História Soluço, chefe de Berk - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Personagens Astrid, Fúria da Noite, Soluço
Tags Astrid, Hicstrid, Soluço, Solustrid
Visualizações 110
Palavras 1.044
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, aqui estou eu, como hoje é sexta feira eu estou aqui mais cedo que o normal, me diverti muito escrevendo esse capítulo, hoje eu não sei o que aconteceu comigo que eu estou brotando ideias, então talvez (prestem bem atenção nessa palavra: TALVEZ, ou seja, não prometo nada) saia um capítulo de "amor e familia" ainda hoje, mas não fiquem mal acostumados que daqui a pouco isso vai acabar, espero que gostem, e sim, final de semana é mais complicado para postar, por isso não fiquem tristes se não tiver capitulo novo sábado ou domingo, beijos e boa leitura

Capítulo 18 - Capítulo 18, Trasmorfos


Fanfic / Fanfiction Soluço, chefe de Berk - Capítulo 18 - Capítulo 18, Trasmorfos

Eu era metade dragão, isso explica o fato de eu poder conversar com os dragões e treina-los tão facilmente, nesse momento mil coisas estavam na minha cabeça, ela estava quase explodindo, mas ao mesmo tempo eu estava chocado demais para falar ou fazer qualquer coisa, apenas olhava o meu reflexo no rio

- Porque eu estou tão parecido com um dragão? Ou melhor, com um Fúria da Noite? - eu me perguntei

- "Você deve ser um trasmorfo" - o Banguela disse chamando a minha atenção

- Um tras..o que? - eu não parava de fazer perguntas

- "Um trasmorfo, um humano que consegue assumir a foram de dragão" - o Banguela disse me deixando ainda mais confuso

- Pode me explicar isso direito? - eu pedi e ele assentiu

- "Bem, quando eu era pequeno, antes da quase extinção dos fúrias da noite, os dragões mais velhos costumavam contar histórias sobre uma ilha, ela era a ilha dos trasmorfos, eles viviam em paz, e tudo que precisassem podia ser encontrado na ilha, mas um dia eles desapareceram sem mais nem menos, sendo levados a extinção" - o Banguela me explicou e eu não tive coragem de dizer uma palavra

Eu respirei bem fundo, precisava me acalmar se quisesse entender isso, na hora que isso aconteceu eu senti as asas e as orelhas desaparecendo, assim como a pele de Fúria da Noite na minha armadura, eu olhei meus braços e depois minhas costas, admito que fiquei surpreso, mas o Banguela não

- E o que esses trasmorfos fazem exatamente? - eu perguntei me sentando ao seu lado

- "Bom, eles tem a missão de proteger os dragões, os humanos recebem essas abilidades depois de provar que são leais aos dragões e que dariam tudo por eles, mas eles tinham que se refugiar nessa ilha por causa da guerra contra os dragões, se fossem descobertos eles eram caçados até o extermínio" - o Banguela me explicou e eu estava chocado

- Mas, você sabe quais são essas "abilidades especiais" - eu perguntei, estava curiosos

- "Bem, elas envolvem falar dragones, se transformar em metade dragão ou dragão por completo, quando na forma de humano ele pode controlar o fogo e a lava e falar dragones, quando transformados em meio dragão pode falar dragones e a língua humana, e os seus poderes variam de acordo com o dragão em que estão transformados, já em sua forma de completo dragão é como se fosse um dragão comum, mas com entendimento humano" - o Banguela me explicava tudo que as lendas diziam, eu ouvia com mais atenção do que já dei a qualquer outra coisa (especialmente vinda dos gêmeos ou do Melequento)

Ele me contou tudo, passando a noite inteira ali, de algum modo eu não sentia sono, e meu corpo estava quente, mas o Banguela disse que é a temperatura dragoniana, então eu fiquei mais calmo, assim que a amanheceu eu voltei para a cidade, voltei como se nada tivesse acontecido, com a cara mais inocente do mundo, eu cheguei e o Bocão me esperava na ferraria, como hoje era o primeiro dia da véspera de Snogowdog os vikings levantavam mais tarde, e isso me inclui (felizmente)

