História Solangelo depois da guerra - Capítulo 51


Escrita por:

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Apollo, Hades, Jason Grace, Nico di Angelo, Percy Jackson, Will Solace
Visualizações 156
Palavras 1.437
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite pessoinhas!!!
Espero que gostem.
Ps: To toda boba <3

Capítulo 51 - Casa comigo?


Fanfic / Fanfiction Solangelo depois da guerra - Capítulo 51 - Casa comigo?

Pov Will

O Nico está esquisito.

Será que ele não gostou do jantar e não disse nada pra não me magoar? Ele ta meio pálido e fica brincando com seu anel de caveira. Coisa que ele só faz quando esta nervoso.

--Will eu posso falar com você sobre algo importante?--diz todo tenso. 

--A comida estava ruim?

--O quê?--franze a testa.

--A comida...Você não gostou?

--Will eu gostei do jantar. E eu disse que era importante.

--Comida é importante Nico!

Ele ri.

--Não criatura, é sobre OUTRA coisa importante.

Agora eu to curioso.

--Tudo bem, fala logo!

--Ok--começa ele enxugando as mãos suadas na calça jeans--Eu...Will, e-eu queria...--Ele abre a boca mas nenhum som sai dela, ele morde o lábio e me olha meio apavorado.

 

Pov Nico

Droga! Eu tinha tudo planejado.

Porque diabos eu não consigo falar direito?

Meu coração ta martelando no peito e o Will está me olhando meio confuso. Quer saber? Foda-se o plano A, o B ou qualquer plano que eu tenha pensado. Vou fazer isso nem que seja no improviso.

--Você me ama?--pergunto.

Ele levanta uma sobrancelha e sorri.

--Olha, da ultima vez que me perguntou isso as coisas ficaram bem interessantes--diz malicioso me fazendo corar.

--Como diabos você ainda consegue me deixar vermelho depois de anos?

--É um dom!--diz todo convencido.

Não me aguento e beijo sua boca me inclinando pra ele. Ele me agarra pela cintura e puxa meus cabelos me beijando com vontade. Eu vou pedir Solace em casamento, só não vai ser agora! Nesse momento tem outra coisa que estou desesperado pra fazer, por exemplo...

Movo meu quadril no seu colo sentindo seu membro e Will começa a gemer, ele separa sua boca da minha e beija meu pescoço, marcando e provando minha pele, aperto seus ombros com as mãos e o ouço sussurrar na minha orelha.

--Quer terminar de quebrar a cama?

É uma proposta indecente? É. Mas eu não sou louco o suficiente pra dizer não.

Seguro no seu pescoço enquanto ele me carrega até o nosso quarto.

Os pés inferiores da cama quebraram mas os superiores perto da cabeceira estão firmes o que deixa a cama bem inclinada pra frente. Solace me apoia nela meio deitado e se apoia com um braço se inclinando pra mim, o beijo forte o puxando pela nuca e ele começa a massagear em movimentos circulares meu membro por cima da calça me fazendo gemer.

Deuses eu amo quando ele faz isso!

--Você gosta?--sussura no meu ouvido --Hum Nico? Gosta quando eu te toco assim? Ou prefere quando eu faço isso...

Deuses! Agora entendem porquê eu preciso casar com ele?

 

Pov Will

Eu não sei bem como terminamos assim. Estavamos tentando conversar mas assim que ele me beijou a tesão aumentou e não consigo não provoca-lo.

Mordo seu maxilar e puxo seu quadril pra roçar no meu. Ele puxa minha camisa pra tira-la e aproveito e tiro a sua também beijando seu peito e brincando com seus mamilos. Ele joga a cabeça pra tras e vou levando minha boca para baixo, abro seu zíper com os dentes como fiz naquela noite e ele ri com a lembrança. 

--Eu avisei que iamos acabar assim--brinco.

--E acha que eu comecei por que?--rebate com malícia.

Porra Nico!

Tiro sua calça com uma pressa absurda e abro suas pernas, me inclino e começo a lambe-lo por cima da box preta.

Ele geme meu nome e tiro sua box de uma vez a jogando pro outro lado do quarto. Me ajoelho na cama e vejo seu corpo nu e seus olhos me desafiando.

Sinto meu membro pulsar e começo a me tocar por cima da calça, ele não tira os olhos de mim e começa a ofegar com os meus grunidos.

--Puta merda Solace, tira isso logo!

Tiro minha calça e minha box de uma vez só e continuo a me tocar dessa vez mais rápido. Di Angelo começa a gemer e se levanta ficando de joelhos e me joga deitado na cama meio bamba.

Ele segura meu traseiro e sinto sua boca no meu membro chupando a ponta

--Nico!--ofego o agarrando pelos cabelos

Ele passa a língua por toda minha extensão e aperta minha bunda com vontade. Estoco fundo na sua boca e ele geme ainda me levando. 

