História Sofrência em forma de música - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), Taeyang
Tags Bigbang, Daesung, Sundae, Taeyang
Visualizações 14
Palavras 510
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Fluffy, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Daesung rei do tecnobrega + Taeyang rei da música de corno = isso

Capítulo 1 - Capítulo Único


Quando Youngbae e Daesung se deitavam embaixo daquela árvore, era sempre a mesma coisa. Eram somente os dois, a sombra, o vento batendo gentilmente contra seus rostos… e aquela música brega. Toda vez que eles ouviam música no celular de Daesung, eles a escutavam. Ou, melhor dizendo, Daesung a escutava, pois aquela música era brega demais para Youngbae ser capaz de gostar. Era o tipo de música que uma pessoa ouvia no auge da sofrência, talvez segurando um copo de cachaça barata.

O pior era que ele não conseguia se livrar da música. Ele já havia tentado tirar da música quando Daesung não estava olhando (não funcionou, Daesung percebeu), tirar o fone do próprio ouvido e fingir que ele havia caído (também não funcionou, Daesung percebeu e o avisou sobre o fone “caído”), e até mesmo tentou tirá-la da playlist. Mas nada adiantou. Quando Youngbae menos esperava, ela tocava novamente, como se estivesse esperando ele se distrair para aparecer com toda sua sofrência.

O problema com aquela música era que, mesmo com Youngbae não gostando, ela grudava na cabeça dele. Parecia que ela fazia de propósito, como uma forma de vingança por todas as vezes em que ele a pulava nas playlists de Daesung. As vezes ele até se pegava batucando em algum lugar com os dedos, cantarolando a música sem perceber. E, quando ele olhava para o lado, Daesung estava sempre o observando com um sorriso no rosto, sabendo que havia presenciado uma cena rara. Youngbae, então, sempre parava, desviava o olhar e se ocupava com alguma coisa qualquer enquanto Daesung segurava uma risada.

Quando Daesung começou a se tornar próximo de outra pessoa, a situação piorou. A música realmente grudou na cabeça de Youngbae. Toda vez que ele via Daesung com aquela pessoa era como se cada palavra daquela música brega ressoasse dentro de si. Como um disco arranhado. Ou uma playlist de uma música só. Youngbae sabia que devia contar para o amigo sobre o que ele sentia por ele. Mas ele não tinha coragem, e sempre terminava sentado em um canto, o observando de longe, enquanto aquela música tocava em sua cabeça novamente. E, para piorar a situação, ele estava começando a compreender a letra da música, o que definitivamente não estava em seus planos.

A situação chegou a um nível crítico quando Youngbae se pegou ouvindo aquela música sozinho. Ele não sabia se ficava com mais raiva da música ou se fazia as pazes com ela e se unia à sua sofrência. Decidindo ou não, ele acabou se unindo a sofrência. E após perceber isso ele decidiu que deveria fazer algo em relação ao assunto.

 

— Eu não consigo tirar aquela música da minha cabeça. — Youngbae admitiu para Daesung um dia.

 

O comentário arrancou risadas de Daesung, que teve que se apoiar no móvel mais próximo enquanto perdia o folego rindo.

 

— Eu disse que você acabaria gostando da música. — Disse ele, quando recuperou o fôlego, ainda com um sorriso reprimido no canto da boca.

 

— E você. — Continuou Youngbae. — Eu não consigo tirar você da minha cabeça.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...