- Chegou cedo Soluço - ele disse

- Sim Bocão, não consegui dormir - eu respondi

- Vai fazer o quê agora? - ele perguntou

- Estava pensando em ler alguma coisa, sabe, é bom para o cérebro - eu disse e fui em direção ao grande salão

Agora no grande salão aviam alguns livros, eles eram sobre as lendas de Snogowdog, eu comeceu a vasculhar e encontrei o que procurava, achei um livro sobre trasmorfos, restava saber se tinha informações, eu me sentei em uma mesa no fundo do salão e comecei a ler, o livro estava extremamente empoeirado, por isso assim que abri a poeira voou na minha cara, me fazendo tocir, eu tentei abanar a poeira pra longe, o que não deu certo então desisti e comecei a ler, eu acho que fiquei mais de uma hora lá, mas infelizmente fui interrompido por uns certos cavaleiros

- E aí Soluço, acordou cedo - o Melequento disse com o melhor humor possível para uma manhã fria

- Sim Melequento - eu respondi sem tirar os olhos do livro

- Aí, o que você tá lendo? - o Cabeçadura perguntou

- Não te interessa - eu respondi curto e grosso

- Agora você me deixou curiosa, me dá isso aqui - a cabeça quente disse e pegou o livro da minha mão

Eu levantei e tentei pegar o livro de volta, mas eles jogaram o mesmo para o Melequento e os gêmeos seguraram meus braços para que eu não recuperasse o livro

- Vamos ver, "capítulo 4, os poderes dos trasmorfos, os trasmorfos podem assumir diferentes formas, eles podem escolher entre humano, metade dragão e dragão, os trasmorfos se transformam sempre que tem acesso a emoções fortes ou lembranças marcantes".. blá blá blá... blá blá blá... blá blá blá...aqui, "entre os poderes dos transmorfos quando humanos temos controle sobre fogo e lava, força extrema, falar dragones e acesso as mente de qualquer ser vivo no ambiente, quando transformados em metade dragão os poderes variam de acordo com a espécie escolhida, mas a fala do dragones".. blá blá blá... blá blá blá.. blá blá blá, chaatooo - o Melequento leu com desanimo

- Na verdade Melequento, os trasmorfos são incríveis, pena que não existem, iria adorar conhecer um - o perna-de-peixe disse chegando de repente

Nessa hora eu surtei, já avia descoberto sobre a força extrema, quase quebrei o banco quando me sentei, mas estava controlando bem até agora, o problema foi meu acesso de raiva, tentando me conter para não me transformar acabei tendo um ataque de força e me soutei dos gêmeos em questão de milésimos de segundo

- Me larguem agora - eu disse irritado e me soutei

Eles caíram no chão, eu fui até o Melequento e tomei o livro da mão dele sem fazer qualquer esforço, nesse momento eu senti que iria me transformar, então sai correndo, eles ficaram me olhando, quando cheguei do lado de fora eu tentei pensar no dragão mais inofensivo que conhecia, mas minha mente nao respondia, então acabei pensando em um terror terrível, eu senti que encolhia e as asas e as orelhas saiam, vi minha armadura mudando e cai no chão, não podia ter sido pior

Continua?...


Notas Finais


Lunatica_dragon: Oi, aqui estou eu de novo, sentiram saudades

Leitor: Claro que não

LD: Nossa, devia ter prevido essa

Leitor: Então, quando sai o capítulo de amor e familia?

LD: Eu não prometo que ia sair hoje, não estou te entendendo

Leitor: É melhor você postar logo, eu sei onde você mora

LD: Nossa, quanta violência

Leitor: Exagerada, além do mais, para de enxergar as notas finais, as pessoas ficam de saco cheio sabia, você fala muito

LD: Nossa, fiquei triste agora, vou até embora

LD sai do recinto

Eu acho que vocês sabem em quem eu me inspirei para escrever isso (Cof, cof, milahoferson, Cof, Cof, desculpa, é a tosse), como eu disse hoje estou inspirada, então isso foi só pra dar uma risada boa mesmo

Beijos, abraços e até mais Fofinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...