiu e então fez um sinal que significava claramente um “eu estou de olho, sua peste”, antes de se virar e dar de cara com Cora.

–Porque isso?– A mais alta disse, segurando a cintura da namorada, que ainda estava de braços cruzados.

–É meu filho!– Night reclamou, apontando para Harry que tinha a cabeça no pescoço do namorado, rindo de algo que o loiro havia dito.

As duas se distraíram quando de repente um grito foi ouvido, Deucalion era o dono da voz.

–CARALHO O CRUSH ME NOTOU!– Deucalion gritou e todos na sala riram.

–AH MINHA SANTA ARTÉMIS DA SAGRADA CAÇADA, O PARRISH TE RESPONDEU?– Diana gritou de volta.

–NÃO, É UM CARA DO TINDER.– Deucalion gritou de volta.

–COMO É QUE CEGO USA TINDER?– Gabe gritou e então todos na sala caíram na gargalhada.

–VAI SE FODER, PIRRALHO DO CAPETA.– Deucalion gritou.

–OPA OPA OPA, EU NUNCA TIVE FILHOS!– Um homem gritou com as mãos levantadas, aparecendo do maldito nada.

–TIO LULUUUUU!– Night gritou, saltitando animada.

–E quem caralhos seria este?– Liam perguntou com desconfiança, ao lado de Theo.

–Lúcifer, à seu dispor.– O homem disse fazendo uma reverência, como se tivesse tirando um chapéu da cabeça.

–Lúcifer, tipo o diabo?– Cora perguntou.

–Eu mesmo.– O homem afirmou, com um sorriso selvagem –Mas diabo não é muito meu termo favorito.–

–Fala ae, Lulu, meu bom.– Theo sorriu, andando pra cumprimentar o homem.

–Fala aí, meu filho, como que você tá, sentindo saudades do inferno?– Os dois se abraçaram enquanto Theo ria.

–Nem tanto, Lulu.– O moreno respondeu.

–Lúcifer meu velho.– Deucalion apareceu –Chama meu filho de filho de novo e eu te escalpelo seu porra.–

–Você vai ver quem escalpela quem, lobo velho.– Os dois deram aquele cumprimento super masculino do abraço com dois tapas fortes para um caralho nas costas.

–Tive que vir dar os parabéns pra esse casal maravilhoso.– O homem afirmou, abrindo os braços e puxando as duas pra um abraço apertado –Eu espero que vocês não tenham doces, porque eu acho que quem tá vindo também é o Gab.–

O raciocínio foi cortado por outro homem surgindo do nada, esse era baixinho.

–GABRIEEEEEEEEEEEEEL.– Night gritou, agarrando a mão do homem baixinho.

–NIIIIIIIIIIIGHT.– Ele agarrou as mãos de volta e os dois começaram à dar pulinhos juntos, Lúcifer apenas balançou a cabeça enquanto encarava a cena.

–Falando no diabo.– Lúcifer disse revirando os olhos.

–O ÚNICO DIABO AQUI É VOCÊ SEU AZEDO DO INFERNO! E EU VI QUE VOCÊ FALOU MAL DE MIM, SEU PROJETO DE HADES MAL FEITO!–

–CARALHO EU NÃO DEIXAVA!– Diana gritou, já indo pra cozinha pra fazer a pipoca.

–FALOU QUE A MÃE NASCEU PELADA E SEM DENTES!– Brett gritou do outro canto da sala.

–IIIIIIIIIIHHHHHH TRETA TRETA PA PA PA PA PA.– Gabe disse animado, de onde estava com Nolan no colo.

–CALA A BOCA OH ANÃO QUE FUGIU DO CIRCO!– Lúcifer gritou de volta –VAI LÁ PRO SEU CANTINHO E CUIDADO PRA NÃO BATER A CABEÇA NO JOELHO DE ALGUÉM PELO CAMINHO.–

Nesse momento outros dois homens chegaram, do nada, de novo. Cora e Liam estavam mais perdidos que Deucalion em tiroteio.

–O que está acontecendo aqui?–

–Ah meu santo eu mesmo, esses dois já começaram.–

Eu duvido vocês adivinharem quem são, mas beleza.

A campainha tocou e então Diana abriu a porta de novo, dessa vez com um balde enorme de pipoca na mão. Um homem loiro de olhos verdes entrou acompanhado de um homem enorme de cabelos castanhos.