--Eu não vou aguentar...--digo gemendo enquando ele me chupa e massageia minhas bolas.

Ele me ignora e gozo na sua boca bonita. 

Ele não me dá muito tempo pra respirar e beija minha boca com força. Sinto seu membro roçando minha entrada e troco nossas posições o empurrando e o colocando de quatro, abro bem as suas pernas e circulo sua entrada com a minha língua, ele geme pesado e grita meu nome quando eu o penetro com ela. Levo suas bolas na boca e coloco um dedo fazendo vai e vem.

--Will...--geme apoiando a cabeça na cama e se empina mais pra mim.--Mais...

Coloco mais um dedo e arranho suas costas lentamente.

Ele respira fundo e agarra os lençóis com força.

Estamos pingando de suor e ne inclino provando sua costa salgada com a minha lingua enquando coloco mais um dedo.

--Solace...eu juro que...hum...se não entrar em mim agora...PORRA Will!

Me coloco nele com força e ele grita.

Sei que é de prazer então não me preocupo.

Ergo seu quadril e suas costas e ele fica de joelhos comigo ainda nele e eu coloco suas mãos na cabeceira. Pressiono suas costas no meu peito e seguro seu quadril com as duas mãos.

--Posso ir com força?--pergunto e mordo o lóbulo da sua orelha

--Deve!-ofega.

Me tiro dele quase que por completo e me empurro com força nele, ele aperta a barra da cabeceira e geme alto. Mantenho o ritmo estocando fundo e ele puxa meus cabelos forte com uma das mãos. Estamos parecendo dois animais famintos, não é a toa que a cama ficou desse jeito!

Nossos corpos fazem barulho ao se fundir um no outro e o sinto no limite, levo uma das minhas mãos pro seu membro e a outra provocando seu mamilo e ele joga a cabeça pra tras no meu ombro.

--Eu to quase...

--Nico...

--Hum...Will...WILL...WILL

Aperto seu membro e sinto seu liquido quente na minha mão. Estoco fundo uma última vez e gozo novamente. 

Cinco segundos depois a cama despenca.

--Olha só Nico, nem ela aguentou!--brinco e ela cai na gargalhada.

 

Pov Nico

Nos deitamos na cama quebrada e tento recuperar o fôlego. Ok para de enrolar Di Ângelo!

--Will?

--Oi--diz sem fôlego.

--Eu preciso te fazer uma pergunta--digo relaxado. Dica pra quem quer pedir alguém em casamento e está muito nervoso: Transa com a pessoa.

Ele se deita de lado e faz carinho no meu rosto.

--Pergunte.

--Quer casar comigo?

Ele franze a testa.

--Oi?

--Isso mesmo que você ouviu--digo tirando seus cachinhos da testa suada e sorrio--Casa comigo?

Ele abre a boca algumas vezes tentando falar mas não consegue direito.

--I-Isso Isso é-é sério?--pergunta meio espantado.

--Seríssimo--digo e uso as sombras pra trazer a caixinha de couro. 

Ele se senta ainda meio confuso e eu me sento também de frente pra ele e abro a caixinha mostrando o anel.

Ele olha o anel e começa a rir e a chorar ao mesmo tempo.

--Quer ser meu marido?--me pergunta sem acreditar.

--Muito--digo--Eu preciso ficar de joelhos? Eu fico se você quiser...

Ele faz que não e me beija forte segurando meu rosto com as duas mãos.

--Não precisa ficar de joelhos--diz tremendo e sorrindo--Pelado ta ótimo pra mim!

Rio alto dele e beijo sua mão.

--Então...Você não me respondeu!

--Sim!--diz rindo--Sim! Sim! Sim!

Sorrio e sinto as lágrimas pela minha bochecha e o beijo.  Pego o anel meio desajeitado e Will estente sua mão tremendo, coloco e ele serve perfeitamente, pego suas mãos nas minhas e a beijo delicadamente.

--Eu te amo Will--digo sorrindo feito um bobo.

Ele pega minha mão e coloca o anel menor no meu dedo e também beija minha mão.

--Eu também te amo Nico! Deuses, eu não to acreditando que vamos casar!

--Nem eu, mas vamos! Ah e esqueci de dizer...

--O quê?

--Comprei uma cama nova.

--Não!--reclama.

--Não?--franzo a testa.

--Nós compramos uma cama nova. Se vamos nos casar e ja moramos juntos, metade do que é meu é seu e metade do que é seu é meu. 

--E?

--Metade da conta é minha Di Angelo! E ponto final.

--Mas você não me deixou pagar pelo piso!--digo indignado.

--Não eramos noivos na época então não conta!--diz malicioso.

Olho feio pra ele.

--Vai ser sempre assim? Você me enrolando e eu fingindo que não sei?

--Sim, ainda quer casar comigo?

Penso bem.

--Quero!--digo sorrindo.


Notas Finais


E então? Gostaram? Espero que sim!!
Obrigada por ler!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...