1. Spirit Fanfics >
  2. Sol e Lua (naruhina) >
  3. Oque é amar?

História Sol e Lua (naruhina) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 3 - Oque é amar?


Fanfic / Fanfiction Sol e Lua (naruhina) - Capítulo 3 - Oque é amar?

Um bote flutuava sobre um grande rio. Esse pequeno bote levava cinco pessoas desmaiada, as mesmas cinco pessoas que lutaram com um certo loiro a algumas horas atrás. Um pouco longe em terra firme podia-se ver o loiro de olhos azuis como o céu. As gotas de chuvas ainda ciam sobre ele

Naruto : preciso voltar para o Ero-Sennin rápido...

Kurama : Naruto se eles voltarem

Naruto : não vão voltar...não vamos mais ter aquela conversa de novo. Agora vá Kurama

Uma nuvem de fumaça subiu  fazendo com que a grande besta sumisse sobre a fumaça que se expandia. Não muito longe do local uma bela jovem o observava ainda em cima da árvore

Hinata : idiotas, se tivessem me ouvido não estariam naquele bote agora. Quase estragaram toda a missão

Enquanto isso o loiro caminhava para dentro da floresta. Até sua visão começar a ficar turva e uma grande dor no tórax acontecer

Naruto : de..novo!! Argt!

O loiro coloca sua mão na boca e cuspe uma grande quantidade de sangue. Suas pernas bambearam e ele se ajoelhou no chão para recuperar o foco

Naruto : esta piorando a cada dia...preciso manter o controle se não...

Hinata : então ele não é tão poderoso assim. Bom saber

O loiro com esforço continua sua caminhada se escorando nas árvores. Suas caudas e orelhas já tinham sumido

Naruto : Ero-Sennin...

Jiraya : Naruto! Oque ouve?!

Naruto : não se preocupe Ero-Sennin. Foi só uma pequena discussão que tive com o pessoal do clã dos anjos. Nada de mais

Jiraya fica com uma feição enraivecida e da uma cascudo no loiro que geme de dor

Naruto : ai ai ai! Por que me bateu seu velho?!

Jiraya : por que você sempre exagera na continuidade de força que usa! Quer morrer?! Você precisa controlar seu poder totalmente ainda para poder usá-lo

Naruto : desculpe-me...eu fui descuidado Ero-Sennin. Não vai se repetir novamente, eu estava meditando e eles vieram em cinco

Jiraya : droga! Cada dia fica mais difícil de nos esconder! Desse jeito vamos acabar morrendo, garoto

Naruto sorri fraco enquanto era carregado por Jiraya

Naruto : se bem que não seria má ideia morrer

Jiraya : não fale besteira, garoto. Não é por que você não consegue morrer que necessariamente precisa

Naruto : as vezes eu acho que seria melhor se eu morresse. Você não teria que ficar fugindo e poderia voltar para vovó Tsunade

Jiraya : pensando por esse lado até que não seria uma má ideia

Naruto : quee?! Você quer que eu morra?!

Jiraya gargalhou enquanto Naruto assumiu uma cara nervosa

Jiraya : hahahaha! Estou apenas brincando com você garoto! Além do mais é só eu piscar que Tsunade vem correndo até mim

Naruto : fala isso mas você apanhou dela na ultima vez que fomos visitá-la

Jiraya : isso é um detalhe insignificante. Nos amamos e é isso oque importa

Naruto : o amor e o ódio andam de mãos dadas

Jiraya : agora você me deixou chateado

Naruto : hahahaha!

Jiraya : vamos, não quero chegar a noite em casa

Naruto : esqueceu? Não temos casa

Jiraya : isso é só modo de falar garoto. Nossa casa fica aonde tem gente que nos ama. Aonde estiver alguém que o ame, esse lugar é para aonde você deve voltar

Naruto : então acho que não tenho para aonde voltar...

Jiraya : bom, se você não tem para aonde voltar. Então continue comigo até você achar esse lugar que deve voltar

Naruto : espero que não demore para achar esse lugar

Jiraya : isso só o seu coração dirá garoto

O loiro permaneceu calado apenas refletindo sobre as palavras de seu mestre

A jovem de olhos perolados os observava cautelosamente. Porem logo após ouvir a breve conversa dos dois, não pode deixar de sorrir brevemente

Hinata : idiotas...

Depois de muito andar, ambos chegaram até aonde estavam estalandos. Era uma pequena caverna aonde tinham seus pertences que eram poucos. Naruto se sentou em cima de alguns cobertores que usavam para dormir. O mesmo estava com uma expressão pensativa

Jiraya : oque foi garoto? Com oque está procurando?

