História Sol nascente Lua crescente - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 3
Palavras 419
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Kim Namjoon


No hotel após fazer o relatório de Kim taehyung começo a me reorganizar para a próxima fase, Kim Namjoon, como cada um tem sua personalidade, não é possível fazer a mesma abordagem, após terminar o planejamento vou me deitar, olho o relógio ao lado da cama, já é 2h da manha, estive tão ocupada que me esqueci de ligar para minha mãe, não faz mal, amanha eu ligo.

Acordo com o despertador tocando indicando 4h da manha me levanto correndo e vou me arrumar já que o desembarque de Namjoon é às 6h, confiro com o meu pessoal se estão todos a caminho do aeroporto para começarmos a nos arrumar.

Ao chegarmos nos arrumamos e repassamos o plano varias vezes, caso o plano A não de certo meu pessoal entrara em ação com o plano B.

6h 5m nós avistamos Kim Namjoon no portão, então começo a minha atuação. Corro em direção a ele fingindo estar perdendo o vôo, quando chego perto esbarro bruscamente nele e caio gritando com as mãos no tornozelo.

- AIHHH- olho para ele e seu olhar é de desespero.

- Omo, você esta bem? Não acredito que fiz de novo.

- Esta doendo- esfrego o tornozelo.

- Quer que eu a leve para o hospital? Desculpe-me moça, eu vivo fazendo isso com tudo que toco.

O olhar dele mudou, foi em fração de segundos, mas eu vi e tenho certeza que era tristeza. Ele estava agachado na minha frente sem me tocar, suas mãos iam e voltavam como se tivesse medo de me tocar, medo de piorar a situação. Ver aquilo me forçou a mudar de abordagem, tenho que ajudá-los não piorar a situação.

- Não precisa muito obrigada, a culpa foi minha, eu esbarrei em você, vai melhorar, eu bati na minha mala enquanto caia, esta tudo bem.- me levantei meio cambaleando para não entregar meu teatro, ele me segurou para não cair. A expressão dele havia se suavizado por saber que não foi ele que me machucou.

- Muito obrigada. - olho para ele com olhar de gratidão. Sem que ele perceba olho para o segurança atrás dele e pisco uma vez que no nosso vocabulário significa  ´´ acabou ``.

- Senhor, devemos ir agora. - o segurança mais do que depressa compreende.

- Tudo bem- ele volta o olhar para mim- tem certeza de que esta bem?

- Sim, muito obrigada.

Logo depois ele vai embora. Confesso que a sua expressão me surpreendeu, não esperava por isso.

                                                                                                                                      https---www.spiritfanfiction.com-perfil-estrelag1999



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...