História Sol - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 16
Palavras 633
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Charlotte, de todas, foi a minha melhor criação. Talvez por não ter sido dão criada assim.

Capítulo 1 - Ele ainda não está aqui


Fanfic / Fanfiction Sol - Capítulo 1 - Ele ainda não está aqui

Aqui estou eu, um ano e meio depois de conhecer a suposta baguncinha da minha adolescência, no lado amoroso apenas, calma.

Ok, vou resumir/ contextualizar.

Há exatos 2 anos atrás eu estava sofrendo um dilema, eu amava meu namorado, mas não naquele momento, momento aquele que eu só conseguia ver os lados ruins dele, o quão bobo ele era, e não tão provido de beleza assim (rs), e, infelizmente eu estava passando por muitas coisas, e por mais que ele tentasse me ajudar, ele nunca entenderia. Era isso, quase dois anos de relacionamento, e depois de muita turbulência, eu finalmente me sentia segura naquele relacionamento, nossa, como era visível o amor dele por mim, escorria amor pelos poros dele. Mas o que eu faria com aquilo? Eu amava ele, mas não estava mais apaixonada. O grande problema era que éramos melhores amigos, e eu estava com um puta medo de não sermos mais se eu terminasse com ele. Ok, terminei, passamos no máximo duas semanas bem, nos falando e tudo mais.

Depois disso, eu nem via mais ele (o que me preocupava, porque estudávamos na mesma escola e o nosso grupo de amigos era praticamente o mesmo) e aí ele me deixou no vácuo após eu falar da nossa série favorita (tipo, um vácuo infinito) foi quando percebi a gravidade da situação. Decidi dar o espaço dele. ( Foi um espaço extremamente grande).

Bom, eu tenho uma amiga desde o jardim de infância, e ela é a melhor, nossa, não existe ninguém no mundo que me entenda mais, mesmo nas maiores bizarrices, crescemos juntas, somos praticamente iguais. Mas, nessa época, eu senti que ela estava fria, ela não se preocupava em dar no mínimo um bom dia, e isso me desgastou.

Meus amigos (sim, tirando a Sophia, todos meus amigos eram homens) não estavam me dando muita atenção, e eu estava me sentindo só. Sem meu namorado/ melhor amigo, melhor amiga, e recebendo 2% da atenção dos meus amigos só me restou uma opção. Me afastar de tudo e todos, mas tudo bem, outras pessoas que amo muito (sempre têm aquelas pessoas que você considera muito, mas não tem tanto contato. Acho que isso foi um sinal de Deus pra eu perceber o quanto gostava daquela galera) praticamente me acolheram, não fiquei só, apenas não estava com que eu mais queria.

Mas, hoje em dia, pensando bem, sinto que isso tudo foi uma conspiração do universo, pois meu pai me ofereceu ir para uma escola bem maior e bem melhor, e sinceramente, se naquele momento estivesse tudo como estava uns 2 meses antes, eu provavelmente não teria aberto mão, não teria aceitado. Mas naquele momento, não pensei duas vezes. Tudo se resolveu depois (voltei a falar com a Sophia, meus amigos estavam me dando atenção suficiente), mas eu continuei na base da razão.

Bom, eu tenho problemas com meu pai, e a última coisa que quero fazer é depender dele, então aceitei logo ir para uma escola que me ajudasse a passar no vestibular de primeira (na verdade, até hoje nem sei o motivo de ele investir sua preciosa grana no meu futuro, acho que apenas para alimentar sua vaidade, pois assim, o mundo inteiro pode ver que ele tem condições de pagar uma grande escola).  Por isso, independentemente de estar tudo bem, continuei firme com a ideia de ir para a nova escola, na verdade, eu estava muito animada, não via a hora de ir para um lugar que ninguém me conhecesse.

Ah, desculpa, esqueci de me apresentar, meu nome é Charlie. Espero que você entenda o motivo de eu estar contando minha história (não sou convencida, mas sou grata demais a minha vida que mais parece um filme, não posso desperdiçar assim). Ah, e a “baguncinha” será apresentada mais pra frente.


Notas Finais


Amo muito essa personagem, espero que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...