História Sombras de sangue - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 21
Palavras 786
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse capítulo é um bônus para vcs espero que curtam😄😃

Capítulo 3 - Por acaso


( Lucy on ) 

Eu acordo no meio da madrugada sentindo uma presença me observando, mais não fiquei com medo era uma sensação muito boa de proteção, abro os olhos lentamente  tava tudo escuro acendo o abajur e olho ao redor mais não tinha ninguém, eu estava coberta meu caderno estava na escrivaninha o que achei um pouco estranho porquê se me lembro bem eu dormi com o abajur aceso já que eu estava desenhando, " deve que meu pai esteve aqui " pensei e logo voltei a dormir

Estava dormindo tranquila quando sinto um desconforto nos meus olhos abro eles lentamente sentido vário raios de sol invadindo minhas pálpebras, olho para o relógio e já eram 9:15 da manhã me levanto devagar e vou em direção ao banheiro, tomo um banho rápido para acorda e faço toda minha higiene troco de roupa e desço para tomar café. Chegando lá em baixo me deparo com meu pai lendo um livro, quando me viu me olhou com uma cara de quem queria se passar por bravo mais não me convenceu, me sento ao seu lado e começo uma conversa

– bom dia pai, dormiu bem ? 

– bom dia, dormi sim e a senhorita como foi a sua noite ?  

O olhei um pouco assustada, mais não ia contar o episódio do quase estrupo e do assassinato que eu presenciei, senão meu pai nunca mais me deixaria sair de casa ele é super protetor 

– foi normal, encontrei os meus amigos tomamos um café, conversamos sobre as voltas as aula mais porquê a pergunta ? " Falei enquanto comia"

– por nada, só queria saber o motivo da senhorita chegar tarde, se esqueceu das nossa regras ?

– não senhor, eu só perdi a hora não vai acontecer de novo, agora pode para de fingir estar bravo pois não deu muito certo " disse sorrindo e arrancando um sorriso dele também "

– ok, mais dá próxima vez avisa, é só isso que eu te peço ta bom " disse com tom de voz calmo mas repreenssivo "

– sim senhor " disse dando um beijo em sua testa " 

Na medida em que tomávamos café eu ouvia barulhos de caminhões e máquinas e isso me deixou curiosa até que meu pai disse 

– é parece que teremos vizinhos 

– acho que sim, mas quem será que são "perguntei ao meu pai "

Não sei minha filha, mais acho que logo vamos saber 

Terminei de tomar café subi para o meu quarto, fiquei por ali um tempo mais estava entediada então resolvi aproveita o dia para correr, pus uma roupa confortável coloquei meus fones de ouvido e sai correndo em direção a floresta onde eu costumava correr. Já fazia um tempo que eu estava correndo já não avistava minha casa e estava muito entretida na música que tocava nos meus fones olhando a paisagem tentando clarear a mente, quando derrepente TOFH, eu me choquei de frente com alguém e me desequilibrei, quase cair mais ela foi rápida e me segurou, quando me recuperei do susto eu olhei a pessoa que me choquei sem querer e fiquei sem reação, ela era linda usava uma calça de moletom preta e um tope da mesma cor, sua pele era completamente clara seus cabelos eram muito curto mais tinha uma franja que vinha até seu maxilar, e seus olhos eu nunca tinha visto nada como aquilo antes, seu olho direito era completamente azul, e seu olho esquerdo parecia que eu estava vendo uma galáxia, com suas tonalidades azul e roxo em contraste com cinza brilhante era perfeito, quando olhei para baixo suas mãos estavam em minha cintura e ela falava alguma coisa mais não conseguia entender pois estava em choque com tanta beleza a minha frente, mais logo recuperei a compostura e me pus a escuta o que ela dizia

– você tá bem ? " Sua voz era suave mais completamente firme e um pouco gélida"

– es estou obrigada por não me deixa cair " disse olhando para suas mãos que ainda estavam em minha cintura "

ela olhou dentro dos meus olhos com tanta intensidade que minhas pernas chegaram a bambiar, e uma onda de eletricidade correu pelo meu corpo todo, ela então tira suas mãos da minha cintura e me analisa de cima em baixo me fazendo corar envergonhada, ela então suspira e sai andando, quando virei para falar algo ela já tinha desaparecido me deixando completamente sem chão 

" O que foi isso " pensei enquanto me encostava em uma árvore para me recuperar de seja lá o que aconteceu com meu corpo, fiquei pôr ali um tempo pensando e depois fui correndo em direção a minha casa, pensando quem seria aquela garota, e se eu a veria de novo 





Notas Finais


Até a próxima FUI


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...