História Solo Tú - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Mores, voltei!! No cap 5 vou fazer o reencontro das crianças e no 6 vou colocar os adultos(Paola, Henrique, Fernanda e Ale) para terem uma conversa e esclarecerem uns pontos.

Capítulo 4 - Capítulo 4 - No Hay Nadie Más


Paola acordou e respirou fundo, se sentindo leve e contente pela primeira vez em um bom tempo. Estava abraçada ao corpo do tatuado, se desvencilhou, com cuidado para não o acordar e pegou o dólmã dele do chão, vestindo-o em seguida. Ficava parecendo que estava com um blusão, embora ela e Henrique tivessem apenas alguns centímetros de diferença.

Paola pegou o celular e viu que havia uma mensagem de voz de Alexis, mas ela sabia que na verdade era Francesca a desejando bom dia e lhe contando como que havia sido o dia de ontem. Enquanto escutava a mensagem de sua menininha, foi tomar um chá da máquina do escritório e depois de responder Fran, ficou observando o local. Qualquer um que entrasse lá ia perceber imediatamente o que aconteceu, com todas as evidências que haviam deixado espalhadas pelos cantos. Roupas rasgadas, sapatos jogados, bolsas, lenços...estava uma bagunça, mas mesmo assim, ela não pode evitar o largo sorriso que surgiu em seu rosto. Sabia que ainda iriam conversar mais sobre o que aconteceu, mas se sentia bem mais tranquila já que tinham voltado a se falar e...bom, e a fazer outras coisas também.

Paola deu mais um gole no chá e se sentou no chão, se lembrando do dia da briga.

Flashback On

Paola estava sentada em sua casa, tinha deixado Fran com Alexis para o fim de semana e decidiu conversar com Henrique sobre a decisão que tinha tomado. 

Quando ele chegou lá, sua cara já estava de poucos amigos e ela soube que ele já tinha adivinhado tudo.

-Henrique...entra, temos que conversar.

-Temos, é? Eu já sei qual decisão tomou! Se você tivesse decidido ficar comigo, teria ido para a minha casa. 

-Dá para você parar de me pressionar sobre a nossa relação?

Ele a olhou com raiva e deu uma risada sarcástica.

-Pressionar?! A primeira vez você disse que não ficaria comigo por causa da sua antiga amizade com a Fernanda e com a Alessandra, sendo que eu tinha terminado tudo com ela há meses. Aí você foi e escolheu o gringo DE NOVO e eu fui feito de otário! Aí conheci a Carine e você de repente voltou a ter interesse em mim, quando terminei com ela e falei para ficarmos juntos, você vem e me faz isso! Você não é a coitada dessa história aqui não, Carosella!

E ela sabia disso, mas quando Jason voltou ela viu o quanto Fran tinha se apegado e ao queria magoar sua criança.

-Fogaça, eu tenho que pensar na minha filha! 

-E eu tenho que pensar nos meus filhos! Fiz isso o tempo todo! Mas pode deixar, que já que você está tomando essa decisão, EU também vou tomar a minha! Não vamos voltar a ser mais que amigos! Nunca! Pode viver sua vida de família margarina aí com o fulano, pq eu CANSEI de ficar correndo atrás de você.

Paola o olhou assustada e quando tentou o tocar, ele se afastou bruscamente.

-Porra, Paola! Você fala que pensa na loirinha, mas sabe que ela se afeiçoou aos meus filhos, né? Sabe que ela e o João são companheiros demais, que a Maria vê a Fran como uma irmã e que a Oli a ama! Você já foi e sumiu da vida deles antes, eu não vou deixar que tenha uma próxima vez. Quando me procurar, eu espero que esteja realmente mais deicida se vai ficar ou vai sumir de novo.

Ele a olhou uma última vez e bateu a porta, indo embora com sua moto.

Depois disso, Paola só chorou e tentou se recompor ao poucos, mas não conseguiu, pois quando contou o que tinha acontecido para Ana Paula, a apresentadora ficou do lado de Henrique e isso a fez perceber o quão errada realmente estava.

Em menos de dois meses seu relacionamento com Jason acabou, e ela não se arrependeu como achou que se arrependeria antes.

Flashback Off

Paola olhou de novo para seu tatuado e voltou para o sofá, suas feições estavam suaves e ele ainda dormia, um sono aparentemente tranquilo e isso a acalmou. Seu sono também tinha sido bom, ela não acordou ansiosa no meio da noite e também não teve nenhuma dificuldade para dormir, o que ela devia agradecer a ele, pois desde que tomou a decisão de não ficar com ele ou sequer frequentar os mesmos lugares, seu sono tinha ficado horrível e a insônia era quase constante. 

Henrique se mexeu e começou a acordar, então Paola se apoiou em um cotovelo só e ficou o observando.

Quando ele abriu os olhos castanhos, ela sentiu um misto de emoções e o abraçou apertado, ouvindo a risada meio grogue que ele deixou escapar e sentindo as mãos calejadas em sua cintura. 

-Bom dia, minha Argentina. 

-Bom dia, meu tatuado.

-Sabe, você é linda sempre, sempre mesmo. Mas com esses cachos bagunçados e vestindo nada menos que o meu dólmã, falando com esse sotaque...

Paola riu e o abraçou ainda mais apertado, enquanto Fogaça acariciou a bochecha dela com a mão e a puxou para um beijo lento. Só foram se afastar pela falta de ar e porque o telefone de Henrique começou a fazer barulho, indicando que haviam chegado mensagens.

-Tenho que ir buscar a Oli e o João lá na casa da Fernanda, depois tenho que pegar a Maria na escola.

Ela sorriu ao notar a felicidade dele e assentiu.

-Também tenho que buscar a Fran com o Alexis lá no escritório dele. O que acha de fazermos uma surpresa para as crianças? Por que não vamos todos almoçar lá em casa, sí?

-Eu acho uma boa ideia, é bom que o João vai parar de ficar emburrado o tempo todo.

Um silêncio se instalou e ela sentiu que ele queria perguntar algo, então se aproximou mais e o segurou pelo queixo.

-O que foi, mi amor?

-Promete que não vai mais me deixar? Que não vai ter medo de ser feliz? Eu não sei se posso aguentar outra separação, Paola.

-Eu também no consigo mais, e não, eu não vou sair da sua vida de novo.

Eles se olharam profundamente, lendo a alma um do outro.

-Eu te amo, Paola Carosella.

-E eu te amo, Henrique Fogaça.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...