–IIIIIH OLHA O HETERO E O POSTE!– Night falou, se soltando de Cora para abraçar Sam e ignorar completamente Dean.

–E o meu abraço?– Dean perguntou, fazendo careta.

–Sai, vagabunda.– Sam disse abraçando a garota.

Agora a história de como esse pack super normal conheceu a dupla de caçadores e o squad de anjinhos é muito longa e não cabe aqui, vamos apenas dizer que depois de um grupo tentar matar o outro (DEAN, NÃO ATIRE NELES!), o grupo errado notou que estava errado e então todos viraram amigos.

–Olha o respeito, Samuel.– Dean reclamou com o irmão.

–Ah vai cagar, Deana.– Sam respondeu, soltando Night pra então tentar controlar o arcanjo mais baixo.

–Você realmente não vai me abraçar?– Dean perguntou pra garota, que revirou os olhos mas o abraçou do mesmo jeito.

–VOCÊ NÃO ME SEGURA, SAMUEL, É HOJE QUE EU MANDO ESSE CRIADOR DA PESTE PRO INFERNO.– Gabriel gritou.

–EU JÁ VIM DE LÁ QUERIDO, MUITO AGRADÁVEL, DIFERENTE DE VOCÊ!– Lúcifer gritou de volta, Night agarrou um punhado de pipoca da bacia de Diana e colocou na boca, sentando.

–EU VOU ARRASTAR SUA CARA PELO CAMINHO DE PEDRAS QUE TEM LÁ FORA E DEPOIS COLOCAR FOGO EM VOCÊ QUE NEM A SOFIA COLOCOU FOGO NAQUELES DEZ PANOS DE PRATO!– Gabriel gritou, sendo segurado por Sam.

–O que está acontecendo?–

–CALA A BOCA CASTIEL!– Os dois gritaram juntos e Dean rosnou.

–NÃO FALEM ASSIM COM ELE!– Dean gritou para os dois, levantando e estufando o peito.

–CALA A BOCA, DEAN!– Night e Diana, que já estavam fazendo apostas, gritaram juntas e ele murchou e sentou de novo.

–Opa, espera, Dean e Sam Winchester, os caçadores?– Cora perguntou, já começando à assumir uma pose protetora em volta da namorada, que apenas assentiu –O que eles estão fazendo aqui?–

–Nós somos amigos.– Sofia disse, se apoiando em Sam, que já havia desistido de para Lúcifer e Gabriel.

–Amigos? De caçadores?– Cora perguntou, ainda em posição protetora.

–Sim, amor, eles tentaram matar a gente, mas aí eles notaram que estavam errados e todos viramos amiguinhos.– Night falou e então Cora arregalou os olhos.

–Eles tentaram te matar? E vocês ainda são amigos deles?– Ela disse como se Night estivesse louca.

–Chris ainda tentou matar vocês, e vocês são amigos deles? Ethan não tentou matar você, e você ainda é amiga dele? Peter não tentou matar todo mundo e agora é o tio estranho de geral?– Ela respondeu, agarrando mais pipoca da bacia nas mãos de Diana.

–Mee, você tá certa.– Cora respondeu e bufou, sentando ao lado da namorada –Como sempre.–

–Você bem que podia ser assim, né Samuel.– Gabriel disse, parando a briga com Lúcifer pra alfinetar o caçador.

–Ah, não começa Gabriel.– Sam disse, revirando os olhos e então sentando ao lado de Diana no sofá.

Os dois começaram uma discussão sobre livros enquanto Chuck falava com Ana e Julia sobre como o casamento das duas era um exemplo de amor e carinho, Gabriel ainda discutia com Lúcifer e Dean estava sentado encarando Castiel como se o anjo fosse a lua no céu noturno, Castiel apenas encarava Gabriel e Lúcifer como se não entendesse os irmãos.

–Okay, alguém me diga que nós vamos por favor falar disso!– Gabe disse, apontando para Dean, que deu um leve pulo no sofá e olhou pra ela surpreso.

–Falar sobre o que?– Dean perguntou, já começando a suar.

–Sobre como você é tão hetero quanto o Deucalion.– Diana disse ironicamente, revirando os olhos e rindo quando Sam levantou a mão para um high five.

–HEY!– Dean gritou, porque todos sabemos o quanto Deucalion é hetero.

–Dean pelo amor de Deus, é muito óbvio.– Theo afirmou, apontando para Dean e Castiel.

