História Sombras do passado - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Alzack, Angel, Aquarius, Aries, Bisca Connell, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Erza Scarlet, Evergreen, Gajeel Redfox, Gemini, Gildartz, Grandeeney, Gray Fullbuster, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Libra, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Makarov Dreyar, Metallicana, Natsu Dragneel, Silver Fullbuster, Taurus, Ultear Milkovich, Ur, Virgo, Wendy Marvell
Tags Gruvia, Jerza, Nalu
Visualizações 76
Palavras 900
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oieeee
Desculpa a demora, mas p compensar vcs eu vou lançar outro capítulo amanhã

Obrigada por tudo 💙💜❤

Boa leitura 💜

Capítulo 37 - Amiga de infância


Fanfic / Fanfiction Sombras do passado - Capítulo 37 - Amiga de infância

E lá estavam Juvia, Gray e Mary sentados no sofá.

Juvia: então...?

Mary: ah, onde estão meus modos? Eu sou Mary Hyberion. (Au: gente eu pesquisei e essa criatura n tem sobrenome, então eu peguei o sobrenome de um personagem irrelevante. [P quem n lembra ela é do começo da última temporada, daquele projeto avatar]) É um prazer conhecê-la!

Juvia: Juvia Lockser, igualmente.- um silêncio se fez- então... Há quando tempo conhece o Gray?- ela tentou puxar assunto, já que o clima estava meio tenso.

Mary: há 12 anos!- disse animada.

Juvia: 12 anos?! Quantos anos você tem?- perguntou surpresa.

Mary: 15.- a azulada olhou para Gray desacreditada, o moreno segurou uma risada. - algum problema?

Juvia: nenhum!

Mary: e você? Há quanto tempo conhece o Gray- Sama?

Juvia: há um ano. - falou meio constrangida.

Mary: nossa! E já estão namorando?

Juvia: pois é...

Romeo: Mary?!- exclamou surpreso ao descer as escadas e se deparar com a rosada no sofá.

Mary: Romeo-kun! - ela praticamente se jogou em cima dele.

Romeo: sai de cima de mim!- ele tentava tirar a rosada de seu pescoço.

Mary: como você cresceu!

Romeo: o que está fazendo aqui?

Mary: meus pais receberam uma ótima oferta de emprego, então nos mudamos para cá!

O celular da rosada tocou.

Mary: opa, é minha mãe. Tenho que ir! Até logo, Gray- Sama!- ela deu um beijo na bochecha dele. - até mais, Juvia!- ela lhe deu um abraço.

Juvia: foi um prazer te conhecer!

Eles observaram a menina sair pela porta.

Gray: então.... Eu não sabia que ela vinha.- ele coçou o pescoço.

Juvia: não tem problema... Gray- Sama.- disse debochada, sentando-se no sofá junto a ele, que riu.

Gray: vai ficar me zoando, né?- ela assentiu.

Juvia: pode apostar que sim, Gray- Sama. - disse próximo ao ouvido dele.

Gray: sabe, eu prefiro muito mais quando é você que fala.

Juvia: ah é? Aposto que diz isso para ela também.- disse com um sorriso de canto se aproximando da boca do moreno. Ele então selou seus lábios, ela segurou em seu pescoço e eles foram deslizando pelo sofá até a azulada estar deitada com o moreno em cima dela. Ele foi traçando uma trilha de beijos em seu pescoço. Mas de repente uma estranha sensação percorreu o corpo da azulada, algumas memórias traumáticas lhe vieram à mente. O moreno foi subitamente parado por ela. - d-desculpa... Eu... N-não consigo. - ela não conseguia encara-lo naquele momento, estava envergonhada demais.

Ele demorou alguns segundos para entender, mas assim que lembrou do que a menina passou apenas colocou a mão sobre sua cabeça e acariciou.

Gray: está tudo bem, você não tem que se desculpar.- ele levantou calmamente o rosto da garota e depositou um beijo em sua testa.


No dia seguinte...


Jellal: ohayo!!!- disse o azulado ao se encontrar com seus amigos na escola.

Gray: que animação é essa logo cedo?

Natsu: né, nem parece ele.

Jellal: é por que eu fiz uma coisa que começa com "s" e termina com muito leite.

Gray: aí sim!- ele bateu na mão do amigo.

Natsu: o que é?- eles bateram na testa.

Gray: sorvete!- Jellal falou oque era no ouvido do rosado.

Natsu: ata... Peraí, você e a Erza nunca tinham feito?

Jellal: não. Já foi uma década para ela me beijar em público, isso então...

Natsu: ah, eu e a Lucy fazíamos quase sempre.- os outros dois ficaram encarando o rosado chocados.

Jellal/Gray: QUE??!!

Jellal: o Natsu transava mais que eu?!

Gray: como isso é possível?!

Juvia: ohayo!- ela brotou do além e os meninos levaram um susto.

Gray: o-ohayo!

Lucy: parece que viram um fantasma.

Erza: sobre o que estavam falando?

Jellal: sorvete!

Gray: ah, a aula já vai começar. É melhor a gente ir! - ele tentou mudar de assunto.

Jellal passou o braço pelos ombros de Erza e Gray segurou a mão da azulada. Natsu e Lucy apenas se encararam por força do hábito, mas desviaram o olhar e seguiram os amigos.


Depois da escola...

Lucy on


Eu estava voltando para casa, pensando na vida e no quanto ele é injusta e tauz, mas fui tirada de meus pensamentos quando cheguei na porta de casa.

Haviam dois homens, que a propósito eu conhecia e não gostava.

Lucy: o que estão fazendo aqui? Deviam estar na cadeia!

Homem 1: pois é, mas parece que alguém soltou a gente.

Lucy: quem?

Homem 2: Pergunte para sua amiga ruivinha.

A Erza? O que ela tem a ver com isso?

Lucy: o que vocês querem?

Homem 1: você sabe o que nós queremos. Viemos te cobrar, como de costume.

Merda!

Homem 2: o que? Achou que tinha se livrado? Só porque seu namoradinho te livrou daquela vez, você achou que tinha acabado?

Homem 1: ah propósito, cadê ele?

Lucy: isso não é da conta de vocês!- falei entre os dentes.

Homem 2: que seja. Você tem 4 dias pra pagar. E o nosso chefe quer juros. O triplo do valor de antes!

Lucy: mas eu não tenho como pagar!

Homem 1: então arrume um jeito! Aposto que faria um bom dinheiro com esse seu corpinho.- ele me lançou um olhar malicioso. - até mais!

Merda! Merda! Merdaaa!

Como eu vou arrumar esse dinheiro?!

Por que isso tá acontecendo de novo?!


Muito longe dali...

?: Como foi?

Secretário: ofereci um emprego aqui aos pais de Mary Hyberion, eles se mudaram hoje. E libertei os prisioneiros, conforme pedido.

?: Excelente. Você realmente não faz ideia de com quem está lidando, minha futura ex-nora.


Notas Finais


Até o próximo 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...