Naruto : com Sasuke. Ele não deu mais notícias desde que foi embora com Orochimaru. Estou pensando se algo aconteceu com ele

Jiraya : fique tranquilo. Ele certamente está bem e Orochimaru é forte o suficiente para defender Sasuke se precisar. Você fica preocupado com muita coisa garoto, precisa relaxar mais

Naruto : sabe como eu sou. Nunca consigo ficar calmo, enquanto estiver vivo ambos clãs Demônios e Anjo estaram me casando por eu simplesmente existir 

Jiraya : você sabe o por que eles fazem isso. Eles não suportam a ideia de um ser como você existir

Naruto : sei disso. Mas não é minha culpa existir. Sempre foi assim e sempre será assim. Até que por um milagre eu consiga morrer

Jiraya : por que nunca buscou vingança contra seus pais garoto? 

Naruto : vingança não trará meus pais de volta. Não posso mudar meu passado mas posso aprender com ele, lutar não irá resolver as coisas... tenho uma besta dentro de mim que não posso permitir que me domine

Jiraya : Kurama gosta de você

Naruto : mas ela sempre tenta me fazer mudar de ideia sobre a vingança

Jiraya : bom, é de se esperar. Ambos os clãs mataram seus pais. Kurama tinha um grande apego por sua mãe, ela o amava. E quando viu Kushina morrer em sua frente...bem, aquilo não foi fácil para ela

Naruto : entendo Ero-Sennin... eu também sinto muito falta da Okasan. Todo dia eu lembro dela e do Otosan

Jiraya : mas não se preocupe garoto. As coisas mudaram logo logo

Naruto : assim espero... assim espero

Jiraya olhou para os braços do garoto loiro e pode perceber alguns machucados internos que não se cicatrizam

Jiraya : esses machucados...

Naruto : machucados? Aonde? 

Jiraya : no seu braço garoto. Eles são machucados internos. Você pode perceber por que seus braços estão meio roxos. Venha, irei colocar uma faixa neles

Naruto : no que faixas iriam resolver se eles são internos?

Jiraya : eu irei apertar seus braços com a faixa para que os machucados não se abram mais 

Naruto se levanta e vai em passos devagares até seu mestre que por sua vez vai enfaixado seus braços

Naruto : você é muito estranho Ero-Sennin

Jiraya : depois de passar pelo oque eu passei você aprende algumas coisas garoto

Naruto : e pelo oque você passou?

Jiraya : por muita coisa garoto. Coisas que você nem faz ideia. Mas isso é assunto para outra ocasião, agora irei cuidar desses braços

O garoto fica calado

Naruto : Ero-Sennin?

Jiraya : diga garoto

Naruto : como é amar?

Jiraya : em qual sentido?

Naruto : tem mais de um sentido?

Jiraya : bom, tem o amor familiar que você sente pelos seus familiares e tem o amor romântico, esse amor acontece quando você se apaixona por alguém

Naruto : como é se apaixonar? Todos da minha idade falam disso mas eu nunca senti nada disso

Jiraya : é complicado de explicar garoto. A paixão é como uma rosa, ela é linda e majestosa porém também tem seus espinhos que podem te machucar profundamente se você não tomar cuidado

Naruto : como uma rosa... curioso

Jiraya : não pense muito nisso garoto. Tudo tem o seu tempo, quando chegar a hora você saberá que está apaixonado

Naruto : como saberei se estou apaixonado?

Jiraya : você apenas saberá... seu coração sentirá uma felicidade indescritível. Agora é melhor você se deitar garoto, amanhã será um longo dia

Naruto : certo

Naruto vai até a pilha de cobertores e pega alguns para usar de cama. Não era necessariamente confortável mas dava para dormir. Apos a cama improvisada estar feita eles vão dormir

Naruto : Ero-Sennin?

Jiraya : diga

Naruto : boa noite

Jiraya : boa-noite garoto...eu te...ãh?

O mestre para de falar após ouvir os roncos de Naruto. O homem sorriu de leve 

Jiraya : espero que você seja feliz...muito feliz garoto

E assim ambos dormem, finalizando mais um dia. Alguns passos soavam para dentro daquela pequena caverna. A perolada caminhava em direção do loiro

Hinata : agora é minha chance...

Hinata ratira sua adaga que se encontrava presa ao lado de sua perna esquerda. Ela se ajoelha na frente dele e aponta a data para sua cabeça

Hinata : descanse em paz... garoto mestiço...

Ate que em um flash de lembranças ela cambaleou para trás

Hinata : ele deve estar triste e sozinho...

Hinata : d..droga...

Hinata voltou a posição de antes e estava com a adaga em punhos bem em cima do rosto do garoto loiro. Ela fechou seus olhos e apertou os punhos com força, fazendo com que suas mãos tremessem

Hinata : n..não consigo... que droga.. amanhã. Amanhã eu farei isso...

Hinata se levantou e caminhou até o final da caverna

Hinata : amanhã eu te matarei...mestiço

 

 

Continua...


Notas Finais


Então esse foi o ep de hj
Espero que tenham gostado

Não esqueçam de comentar oque acharam

Ideias, opiniões ou até mesmo teorias são muito bem vindas

Desculpe-me demorar tanto para postar um novo cap

Mas agr estou de volta

Até o próximo ep tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...