–Né, Sofia?– Gabe chamou a atenção da alfa, que parecia que tinha tomado altas doses de LSD pelo tanto que tava viajando.

–Sofia?– Diana chamou, balançando a mão na cara da outra –SOFIA? SOFIAAAAAA!– Se levantou mas então caiu no sofá de novo –Ah, desisto.–

–Café.– Night sussurrou e Sofia virou a cabeça pra ela tão rápido que uma das vértebras do pescoço chegou à romper, sorte a nossa que a desgraça é uma lobisomen.

Talles, que estava sentado no braço do sofá, ao lado de Sofia, levou um susto tão grande que acabou caindo no chão, o que fez Diana e Night começarem à gargalhar.

–Essa aí é tão viciada que parece que já cheirou café.– Sam sussurrou e então Diana e Night pararam as risadas para se encarar, e logo encarar Sofia, que estava se encolhendo no sofá.

–Ah não, sério?– O Winchester mais novo perguntou e as duas assentiram enquanto Sofia corava.

–Eu achei que ia dar uma onda legal.– Ela se justificou.

–Ela também já tentou fumar.– E então Diana e Night voltaram à gargalhar como duas loucas, lembrando da cena de uma Sofia muito desorientada tentando colocar mais café do que maconha em um baseado pra fumar.

–Não vamos nos esquecer da vez em que ela tentou fazer pipoca com milho de lata.– Night pontuou, rindo.

–Ou da vez em que ela usou açúcar ao invés de sal pra fazer molho de spaghetti.– Deste vez foi Ana quem pontuou com um sorriso no rosto.

–Ou da vez em que ela tentou fazer brigadeiro colocando pó de café no lugar de chocolate.– Julia quem citou.

–Ou da vez em que a Night comprou aquele forno industrial e ela achou que seria uma boa ideia assar cookies em 4.000 mil graus por um minuto do que assar em 400 graus por dez minutos.– Camila apontou.

–Desgraçada.– Night sussurrou, ela gostava daquele forno.

–Oi gente.– Dani disse animada, entrando na cozinha –Ah, Night, você mudou Calisto de aquário?–

–Não, porque?– A morena perguntou, franzindo o cenho.

–Bom ela não tá no aquário dela.– Dani afirmou, se jogando em Camila pra um abraço.

–Pera um pouquinho aí, isso quer dizer que ela.– Panda começou.

–Fugiu?– Talles completou, já tremendo.

–Bom, acho que sim né.– Night falou com uma calma incrível e em cinco segundos Talles já estava gritando ao sair correndo da sala.

Dois minutos se passaram e então Dani, Night e Diana começaram à rir como se o mundo fosse acabar.

–Dani eu te amo, porra.– Night falou colocando as mãos na barriga e se contorcendo de tanto rir.

–Como assim?– Liam perguntou assim que Theo começou à rir junto.

–Calisto não saiu do aquário, ela continua lá, como sempre.– Night afirmou, já se levantando e subindo as escadas.

Quando ela voltou ela tinha uma aranha grande e um pouco peluda tranquilamente em suas mãos, a aranha escalou o braço e então se posicionou no ombro da morena, que voltou à se sentar tranquilamente, Duda estremeceu.

–O seu sangue frio me impressiona.– A garota afirmou, encarando a aranha.

–Ih Night lembra aquela notícia que a gente viu de pessoas que tinham aquelas baratas gigantes de Madagascar como colares?– Diana começou.

–Ah sim, lembro, algumas mulheres fizeram até cintos e pulseiras.–

–LALALALALALALALA EU NÃO TO OUVINDO LALALALALALALALA.– Duda cobriu as orelhas enquanto se levantava para ir até a cozinha.

–Vamos lá, temos um champagne para tomar.– Julia disse, puxando Ana para que ficasse de pé.

–DEAN, LEVANTA!– Sam gritou para o irmão, que continuava sentado enquanto todos já estavam na cozinha.

–OH MEU CHUCK, O QUE É ISSO?– Night gritou da cozinha –TORTA?–

E então Sam ficou encarando o espaço vazio onde antes estava sentado o seu irmão.


Notas Finais


QUERO COMENTÁRIOS MUITO LINDOS BELEZA MEUS BBS (EXCETO VC TALLES, VC É O EMBUSTE MAS AINDA TEM QUE COMENTAR)!

COMENTSCOMENTSCOMENTSCOMENTSCOMENTSCOMENTSCOMENTSCOMENTSCOMENTSCOMENTS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...